Cuscuz tem carboidrato? Descubra!

Além de carboidratos, o cuscuz possui fibras e proteínas que podem ser usados para emagrecer e melhorar a saúde

Você sabe quantos carboidratos tem o cuscuz? Ou melhor: sabe se realmente há carboidrato nesse alimento? Aqui você vai saber essa e outras informações sobre o cuscuz. Conheça também os tipos, como fazer do modo certo e como usar o cuscuz em benefício para a saúde.

O cuscuz de milho é uma receita comum em todo o Brasil, com mais força e representatividade nos estados do Nordeste. Trata-se de um ingrediente muito versátil, que pode ser preparado doce ou salgado. É um ótimo acompanhamento para carnes e legumes com molho.

Pode ser incluído na alimentação através das 3 refeições principais. Isso mesmo! O cuscuz pode ser consumido no café da manhã, almoço ou jantar. Mas isso tudo você já deve saber. Vamos pular logo para as respostas que você está procurando aqui!

Cuscuz tem carboidratos?

Sim, o cuscuz é uma fonte de carboidratos. Em 100 gramas desse alimento existem 23 g de carboidratos. Esse percentual é considerado baixo. Em grau de comparação, é menos que o arroz branco, uma vez que uma porção desse alimento possui 28 g de carboidratos. Isso é 5 g a mais que o cuscuz.

Tigela de cuzcuz

O cuscuz tem menos carboidratos que o arroz (Foto: depositphotos)

Contudo, apesar de conter fibras e proteínas, se precisamos encaixar o cuscuz em uma categoria de alimento, ele é um carboidrato. Mas se você acha que ele não pode ser usado para emagrecer, saiba que esse é um engano enorme! Veja abaixo por que o cuscuz é nutritivo e pode ajudar na perda de peso.

Esse alimento faz emagrecer ou engordar?

Quando usado da maneira certa, o cuscuz ajuda no emagrecimento. Muita gente duvida desse potencial, pois o cuscuz é um alimento considerado “pesado”. Se você comer 1 prato de cuscuz, possivelmente vai se sentir muito cheio depois.

O equivalente a 1 xícara de cuscuz de milho vaporizado possui cerca de 176 calorias. Esse valor é considerado baixo. Só por comparação, essa mesma quantidade de arroz possui 205 calorias. O número é de 222 calorias no caso da quinoa.

Além disso, é uma alimento que possui fibras, o que ajuda no processo digestivo e causa saciedade. Uma porção de cuscuz possui 2 gramas de fibra alimentar. Elas absorvem a água e se expandem, dando a sensação de “estar cheio” mais rápido.

Também previne a prisão de ventre e gases, uma vez que auxilia o processo digestivo. Isso ajuda a diminuir medidas na região do abdômen.

Outro detalhe importante é que o cuscuz também é uma fonte de proteína, o que ajuda a melhorar o metabolismo e ganhar massa magra. Sendo assim, pode e deve ser usado na perda de peso.

Veja também‘Calibre’ a dieta alimentar com cuscuz

Benefícios do cuscuz

O consumo do cuscuz só traz vantagens para o organismo. Rico em nutrientes, esse alimento a base de milho pode ser usado para incrementar a saúde e melhorar as funções do corpo. Além disso, é fácil de encontrar e barato. Veja os benefícios do cuscuz:

  • Melhora a digestão
  • Ajuda a controlar o colesterol
  • Faz bem para o coração
  • Melhora a imunidade
  • Fonte de energia
  • Ajuda na prevenção do câncer
  • Auxilia na musculação
  • Melhora o metabolismo
  • Diminui a acidez estomacal

Se depois dessa lista você ainda considera o cuscuz um vilão na dieta, é melhor seguir lendo este artigo. Vamos te explicar como cada um desse benefícios é realizado e como esse alimento age em favor da saúde. Veja:

Melhora a digestão

Em primeiro lugar, cuscuz ajuda na digestão por ser uma fonte de fibras. Para você ter uma ideia, ao consumir 1 xícara de cuscuz por dia, você está ingerindo cerca de 10% do consumo diário de fibras recomendado pelos nutricionistas.

É um alimento muito indicado para cuidar da saúde gastrointestinal. O cuscuz estimula os movimentos da musculatura do intestino e os movimentos peristálticos. Estes últimos são os responsável por locomover o alimento por todo o trato digestivo.

Ajuda a controlar o colesterol

As fibras na composição do cuscuz de milho também ajudam a regular o colesterol. Isso porque essa propriedade age como um higienizador dos vasos sanguíneos e artérias, eliminando o colesterol ruim (LDL) que estiver nesses locais.

Da mesma maneira, a fibra dietética também capacita o corpo a absorver e reter o colesterol bom (HDL).

Faz bem para o coração

O cuscuz de milho faz bem para o coração graças ao selênio em sua composição. O selênio é um mineral difícil de encontrar na alimentação, e o cuscuz é um dos poucos alimentos com uma rica quantidade desse nutriente. Vale ressaltar que é um mineral essencial para o organismo.

Só para você ter noção, um única porção de cuscuz de milho contém mais de 60% da ingestão diária de selênio recomendada.

O selênio é um ótimo antioxidante, que age principalmente nos vasos sanguíneos. Ele combate a placa bacteriana que dificulta a circulação e o colesterol ruim nas paredes das artérias e veias.

Portanto, o cuscuz ajuda a melhorar o trânsito sanguíneo, o que previne doenças do coração como ataques cardíacos e AVCs.

Melhora a imunidade

Graças a sua ação antioxidante, o cuscuz também ajuda a melhorar as defesas do corpo. Ele combate os radicais livres, que causam dano oxidativo nas células, e estimula o sistema imunológico.

Além disso, o selênio em sua composição estimula a ação das vitaminas C e E. Ambas são muito importantes para as defesas do organismo.

Fonte de energia

O cuscuz também é capaz de fornecer energia para o corpo, o que é ótimo pela manhã, por exemplo. Isso acontece graças às proteínas encontradas na sua composição. Quando consumido junto ao ovo, esse benefício dobra a eficácia.

Ajuda na prevenção do câncer

O cuscuz de milho também é um alimento preventivo do câncer, devido ao seu efeito antioxidante e ao selênio. Respectivamente, esses fatores ajudam a proteger as células para que elas não se tornem cancerígenas e ajudam a atividade metabólica do corpo.

A deficiência do selênio também está relacionada ao câncer de próstata, segundo a medicina. Desse modo, homens que consomem pouco selênio ou mesmo nada desse mineral são mais propensos a desenvolver este tipo de câncer.

O selênio também ajuda na proteção contra o câncer de pulmão (causado pelo uso de cigarro).

Auxilia na musculação

Mais uma vez vamos falar do selênio presente na composição do cuscuz. Ele ajuda no desenvolvimento de massa muscular. O mineral age como parte necessária do metabolismo de proteínas que provocam o aumento dos músculos.

Portanto, se você malha a fim de conquistar mais definição muscular, adicione 1 porção de cuscuz na alimentação diária.

Melhora o metabolismo

O cuscuz consegue regular o metabolismo do organismo de uma forma total, graças às proteínas que possui. Dessa forma, concede energia e melhora as funções do corpo, como o desenvolvimento de cabelo, pele, unhas, dentes e reparação de órgãos.

Veja tambémSaiba como usufruir dos benefícios do milho

Diminui a acidez estomacal

Por ser um alimento que contém fibras, o cuscuz se expande em contato com a água e os líquidos estomacais. Esses líquidos são ácidos e, em algumas pessoas, pode causar problemas como azia e queimação estomacal.

Nesses casos, coma 1 porção de cuscuz. As fibras vão absorver parte dos líquidos gástricos, diminuindo a acidez e aliviando a queimação.

Como preparar cuscuz saudável?

Use 3 medidas dos flocos de milho para 1 medida de água. Misture tudo, adicione algumas pitadas de sal a gosto (se preferir) e deixe repousando por 5 minutos. Em seguida, coloque água na cuscuzeira para soltar o vapor. Quando ferver, coloque o separador e o cuscuz umedecido. Tampe por 10 minuto e pronto!

Preste atenção na quantidade de flocos de milho, pois o cuscuz expande e você pode acabar preparando em excesso. Lembre que 1 xícara de flocos de milho já produz um pouco mais que 1 porção.

Sobre o quanto de água colocar na cuscuzeira, algumas panelas tem a linha do medidor para guiar. Caso a sua não tenha, deixe cerca de 2 dedos de distância do separador.

Dica: Quando colocar o cuscuz na cuscuzeira, não comprima com colher. Quantos mais soltinho, mais vaporizado e gostoso ele fica. No máximo, agite um pouco a panela para o cuscuz nivelar por igual.

Malefícios do cuscuz

O cuscuz não possui contraindicações e só faz mal se consumido em excesso. O exagero de consumo de cuscuz pode provocar aumento de peso e desregular o metabolismo.

Mesmo assim, comer até 3 porções de cuscuz por dia não faz mal a saúde. Só não vai ser muito bom para emagrecer, pois ainda é uma opção calórica.

Tipos de cuscuz

Enfim, agora que você já sabe quantos carboidratos, calorias e benefícios tem o cuscuz de milho, está na hora de te apresentar outras opções de cuscuz. Alguns deles são bem conhecidos e outros bem exóticos. Confira:

Cuscuz marroquino

Cuscuz marroquino com legumes

Esse tipo de cuscuz é muito calórico, não devendo ser consumido diariamente (Foto: depositphotos)

A base do cuscuz marroquino é a sêmola de trigo, ingrediente típico da África. Também é uma opção rápida e fácil, com benefícios para a saúde. Contudo, possui mais calorias e não é recomendado o consumo diário. Vai muito bem com carnes, frutos do mar e legumes.

Receita: Misture 1 colher (de sopa) de manteiga, 1 xícara de grãos de sêmola de trigo e adicione ½ xícara de água com sal a gosto. Tampe e espere absorver. Adicione legumes cozidos, como cenouras e batatas. Está pronto.

Veja também: Por que o consumo de grãos como o milho é importante

Cuscuz de arroz

Cuscuz branco de arroz

O cuscuz de arroz é mais leve e macio que o de milho (Foto: depositphotos)

Também chamado de “cuscuz branco”, a opção feita com flocos de arroz é rica em benefícios para o corpo. Contudo é um pouquinho mais calórica. Acompanha muito bem com coco, legumes e carnes suculentas.

Comparado ao cuscuz de milho, ele é mais suave na textura e sabor. Também é mais macio. O processo da receita, entretanto, é igual.

Receita: Use 3 medidas de flocos de arroz para 1 medida de água. Misture e adicione sal a gosto. Deixe de 3 a 5 minutos. Em seguida leve a cuscuzeira com a água fervente. Em 10 minutinhos fica pronto!

Sobre o autor

24 anos, é jornalista e produtor de conteúdo especializado. Atua com produção jornalística há 4 anos. Vencedor do prêmio de empreendedorismo digital “Academic Winner 2017”, promovido pela DeVry University na Califórnia, Estados Unidos. Tem no currículo trabalhos em emissoras de televisão, jornal impresso, revistas e internet. É pernambucano e tem como hobbies escrever, jogar videogames, cinema e estudos sociais.