Melancia engorda ou emagrece? Nutricionista esclarece

Será que melancia engorda ou emagrece? A pergunta pode parecer estranha, mas a dúvida é mais comum do que parece. Parente do melão, a melancia pertence à família Cucurbitaceae, da qual também pertencem a abóbora, abobrinha e o pepino.

Assim como esses demais alimentos, a melancia também é rica em água, favorecendo a diurese. Por essa razão, é uma fruta bastante recomendada em regimes de emagrecimento. (1)

Além disso, contribui com o organismo devido aos nutrientes que possui em sua composição. Despertou a curiosidade? Então, confira nesse artigo todos os benefícios da melancia que já foram comprovados pela ciência.

Melancia engorda?

Não, a melancia não engorda. Muito pelo contrário! Ela pode ser uma grande aliada em dietas para perda de peso. Uma fatia do fruto, de aproximadamente 100 gramas, possui apenas 33 calorias. Isso porque, a água é responsável por ser mais de 90% da composição da melancia.

Melancia fatiada

A melancia é pouco calória e rica em água, favorecendo assim o emagrecimento (Foto: depositphotos)

Além do baixo teor calórico, a melancia é um fruto delicioso e extremamente benéfico, já que possui inúmeras propriedades medicinais.

Propriedades nutricionais da melancia

A melancia é um alimento consumido em quase todo o mundo e o que não tem de calorias, possui de nutrientes. Graças a sua grande quantidade de água, o fruto é usado para matar a sede e manter o corpo hidratado desde tempos imemoriais.

Segundo a nutricionista Janiele da Silva Rodrigues, o alimento é fonte de várias vitaminas do complexo B, como a tiamina (B1), riboflavina (B2), pirodoxina (B6), biotina (B7) e ácido fólico (B9). A melancia também é fonte de vitaminas A e C, e de minerais importantes, como o cálcio, ferro, fósforo, magnésio, potássio e zinco.

Benefícios para a saúde em consumir a fruta

A melancia é sem dúvidas um alimento que traz inúmeros benefícios, já que como foi mostrado anteriormente é repleta de nutrientes. Tanto, que até mesmo suas sementes podem ser ingeridas.

O seu consumo é extremamente benéfico para quem quer perder peso, já que é pouco calórica. Além de promover o bom funcionamento do trato gastrointestinal e ajudar a desinchar. O fruto também possui ação rejuvenescedora, podendo até mesmo melhorar o aspecto da pele e cabelos.

Confira a seguir alguns de seus principais benefícios:

  • Combate radicais livres
  • Diurética
  • Rica em fibras
  • Combate inflamações
  • Olhos mais saudáveis
  • Peles e cabelos jovens
  • Faz bem para o coração
  • Ideal para hidratar.

Combate radicais livres

A melancia é fonte de substâncias antioxidantes, dentre elas a vitamina C e o carotenoide licopeno. Substâncias antioxidantes têm como suas principais funções combater os chamados radicais livres, agentes nocivos que causam detrimentos às células.

Lipídios, lipoproteínas de baixa densidade, proteínas e o DNA também podem ser alvos das moléculas oxidantes. A ação antioxidante pode evitar o surgimento de diversas doenças crônicas, enfermidades cardíacas e até alguns tipos de câncer. (2)

Diurética

Todo mundo já ouviu falar em alimentos diuréticos e que ajudam a “desinchar”, mas talvez não saibam o porquê. Na melancia, isso ocorre devido a grande quantidade de água em sua composição.

A ação diurética estimula a produção de urina, promovendo a eliminação de líquidos. Com um maior fluxo de excreção, os rins eliminam o excesso de algumas substâncias como o sódio e ácido úrico.

Rica em fibras

De acordo com a nutricionista Janiele Rodrigues, a melancia possui fibras alimentares que auxiliam na saúde dos intestinos e na perda de peso. As fibras solúveis ajudam a aumentar a saciedade e diminuir o apetite. Além disso, também regulam o trânsito intestinal e auxiliam no equilíbrio do LDL, chamado popularmente de mal colesterol.

Fibras insolúveis são capazes de reter substâncias tóxicas e as eliminam junto às fezes. Isso torna o aparelho excretor menos suscetível à diversas doenças, ao mesmo tempo que também previne a constipação. (3)

Combate inflamações

Processos inflamatórios são mais comuns do que parecem, podem ir de uma simples acne até uma faringite. Para combater esses problemas, a melancia possui uma substância chamada de flavonoide, a mesma que dá cores vibrantes ao fruto. Além disso, essa mesma substância tem ação antialérgica e fortalece o sistema imunológico. (4)

Olhos mais saudáveis

Você conhece a importância da vitamina A para a saúde dos olhos? Ela promove a produção de rodopsina, uma proteína importante para o bom funcionamento da retina. Já a deficiência nessa vitamina pode causar olhos secos e cegueira noturna, podendo levar à perda de visão permanente.

Mas o betacaroteno presente na melancia, quando ingerido pelo corpo humano, se torna vitamina A. Além disso, as propriedades antioxidantes do fruto também ajudam na prevenção de diversos males, como degeneração macular e catarata.

Pele e cabelos jovens por mais tempo

A vitamina C estimula a produção de colágeno, proteína que dá resistência, hidratação e elasticidade para os cabelos e pele. Já a ação antioxidante do ácido ascórbico previne o surgimento de manchas e rugas.

Também chamado de retinol, a vitamina A ajuda na hidratação das madeixas, além de ser um ótimo estimulante para o seu crescimento.

Faz bem para o coração

Segundo a nutricionista Janiele Rodrigues, o potássio é uma substância essencial para o processo das contrações musculares. Isso explica o porquê de sua indicação para pessoas que sofrem de cãibras.

Além disso, o mineral é de grande importância para o bom funcionamento do coração, já que o sangue é bombeado por contrações involuntárias da musculatura do órgão.

A ingestão de melancia, alimento com potássio em sua composição, pode ajudar na prevenção de enfermidades como fraqueza muscular e arritmia. Citado anteriormente, o licopeno possui ação vasodilatadora, o que melhora a circulação sanguínea. (2)

Ideal para hidratar

Em estações quentes as pessoas perdem muita água, pois o suor serve para aliviar a temperatura. Sendo assim, durante esses períodos, é importante dar uma maior atenção à hidratação.

Por se tratar de um alimento leve e rico em água, o Ministério da Saúde indica o consumo de sucos ou da melancia in natura. Alimentos ultra-processados, como biscoitos e salgadinhos, são muito pobres em água. Por isso, dê preferência às frutas durante as estações quentes.

Não pode comer melancia a noite: mito ou verdade?

Mito. A melancia é uma fruta de rápida a fácil digestão devido a sua composição ser basicamente composta por água. “O que pode acontecer é que para algumas pessoas a melancia é indigesta e pode ocasionar desconforto, ou comeu algum outro alimento que não fez bem,” complementa a nutricionista.

Existem contraindicações?

Pessoas que sofrem de diabetes devem fazer um consumo moderado da fruta. A melancia possui um índice glicêmico alto, o que aumenta os níveis de glicose no sangue. O ideal é que o consumo da melancia por diabéticos seja feito intercalado com outros alimentos com índice glicêmico baixo.

*Artigo feito com a colaboração da nutricionista Janiele da Silva Rodrigues (CRN-6: 22785/P).

Referências

(1) ALMEIDA, Domingos P. F. “Melancia“. [2003]. Disponível em: http://www.dalmeida.com/hortnet/Melancia.pdf. Acesso em 4 de maio de 2019.

(2) SHAMI, Njua Juma Ismail Esh; MOREIRA, Emília Addison Machado. “Licopeno como agente antioxidante“. Revista de Nutrição, v. 17, n. 2, [2004]. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1415-52732004000200009. Acesso em 4 de maio de 2019.

(3)MATTOS, Lúcia leal; MARTINS, Ignez Salas. “Consumo de fibras alimentares em população adulta“. Revista de Saúde Pública, v. 34, n. 1, p. 50-55. Disponível em: https://www.scielosp.org/pdf/rsp/2000.v34n1/50-55. Acesso em 4 de maio de 2019.

(4)COUTINHO, Marcela a. s.; MUZITANO, Michele F.; COSTA, Sônia S. “Flavonoides: Potenciais agentes terapêuticos para o processo inflamatório“. Revista Virtual de Química [online], v. 1, n. 3, p. 241-256, junho de 2009. Disponível em: http://rvq-sub.sbq.org.br/index.php/rvq/article/view/51/98. Acesso em 4 de maio de 2019.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (Mtb-PE: 6770) com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio. Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.