10 benefícios do aspargo

Você sabe quais são os benefícios do aspargo? O asparagus officinalis é uma planta perene, ou seja, se mantém dando frutos por mais de uma colheita e é um vegetal apreciado em várias partes do mundo.

Muito disso se deve ao sabor, cor viva e a grande quantidade de nutrientes. Sendo que estes últimos fazem com que o aspargo seja um ótimo alimento para se adicionar a dieta.

A planta do aspargo tem origem no leste europeu e algumas partes da Ásia, por isso se adequa melhor a regiões de clima frio. No Brasil, ela foi introduzida na década de 30 e desde então vem sendo cultivada em várias partes do país, até mesmo no semi-árido.

Neste artigo do Remédio Caseiro, você vai conhecer tudo sobre os principais benefícios do aspargo, propriedades nutricionais do vegetal e ainda algumas receitas fáceis e saborosas para preparar em casa.

Benefícios do aspargo para a saúde

O aspargo não é apenas um vegetal saboroso e que vai bem com diversos tipos de preparações, mas também traz diversos benefícios para a saúde por conta da ação dos seus componentes fitoquímicos no corpo humano.

Inclusive, o vegetal é parte essencial da medicina tradicional chinesa e da ayurveda, que é usada até hoje na Índia. Sendo que nestas, todas as partes do vegetal são usadas, desde a parte comestível até as raízes.

Talos de aspargo

Esse vegetal é parte essencial da medicina tradicional chinesa e ayurveda (Foto: depositphotos)

Confira a seguir os 10 principais benefícios do aspargo, baseados em artigos científicos produzidos ao redor do mundo.

1- É antioxidante

Um dos principais benefícios do aspargo para a saúde é a sua ação antioxidante. Isto é, ele ajuda a proteger as células do corpo contra a ação dos radicais livres, que são moléculas que quando estão em excesso podem favorecer o aparecimento de diversas doenças. Dessa maneira, o consumo do aspargo ajuda a evitar a degeneração celular e protege o corpo contra a ação de doenças oportunistas.(1)

Tudo isso é derivado, principalmente, da presença de diversos componentes antioxidantes no vegetal. Como por exemplo os flavonoides, aminoácidos e saponinas, que são conhecidos por protegerem o organismo contra a ação de enfermidades e problemas externos.(2)

Veja também: 15 alimentos ricos em ácido fólico

2- Possui propriedades anti-microbiais

Além de ser um poderoso antioxidante natural, o aspargo também se mostrou eficaz contra a proliferação de diversos tipos de bactérias. Entre elas, as causadoras de infecção por salmonela e diarreia.

Além disso, o vegetal também é antifúngico. Ou seja, ele também inibe a proliferação de diversos tipos de fungos que podem ser prejudiciais para a saúde se consumidos. Sendo assim, adicionar o vegetal nas refeições diárias pode ajudar no tratamento de infecções que são causadas por esse tipo de organismo.(1)

3- Previne o surgimento de úlceras

Por causa da sua ação anti-microbial, o aspargo também se mostra eficaz na prevenção das úlceras estomacais. Isso porque a causa mais comum do problema é a bactéria conhecida por h-pylori, que infecta as paredes do estômago e causa as feridas.

Um estudo publicado em 2016 na Natural Product Research indicou ainda que o consumo de aspargos ajudou a aumentar as defesas da mucosa contra a ação da bactéria.

Além disso, o vegetal também proporcionou a diminuição das úlceras já aparentes, ao mesmo tempo em que diminuiu a acidez e a quantidade de suco gástrico que é produzido pelo estômago. Prevenindo então que houvesse maiores danos a região lesionada.(1)

Um outro estudo, publicado em 2002 no Journal of Ethnopharmacology, já havia indicado que o consumo do vegetal protegeu a mucosa do estômago contra o aparecimento de úlceras causadas pelo estresse, proliferação de bactérias e por efeitos colaterais de medicamentos.(3)

4- Regula a produção de estrogênio

Durante muito tempo o aspargo foi usado pela medicina ayurveda como um remédio caseiro para o tratamento de doenças relacionadas ao sistema reprodutor feminino.

Isso acontece porque o vegetal é rico em substâncias chamadas de fitoestrogênios. Sendo que estas são substâncias comuns em diversos vegetais e que atuam de maneira semelhante ao hormônio feminino no corpo humano.

Sendo assim, consumir o vegetal com certa frequência ajuda a aumentar os níveis de estrogênio no organismo. Esse hormônio é importante para a saúde do útero e dos ovários e até mesmo durante a gravidez, já que ele aumenta o fluxo sanguíneo e favorece o desenvolvimento do feto, ao mesmo tempo em que auxilia no processo de amamentação.(1)

Além disso, um estudo publicado em outubro de 2018 no Journal of Ethnopharmacology indicou que o consumo do aspargo pode ajudar no tratamento dos sintomas da menopausa por melhorar a produção dos hormônios femininos.(4)

5- Melhora o funcionamento do intestino

O aspargo também é muito usado para promover uma melhora do funcionamento do intestino. Isso acontece, em primeiro lugar, porque o vegetal possui uma grande quantidade de fibras alimentares, que atuam diretamente no funcionamento do trato intestinal.

Em segundo lugar, ele é rico em um carboidrato chamado de inulina, representando 30% do total de carboidratos da planta. Um estudo realizado em 2002 por pesquisadores brasileiros indicou que esse tipo de carboidrato tem um efeito prebiótico no organismo.

Ou seja, ele atua como um potencializador da flora bacteriana natural do intestino, que é essencial para o bom funcionamento do órgão. Atuando, inclusive na melhora da absorção dos nutrientes.(5)

Outro estudo, publicado em 2005 mostrou também que o aspargo tem ação anti-diarreica. Sendo capaz de melhorar a absorção de água pelo organismo, diminuindo o problema e atuando da mesma forma que medicamentos usados para este fim.(6)

6- Ajuda a prevenir o câncer

O aspargo também tem propriedades antitumorais. Ou seja, ele pode ajudar a prevenir o aparecimento de alguns tipos de câncer, já que ajuda a inibir a proliferação das células que estão doentes.

Isso é derivado, especialmente, da ação antioxidante presente no vegetal, que ajuda a proteger as células contra as mutações que podem dar origem a diversos tipos da doença.

Além disso, a presença de saponinas, que são substâncias antioxidantes naturais, ajudam a prevenir o aparecimento de tumores. Podendo também ser usados no tratamento dessas doenças como uma ação complementar.(7)

7- Fortalece o sistema imunológico

As saponinas, que estão presentes em grandes quantidades no aspargo, também possuem a capacidade de fortalecer o sistema imunológico. Um estudo publicado em 2005 no Journal of Ethnopharmacology mostrou que o aspargo ajudou a aumentar a produção de anticorpos pelo organismo.(8)

8- Tem propriedades anti-idade

Como já foi dito, o aspargo é rico em diversos tipos diferentes de substâncias antioxidantes. Uma das principais é a conhecida como glutationa, que é chamada de mãe de todos os antioxidante por causa dos seus efeitos benéficos para o organismo.

Dessa maneira, consumir aspargos não ajuda apenas a manter o corpo mais jovem e saudável, mas também na saúde e aspecto da pele.(9)

Veja também: Cuidados com a pele que devem ser adotados antes dos 30

9- Protege o cérebro

Na medicina tradicional indiana, o aspargo é muito usado como um tônico nervoso. Sendo indicado para melhorar a atividade do cérebro e melhorando a memória e estimulando as respostas motoras do órgão.

Além disso, é bastante comum que seja vendido um preparo com aspargo, que é indicado pela medicina ayurveda, para o tratamento de abstinência de drogas, convulsões e até mesmo em casos de ansiedade.(1)

Por fim, consumir aspargos regularmente pode ajudar a prevenir a degeneração cerebral, que pode ser consequência de alguma doença ou pela idade.(4)

10- É um anti-inflamatório natural

O aspargo também possui em sua composição fitonutrientes que ajudam a diminuir o processo de inflamação. Esse benefício também está ligado as grandes quantidades de antioxidantes e também a eficácia do vegetal contra o câncer e o aparecimento de úlceras.

De acordo com um estudo publicado em 2004 no Journal of Agricultural and Food Chemistry ele tem a capacidade de inibir o processo inflamatório e também a dor que é causada por isso.(10)

Propriedades medicinais do vegetal

Você viu todos os principais benefícios do consumo de aspargo e todos eles estão relacionados com a presença de diversos fitoquímicos essenciais para a saúde e que são abundantes no vegetal.

Entre os principais podem ser citados os compostos flavonoides, oligossacarídeos, saponinas, glutationa, cerca de 20 tipos diferentes de aminoácidos e diversos outros tipos de antioxidantes.(11)

Além disso, o vegetal também apresenta grandes quantidades de vitaminas e minerais, que são absorvidos pelo organismo. A quantidade que eles serão encontrados, no entanto, varia de acordo com a região e o método de plantio já que a qualidade do solo e do clima influencia diretamente nestes fatores.(1)

Tabela nutricional do aspargo

Como já foi mencionado, os aspargos são vegetais ricos em diversos tipos de nutrientes e minerais, ao mesmo tempo em que possuem poucas calorias. Uma porção de 180 gramas do vegetal fresco, que é o equivalente a uma xícara de chá, possui boas quantidades de vitaminas A, C, E e do complexo B, como a niacina, riboflavina, folato e a colina.

Além disso, uma porção de aspargos entrega 70% de toda a vitamina K recomendada para uma pessoa adulta. Sendo que esta vitamina é essencial para manter a saúde do sangue e do sistema circulatório.

Além disso, o aspargo também é rico em minerais como ferro, cálcio, magnésio, fósforo, potássio, sódio, zinco, cobre, manganês e selênio. Tudo isso com apenas 36 calorias por cada xícara de chá e com pouca gordura. Um alimento perfeito para quem busca refeições saborosas, pouco calóricas e bastante nutritivas.(12)

Receitas saudáveis

O aspargo é um vegetal completo, já que é rico em diversos nutrientes, é saboroso e vai bem nos mais variados pratos. Neste tópico você vai aprender como preparar algumas receitas práticas, rápidas e que vão agradar a todo mundo.

Saladas de aspargo

Os aspargos podem fazer parte de saladas, sopas e cremes (Foto: depositphotos)

Salada de aspargo

O aspargo é um vegetal bastante versátil. Por isso ele pode ser consumido cozido, grelhado e assado em receitas leves e frescas. As saladas de aspargos são preparações ideais para os meses de verão ou quando se deseja uma refeição mais leve.

Além disso, ela é super rápida e vai bem com qualquer coisa. Confira a seguir a lista de ingredientes e o modo de preparo.

Ingredientes

  • Duas colheres (de sopa) de chalotas picadas. Caso não encontre pode substituí-las por cebolas comuns.
  • Uma colher (de sopa) de vinagre balsâmico
  • Uma colher (de sopa) de vinagre de vinho tinto
  • Quatro laranjas
  • Duas colheres (de sopa) de azeite de oliva
  • Sal e pimenta do reino a gosto
  • 700 gramas de aspargos frescos
  • Nozes podem ser adicionadas para entregar uma textura maior a salada

Modo de preparo

Em primeiro lugar misture as chalotas ou cebolas e os vinagres em uma saladeira e deixe descansar por alguns minutos. Logo depois adicione a raspa de uma das laranjas e mais um terço de xícara do suco delas. Enquanto isso misture aos poucos o azeite o sal e a pimenta.

Feito isso cozinhe os aspargos em água fervente por cinco minutos, escorra a água e deixe que eles esfriem completamente. Logo depois misture os aspargos com a mistura feita anteriormente, coloque pedaços frescos de laranja e se desejar coloque as nozes por cima.

Essa salada é perfeita para um almoço leve, já que fica pronta em pouco tempo e serve até quatro pessoas.

Veja tambémBenefícios de comer salada todos os dias

Aspargo com ovos fritos

Os vegetais também podem ser adicionados ao café da manhã em receitas práticas e saudáveis. Essa aqui é composta basicamente por ovos fritos e aspargos e pode ser feita em grandes quantidades. Confira a lista de ingredientes e o modo de preparo.

Ingredientes

  • Quatro ovos
  • Um quarto de xícara de queijo mussarela
  • Uma colher (de sopa) de queijo parmesão
  • Uma colher (de chá) de manteiga
  • Quatro talos de aspargos frescos
  • Sal e pimenta a gosto
  • E folhas frescas de manjericão

Modo de preparo

Em primeiro lugar cozinhe os aspargos em água fervente por cinco minutos e reserve. Logo depois misture bem os ovos, o sal, a pimenta e o manjericão.

Em seguida esquente uma frigideira e derreta a manteiga, sem deixar queimar. Adicione a mistura dos ovos e mexa bem. Logo depois adicione o queijo e o aspargo, enquanto os ovos ainda estiverem meio moles e cozinhe conforme o seu gosto.

Aspargos grelhados

Outro método de consumo bastante popular do aspargo é grelhado. Sendo que esta é uma receita que pode ser servida durante o almoço ou jantar e vai bem com vários tipos de acompanhamento. Confira o modo de preparo e aproveite todas as qualidades do vegetal.

Ingredientes

  • Dez aspargos frescos e limpos
  • Cinco colheres (de sopa) de azeite de oliva
  • Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo

Com os aspargos bem limpos coloque-os em uma assadeira e pincele azeite em todos eles. Logo depois passe os vegetais para uma grelha, tempere com sal e pimenta a gosto e deixe assar por 25 minutos.

No meio do tempo é importante virar os aspargos para que todos os lados grelhem por igual. Por fim, sirva ainda quente como acompanhamento para carnes ou risoto.

Sopa de aspargos

O aspargo fresco não combina apenas com saladas ou grelhado, sendo também um ingrediente perfeito para sopas ou cremes para se tomar no inverno. Essa receita de sopa de aspargo além de deliciosa, é extremamente nutritiva. Aprenda como prepará-la.

Ingredientes

  • Três cebolas grandes, que é equivalente a cerca de 500 gramas
  • Um maço de aspargos verdes frescos
  • Uma colher (de sopa) cheia de manteiga
  • Uma colher (de sopa) de salsa picada
  • Duas batatas inglesas média
  • Um litro e meio de água quente
  • Sal e pimenta a gosto para temperar

Modo de preparo

Em primeiro lugar corte as cebolas em cubos pequenos e refogue com a manteiga até que fiquem douradas. Logo depois adicione as batatas cortadas e cozinhe com as cebolas e um litro da água.

Enquanto as batatas cozinham limpe bem os aspargos. O modo mais comum de preparo é descartando cerca de dois centímetros da parte verde, que é mais fibrosa.

Quando as batatas estiverem cozidas, desligue o fogo e deixe tudo esfriar. Logo depois bata no liquidificador, junto com a água do cozimento e volte para a mesma panela que foi usada anteriormente.

Por fim, adicione os aspargos, a salsa e o sal e pimenta e deixe cozinhar até que os vegetais fiquem macios. Essa sopa pode ser consumida com um pão fresco e é ótima para ser servida em dias mais frios.

O aspargo em conserva é bom?

O aspargo em conserva é o mais encontrado por todo o Brasil. Principalmente porque o vegetal, mesmo que seja saboroso e nutritivo, ainda não se tornou tão popular, especialmente pelos altos preços que ele é encontrado na maior parte das regiões.

Por isso, a opção em conserva é ótima para quem não encontra os aspargos frescos, já que ele ainda mantém boa parte dos seus nutrientes. Sendo assim, uma xícara de aspargos em conserva, drenados, contém as vitaminas A, C, E, K e do complexo B.

Além disso, o vegetal também apresenta poucas quantidades de minerais. Tais como o cálcio, ferro, magnésio, potássio, zinco e cobre, que são mantidos mesmo com a conserva.

No entanto, é preciso ficar atento já que a conserva possui 30% da recomendação diária de sódio para consumo. Isso é muito mais que os vegetais frescos e que pode causar problemas caso ocorra o consumo excessivo.(13)

Como plantar aspargo em casa?

O aspargo é um vegetal nativo de parte da Europa e da Ásia. No Brasil, ele começou a ser cultivado apenas na década de 1930, quando foi introduzido no Rio Grande do Sul e se adaptou bem ao clima da região.

Uma das principais regiões que cultivam o vegetal no país, de acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) é o nordeste. Mais precisamente na região do Rio São Francisco, onde o clima seco se tornou propício para o crescimento da planta.

A planta não consegue se adequar bem a climas com temperaturas superiores à 30ºC, já que resseca fácil. Por isso, caso a temperatura ultrapasse essa temperatura é importante manter um sistema de rega constante, mas sem deixar o solo encharcado.

O solo deve ser bastante rico em nutrientes e é importante não deixar que os aspargos cresçam demais. Já que quando os brotos se abrem eles se tornam fibrosos e amargos.

Além disso, o vegetal deve ficar em contato com a luz do sol durante o crescimento. O plantio é feito geralmente através de sementes, mas existem locais que vendem os brotos para o plantio mais seguro.

A colheita dos brotos, que é a parte comestível, costuma acontecer no início da primavera. Geralmente após o segundo ano de plantio, sendo que as plantas continuam produtivas por muitos anos.(14)

Existe alguma contraindicação?

Você viu quais são os principais benefícios do aspargo e ainda algumas receitas para consumi-lo e o melhor de tudo é que não existe nenhuma contraindicação para o consumo dos aspargos. Exceto nos casos em que há o indício de alguma alergia ao vegetal. Por isso, ele pode ser consumido com segurança até mesmo por crianças e mulheres grávidas, já que não apresenta toxicidade para nenhum destes grupos.(1)

Referências

(1) SINGH, Ram; GEETANJALI. Asparagus racemosus: a review on its phytochemical and therapeutic potential. Natural Product Research, v. 30, n. 17, p1896-1908, 2016. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1080/14786419.2015.1092148. Acesso em: 4 de janeiro de 2019.
(2) KAMAT, Jayashree P. et al. Antioxidant properties of Asparagus racemosus against damage induced by gamma-radiation in rat liver mitochondria. Journal of Ethnopharmacology, v. 71, n. 3, p. 425-435, 2000. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S0378-8741(00)00176-8. Acesso em: 4 de janeiro de 2019.
(3) SAIRAM, K. PRIYAMBADA, S. ARYYA, N.C. GOEL, R.K. Gastroduodenal ulcer protective activity of Asparagus racemosus: an experimental, biochemical and histological study. Journal of Ethnopharmacology, v. 86, n. 1, p. 1-10, 2003. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S0378-8741(02)00342-2. Acesso em: 4 de janeiro de 2019.
(4) LALERT, Laddawan et al. Neuroprotective effect of Asparagus racemosus root extract via the enhancement of brain-derived neurotrophic factor and estrogen receptor in ovariectomized rats. Journal of Ethnopharmacology, v. 225, n. 28, p. 336-341, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.jep.2018.07.014. Acesso em: 4 de janeiro de 2019.
(5) HAULY, Maria Célia de Oliveira; MOSCATTO, janaína Andréa. Inulina e Oligofrutoses: Uma Revisão Sobre Propriedades Funcionais, Efeito Prebiótico e Importância na Indústria de Alimentos. Ciências exatas e tecnológica, v. 23, n. 1, p. 105-118, 2002. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0375.2002v23n1p99. Acesso em: 4 de janeiro de 2019.
(6) VENKATESAN, A. et al. Anti-diarrhoeal potential of asparagus racemosus wild root extracts in laboratory animals. Journal of Pharmacy and Pharmaceutical Sciences, v. 8, n. 1, p. 39-46, 2005. Disponível em: https://sites.ualberta.ca/~csps/JPPS8(1)/J.Perianayagam/asparagus.htm. Acesso em: 4 de janeiro de 2019.
(7) SHAO, Yu et al. Anti-tumor activity of the crude saponins obtained from asparagus. Cancer Letters, v. 104, n. 1, p. 31-36, 1996. Disponível em: https://doi.org/10.1016/0304-3835(96)04233-4. Acesso em: 4 de janeiro de 2019.
(8) GAUTAM, Manish et al. Immunoadjuvant potential of Asparagus racemosus aqueous extract in experimental system. Journal of Ethnopharmacoly, v. 91, n. 2, p. 251-255, 2004. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.jep.2003.12.023. Acesso em: 4 de janeiro de 2019.
(9) WATANABE, Fumiko et al. Skin-whitening and skin-condition-improving effects of topical oxidized glutathione: a double-blind and placebo-controlled clinical trial in healthy women. Clin Comest Investig Dermatol, v. 7, p. 267-274, 2014. Disponível em: https://dx.doi.org/10.2147%2FCCID.S68424. Acesso em: 4 de janeiro de 2019.
(10) JANG, Dae Sik et al. Constituents of Asparagus officinalis Evaluated for Inhibitory Activity against Cyclooxygenase-2.  Journal of Agricultural and Food Chemistry, v. 52, n. 8, p. 2218-2222, 2004. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1021/jf0305229. Acesso em: 4 de janeiro de 2019.
(11) KIM, B.-Y et al. Effects of Asparagus officinalis Extracts on Liver Cell Toxicity and Ethanol Metabolism. Journal of Food Science, v. 74, n. 7, p. 204-208, 2009. Disponível em: https://doi.org/10.1111/j.1750-3841.2009.01263.x. Acesso em: 4 de janeiro de 2019.
(12) https://nutritiondata.self.com/facts/vegetables-and-vegetable-products/2311/2
(13) https://nutritiondata.self.com/facts/vegetables-and-vegetable-products/2314/2
(14) EMBRAPA. A cultura do aspargo, Coleção Plantar. Brasília: EMBRAPA-SPI, 1993.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (Mtb-PE: 6770) com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio. Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.