Cordyceps sinensis – O fungo chinês que emagrece

Esse fungo é um cogumelo que coabita com larvas de insetos

A variedade de plantas que a natureza oferece é um prato cheio para a saúde humana, sobretudo para quem tem o conhecimento certo. O fungo conhecido como Cordyceps sinensis apresenta muitos benefícios, entre eles, o emagrecimento.

Esse fungo é cultivado nos planaltos da China, Nepal e Tibete, em altitudes superiores aos 10 mil pés. O Cordyceps sinensis é conhecido como fungo chinês da lagarta, esse fungo cresce – como o nome sugere – em larvas de lagarta.

De acordo com o Sloan Ketering Cancer Center Memorial, tecnicamente, esse fungo é um cogumelo que coabita com larvas de insetos. O fungo foi descoberto no Tibete, no século XV, e nomeado, pela primeira vez, como yartsa yartsa.

Cordyceps sinensis para emagrecer

O Cordyceps sinensis cresce em larvas de lagarta

O fungo dá disposição para a prática de exercícios (Foto: depositphotos)

Segundo estudos realizados, a propriedade emagrecedora do Cordyceps sinensis é possível justamente porque ele combate a inflamação do organismo, reduzindo o teor de gordura no sangue.

Ao contrário do que as pessoas possam pensar, o ingrediente não atua diretamente sobre os depósitos de gordura no corpo. Pode-se dizer que sua atuação acontece de forma indireta, regulando o funcionamento dos órgãos do corpo humano.

O Cordyceps sinensis tem o poder de atuar na entrada de oxigênio nas células. Isso acaba dando mais disposição para a realização de qualquer tipo de atividade física, o que vai ser reflexo no alcance dos resultados do emagrecimento.

Veja também: O cantarelo pode combater o câncer. Veja como inclui-lo na alimentação

É bom ressaltar que somente o consumo regular do cogumelo Cordyceps sinensis não é a única solução para que o paciente alcance de vez o peso desejado. É imprescindível que ele opte por uma readequação alimentar.

A prática de exercícios físicos de forma regular também vai auxiliar na eliminação do peso extra. Por isso, é importante que um profissional da área seja consultado para fazer o acompanhamento, tanto do consumo do cogumelo quanto dos novos hábitos.

Cordyceps sinensis para a diabetes

Além de auxiliar no processo do emagrecimento, o Cordyceps sinensis possui muitos outros benefícios para a saúde humana. Só para se ter ideia, o ingrediente regula os níveis de açúcares no sangue, sendo excelente no combate do diabetes.

Cordyceps sinensis para rins

Ele é usado ainda para baixar o colesterol, sendo indicado para o combate de problemas do coração, alterações renais, doenças respiratórias, doenças da circulação sanguínea. “Isso é possível devido a presença de muitos aminoácidos benéficos”, afirma o Dr. D. José Ramón Villarrubia.

Veja também: Tipos de cogumelos comestíveis. Conheça seus benefícios

“O Cordyceps sinensis é excelente para insuficiência renal. Nos últimos estudos realizados, foram constatados resultados espetaculares. Então, esse ingrediente vai ajudar a equilibrar a energia dos rins”, acrescenta Ramón Villarrubia.

Cordyceps sinensis para o câncer

O Cordyceps sinensis também é indicado no tratamento de alguns tipos de câncer, sobretudo os que atinge os sistemas circulatório, imunológico e respiratório. Ele também ajuda no tratamento da AIDS, hepatites, cirrose e  infertilidade.

“O ingrediente pode ser utilizado junto com outras terapias naturais, em pacientes com o vírus papiloma humano. Tudo baseado em resultados de estudos realizados”, orienta Ramón Villarrubia.

Essas últimas indicações só são possíveis, graças à presença de princípios substanciais que são eficazes no aumento das defesas do corpo diante de invasões e problemas de saúde.

Cordyceps sinensis para depressão

Este cogumelo tem ainda um efeito antidepressivo. Estudos científicos indicam que o Cordyceps sinensis promove a proteção da medula óssea e do sistema digestivo. Outra conclusão mostrada nas pesquisas é que o ingrediente proteger os danos do fígado.

Cordyceps sinensis para a libido

A presença das substâncias manitol e desoxiadenosina, possibilitam ao cogumelo a capacidade de elevar a libido em homens e mulheres. Nesse caso, ele pode ser usado nos tratamentos de impotência.

Como consumir o Cordyceps sinensis

O consumo do Cordyceps sinensis deve ser supervisionado por um profissional médico

O fungo pode ser encontrado em farmácias de manipulação e pela internet (Foto: depositphotos)

Apesar de se tratar de um ingrediente natural, o consumo do Cordyceps sinensis deve ser supervisionado por um profissional médico. Isso vai garantir que problemas indesejáveis acabe interferindo na saúde do paciente.

Além do mais, cada tipo de pessoa pode apresentar uma necessidade específica quanto ao consumo do ingrediente. Para as pessoas que desejam emagrecer, a recomendação é que o consumo seja diário. A dose é de até seis gramas.

Ainda para obter os efeitos emagrecedores, comumente o consumo do Cordyceps sinensis se dá na forma de chá, pó ou cápsulas. O excesso do ingrediente pode apresentar efeitos colaterais, tais como náuseas e secura na boca.

Veja também: Cogumelo do Sol – Pra que serve?

Onde encontrar o Cordyceps sinensis

Por ser um ingrediente bastante difundido devido aos benefícios que ele pode trazer para a saúde, o Cordyceps sinensis pode ser encontrado com facilidade em farmácias alopáticas ou de manipulação. Outra forma de comprar o ingrediente é através da internet.

Seu uso não é recomendado sem que antes passe por orientação médica. Para as pessoas que apresentam doenças ativas, o cuidado deve ser redobrado. Pois ele pode desencadear sintomas prejudiciais.

Os preços do ingrediente podem variar entre R$ 35 e R$ 80, isso dependendo da quantidade comprada e da loja escolhida.

Sobre o autor

Formado em Jornalismo pela UniFavip | Wyden. Já trabalhou como repórter e editor de conteúdo em um site de notícias de Caruaru e em três revistas da região. No Jornal Extra de Pernambuco e Vanguarda de Caruaru exerceu a função de repórter nas editorias de Economia, Cidades, Cultura, Regional e Política. Hoje é assessor de imprensa do Shopping Difusora de Caruaru-PE, Seja Digital (entidade responsável pelo desligamento do sinal analógico no Brasil), editor da revista Total (com circulação em Pernambuco) e redator web do Remédio Caseiro.