Conheça o ‘elixir da juventude’ descoberto por cientistas

A partir do resultado das pesquisas, foi identificado que a substância se mostrou capaz de reduzir os sinais de envelhecimento


Sabe aquela vontade de ver os anos passarem e preservar a aparência sempre jovem? Pois bem, essa é uma realidade que depende, única e exclusivamente da forma com que cada pessoa encara a forma de se alimentar. Alguns alimento, por exemplo, carregam a “fonte da juventude” nas suas composições.

Segundo os pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade Washington em St. Louis, EUA, alimentos como brócolis, repolho, pepino, edamame (vagem de soja verde) e abacate pode se tornar um verdadeiro “elixir da juventude” no futuro. Tudo isso devido uma substância conhecida como nicotinamida mononucleotídeo (NMN).

A partir do resultado das pesquisas, foi identificado que a substância se mostrou capaz de reduzir os sinais de envelhecimento, como o ganho gradual de peso, a perda da sensibilidade à insulina e declínio na atividade física em um experimento com camundongos.

Conheça o 'elixir da juventude' descoberto por cientistas

Foto: depositphotos

Através dos resultados, foi contatado que o composto aparentemente compensou a queda na capacidade do organismo de gerar e usar energia que vem com a idade. Os resultados foram considerados de uma importância, que a Universidade de Keio, no Japão, já está com um ensaio clínico limitado em andamento, desde o início do ano para constatar se o resultado é o mesmo em humanos.


Experimento

Para que os resultados pudessem ser comprovados, os cientistas observaram três grupos de camundongos saudáveis alimentados com rações normais. Depois de certo tempo, um dos grupos do estudo começou a receber altas doses de NMN dissolvidas na sua água, o outro grupo quantidades menores e o terceiro grupo ficou isento da suplementação.

No intervalo de 17 meses, diversos aspectos da fisiologia dos animais passaram a ser avaliados. Foram encontrados vários efeitos benéficos da suplementação do a NMN, incluindo melhoras no desempenho dos músculos esqueléticos, do funcionamento do fígado, na densidade dos ossos, sensibilidade à insulina, massa corporal e até na disposição para atividades físicas.

Outro fator que também chamou a atenção dos pesquisadores foi a variação de peso dos animais em relação a idade. Mesmo consumindo mais ração o peso se manteve o mesmo. Nesse caso, o metabolismo ficou acelerado proporcionando mais energia para as atividades físicas.

O detalhe importante que também foi observado nos estudos foi que a eficiência do suplemento só traz benefícios com o avanço da idade. Ou seja, os camundongos jovens não se tornaram mais saudáveis. A suplementação com NMN não elevou as taxas de desenvolvimento de câncer entre os animais.


Reportar erro