, ,

Abacate faz mal para o estômago? Saiba e entenda

O abacate pode ser uma fruta que traz malefícios ou benefícios para à saúde; tudo vai depender da quantidade

O estômago é um órgão bastante sensível, que possivelmente irá apresentar diversos efeitos colaterais dependendo do estilo de vida de cada um. Mesmo alguns alimentos naturais podem fazer mal para quem possui o estômago sensível. Descubra se o abacate é um deles.

O abacate pode apresentar inúmeros benefícios para alguns, mas malefícios para outros. Tudo dependerá de cada organismo e da quantidade da fruta que foi ingerida.

Pessoas que possuem sensibilidade ao abacate costumam apresentar sintomas como dores intensas no estômago, inchaço e flatulência depois de consumir a fruta, seja in natura ou em forma de suco e vitaminas.

Abacate para o estômago

Apesar de muito nutritivo, o abacate faz mal para o estômago de algumas pessoas

Algumas pessoas também podem apresentar desconforto na região do abdômen (Foto: Pixabay)

Irritações intestinais

O consumo em excesso do abacate pode causar irritações intestinais e dores no estômago. O abacate contém um composto químico chamado polióis, que pode causar mal-estar em pessoas que têm dificuldades na hora de fazer a digestão.

A amina, glutamato monossódico e salicilato, outros compostos químicos que ocorrem naturalmente no amadurecimento do abacate, também são potenciais irritantes do estômago para muitas pessoas.

Existem pessoas que não sentem nenhuma diferença ao consumir esses compostos, mas muitos têm um organismo intolerante a eles. Ao consumir frutas com essas substâncias, o indivíduo apresenta dores abdominais, gases, inchaço, diarreia e flatulência.

Má absorção de frutose

Algumas pessoas também podem apresentar desconforto na região do abdômen depois de ingerir o abacate devido a má absorção de frutose ou açúcar da fruta.

O abacate se enquadra na categoria Fermentable Oligossacharides, Dissacharides, Monossacharides And Poliols (FODMAPs) de fruta. Ou seja, o alimento contém carboidratos que podem não ser tão bem digeridos.

“Quando a concentração da frutose em um determinado alimento encontra-se em excesso em relação àquela da glicose alguns indivíduos podem desenvolver má absorção à frutose. Estes indivíduos apresentam sintomas que incluem flatulência, diarreia, dor e distensão abdominal. Para se estabelecer o diagnóstico da má absorção/intolerância à frutose a anamnese deve incluir uma detalhada história dietética associada à investigação laboratorial que pode ser realizada por meio do teste do hidrogênio no ar expirado, o qual é realizado após ingestão de sobrecarga de frutose. A confirmação diagnóstica se complementa quando ocorre alívio dos sintomas depois da retirada da frutose da dieta”, relata o especialista, Ulysses Fagundes Neto, no site Igastroped.

Síndrome de látex-fruta

As dores no estômago e náuseas também podem ser atribuídas a um problema chamado “síndrome de látex-fruta”.

A síndrome pode causar diversas reações alérgicas devido à substâncias encontradas, principalmente, em brinquedos, fraldas, frascos de produtos. Mas existem alimentos que contêm proteínas de reação cruzada ao látex, uma delas é o abacate.

A reação acontece quando o organismo de uma pessoa alérgica ao látex não consegue diferenciar o produto da proteína da fruta, que possui uma estrutura bastante similar.

Hipersensibilidade

Para evitar futuros danos à saúde, pessoas que possuem hipersensibilidade devem evitar a ingestão do abacate. O mesmo pode ocasionar reações cutâneas, como urticárias, coceiras, vermelhidão na pele, eczema ou vômitos.

Outros malefícios do consumo em excesso do abacate

Danos ao fígado

Além de causar certos danos ao estômago, o consumo em excesso do abacate (mexicano) também pode prejudicar o fígado, devido a presença de estragol e anetol.

Prejudica na amamentação

Mulheres que estão em processo de amamentação (e até mesmo as gestantes) devem evitar o consumo de abacate. A fruta tem o poder de reduzir o leite e ainda pode causar sérios danos na glândula mamária.

Uma mãe que consome a fruta enquanto amamenta pode também prejudicar a saúde do bebê, provocando fortes dores no estômago da criança.

Reduz o colesterol necessário para organismo

Apesar de parecer ser algo bom, caso consumido em excesso, o abacate reduz grandes quantidades de colesterol, absorvendo até mesmo aquele que é necessário para o corpo. Isso pode trazer sérios danos para a saúde.

Aumenta o peso

Por ser uma fruta com alto teor calórico, comer muito abacate pode acabar aumentando o peso de quem a consome.

Consumir abacate todo dia prejudica?

O abacate só irá apresentar esses danos à saúde caso seja ingerido em grandes quantidades. Se consumido em moderadas dosagens, a fruta pode ser um forte aliado.

Segundo a especialista Francis Moura Santos, do site A Nutricionista, apesar do abacate possui um alto teor de gordura, ele também contém compostos e características que muito beneficiam a saúde de quem consome a fruta.

“O óleo de abacate chega a ser comparado com o Azeite de Oliva devido ao seu teor de ômega 9. Por conta de sua constituição, a fruta protege a saúde cardiovascular, já que proporciona uma diminuição na concentração de colesterol LDL (o mau colesterol) e aumentando a concentração de colesterol HDL (o bom colesterol). Possui um ótimo perfil antioxidante, que além de evitar danos às células de nossos corpo também evitam a oxidação da porção LDL do colesterol que é uma das causas de doenças cardiovasculares”, relata a profissional.

Aprenda técnica caseira para fazer o abacate amadurecer rapidinho

Quanto abacate consumir por dia

No geral, a quantidade mais indicada para o consumo do abacate é de 100 gramas por dia. Mas o ideal é procurar sempre um nutricionista que pode orientar a dosagem certa para cada tipo de organismo e de dieta.