Açúcar mascavo: o que é, engorda e benefícios

Você costuma usar açúcar mascavo no dia a dia? Esse é o tipo de açúcar considerado bruto, pois é um dos primeiros resultados do cozimento do caldo de cana e não passa por nenhum processo de adição de elementos químicos.

Por esse motivo, é considerado puro e mantém grande parte de todos os nutrientes e compostos fitoquímicos encontrados na cana-de-açúcar.

Desse modo, entre os principais benefícios do alimento estão a grande quantidade de vitaminas e minerais e a sua capacidade de ser metabolizado melhor pelo corpo, além de proteger a saúde cardíaca.

Quer saber mais? Continue lendo porque neste artigo você vai conhecer mais sobre esse tipo de açúcar, quais os benefícios dele para a saúde e ainda aprender algumas receitas deliciosas para preparar em casa. Confira!

O que é o açúcar mascavo?

O açúcar mascavo é o primeiro produto que deriva da cana-de-açúcar após o seu cozimento. Ele difere do açúcar refinado e do cristal, tipos mais comuns em supermercados, pela sua cor escura e ausência de cristais.

Açúcar mascavo na mesa

O açúcar mascavo não passa por nenhum refinamento, por isso é mais saudável (Foto: depositphotos)

Esse tipo de açúcar é produzido a partir de pedaços maduros e frescos da gramínea. Para isso, a cana-de-açúcar é esmagada e dela é retirado o caldo de cana, que também pode ser consumido ao natural.

No entanto, para produzir o açúcar esse líquido, que é rico em sacarose e água, é preciso coá-lo, para retirar as impurezas maiores, e depois fervido. Nesse processo, o produto começa a se concentrar.

O resultado desse procedimento é um pó escuro, de sabor e aroma bastante semelhante ao da rapadura. Diferentemente dos outros tipos de açúcar, o mascavo não forma os cristais de sacarose bem definidos, pois é preciso passar por outros processos até esse ponto.

Atualmente, devido à busca por uma alimentação mais saudável, o açúcar mascavo teve um aumento na sua procura. Isso porque, ele é considerado mais saudável que as outras opções no mercado. (1, 2)

Ele engorda como os outros?

O açúcar mascavo é menos calórico que o açúcar cristal e o refinado. Por exemplo, em cada colher de sopa de açúcar mascavo contém em média 11 calorias. Já o açúcar refinado contém 30 calorias pela mesma porção.

Essa divergência de valores pode fazer uma grande diferença na quantidade de calorias ingeridas durante o dia. No entanto, isso não significa que ele não engorde.

Mas, de uma forma ou de outra, o Ministério da Saúde alerta que qualquer tipo de açúcar nunca deve ser consumido em grandes quantidades. Mesmo o mascavo, que possui menos calorias e mais nutrientes, porém é rico em sacarose.

Em quantidades menores que o açúcar branco, ele pode até ser um aliado para quem deseja perder peso. Contudo, essa substância, em grandes quantidades, favorece o surgimento de doenças crônicas como diabetes, obesidade e outros. Por isso, é importante manter um consumo balanceado. (3, 4)

7 benefícios dele para a saúde

Veja a seguir sete benefícios do açúcar mascavo para a saúde que farão você optar por esse tipo no seu dia a dia. Confira!

Combate os radicais livres

O açúcar mascavo é rico em diversas substâncias antioxidantes, pois ele se encontra em um estado quase puro. Um estudo realizado em 2009 mostrou que esse adoçante só fica atrás do melado em relação ao efeito protetor para as células.

Na comparação com os outros tipos de açúcares, o mascavo possui quase duas vezes mais antioxidantes que o demerara, que é o açúcar mascavo que passou pelo processo de cristalização da sacarose.

Essas substâncias, em especial os chamados compostos fenólicos, agem impedindo a ação dos radicais livres, que causam a oxidação das células. A longo prazo, o consumo dessas substâncias impede o surgimento de diversos tipos de doenças crônicas, câncer e até mesmo o envelhecimento da pele. (5)

O corpo consegue digerir melhor

Os açúcares brancos não possuem uma cadeia complexa de carboidratos, quando comparados com o mascavo. Isso faz com que as opções refinadas sejam metabolizadas pelo organismo com mais rapidez.

Isso é a causa do pico de energia, seguido do cansaço que sentimos logo após comermos algo com esses tipos de adoçantes. Já no mascavo, os carboidratos precisam de mais tempo para serem quebrados e digeridos.

Assim, a glicose é liberada de maneira lenta no organismo, garantindo energia por mais tempo e melhorando todas as funções do corpo. (2, 5)

Rico em vitaminas e minerais

Outro benefício do açúcar mascavo em comparação com os tipos brancos é que o primeiro contém diversos tipos de vitaminas e minerais. Esse adoçante é formado por aglomerados de cristais de sacarose, glicose e frutose.

Entre os nutrientes presentes no alimento estão as vitaminas A, B, D, E e algumas do complexo B. Além disso, minerais como cálcio, ferro, magnésio, fósforo, potássio, cobre e zinco também são encontrados em boas quantidades.

Enquanto isso, o açúcar comum perde todas essas propriedades no processo de branqueamento e refinamento. Com isso, ele não possui nenhum valor nutricional e sirva apenas para dar um sabor doce aos alimentos. (1, 3, 6)

Não passa por tantos processos químicos

Ao contrário do que acontece com os tipos de açúcares brancos, o mascavo não passa por nenhum processamento químico. O único procedimento feito com esse tipo de adoçante é a redução do caldo da cana-de-açúcar.

Desse modo, o mascavo é o adoçante mais próximo da matéria-prima usada para fabricá-lo. Isso faz com que ele seja mais natural e uma ótima opção para deixar de consumir produtos industrializados ou que fazem mal para a saúde.

O único problema desse processo é que o açúcar mascavo contém mais impurezas que os outros tipos. Contudo, isso geralmente é inofensivo para a saúde. (1, 2)

É cicatrizante

O açúcar mascavo também apresenta propriedades cicatrizantes. Isso se deve à presença de antioxidantes, que ajudam a reduzir os danos e a estimular a regeneração celular.

Além de que, nesse tipo de adoçante existem substâncias que ajudam na prevenção de infecções e inflamações. Graças ao fator de inibição do crescimento de colônias de diversos tipos de bactérias.(7)

Rico em fibras

Por ser um produto com propriedades nutricionais bastante semelhante as da cana-de-açúcar, o açúcar mascavo contém fibras que compõem boa parte da gramínea que é usada na fabricação do adoçante.

Na prática, trocar o açúcar branco pelo mascavo ajuda a regular o trato gastrointestinal e prevenir a formação de gases e prisão de ventre. (8)

Diminui os riscos de doenças cardiovasculares

Por ser rico em potássio, optar pelo açúcar mascavo pode ajudar a diminuir os riscos de doenças cardiovasculares.

O potássio é um mineral que atua dentro das células, ajudando na troca de água com o ambiente. Isso faz dele um importante agente na manutenção da pressão sanguínea em níveis normais e, consequentemente, da saúde do coração.

Esse mineral é encontrado em vários produtos vegetais, como a banana e também é responsável por diminuir a incidência de cãibras. Por isso, deve sempre fazer parte de uma dieta balanceada. (9)

Quais os principais tipos de açúcar?

Além do açúcar mascavo, existem vários outros tipos de açúcares nos supermercados. A maioria deles é feita a partir do caldo da cana-de-açúcar e passa por diversos processos até chegar ao ponto de consumo.

Vários tipos de açúcar

Quanto mais refinado o açúcar for, menos saudável ele será (Foto: depositphotos)

Veja a seguir os outros tipos principais de adoçantes vegetais e as suas características, aprendendo a reconhecer cada um deles!

Refinado

Conhecido popularmente como açúcar branco, o refinado passa por um processo de refinamento durante a sua produção. Nessa etapa, são adicionados vários aditivos químicos, que fazem com que ele fique com uma coloração branca.

No entanto, com isso são perdidos todas as vitaminas e minerais que estavam presentes no início do processo. Esse tipo de açúcar é formado por cristais muito pequenos e dissolve rápido quando posto na água.(10, 11)

Cristal

O açúcar cristal também é um tipo de açúcar branco. Essa nomenclatura é um nome comum para todo tipo e açúcar que é produzido pela usina e passa por processos químicos.

Ele é reconhecido por ser formado por cristais transparentes e grandes. Da mesma forma que acontece com o refinado, o açúcar cristal perde cerca de 90% de todos os seus nutrientes ao passar pelo processo de branqueamento.(10, 11)

Demerara

O açúcar demerara é produzido a partir do açúcar mascavo. Esse tipo não passa por um processo pesado de refinamento, fazendo com que ele mantenha a cor escura e todas as propriedades nutricionais que estão presentes no mascavo, porém com um sabor mais suave.(10, 11)

Orgânico

Com a busca por alimentos mais saudáveis, as pessoas estão optando cada vez mais por alimentos orgânicos. Ou seja, que não usam pesticidas durante o cultivo, substâncias essas que fazem mal para a saúde.

Geralmente, o açúcar orgânico pode ser do tipo mascavo ou demerara, por não precisar de nenhum aditivo químico na sua fabricação.(10)

Qual deles é melhor para a saúde?

De acordo com o Ministério, quanto menos processado, melhor é o açúcar para a saúde. Por isso, a melhor opção é o mascavo, seguido do demerara.

Esses dois tipos são fabricados de maneira que todos os nutrientes da cana-de-açúcar sejam mantidos, como já foi mencionado. Por isso, são considerados os melhores para a saúde.(10, 11)

Receitas com o açúcar mascavo

Você sabia que o açúcar mascavo pode ser usado para substituir o açúcar branco em todas as receitas? Pois é, além de ser mais saudável esse adoçante ainda deixa os alimentos mais saborosos. Confira a seguir algumas receitas.

Bolo de banana e aveia

Todo mundo gosta de bolo e o de banana com aveia e açúcar mascavo é a combinação perfeita para quem deseja unir sabor com uma alimentação nutritiva e praticidade. Veja como preparar!

Ingredientes:

  • 250 gramas de aveia fina
  • 1 colher (de sopa) de fermento químico
  • 4 ovos
  • Meia xícara de óleo
  • 4 bananas bem maduras
  • 1 xícara e meia de açúcar mascavo.

Modo de preparo:

Você vai precisar apenas bater no liquidificador os ovos, as bananas, o óleo e o açúcar, até que tudo esteja misturado. Logo depois, passe a mistura para uma tigela grande e adicione a aveia e o fermento e vá misturando devagar.

Por fim, leve ao forno médio e preaquecido por 40 minutos. Para deixar o bolo ainda mais especial, você pode adicionar canela, que combina com o açúcar mascavo, ou castanhas picadas.

Bolo de maçã

Outra receita deliciosa de bolo é a de maçã com canela, que é perfeita para um dia de inverno. Confira como fazer!

Ingredientes:

  • 3 ovos
  • Meia xícara de óleo
  • 1 xícara e meia de farinha de trigo
  • 1 xícara de açúcar mascavo
  • 2 maçãs picadas
  • Meia colher (de sopa) de canela em pó
  • 1 colher (de sopa) de fermento químico.

Modo de preparo:

Primeiro, é preciso colocar em uma tigela os ovos e o óleo e misturar bem. Logo depois, acrescente o açúcar, a farinha de trigo e a canela em pó. Nessa etapa, é preciso misturar os ingredientes delicadamente para que a massa não fique elástica.

Quando tudo estiver misturado, acrescente as maçãs e por último o fermento. A massa deve ser levada em uma forma untada para assar no forno médio por 45 minutos.

Pipoca com açúcar mascavo

Você sabia que é possível fazer pipoca caramelizada com açúcar mascavo? Confira a seguir como preparar essa receita e transformar as suas noites de cinema em casa.

Ingredientes:

  • 1 xícara de açúcar mascavo
  • 1 xícara de milho de pipoca
  • 1 colher (de sopa) de óleo
  • 4 colheres de sopa de água.
Pipoca caramelizada

Uma excelente receita para as noites de cinema em casa (Foto: depositphotos)

Modo de preparo:

O primeiro passo é levar o óleo e o milho ao fogo até estourar por completo. Essa etapa precisa ser feita em uma panela funda e com tampa. Logo depois, coloque a pipoca em uma tigela.

Feito isso, é hora de preparar o caramelo. Para isso, basta levar o açúcar e a água ao fogo e mexer bem até que a calda esteja em ponto de fio. Ou seja, quando você levanta a colher e ela formar um fio contínuo de volta para a panela.

Por fim, despeje a calda de caramelo em cima da pipoca e misture bem até que todas estejam envolvidas.

Diabéticos podem comer?

Você viu nesse artigo os benefícios do açúcar mascavo para a saúde, mas fica a dúvida, diabéticos podem consumi-lo? De acordo com informações retiradas do site da Sociedade Brasileira de Diabetes, sim, mas desde que seja feito com cuidado.

O que acontece é que o mascavo também é rico em sacarose e carboidratos, que se transformam em glicose no organismo. Por esse motivo, o diabético que optar por usar esse adoçante deve contabilizar como se estivesse comendo carboidratos e calcular o máximo permitido durante o dia.

O Ministério da Saúde endossa essa recomendação e alerta para os cuidados ao consumir o açúcar em excesso. Pois isso pode elevar os níveis de açúcar no sangue, da mesma forma que acontece com os açúcares comuns. (12)

Referências

(1) ORSOLIN, Juarez. “Gestão da comercialização na cadeia agroindustrial familiar do açúcar mascavo“. 2002. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/37333. Acesso em 1 de maio de 2019.

(2) JESUS, Daniele Almeida de. “Qualidade microbiológica de amostras de açúcar mascavo“. 2010. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11141/tde-17092010-170504/pt-br.php. Acesso em 1 de maio de 2019.

(3) SELFNutritionData. “Sugars, brown“. Disponível em: https://nutritiondata.self.com/facts/sweets/5591/2. Acesso em 1 de maio de 2019.

(4) SELFNutritionData. “Sugars, powdered” Disponível em: https://nutritiondata.self.com/facts/sweets/5593/2. Acesso em 1 de maio de 2019.

(5) PHILLIPS, Katherine M. et al. “Total antioxidant content of alternatives to refined sugar“. Journal of the american dietetic association, v. 109, p. 64-71, 2009. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.jada.2008.10.014. Acesso em 1 de maio de 2019.

(6) LUCHINI, Paulo Dirceu. “Teores de nutrientes minerais e metais pesados em açúcar mascavo produzido por diferentes sistemas orgânicos e convencionais“. 2014. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/181. Acesso em 1 de maio de 2019.

(7) SANTOS, Ivan Felismino et al. “Mel e açúcar mascavo na cicatrização de feridas“. Ciência Rural, v. 42, n. 12, p. 2219-2224, 2012. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782012001200018. Acesso em 1 de maio de 2019.

(8) NATALINO, Ricardo. “Caracterização de açúcar mascavo aplicando análise das componentes principais a dados espectrométricos“. 2006. Disponível em: http://www.locus.ufv.br/handle/123456789/2055. Acesso em 1º de maio de 2019.

(9) SIZER, Frances; WHITNEY, Eleanor. “Nutrição: Conceitos e controvérsias“. Tradução da 8ª edição, 2003. Editora Manole, Barueri – SP.

(10) FARIA, Daiara Aparecida Mendes. “Estudo nutricional e sensorial de açúcares cristal, refinado, demerara e mascavo orgânicos e convencionais“. 2012. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/121. Acesso em 1 de maio de 2019.

(11) Portal Saúde Brasil. “Alimentação saudável: qual o melhor açúcar?” 2018. Disponível em: https://saudebrasilportal.com.br/eu-quero-me-alimentar-melhor/tipos-de-acucar-saiba-escolher-o-mais-saudavel. Acesso em 1 de maio de 2019.

(12) Sociedade Brasileira de Diabetes. “Açúcar mascavo“. 2014. Disponível em: https://www.diabetes.org.br/publico/perguntas-e-respostas/592-acucar-mascavo. Acesso em 1 de maio de 2019.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (Mtb-PE: 6770) com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio. Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.