Comer bananas evita as terríveis câimbras mesmo?

As dolorosas câimbras ocorrem nos músculos e podem ter causas diversas. Mas comer banana ajuda mesmo a evita-las? Descubra já

Você está deitado no sofá, assistindo televisão, quando de repente sente uma fisgada na perna. Esta situação é bastante comum na vida de qualquer brasileiro e diz respeito a um episódio de câimbra. Embora ocorra em um momento como esse, a câimbra não acontece apenas quando o corpo está em repouso. Portanto, durante um treino na academia, na natação, jogando bola ou simplesmente caminhando, em todas estas ocasiões é possível sentir a dor provocada pela câimbra.

De acordo com um artigo publicado pelo médico infectologista Mário Cândido de Oliveira Gomes, a câimbra afeta aproximadamente 57% da população brasileira, sendo mais natural no sexo feminino do que no masculino.

A dor provocada por esta situação se refere a contração que um músculo ou um grupo deles exerce. Quanto maior a dor, mais músculos estão envolvidos nesse movimento. “É o que chamamos de espasmo muscular. O músculo se contrai e não relaxa”, explica a personal trainer, Cláudia Trevisan, no seu site profissional.

Comer bananas evita as terríveis câimbras mesmo?

Foto: depositphotos

Diante desta contração, muitas pessoas se perguntam o porquê de sentir câimbras. Uma das justificativas mais mencionadas pelo senso comum é a associação da contração com a falta de potássio no organismo. Por esta razão, o consumo de alimentos ricos neste mineral passa a ser mais comum no dia a dia, sendo o mais conhecido a banana. Mas será que realmente esta fruta tem o poder de tratar as câimbras ou evitá-las? Estas e outras questões você pode entender melhor ao ler este artigo.

Mito ou verdade: Banana ajuda a evitar câimbra?

Por ser rica em potássio, como dito anteriormente, a banana pode ser sim uma aliada na luta contra as câimbras. Isto porque, um dos motivos que levam a contração do músculo de forma involuntária é realmente a falta deste nutriente no organismo.

Além disso, a banana possui triptófano, uma substância que ao ser digerida acaba se transformando em serotonina. Desta maneira, o elemento atua como relaxante, melhorando o humor e produzindo a sensação de repouso para o corpo e mente. Sendo assim, além de evitar o surgimento de câimbras, devido à presença de potássio, a fruta também atua no combate da contração involuntária, promovendo uma sensação de descanso e descontração dos músculos envolvidos.

Por esta razão que os profissionais de fisioterapia ou que trabalham com exercícios físicos recomendam a ingestão de bananas, principalmente uma hora antes das atividades. Pela ação preventiva e calmante da fruta com relação ao funcionamento dos músculos.

Contudo, a escassez de potássio não é a única explicação para as situações de câimbra. A contração involuntária do músculo pode ser provocada por outras deficiências que não têm relação direta com as propriedades terapêuticas das bananas. Mas, como se trata de uma fruta benéfica ao corpo, não é contraindicado o consumo da mesma no dia a dia, apenas se houver uma restrição receitada por médicos, como é no caso de quem possui diabetes.

Outras causas e tratamentos para câimbras

“Os principais fatores que provocam câimbras são: falta de alongamento muscular; perda excessiva de água e sais minerais – principalmente sódio -, potássio – eliminados pelo suor -, e magnésio”, alerta Cláudia em publicação no seu site.

Mas, ainda segundo a personal trainer, outras situações podem desencadear um episódio de câimbra, como o acúmulo demasiado de ácido lático no músculo, possivelmente uma consequência do intenso esforço físico acompanhado de uma deficiência de fluxo sanguíneo. Esta circunstância, de acordo com Trevisan, surge mais comumente nos membros inferiores e pode estar ligada ao resfriamento ou problemas vasculares.

“Durante o episódio da câimbra alongue a musculatura bem devagar. Como acontece uma contração muito forte, não tente alongar rapidamente nem com muita força”, recomenda a profissional. Cláudia ainda lembra da respiração que deve estar presente durante esse alongamento, uma vez que promove a oxigenação da área afetada e pode auxiliar o corpo a não tencionar mais nenhum músculo.

Além desses cuidados que acompanham um episódio de câimbra, o indivíduo pode cuidar ainda mais da saúde muscular tentando evitar a dor provocada pela contração involuntária do músculo. Para isso, no entanto, é preciso colocar em prática métodos simples no dia a dia, como:

  • Ingerir bastante água, deixando o corpo bem hidratado. Sendo, no mínimo, 2l de água potável por dia;
  • Praticar exercícios físicos, mas sempre respeitando os limites do corpo. O ideal é de, pelo menos, três vezes na semana. Outras dicas são acompanhar o exercício com alongamento inicial e não exagerar na força aplicada para realizar os movimentos;
  • Comer frutas ricas em outras vitaminas e minerais, como abacate, laranja, kiwi etc. Além de ingeri-las in natura, é possível preparar um suco com elas, sem a adição de açúcar para ficar ainda mais natural e assim aproveitar bem os benefícios de cada fruta;
  • Ingerir verduras, principalmente as que são de cor verde escuro, isto porque essas são as que mais são ricas em magnésio, um mineral importantíssimo na prevenção de câimbras. Bons exemplos dessas verduras são a rúcula e a couve, que podem compor saladas cruas ou pratos especiais.

Sobre o autor

Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.