Maçã: benefícios e receitas com esta fruta saborosa

Seja no café da manhã, no lanche da tarde ou antes de dormir, uma maçã sempre cai bem.

Além de acabar com a sensação de fome, essa fruta ainda é rica em diversos nutrientes saudáveis, como vitaminas, minerais e compostos.

Mas, o que poucas pessoas sabem é que a maçã vai além de um alimento nutritivo. Devido às propriedades que seus vários tipos possuem, essa fruta se torna uma aliada na luta contra doenças sérias, a exemplo do câncer.

Então, confira a seguir para que serve o fruto, os benefícios dele para a pele, como usá-lo em receitas e se existem malefícios no seu consumo!

Para que serve a maçã?

A resposta para essa pergunta parece, e realmente é, clara: maçã serve para “matar a fome”! Graças à sua composição rica em fibras, o fruto da macieira auxilia no controle do peso.

Mulher medindo cintura

Comer maçã promove sensação de saciedade e perda de peso (Foto: depositphotos)

Por exemplo, você já reparou que comer maçã leva mais tempo que o consumo de outras frutas? Isso acontece, pois os alimentos ricos em fibras demandam mais mastigação e, consequentemente, promovem uma maior sensação de saciedade após as refeições. (1)

Mas, essa não é a única função do fruto no organismo humano. Além de auxiliar nas dietas de emagrecimento, ele também atua em outras áreas do corpo. Veja nos tópicos a seguir como isso acontece!

Protege o sistema digestivo

Maçã próxima de abdômen

Por ser rica em fibras, essa fruta previne e trata problemas digestivos (Foto: depositphotos)

Já que estamos falando sobre fibras, vamos dar continuidade aos benefícios que esse composto proporciona aos consumidores. E um deles é a proteção do sistema digestivo como um todo.

Isso significa dizer que tanto o estômago como o intestino são beneficiados com o consumo da maçã, fruta rica em pectina, um tipo específico de fibras. (1, 2)

Sendo assim, é possível afirmar que o fruto da macieira previne e trata os seguintes problemas: colite, cólera, constipação intestinal (se consumido com casca), diarreia, dispepsia, flatulência e prisão de ventre. (3)

Previne doenças cardiovasculares

Maçã e coração

A maçã é uma aliada da saúde do coração (Foto: depositphotos)

A prevenção de doenças cardiovasculares é mais um efeito benéfico promovido pela presença das fibras. Também graças à atuação da pectina, os níveis de colesterol no sangue são reduzidos. (2)

Outro fator que contribui com essa ação preventiva é a existência dos flavonoides na composição do fruto.

Esses compostos agem como antioxidantes naturais e protegem o sistema cardiovascular de problemas como ataque cardíaco, acidente vascular cerebral e outros. (4)

Combate os radicais livres

Homem comendo maçã

O consumo da fruta pode evitar doenças como Alzheimer e Parkinsonismo (Foto: depositphotos)

Os flavonoides da maçã, especialmente a quercetina, protegem o organismo contra a ação dos radicais livres, atuando como antioxidantes.

Por essa razão, o fruto é tido como um método preventivo contra doenças degenerativas, a exemplo do câncer. (5, 6)

Além disso, pequisas mostram que essas mesmas substâncias também protegem as células cerebrais.

“Os estudos mostram que o consumo adicional de maçã não só pode ajudar a reduzir o risco de câncer, como estudos anteriores mostraram, mas também que uma maçã por dia pode fornecer os principais compostos bioativos, que podem desempenhar um papel importante na redução do risco de distúrbios neurodegenerativos “, diz Chang Y. da Universidade de Nova York . (7)

Isso significa dizer que o estresse oxidativo é atenuado, o cérebro fica protegido, e doenças como Alzheimer e Parkinsonismo são prevenidas.

Trata inflamações

Senhora massageando mão

O fruto da macieira pode ser usado por quem sofre com dores nas articulações (Foto: depositphotos)

Poucas pessoas sabem, mas a maçã também tem ação anti-inflamatória, devido ao elevado teor de flavonoides.

Com isso, ela consegue auxiliar no tratamento de problemas como reumatismo, gota, artrite e aterosclerose. (3)

Fortalece o sistema imunológico

Menino mostrando maçã

Por proteger o organismo, essa fruta é muito importante para as crianças (Foto: depositphotos)

Existe um subgrupo dos flavonoides chamado de polifenóis, onde a quercetina está como a grande representante.

Ela pode ser encontrada em algumas frutas, como é o caso da maçã, e tem atividade antioxidante e propriedades antialérgicas.

Por tudo isso, age como um estimulante do sistema imunológico, somando-se às propriedades antiviral e anti-inflamatória.

Sendo assim, o fruto pode ser utilizado no tratamento de asma brônquica, rinite alérgica e até reações anafiláticas induzidas por amendoim.

Além disso, combate doenças respiratórias, tosse, febre, sinusite e bronquite. (3, 8)

Cuida da saúde bucal

Maçã próxima a um sorriso

Comer maçã diariamente favorece a redução de bactérias na boca (Foto: depositphotos)

Você certamente já ouviu falar que comer uma maçã durante a noite auxilia na limpeza dos dentes. Mas, será que isso é verdade?

Segundo um estudo publicado no Jornal PLoS One, o consumo dessa fruta não remove a placa dentária, uma película constituída de bactérias e restos alimentares.

No entanto, produz uma redução imediata de bactérias na saliva, semelhante ao que ocorre após escovar os dentes. Com isso, auxilia na prevenção de cáries. (3, 9)

Benefícios da maçã para a pele

Não são todas as pessoas que sabem desse benefício da maçã, mas é verdade que ela consegue melhorar os aspectos da pele.

Graças à presença do ácido málico, o fruto aumenta o colágeno e a elastina da epiderme. Ao mesmo tempo, ele consegue diminuir o fotoenvelhecimento. (10)

Maçã perto do rosto

Por ser antioxidante, esse fruto protege a pele contra o envelhecimento precoce (Foto: depositphotos)

Receitas com a fruta

Existem diversas maneiras de consumir a maçã, além da fruta in natura, com ou sem cascas.

Com o fruto da macieira é possível fazer sucos, sobremesas, chá e xarope. Além do famoso vinagre de maçã que pode ser feito em casa.

Por isso, separamos algumas receitas que podem incrementar o seu dia a dia de maneira saudável. Confira!

Torta de maçã

Ingredientes da massa:

  • 2 xícaras (de chá) de farinha de trigo
  • 4 colheres (de sopa) de açúcar demerara ou mascavo
  • 1/2 colher (de chá) de canela em pó
  • 2/3 xícara (de chá) de manteiga sem sal
  • 6 colheres (de sopa) de água gelada
  • 1 gema para pincelar
  • 2 colheres (de sopa) de açúcar demerara ou mascavo para polvilhar.

Modo de preparo:

Comece misturando a farinha, o açúcar, a canela e a manteiga. Essa mistura deve resultar em uma farofa grossa, ainda com os pedaços da manteiga.

Aos poucos, vá adicionando a água gelada e mexendo ao mesmo tempo. Sove a massa até que ela fique uniforme e desgrude da mão. Feito isso, envolva o preparo em papel filme e guarde na geladeira por 30 minutos.

Ingredientes do recheio:

  • 8 maçãs gala ou fuji sem casca
  • 3 colheres (de sopa) de fariinha de trigo
  • 2 colheres (de sopa) de suco de limão
  • 1 pitada de noz-moscada
  • 1 xícara (de chá) de açúcar demerara ou mascavo
  • 1/2 colher (de chá) de canela em pó.

Modo de preparo:

Enquanto a massa descansa na geladeira, você pode ir adiantando o recheio. Desse modo, comece cortando as maçãs em pequenos pedaços e colocando-as de molho na mistura de água com limão, evitando que elas escureçam.

Depois, é só escorrer bem e misturar os demais ingredientes.

Montagem da torta:

Após esses dois processos anteriores, chega a hora de montar a torta. Para isso, forre o fundo e a lateral de uma forma com a massa. Em seguida, adicione o recheio.

Agora, abra o restante da massa e corte em tiras, para cobrir a torta como uma treliça. Finalize a montagem pincelando a gema e polvilhando com o açúcar de sua preferência.

Com o forno preaquecido a 180°C, leve a torta para assar por 45 minutos.

Mas, preste atenção ao tempo, pois ele pode variar dependendo do tipo de forno que você tem em casa. Sendo assim, fique de olho e tire a torta quando elas estiver bem dourada.

Torta de maçã

Essa receita com maçã é uma excelente opção para lanches (Foto: depositphotos)

Chá de maçã

Você sabe os benefícios do chá da maçã? Assim como o fruto, essa infusão também é benéfica para a saúde. Por isso, aprenda a preparar!

Ingredientes:

  • Meio litro de água
  • Cascas de uma maçã
  • Canela em pau (opcional).

Modo de preparo:

Coloque a água no fogo e espere ferver. Em seguida, desligue o fogo, acrescente as cascas e tampe a mistura por 15 minutos.

Se você quiser consumir com a canela, basta colocá-la dentro da xícara 5 minutos depois das cascas.

Xarope

Ingredientes:

Modo de preparo:

Coloque os ingredientes no fogo baixo e deixe cozinhando por 40 minutos. Depois, é só esperar esfriar e tomar até três vezes no dia uma colher (de sopa).

Quais são os tipos de maçã?

São vários os tipos de maçã produzidos no Brasil, como por exemplo: eva, condessa, monalisa, imperatriz, baronesa, daiane, joaquina e cripps pink (pink lady).

No entanto, duas variações ganham destaque por agradarem mais o público consumidor, são elas: gala e fuji.

Em conjunto, essas variedades são responsáveis por aproximadamente 90% da produção de maçãs no país. (11)

Qual a diferença entre a verde e a vermelha?

Além da cor, a maçã verde e vermelha se diferenciam pelo sabor. Enquanto as vermelhas são mais doces, as verdes possuem um sabor mais ácido.

Outra diferença entre elas é que a tipo verde, chamada de Granny Smith, não é produzida no Brasil em grande escala. Por essa razão, são maçãs importadas. (11)

Maçãs verdes e vermelhas

A maçã verde encontrada no Brasil é, em sua maioria, importada de outros países (Foto: depositphotos)

Malefícios da maçã

O cuidado que se deve ter com a maçã é com relação a casca desse alimento. Por ser rica em fibras, essa parte do fruto é indicada para quem sofre com a constipação intestinal.

Já quem está com uma condição contrária a essa, ou seja, com o intestino solto, é indicado comer a fruta sem as cascas. (3)

Assim, é possível usufruir de todos os benefícios que a maçã pode proporcionar ao organismo.

Referências

(1) Unimed. “Fibras alimentares”. Disponível em: http://www.unimed.coop.br/portalunimed/cartilhas/fibras/pdf/cartilha.pdf. Acesso em 18 de julho de 2019.

(2) CURTI, Fabiana. “Efeito da maçã gala (Malus domestica Bork) na lipidemia de ratos hipercolesterolêmicos”. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Piracicaba, 2003. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11141/tde-18052004-165636/publico/fabiana.pdf. Acesso em 18 de julho de 2019.

(3) BALBACH, Afons; BOARIM, Daniel S. F. “As frutas na medicina natural”. 1ª ed. Revista, atualizada e condensada, após 21 edições do “As frutas na medicina doméstica”. Editora Missionária, Itaquaquecetuba, São Paulo, 1992.

(4) MAJEWSKA-WIERZBICKA, M.; CZECZOT, H. “Flavonoids in the prevention and treatment of cardiovascular diseases”. NCBI, 2012. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22400181. Acesso em 18 de julho de 2019.

(5) HYSON, Daianne A. “A Comprehensive Review of Apples and Apple Components and Their Relationship to Human Health”. NCBI, 2011. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3183591/ Acesso em 18 de julho de 2019.

(6) FABIANI, Roberto; MINELLI, Liliana; ROSIGNOLI, Patrizia. “Apple intake and cancer risk: a systematic review and meta-analysis of observational studies”. Public Health Nutrition, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1017/S136898001600032X. Acesso em 18 de julho de 2019.

(7) LANG, Susan S. “An apple a day could help protect against brain-cell damage that triggers Alzheimer’s, Parkinsonism, Cornell studies find”. Cornell Chronicle, 2004. Disponível em: http://news.cornell.edu/stories/2004/11/apple-day-could-protect-against-brain-cell-damage. Acesso em 18 de julho de 2019.

(8) MICEK. et al. “Quercetin and Its Anti-Allergic Immune Response”. NCBI, 2016. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27187333. Acesso em 18 de julho de 2019.

(9) PLoS One. “Effect of chewing an apple on dental plaque removal and on salivary bacterial viability”. 2018. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6051571/#. Acesso em 18 de julho de 2019.

(10) MARQUES, Juliete; TOMAZZONI, Raquel Cristina; FRANÇA, Ana Julia von Borell du Vernay. “Uso de peeling de ácido glicólico no tratamento da pele fotodanificada”. Disponível em: http://siaibib01.univali.br/pdf/Juliete%20Marques,%20Raquel%20Cristina%20Tomazzoni.pdf. Acesso em 18 de julho de 2019.

(11) Embrapa. “Maçã”. Brasília, 2013. Disponível em: http://mais500p500r.sct.embrapa.br/view/pdfs/90000020-ebook-pdf.pdf.Acesso em 18 de julho de 2019.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.