Cebola roxa: benefícios e receitas deliciosas

Entre os temperos mais populares temos a cebola roxa, muito utilizada no preparo de saladas, feijões, carnes, molhos etc. Mas mesmo com toda essa fama, poucos são os que conhecem os benefícios desse legume.

Por exemplo, enquanto o seu consumo in natura pode ajudar no combate ao colesterol e inflamações, a misturinha com alho e mel pode ser um excelente remédio caseiro para tosse. Assim, com tantas propriedades medicinais, até o mau hálito após o consumo cru é esquecido.

Cebola roxa em fatias

A cebola roxa é matéria-prima de um poderoso xarope contra a tosse (Foto: depositphotos)

No entanto, sabendo como usar a cebola roxa na cozinha, é possível aproveitar dos efeitos benéficos do legume e ainda elaborar receitas deliciosas. As opções caramelizada, em conserva ou em salada são algumas das versões mais procuradas. Além da culinária, esse legume também rende um potente xarope.

Uma outra vantagem é seu preço baixíssimo, que cabe no bolso. Comumente, o quilo (kg) desse alimento é vendido a R$ 15, no máximo. Basta apenas saber como escolher os melhores bulbos nos supermercados ou feiras livres.

Benefícios da cebola roxa

A coloração faz com que a cebola encarnada tenha alguns efeitos benéficos em maior quantidade, se comparada a opção branca.

Como exemplo podemos citar a ação antioxidante e a substância antocianina, duas importantes armas no combate ao colesterol. Por isso, é recomendando trocar o bulbo pálido pelo roxo nas preparações culinárias. (1, 2)

Protege o corpo contra doenças degenerativas

Ao lado da couve e da rúcula, a cebola é uma das principais fontes alimentares dos flavonoides, substâncias antioxidantes. Isso significa dizer que ela protege o corpo contra a ação dos radicais livres, moléculas instáveis que em excesso são responsáveis por destruir (oxidar) nossas células.

A partir do momento em que as células passam por esse estresse oxidativo, muitas doenças degenerativas podem surgir como resultado. Alguns desses problemas são o câncer, doenças no coração, obesidade, diabetes tipo II, hipertensão e catarata.

No entanto, os flavonoides presentes no legume estão sob a forma de antocianinas e quercetinas. Em ambos os casos há uma ação anticarcinogênica, ajudando a reduzir o risco de desenvolver câncer, principalmente o de esôfago, estômago e mama.

Além disso, o alimento natural também possui outras propriedades como a ação hipoglicêmica, contribuindo para diminuir os altos índices de açúcar no sangue. Consequentemente, é um aliado dos diabéticos.

Atua ainda como um cardiovascular, pois consegue reduzir o teor de gordura no sangue e protege o colestrol bom (LDL). Com essas ações, a cebola roxa diminui o risco de trombose ou aterosclerose. (1, 3, 4)

Ajuda a impedir o envelhecimento precoce

E já que falamos sobre a ação antioxidante, é importante mencionar que ela também previne o envelhecimento precoce da pele. Isso ocorre porque os radicais livres são impedidos de causar lesões no colágeno e na elastina.

Essas duas proteínas estão localizadas na camada intermediária da pele, chamada de derme. Elas são responsáveis por oferecerem tonicidade, elasticidade e equilíbrio ao maior órgão do corpo humano. (5)

Para quem não sabe, os radicais livres já existem no organismo, mas só causam problemas quando estão em excesso. O problema é que eles podem ser adquiridos no dia a dia através de alguns hábitos, como a exposição à radicação ultravioleta, o excesso do consumo de álcool, o abuso de tabaco e a poluição ambiental.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), todos esses fatores podem contribuir com a aceleração do relógio biológico e o envelhecimento precoce. (6)

Ajuda no tratamento contra inflamações respiratórias

Ao mesmo tempo em que o legume é anti-inflamatório, ele também é antiasmático. Tudo isso graças aos flavonoides, pois eles inibem o desenvolvimento de células envolvidas no processo de inflamação. (1, 3)

Além de que, esse bulbo também possui vitamina C em sua composição, e como muitos sabem, esse nutriente desempenha um papel importante no fortalecimento do sistema imunológico do corpo. Por essa razão, pode combater gripes, resfriados e tosses secas. (7)

Age contra fungos e bactérias

Por último, duas funções em uma só: o combate aos microrganismos causadores de doenças, como fungos e bactérias.

Na ação antibacteriana, por exemplo, o consumo constante de cebola pode combater bactérias causadoras de cáries e de distúrbios gástricos. Já o efeito antifúngico é especialmente eficiente na luta contra os causadores de micose. (3)

Para que serve na cozinha?

Esse legume é um tempero natural que serve como condimento para realçar o sabor dos alimentos, para isso pode ser cozido ou refogado.

Contudo, ele também pode ser utilizado cru em saladas. Uma dica especial é assar a cebola com casca no espeto, para servir como acompanhamento de churrasco.

Além disso, os temperos que mais combinam com esse bulbo, são: vinagre, pimenta, limão, sal, azeite, folhas de louro, cominho, cravo-da-Índia e noz-moscada. (8)

Conserva

Frasco com cebola em conserva

(Foto: depositphotos)

Ingredientes

  • 1 xícara (de chá) de vinagre branco
  • 4 cebolas roxas
  • 4 colheres (de sopa) de sal
  • 3 colheres (de sopa) de açúcar
  • Água filtrada.

Modo de Preparo

Descasque as cebolas, lave-as em água corrente e corte em rodelas. Depois coloque os legumes fatiados em um recipiente com tampa, acrescentando a mistura do vinagre, sal e açúcar. Adicione a água filtrada por último, completando o recipiente. Depois é só fechar e guardar na geladeira.

Salada

Tigela com salada de cebola roxa

(Foto: depositphotos)

Ingredientes

  • 1 xícara de beterraba cozida ralada
  • 1 xícara de cenoura cozida ralada
  • 1 xícara de abobrinha cozida ralada
  • 3 colheres (de sopa) de cebola picada em cubos muito pequenos
  • 1 colher (de sopa) de maionese
  • 1 colher (de sopa) de iogurte natural.

Modo de Preparo

Monte a salada em um recipiente redondo. Inicialmente, unte com azeite e adicione uma camada de cenoura, seguida de abobrinha e cebola. A última camada deve ser a beterraba, a qual ainda deve ser coberta com fios da mistura entre maionese e iogurte. Esse prato rende três porções. (9)

Caramelizada

Pedaços de cebola caramelizada

(Foto: depositphotos)

Ingredientes

  • 1 cebola roxa
  • Azeite.

Modo de Preparo

Descasque o bulbo e corte-o em fatias no formato meia lua, sem ser muito grossas ou finas. Em seguida, coloque azeite em uma frigideira até que cubra o fundo da panela. Coloque no fogo para aquecer e só então acrescente a cebola.

Com o fogo médio ou baixo, mexa o legume até que ele reduza de tamanho, fique macio e apresente uma cor marrom escuro. Você saberá que sua receita deu certo, quando experimentar e sentir um gosto adocicado.

Mas atenção, não adicione mais azeite na receita, não acrescente água e não aumente o fogo. Evitando esses passos, você terá cebola caramelizada em torno de 20 minutos, ou 40 no máximo.

Xarope de cebola roxa com alho e mel

Os três ingredientes dessa receita são os mais utilizados pela população no tratamento natural de asma em crianças. E, apesar de ser caracterizado como um remédio caseiro popular, o xarope de cebola roxa com alho e mel tem suas propriedades atestadas pela ciência. (10)

Ingredientes

  • 1 cebola roxa cortada em pequenos pedaços
  • 1 dente de alho cortado em pequenos pedaços
  • 1 xícara de mel.

Modo de preparo

Coloque o mel em um recipiente com tampa e acrescente os outros dois ingredientes. Em seguida, tampe o remédio. No dia seguinte o xarope vai estar pronto para ser consumido. A indicação é tomar de duas a três colheres (de café) por dia, até a tosse passar.

Dúvidas frequentes

1. Quais vitaminas tem a cebola roxa?

Além da vitamina C já citada, o bulbo roxo pode ter vitamina B1, B2 e B3. (7)

2. Como comprar?

Esse legume pode ter vários formatos, podendo ser encontrado redondo, achatado ou até mesmo em formato de pera. Mas para saber se ele está bom para o consumo, verifique se ele é firme e tem a casca seca. Não escolha aqueles que possuem feridas, áreas amolecidas, mofo ou os que possuem brotos. (8)

3. Como a cebola fica roxa?

Lembra da antocianina, um tipo de flavonoide que ajuda a prevenir doenças degenerativas? Então, ele também é o responsável por dar o pigmento roxo ou a coloração avermelhada aos bulbos. (3)

4. Qual a cebola mais doce?

A cebola roxa é a que possui o sabor mais leve e menos ácido, sendo perfeita para comer crua.

5. Qual a diferença da cebola roxa e branca?

Como já foi mencionado, as cebolas roxas têm mais ação antioxidante do que as brancas, por isso são mais benéficas à saúde. Além disso, elas também se conservam por mais tempo do que as demais. (8)

6. Existe algum malefício ou contraindicação?

Não há registros de contraindicações desse legume, mesmo com relação ao seu consumo prolongado. No entanto, o excesso desse alimento pode potencializar o efeito de anticoagulantes. (11)

Referências

(1) FONSECA, Karina Zanoti. et al. “Perguntas mais frequentes sobre flavonoides“. Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, 2016. Disponível em: https://ufrb.edu.br/ead/images/Livro_-__Perguntas_mais_frequentes_sobre_Flavonoides_ISBN.pdf. Acesso em: 02 de setembro de 2019.

(2) Embrapa. “Alimentos funcionais: a saúde que vem do ‘prato’“. 2012. Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/58951/1/alimentos-funcionais-ReciclandoIdeias10.pdf. Acesso em: 02 de setembro de 2019.

(3) MUNIZ, Lidiane Batista. “Caracterização química, física e de compostos funcionais em cebolas frescas e minimamente processadas“. Universidade de Brasília, 2007. Disponível em: http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/1920/1/Dissert_LidianeBatistaMuniz.pdf. Acesso em: 02 de setembro de 2019.

(4) HUBER, Lísia Senger; RODRIGUEZ-AMAYA, Delia B. “Flavonóis e flavonas: fontes brasileira e fatores que influenciam a composição em alimentos“. Universidade Estadual de Campinas, 2008. Disponível em: http://www.medicinabiomolecular.com.br/biblioteca/pdfs/Nutrientes/nu-0209.pdf. Acesso em: 02 de setembro de 2019.

(5) Sociedade Brasileira de Dermatologia. “Conheça a pele“. Disponível em: https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/cuidados/conheca-a-pele/. Acesso em: 02 de setembro de 2019.

(6) Sociedade Brasileira de Dermatologia. “Envelhecimento“. Disponível em: https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/envelhecimento/4/. Acesso em: 02 de setembro de 2019.

(7) OLIVEIRA, Jessica Caroline Toledo. “Extração e quantificação da quercetina em cebola roxa (Allium cepa)“. Fundação Educacional do Município de Assis, 2016.Disponível em: https://cepein.femanet.com.br/BDigital/arqTccs/1311430158.pdf. Acesso em: 02 de setembro de 2019.

(8) MELO, Mário Felipe. et al. “Cebola“. Embrapa, 2016. Disponível em: https://www.embrapa.br/documents/1355126/31107372/CEBOLA_CCCC_2017.pdf/bcd51c1e-1a9f-4422-c9ca-99c8708479bd. Acesso em: 02 de setembro de 2019.

(9) OLIVEIRA, Acácia Antônia Gomes de. et al. “Na cozinha com as frutas, legumes e verduras“. Ministério da Saúde e Universidade Federal de Minas Gerais, 2016. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/cozinha_frutas_legumes_verduras.pdf. Acesso em: 02 de setembro de 2019.

(10) COSTA, Ryan dos S. et al. “Produtos naturais utilizados para tratamento de asma em crianças residentes na cidade de Salvador-BA, Brasil“. Revista Brasileira de Farmacognosia, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbfar/v20n4/v20n4a20.pdf. Acesso em: 02 de setembro de 2019.

(11) Prefeitura de Londrina. “Fitoterapia – Cebola Allium cepa.” Disponível em: http://www1.londrina.pr.gov.br/dados/images/stories/Storage/sec_saude/fitoterapia/publicacoes/cebola2.pdf. Acesso em: 02 de setembro de 2019.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.