Laranja: 6 benefícios e receitas com ela

Quando pensamos sobre os benefícios da laranja, logo associamos ao combate de gripes e resfriados, pois sabemos da alta quantidade de vitamina C presente nessa fruta tão popular no Brasil.

De acordo com a nutricionista da Oba Hortifruit, Lívia Nogueira, quatro tipos são as preferidas dos brasileiros. “As laranjas mais consumidas pela população são a lima, pera, da terra e baía. Dentre essas mais populares, a laranja da terra costuma ser a mais ácida”, explica.

Com o nome científico Citrus sinensis, essa fruta é uma das tantas que integram o grupo dos cítricos naturais. Mas, além de aumentar a imunidade, ela também protege a pele e melhora a visão. Por esses e outros benefícios, é tida como um alimento funcional.

Cestos com laranjas
A laranja serve, sobretudo, para combater gripes e resfriados (Foto: depositphotos)

Segundo artigo publicado pela Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (SBAN), a fruta tem propriedades em todas as suas partes e por isso pode ser aproveitada em sua totalidade. Por exemplo, enquanto a polpa e o bagaço podem ser aproveitados no suco e no bolo de laranja, as cascas rendem um excelente chá. (1)

Benefícios da laranja

“Todas as laranjas têm os mesmos tipos de nutrientes, podendo diferir apenas na quantidade desses nutrientes em relação ao tipo de laranja. São ricas em vitaminas C, A, B, cálcio, magnésio, potássio, entre outros”, esclarece Nogueira, especialista em Nutrição Clínica e Funcional.

Imagem dos benefícios da laranja

1. Combate gripes e resfriados

O primeiro efeito positivo dessa fruta é também o mais popular, o combate a doenças como gripes e resfriados. E como era de se esperar, Lívia Nogueira explica de onde vem esse benefício: “Por ser grande fonte de vitamina C, as laranjas fortalecem a imunidade do organismo”. No entanto, elas também são bons remédios para quem possui asma, febres e até para fortalecer as vias respiratórias. (2)

Outra maneira de contribuir com o fortalecimento do organismo é evitando a anemia. Esse problema é caracterizado pela diminuição de tamanho ou número de células do sangue, as chamadas hemácias ou glóbulos brancos. Isso pode ocorrer por diversos fatores, o principal deles é a deficiência de ferro, mas a falta de vitamina C também pode desencadear essa condição. (3)

2. Protege a pele

Também pela presença da vitamina C, o consumo da fruta “retarda os efeitos do envelhecimento precoce e auxilia na boa cicatrização”, indica Nogueira. Esse efeito ocorre, pois o nutriente em questão atua como co-fator na biossíntese do colágeno, proteína capaz de fortalecer e dar rigidez a epiderme. (4)

Além disso, a vitamina tem ainda ação antioxidante, bloqueando os danos dos radicais livres no organismo. Por exemplo, quando o corpo possui essas moléculas em excesso, elas acabam causando um estresse oxidativo nas células. Isso resulta em uma série de prejuízos como o surgimento de doenças degenerativas e o envelhecimento da pele.

Mas, a partir do momento em que há um grande consumo de alimentos antioxidantes, podemos proteger o organismo da ação nociva dos radicais. Contribuindo, inclusive, com a redução do risco de câncer.

3. Melhora a visão

Ainda segundo a nutricionista, a laranja também é rica em vitamina A, o que é excelente para a saúde dos olhos, pois ajuda na prevenção de doenças oculares crônicas. Esse efeito é ainda mais importante na infância, pois a deficiência desse nutriente é a principal causa de cegueira infantil evitável.

Isso tudo sem falar nos benefícios da vitamina durante a gravidez, porque o embrião precisa desse nutriente para se desenvolver, principalmente nas primeiras duas e três semanas de gestação. Portanto, ele se faz essencial no metabolismo ósseo, na formação dos membros inferiores e posteriores etc. (5)

4. Limpa o organismo

Nogueira explica que a composição dessa fruta, rica em água e vitamina C, resulta em um efeito desintoxicante no organismo. De acordo com a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO), o nível de água em 100 gramas dos principais tipos de laranja (baía, da terra, lima, pera e valência) varia entre 85% a 89%. (6)

Esse líquido auxilia na excreção de substâncias tóxicas do corpo, pois é essencial nos processos fisiológicos, aumentando o fluxo urinário. Além disso, a água hidrata, ajuda no transporte dos nutrientes, contribui com a regulação da temperatura corporal e é necessária para o funcionamento de rins, intestino e sistema circulatório. (3)

5. Protege o coração

A vitamina C não é o único nutriente presente nessa fruta com ação antioxidante, uma vez que há ainda outros compostos como os flavonoides cítricos. Em um trabalho realizado pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Araraquara, São Paulo, foi possível constatar que o suco de laranja possui ação vasoprotetora devido a esse fitonutriente.

Isso significa dizer que a bebida natural pode atuar como redutor de colesterol ruim, da pressão arterial alta e da agregação plaquetária. Ao mesmo tempo, o consumo do suco por semanas consecutivas consegue aumentar a taxa de colesterol bom no organismo, protegendo a função cardíaca e evitando problemas como a doença arterial coronariana. (4)

6. Faz bem para digestão

Segundo a nutricionista, esse alimento funcional conta com fibras em sua composição, assim como outras frutas e hortaliças. Por essa razão, ele é capaz de manter um bom funcionamento do intestino, prevenindo até mesmo o câncer nessa região.

Sendo assim, se você deseja ter uma boa saúde e plenitude gastrointestinal, aposte em alimentos ricos em fibras. Além das frutas, elas podem ser encontradas em grãos, como feijão e linhaça. (3)

Outras utilidades medicinais

A laranja também é utilizada popularmente no tratamento de outros problemas de saúde, mas que ainda requerem um estudo mais aprofundado. Confira algumas aplicações comuns da fruta:

  • Laxante
  • Diurética
  • Antirreumática
  • Calmante
  • Anti-hemorrágica
  • Restauradora do fluxo menstrual
  • Vermífuga. (7)

Dúvidas sobre o consumo da fruta

Quer adotar a laranja no seu dia a dia, mas não sabe como? Então, confira as respostas da nutricionista Lívia Nogueira sobre as dúvidas mais comuns a respeito dessa fruta!

Imagens das dúvidas frequentes

Laranja engorda?

É verdade que essa fruta aumenta o apetite se consumida cerca de duas horas antes das refeições, mas ela também possui outras propriedades nutricionais capazes de fazer dela um alimento ideal para compor a dieta. (2)

“Pode ser consumida por quem quer emagrecer, sim! Mas, é importante que haja moderação no consumo. Cuidado com as quantidades e com os sucos da fruta também, pois levam grande quantidade de frutas por copo de suco”, explica a especialista em nutrição.

Ainda segundo Nogueira, a laranja possui poucas calorias, mas ela é rica em frutose, o seu açúcar natural. “O consumo exagerado da frutose também pode levar ao ganho de peso e alterações de glicose no organismo”, complementa.

Quantas calorias possui?

De acordo com a nutricionista, 100 gramas de Citrus sinensis têm em média 37 calorias.

Quantas laranjas uma pessoa pode consumir por dia?

“O consumo de uma laranja por dia é suficiente para obter as quantidades necessárias do de vitamina C”, recomenda.

Pode comer à noite?

Para a especialista em Nutrição Clínica e Funcional, não há hora específica para consumir essa fruta. Por isso, ela pode ser adotada desde o café da manhã, passando por lanches intermediários e compor até mesmo a ceia.

É bom comer o bagaço da laranja?

“Talvez muitas pessoas não saibam, mas o bagaço da laranja é excelente para auxiliar na redução do colesterol. O ideal é não desprezá-lo. Ele é uma parte da laranja rica em pectina, uma fibra que dificulta a absorção de gorduras pelo organismo”, destaca Nogueira.

Receitas

Suco de laranja

Copo com suco de laranja
Para não perder as vitaminas do suco, consuma logo após o preparo (Foto: depositphotos)

Antes de mais nada, prefira sempre frutas frescas. “Para aproveitar todos os benefícios da laranja, faça suco com o bagaço também. Descasque a laranja e bata no liquidificador. Evite coar para aproveitar as fibras do bagaço”, recomenda a nutricionista.

Ela ainda aconselha que o consumo seja feito imediatamente após o preparo, evitando a perda das vitaminas ao longo do dia. No entanto, caso isso não seja possível, a profissional indica armazenar a bebida na geladeira por até 24 h, e optar por garrafas escuras, para preservar os nutrientes da oxidação proveniente da luz.

“Pode misturar couve, beterraba, cenoura e mamão. Dessa forma conseguimos até aumentar os nutrientes e benefícios do suco”, entrega Lívia Nogueira.

Chá da casca da laranja

Xícara com chá de casca de laranja
Além de digestivo, esse chá alivia a sensação de ansiedade (Foto: depositphotos)

Não é só a polpa que pode ser usada no cuidado com a saúde, as cascas de laranja rendem um chá com ação antioxidante e rico em vitamina C, ideal para tratar doenças respiratórias. No entanto, fique atento à procedência do fruto, sendo necessário ser orgânico, evitando a contaminação de agrotóxicos.

“Auxilia na limpeza do organismo e combate a retenção líquida. Também possui propriedades digestivas e sedativas, sendo indicado em casos de problemas gastrointestinais e em casos de ansiedade”, revela a nutricionista.

Para preparar essa infusão, lave bem uma laranja e descasque, deixando a parte do bagaço na casca. Em seguida, coloque um litro de água no fogo juntamente com a parte externa da fruta. Deixe ferver por 5 minutos, coe e sirva sem adicionar açúcar. Se preferir, pode consumir a bebida gelada.

Bolo de laranja

Bolo de laranja
Além do popular suco, a laranja pode compor receitas variadas, a exemplo do bolo (Foto: depositphotos)

A receita a seguir foi indicada por Lívia Nogueira e é muito simples de fazer!

Ingredientes

  • 2 ovos
  • Suco de 2 laranjas pequenas
  • 4 colheres (de sopa) de leite em pó desnatado
  • 5 colheres (de sopa) de farinha de aveia
  • 2 colheres (de sopa) de fécula de batata doce
  • 1 colher (de sopa) de fermento
  • Raspas de laranja.

Modo de Preparo

Em primeiro lugar, bata os ovos levemente, adicionando o suco de uma laranja e meia, e os demais ingredientes, com exceção das raspas. Em seguida, unte uma forma média de bolo, despeje a massa e salpique as cascas raladas.

Leve ao forno médio pré-aquecido e deixe assar por 20 minutos. Durante esse tempo, faça furinhos no bolo com palito de dente, para ver se já está pronto. Após finalizado, desinforme, regue com o restante do suco e sirva.

Existe malefício ou contraindicação?

“A laranja não tem contraindicações específicas, exceto em caso de alergias. Entretanto, o consumo excessivo pode ser prejudicial em algumas patologias como doenças renais e diabetes. É importante a avaliação de um nutricionista para indicar a quantidade ideal de consumo para cada caso”, finaliza Lívia Nogueira.

Além disso, não é só a fruta in natura que deve ser consumida com cuidado. A recomendação também vale para as receitas com fruta, como o bolo, suco e até mesmo o chá das cascas, principalmente para quem não deseja engordar.

*Artigo feito com a colaboração da nutricionista da Oba Hortifruti, Lívia Nogueira, pós-graduada em Nutrição Clínica e Funcional (CRN -14073).

Referências

(1) RAMÍREZ. E. J. A.; HÜBSCHER. G. H. “Laranja: em defesa de seu uso como alimento funcional”. Nutrire: rev. Soc. Bras. Alim. Nutr. = J. Brazilian Soc. Food
Nutr., São Paulo, SP, v. 36, n. 3, p. 79-91, dez. 2011. Disponível em: http://sban.cloudpainel.com.br/files/revistas_publicacoes/342.pdf. Acesso em 19 de setembro de 2019.

(2) BALBACH, Alfons; BOARIM, Daniel S. F. “As frutas na medicina natural”. 1ª ed. Edições Vida Plena, Itaquaquecetuba, São Paulo.

(3)RADAELLI, Patrícia; RECINE, Elisabetta. “Alimentação saudável”. Ministério da Saúde. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/alimentacao_saudavel.pdf. Acesso em 19 de setembro de 2019.

(4) BONIFÁCIO, Nancy Preising Aptekmann. “Influência do consumo de suco de laranja no perfil sérico dos lípides, apolipoproteínas e homocisteína em homnes normais e hiperlipidêmicos”. Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Araraquara, São Paulo, 2007. Disponível em: https://www2.fcfar.unesp.br/Home/Pos-graduacao/AlimentoseNutricao/nancy_preising-completo.pdf. Acesso em 19 de setembro de 2019.

(5) RAMALHO, Andréa. “Funções plenamente reconhecidas de nutrientes – Vitamina A”. International Life Sciences Institute, 2010. Disponível em: https://ilsibrasil.org/wp-content/uploads/sites/9/2016/05/12-Vitamina-A.pdf. Acesso em 19 de setembro de 2019.

(6) Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alimentação – NEPA. “Tabela Brasileira de Composição de Alimentos – TACO”. Campinas, São Paulo, 2011. Disponível em: http://www.nepa.unicamp.br/taco/contar/taco_4_edicao_ampliada_e_revisada.pdf?arquivo=taco_4_versao_ampliada_e_revisada.pdf. Acesso em 19 de setembro de 2019.

(7) “Alimentos vs. Doenças”. Food Ingredients Brasil, nº 12, 2010. Disponível em: http://www.revista-fi.com/materias/132.pdf. Acesso em 19 de setembro de 2019.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.