Pêssego: 6 benefícios comprovados pela ciência

Essa fruta pode auxiliar no emagrecimento, cuidar da saúde dos olhos e ainda regular o colesterol

O pêssego é uma fruta rica em benefícios comprovados pela ciência. Aqui você vai conhecer todas as principais vantagens de incluir esse fruto na alimentação diária. E o melhor, tudo embasado na ciência. Além do sabor indiscutível, o pêssego faz muito bem para saúde. Por isso, é um exemplo real de que sabor e saúde podem se encontrar em um alimento.

Primeiramente, vale destacar algumas informações básicas sobre essa fruta. Por exemplo, o nome científico do pêssego é Prunus persica e nasce da árvore chamada de pessegueiro. Já de acordo com dados da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), trata-se de uma fruta usada na produção de doces, compotas, sucos, geleias e bebidas lácteas (1).

Apesar disso, como uma das frutas mais suculentas que existem, o pêssego é um espetáculo de sabor mesmo in natura. Ou seja, basta tirá-lo do pé, lavá-lo e comê-lo. Mas, você veio aqui aprender sobre a relação entre o pêssego e as qualidades saudáveis. Sendo assim, veja abaixo a lista com os principais benefícios dessa fruta tão amada e presente no mundo inteiro.

Benefícios do pêssego

Conhecido pelo seu sabor extremamente adocicado e a suavidade da sua polpa, o pêssego é famoso e cheio de nutrientes. Abaixo, listamos os 6 principais benefícios do pêssego para a saúde. Veja como esta fruta é surpreendente!

Foto de pêssegos em cima da mesa

Além de gostoso e suculento, o pêssego também atua na saúde (Foto: depositphotos)

Faz bem para a saúde dos olhos

O pêssego possui a cor amarela devido a presença dos carotenóides (beta-caroteno, luteína e zeaxantina) em sua composição. Segundo a Associação Portuguesa de Nutrição (APN), este tipo de pigmento tem papel fundamental na prevenção de doenças oftalmológicas (2).

Além disso, a APN ainda explica que as frutas de coloração ou tonalidade amarela ou laranja (como a manga, laranja, mamão e melão, por exemplo) possuem fitoquímicos como os terpenos e flavonóides como quercetina. Eles ajudam na saúde dos rins, imunidade e previnem doenças cardiovasculares.

E, por último, vamos combinar: também faz bem para os olhos vislumbrar o pêssego. É uma fruta linda, de cores suaves que seduz o paladar até mesmo de quem não gosta muito de frutas. Por isso, nada melhor do que alguns pêssegos para dar aquela decorada na mesa.

Veja também: Chá de pêssego – Receitas para aproveitar seus nutrientes

Rico em vitaminas

Os pêssegos também são repletos de componentes nutricionais de alta importância para a boa saúde. Estamos falando, é claro, das indispensáveis vitaminas. Por essa razão, se você quer dar aquela turbinada no organismo, comer um pêssego diariamente vai trazer excelentes benefícios.

Essa fruta possui uma lista grande de componentes vitamínicos. Entre os principais estão, a vitamina A, C, E, K, B1, B2, B3 e B6. Além disso, os pêssegos possuem também folato e ácido pantotênico. (3)

Como se não bastasse, o pêssego também tem minerais em sua composição. Os principais são o potássio (mineral predominante na composição), cálcio, fósforo, magnésio, zinco e ferro. (4)

Só para você ter uma ideia, veja o que o consumo de uma porção de pêssego nutre no organismo:

  • 19% da ingestão diária de vitamina C
  • 17,3 gramas de carboidratos
  • 11% da ingestão diária de vitamina A
  • 10% da ingestão diária de potássio
  • 6% da ingestão diária de vitamina E e K
  • 5% da ingestão diária de manganês

Ajuda a emagrecer

Esse é um benefício que você vai amar, tenho certeza. O pêssego é uma fruta pouco calórica, o que ajuda no emagrecimento. É comprovado que, apesar de bastante doce, uma porção de pêssego tem apenas 63,3 calorias (4).

Desta maneira, se você está com dificuldade para perder peso ou quer finalmente gostar das dietas saudáveis, inclua o pêssego. É uma fruta que seduz o paladar muito rapidamente, o que pode facilitar o processo de reeducação alimentar e, claro, o emagrecimento.

É antioxidante e previne o câncer

O pêssego possui uma ação antioxidante bastante satisfatória e benéfica para o organismo. Os antioxidantes são substâncias que evitam ou retardam a ação dos radicais livres, que por sua vez são elementos que promovem a maior oxidação das células e do organismo em geral.

Sendo assim, a ingestão de pêssego ajuda na saúde das células, o que combate o envelhecimento e o câncer, principais resultados da ação dos radicais livres. Além disso, um estudo comprova que os antioxidantes naturais também ajudam na prevenção da obesidade e de doenças cardiovasculares (5).

Veja também: Suco de pêssego é bom para o coração e previne câncer

Faz bem para a pele

Enquanto fonte de vitamina A (retinóides), o pêssego promove a melhoria da saúde e aparência da pele, assim como a manutenção destes efeitos. Isto ajuda, por exemplo, na cicatrização de feridas, substituição de células mortas, proteção contra os raios ultravioleta e até mesmo no combate ao câncer de pele (6).

Além disso, a mesma fonte científica indica que os retinóides na composição do pêssego ajudam no combate e prevenção de condições de psoríase, eczema e acne.

Ajuda a regular o colesterol

Pesquisas realizadas nos Estados Unidos indicaram que os compostos fenólicos do pêssego são capazes de diminuir os níveis de LDL (colesterol ruim) e aumentar os de HDL (colesterol bom). Isso é uma vantagem enorme principalmente quando o assunto é evitar riscos de doenças cardíacas e de circulação. (7)

Composição da fruta

O pêssego é uma fruta conhecida por sua suculência. Isto é, na verdade, a combinação de três fatores muito atrativos ao paladar: beleza exterior, muito suco e polpa macia. Só de falar e pensar nisso já dá água na boca, não é?

A verdade é que trata-se de uma fruta muito atrativa. Mas, não é só de sabor e beleza que se faz esse alimento natural. Confira abaixo a composição exata da polpa de um pêssego (8):

Componentes (%)

Água (80)
Açúcar (4,5)
Hidratos de Carbono (7,0)
Ácidos (1,0)
Albuminóides (0,5)
Cinzas (0,7)
Celulose (6,0)

Veja também: Aprenda a fazer deliciosa e saudável sobremesa com pêssego

O cultivo de pêssego no Brasil e no mundo

Em primeiro lugar, é importante saber que essa fruta tem origem lá no outro lado do planeta. De acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o pêssego é um fruto natural da China, que chegou em terras brasileiras em 1532 (9). As primeiras mudas de pessegueiro foram plantadas em São Vicente, no estado de São Paulo.

A empresa ainda destaca que apesar de existir o cultivo e produção do pêssego em solo brasileiro, seu cultivo é bem mais acentuado na Europa e parte dos EUA. Inclusive, é a fruta que representa o estado da Geórgia, nos Estados Unidos.

De acordo com a UFRGS, as regiões produtoras de pêssego no Brasil estão nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e atualmente Minas Gerais (10).

Sobre o autor

24 anos, é jornalista e produtor de conteúdo especializado. Atua com produção jornalística há 4 anos. Vencedor do prêmio de empreendedorismo digital “Academic Winner 2017”, promovido pela DeVry University na Califórnia, Estados Unidos. Tem no currículo trabalhos em emissoras de televisão, jornal impresso, revistas e internet. É pernambucano e tem como hobbies escrever, jogar videogames, cinema e estudos sociais.