Olheiras: saiba como amenizar com receitas caseiras

Manchas, bolsas nos olhos e uma aparência de cansada. Esses são alguns sinas que indicam a presença das olheiras, um problema estético que possui diversas causas e tratamentos.

Mas afinal, por que elas surgem? De acordo com a dermatologista Daniela Landim, as causas podem ser devido à genética, alergias, noites mal dormidas ou mais de um fator envolvido.

Mulher com olheira

As causas da olheira incluem genética, insônia e hábitos pouco saudáveis (Foto: depositphotos)

Dependendo do tipo da olheira (pigmentar, vascular, estrutural e mista), o profissional de dermatologia irá definir um tratamento a ser seguido. Além dos procedimentos estéticos feitos na clínica, é possível optar por remédios caseiros para disfarçar o problema.

Mamão, abacate e água gelada são algumas das indicações da Daniela Landim. Já a esteticista e home care, Lívia Rocha, indica massagens que eliminam a falta de sono e, por isso, atenuam as manchas embaixo dos olhos.

Como diminuir olheiras?

Fazer compressas geladas de pepino, soro fisiológico e chá de camomila são alguns dos tratamentos naturais mais conhecidos, segundo a especialista em medicina estética e dermocosmetologia, Domenique Heidy.

No entanto, a profissional destaca que o sucesso dos tratamentos naturais dependem do tipo de olheira. “As vasculares costumam ser as que melhor respondem a esse tipo de tratamento”, destaca.

Chá de camomila

Mulher com saquinho de chá na olheira

(Foto: depositphotos)

“O mais famoso e que até hoje funciona super bem é o chá de camomila gelado. Além de diminuir o edema, tira o aspecto de cansaço e dá um ‘up’ no visual”, recomenda a dermatologista Daniela Landim.

Para fazer esse procedimento, basta preparar o chá de camomila de saquinho. Em seguida, levá-lo para geladeira em um recipiente fechado. Depois de gelado, é só aplicar os sachês nos olhos e descansar por até 15 minutos.

Água gelada ou soro fisiológico

Mulher com algodão nas olheiras

(Foto: depositphotos)

Para Domenique Heidy, a compressa com água gelada, ou soro fisiológico, ajuda a acalmar a pele e a estimular a circulação sanguínea. Sendo assim, basta molhar algodões ou gazes em um desses líquidos e posicioná-los em cima dos olhos.

Mamão

A dica do mamão é dada por Landim, que afirma ser uma excelente saída para hidratar a pele em casa. “A hidratação é fundamental nas pálpebras, melhora todo o aspecto, diminui a transparência (das olheiras), principalmente nas que são evidentes pelos compostos vasculares”, explica.

O sucesso dessa fruta é tão grande que até a Xuxa usa, gosta e faz questão de compartilhar os resultados.

Abacate

Segundo a dermatologista, o abacate também é um aliado interessante na hidratação. A fruta é rica em duas vitaminas essenciais para a proteção das células da pele, o tipo A e E.

Para usá-lo com o intuito de diminuir as olheiras, é preciso seguir o passo a passo igual ao do mamão, aplicando a polpa diretamente no rosto. Depois é só esperar até 20 minutos e tirar com água corrente.

Pepino

Mulher com rodelas de pepino nos olhos

(Foto: depositphotos)

“Rodelas de pepino contém flavonoide que dá tônus a pele tratada“, explica Daniela Landim. Portanto, corte rodelas de pepino gelado, de preferência, em uma espessura média. Coloque sobre os olhos e relaxe.

Massagem

A massagem também pode ser aliada na luta contra as olheiras, é o que garante a esteticista Lívia Rocha. Para ela, esse tratamento é ainda mais eficaz no caso da olheira vascular.

Nesse tipo há um acúmulo de um pigmento ferroso chamado de hemossiderina. “Quando o sangue não flui ao redor dos olhos, esse pigmento fica depositado. Então, a pele embaixo dos olhos fica roxa ou com uma mistura de tom azulado/vermelho escuro”, explica a profissional.

Por essa razão, o mais indicado é fazer uma massagem facial estimulante e que alivia a tensão. Para isso, basta dedilhar debaixo dos olhos de dentro para fora. Esse movimento deve ser repetido por 10 vezes, durante várias vezes por dia.

Tratamentos dermatológicos

Para a dermatologista Daniela Landim, o arsenal terapêutico está cada vez maior nas clínicas. Confira a seguir os principais procedimentos citados pela especialista:

  • Preenchimento com ácido hialurônico para goteira lacrimal ou aquelas bem fundas
  • Luz intensa pulsada para acabar com os componentes vasculares
  • Peeling químico clareador
  • Laser ResurFX de alta potência sem danificar a superfície. Nesse caso se faz micro canais na pele que, com uso de drogas clareadoras e hidratantes, potencializam o tratamento com o estímulo rápido e agressivo do colágeno. Assim o dermatologista tem mais de 600 combinações para ajuste de energia, densidade e o “drug delivery”.

Quais são os tipos e o que causa?

Conforme mencionado no início do texto, existem pelo menos quatro tipos de olheiras, são elas: pigmentar, vascular, estrutural (profundas) e mista. Já o surgimento delas vai depender da tipificação.

“As causas mais comuns são noites mal dormidas e fatores genéticos, mas fatores externos como exposição ao sol também podem influenciar”, explica Domenique Heidy.

Pigmentar

O tipo pigmentar é semelhante com o melasma, pois surge através do depósito e acúmulo do pigmento melanina. As cores predominantes são as variações do marrom e são mais frequentes em mulheres negras.

No entanto, segundo Landim, elas também podem surgir devido à herança genética. Além de ser uma condição frequente em alérgicos.

Vascular (roxa)

“São as olheiras roxas, azuladas. Aparecem por aumento ou congestão vascular na região (dos olhos) e/ou pelo depósito de hemossiderina (pigmento férrico). Cursam sempre com edema”, explica a especialista em dermatologia.

Geralmente, elas são desencadeadas por estresse, noites mal dormidas, alterações respiratórias (sinusite ou rinite) e falta de circulação sanguínea ao redor dos olhos.

Alimentos com muito sal ou açúcar e ainda o hábito de fumar também podem contribuir com o surgimento da olheira vascular, conforme explica Lívia Rocha.

Estrutural

Também chamada de olho fundo, essa variação ocorre em pessoas com a pele da pálpebra muito fina. Além disso, pode ser acentuada com o envelhecimento, pois sua intensidade está relacionada com a qualidade e densidade da pele. Costuma apresentar uma coloração castanha.

Mista

De acordo com Landim, esse tipo é o mais frequente pois tem mais de um fator envolvido. Ou seja, costuma ser o resultado da mistura de dois ou mais tipos já citados.

Dicas para evitar as olheiras

As especialistas recomendam evitar o consumo de bebidas alcoólicas, o uso de cigarro e o excesso de sódio. Além disso, é ideal ter uma boa qualidade de vida, bebendo bastante água, praticar exercícios e se alimentar bem.

Também é indicado diminuir o ritmo dos dias, para evitar o estresse. E, claro, ter boas noites de sono. Nesse último caso, Lívia Rocha aconselha a prática de alguns exercícios da arte do Jin Shin Jyutsu que podem ajudar a dormir melhor.

“Coloque seus dedos ou palma da mão direita no centro do topo da cabeça e a mão esquerda entre as sobrancelhas. Respire. Acalme seus pensamentos. Fique assim por 1 minuto”, ensina.

Em seguida, ainda com a mão direita no topo da cabeça, mova a mão esquerda para a ponta do nariz e respire novamente nessa posição por mais 1 minuto. Inspirando e expirando com a máxima concentração.

Agora a mão esquerda no meio do peito, dissipando os sentimentos pesados. Depois, posicione as duas mãos em cima dos ombros. Respire liberando a tensão e fique assim por mais 1 minuto.

“Repita esse ciclo três ou quatro vezes. Você vai sentir uma sensação de paz tomar conta e depois é só se entregar e dormir”, finaliza Rocha.

*Artigo feito com a colaboração da dermatologista Daniela Landim (CRM 106025), da esteticista e home care, Lívia Rocha, e da especialista em medicina estética e dermocosmetologia, Domenique Heidy.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.