Vinagre de maçã no cabelo: como usar e benefícios

O uso frequente de vinagre no cabelo pode ajudar no controle do frizz e na hidratação dos fios

Você já usou vinagre de maçã no cabelo? Com o aumento da procura por cosméticos mais naturais, esse produto começou a ser uma ótima opção para hidratar e reconstruir os fios.

Apesar de ter sido criado para preservar alimentos e desinfectar feridas, o vinagre de maçã também se mostrou um aliado da saúde dos cabelos. Por essa razão, separamos algumas formas de usar esse produto nas madeixas dependendo do efeito que você deseja alcançar.

Além disso, você pode conferir todos os benefícios já comprovados pela ciência a respeito desse tipo de vinagre. Descobre ainda se ele pode eliminar as caspas e se existe alguma contraindicação sobre seu uso no couro cabeludo. Acompanhe!

Como usar o vinagre de maçã no cabelo?

Não existe mistério para usar o vinagre de maçã no cabelo, pois o processo é bem simples e você poderá ver os resultados logo após os primeiros usos. O primeiro passo é preparar uma mistura de quatro colheres (de sopa) de vinagre de maçã, para 200 ml de água. A quantidade pode variar de acordo com o comprimento e volume dos fios.

Vinagre de maçã

O vinagre auxilia na redução do frizz e devolve brilho aos fios (Foto: depositphotos)

Depois disso, lave os cabelos normalmente com shampoo e aplique o vinagre diluído no couro cabeludo. Em seguida, faça uma massagem nessa região para potencializar os efeitos da solução e ainda estimular o crescimento dos fios.

Uma dica importante é não usar condicionador após aplicar o vinagre, pois os fios já vão estar alinhados. Além disso, não é preciso se preocupar com o cheiro, pois ele sai quando o cabelo estiver secando.

Algumas pessoas, principalmente as que possuem cabelos secos, optam por lavar os fios com vinagre. Para isso, basta aplicar o produto diluído em água na raiz e massagear bem, para retirar qualquer impureza.

Para condicionar e finalizar, o ideal é escolher produtos menos consistentes, que não irão tirar o efeito solto deixado pelo vinagre.

Benefícios do produto para os fios

O vinagre de maçã traz diversos benefícios, não apenas para a saúde do corpo, mas também para os cabelos. Isso acontece, principalmente, porque ele tem o pH muito próximo ao do couro cabeludo.

Além disso, o produto é natural e livre de compostos feitos à base de parafina e petróleo, que grudam na estrutura dos fios e deixam o cabelo com um aspecto pesado.

Veja a seguir quais são os principais benefícios do vinagre de maçã para os cabelos:

  • Equilibra o pH
  • Remove resíduos
  • Dá mais definição aos cachos
  • Deixa os fios macios
  • Diminui a porosidade e previne danos
  • Reduz o frizz
  • Dá brilho
  • Combate a queda e estimula o crescimento

Equilibra o pH

O pH é o nome dado a uma escala numérica que mede o grau de acidez, neutralidade ou alcalinidade das soluções. Desse modo, soluções com pH menor que 7 são consideradas ácidas, enquanto as maiores que esse número são alcalinas e as soluções de nível 7 são neutras.

O vinagre possui um pH que varia entre 3 e 5, bastante semelhante ao encontrado na pele e nos cabelos. O couro cabeludo e a pele costumam estar em 5,5. Já o comprimento dos fios tem o pH mais ácido, chegando a 3,67.

Manter a acidez do cabelo em níveis moderados não ajuda apenas a fortalecer a fibra capilar, mas também previne problemas que atingem a raiz do fio e atua na selagem das cutículas capilares.(1, 2)

Remove resíduos

Desde quando foi criado, há mais de 10 mil anos, o vinagre é usado para limpar superfícies e alimentos. Isso porque, esse produto possui álcool acético, atuando como um agente limpante.

Quando usado diretamente nos cabelos, o vinagre de maçã consegue remover os resíduos deixados pelos produtos de beleza. Condicionadores, máscaras de tratamento e cremes para pentear, especialmente os que contêm parafina e derivados do petróleo, deixam resíduos que o shampoo não consegue retirar por completo.

Com o tempo, esse acúmulo de substâncias deixa os fios pesados e pode deixar a raiz e o comprimento dos cabelos oleosos. Utilizar o vinagre com frequência também na oxigenação do couro cabeludo. (3, 4)

Dá mais definição aos cachos

A maçã, matéria-prima da fabricação dessa variedade de vinagre, é rica em uma substância chamada de pectina. Essa substância é a responsável pela viscosidade encontrada no suco da maçã e está presente no vinagre. Por causa disso, esse produto ajuda a dar mais elasticidade e resistência aos cabelos cacheados.

Além disso, o vinagre sela as cutículas capilares, fazendo com que os fios enrolados percam menos água ao longo do dia. Com isso, ajuda a manter a definição, ao mesmo tempo que não deixa as madeixas com aspecto pesado ou oleoso. (5, 6)

Deixa os fios macios

Por causa das suas propriedades de manter o pH em níveis equilibrados e selar as cutículas, o uso constante do vinagre de maçã faz com que os cabelos fiquem mais macios.

É preciso saber, em primeiro lugar, que o cabelo não é uma estrutura lisa. Ele é formado por várias cutículas, que em um cabelo saudável permanecem fechadas e refletem a luz. O que o vinagre faz é alinhar essas estruturas.

Dessa forma, o interior do cabelo não fica exposto e por consequência há uma menor perda de água durante o dia, fazendo com que os fios mantenham a sua hidratação e maciez naturalmente. (7, 8)

Diminui a porosidade e previne danos

Ainda relacionado com o equilíbrio da acidez natural do cabelo, o vinagre de maçã serve para diminuir a porosidade. Com as cutículas fechadas, os fios ficam menos porosos e mais resistentes aos danos.

Esse processo é chamado de reconstrução ácida, que é quando o cabelo recebe uma substância que possui uma acidez semelhante e consegue repor alguns nutrientes perdidos com as agressões diárias.

As propriedades antioxidantes presentes no vinagre de maçã, graças aos compostos fenólicos, atuam diretamente na prevenção da oxidação celular e protege os cabelos dos danos e envelhecimento precoce. (1, 9)

Reduz o frizz

Quando o pH dos cabelos está desequilibrado isso provoca um aumento de cargas negativas de eletricidade nos cabelos. Isso aumenta a fricção entre os fios e deixa as madeixas mais armadas e com frizz.

O frizz nada mais é do que os fios de cabelo que não se alinharam. O resultado são cabelos arrepiados, que incomodam muita gente e ainda deixam o aspecto desleixado.

Usar vinagre de maçã no cabelo já diminui o frizz na primeira aplicação e o resultado só melhora com os usos seguintes. Especialmente com a redução de danos que ele proporciona, deixando os fios mais alinhados. (1, 6)

Dá brilho

Esse benefício está bastante relacionado com a diminuição da porosidade e diminuição do frizz. Isso porque, é bastante comum que cabelos com as cutículas abertas percam bastante água e a camada natural de gordura que envolve os fios.

Quando essas pequenas camadas capilares são alinhadas, elas conseguem refletir melhor a luz. Isso dá a impressão de que os fios são mais brilhosos naturalmente, além de manter a camada natural de sebo protetor e água no interior dos fios. (1, 9)

Combate a queda e estimula o crescimento

Por fim, aderir ao uso do vinagre de maçã com frequência ajuda a reduzir a queda e ainda por cima estimula o crescimento de novos fios de cabelo. Isso é diretamente derivado da propriedade de remoção de resíduos do couro cabeludo.

Na prática, isso pode desobstruir os poros e os bulbos capilares, favorecendo o crescimento de novos fios de cabelos. Além disso, o vinagre possui diversos minerais que também atuam diretamente no crescimento capilar, especialmente o potássio.

Ao diminuir os danos na estrutura do comprimento do fio, a substância também diminui a incidência da queda causada pela quebra. Fazendo com que as madeixas cresçam mais saudáveis. (8, 10)

Vinagre de maçã é eficaz contra caspas?

Sim, pessoas que sofrem com o problema das caspas podem se beneficiar com o vinagre de maçã. Isso acontece por causa das propriedades antibacterianas e antifúngicas presentes na substância.

É preciso saber que a descamação branca chamada popularmente de caspa é causada por um problema chamado de dermatite seborreica. De acordo com informações do Hospital Israelita Albert Einstein, essa é uma condição que afeta 2 milhões de novos brasileiros todos os anos e é causada por uma espécie de fungo.

Homem com caspas

O combate às caspas através do vinagre é possível pois o produto é antifúngico e antibacteriano (Foto: depositphotos)

Esse fungo causa coceira, inflamação e descamação do couro cabeludo. Por causa das propriedades antifúngicas, o vinagre de maçã age na raiz do problema e ajuda a evitar a proliferação do Malassezia globosa, fungo que habita naturalmente a pele humana.

Além disso, esse produto também ajuda a manter a acidez natural da raiz do cabelo, que é necessária para evitar o surgimento das caspas. (4, 3)

Existe alguma contraindicação?

Você viu aqui como usar o vinagre de maçã no cabelo e quais benefícios ele traz para os fios. No entanto, é preciso ficar atento a alguns cuidados a serem tomados no momento do uso.

O primeiro é de nunca usar o vinagre de maçã puro. O ácido acético, um dos principais constituintes dessa substância, pode causar queimaduras quando entra em contato com a pele.

Casos assim são raros de acontecer, contudo, é melhor prevenir e usar o vinagre diluído em um pouco de água para diminuir os riscos. Além de sempre optar por produtos que tenham entre 4% e 6% de ácido acético em sua composição. Ou fazer o próprio vinagre de maçã.

Por fim, pessoas que tenham alergia ou sensibilidade a maçã também não devem fazer uso desse tipo de vinagre, pois ele pode causar reações adversas. No mais, o uso dele é livre e como é natural pode ser usado até mesmo por grávidas.

Referências científicas

Por fim, veja abaixo as referências científicas usadas na produção deste artigo. O Remédio Caseiro é um site comprometido com informações verdadeiras, conteúdo relevante e, claro, com a sua saúde. Sendo assim, fique sempre bem informado(a) em nosso site!

Referências

(1) VANNIN, Andreia Manozzo et al. “Atividade antioxidante e perfil fenólico de diferentes tipos de vinagre comercializados na região sul do Brasil“. Alimentos e Nutrição Araraquara, v. 23, n. 2, [2012]. Disponível em: http://serv-bib.fcfar.unesp.br/seer/index.php/alimentos/article/viewArticle/1861. Acesso em 1 de maio de 2019.

(2) DIAS, Maria Fernanda Reis Gavazzoni et al. “The Shampoo pH can Affect the Hair: Myth or Reality?” International Journal of Trichology, v. 6, n. 3, p. 95-99, [2014]. Disponível em: https://dx.doi.org/10.4103%2F0974-7753.139078. Acesso em 1 de maio de 2019.

(3) JOHNSTON, Carol S; GAAS, Cindy A. “Vinegar: Medicinal Uses and Antiglycemic Effect“. Medscape General Medicine, v. 8, n. 2, p. 61, [2006]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1785201/. Acesso em 1 de maio de 2019.

(4) MOTA, Ana Carolina Loureiro Gama. “Atividade antifúngica dos vinagres de álcool e maçã sobre espécies de candida envolvidas em infecções na cavidade bucal“. [2011]. Disponível em: revista.uepb.edu.br/index.php/pboci/article/download/1223/874. Acesso em 1 de maio.

(5) JOSHI, VK; SHARMA, Somesh. “Cider Vinegar: Microbiology, Technology and Quality“. Vinegars of the world, p. 197-207, [2009]. Disponível em: https://link.springer.com/chapter/10.1007/978-88-470-0866-3_12. Acesso em 1 de maio de 2019.

(6) BRAGG, Patricia; BRAGG, Paul C. “Apple Cider Vinegar Miracle Health System“. Health Science, 2003, Califórnia.

(7) ROSE, Victoria. “Apple Cider Vinegar: History and Folklore-Composition-Medical Research-Medicinal, Cosmetic, and Household Uses-Commercial and Home Production“. iUniverse, 2006, Nova York.

(8) KOULBANIS, Constantin et al. “Cosmetic composition containing vinegar as active anti-ageing agent, and its use in the treatment of dermatological ageing“. United States Patent, [1996]. Disponível em: https://patents.google.com/patent/US5560916. Acesso em 1 de maio de 2019.

(9) CONNER, Hubert A. “Vinegar: Its History and Development“. Advances in Applied Microbiology, v. 20, p. 81-133, [1976]. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S0065-2164(08)70110-2. Acesso em 1 de maio de 2019.

(10) GONSALVES, Paulo Eiró. “Alimentos que curam“. 17ª edição, IBRASA, 2004, São Paulo.

(11) BUNICK, Christopher G. et al. “Chemical burn from topical apple cider vinegar“. Journal of the American Academy of Dermatology, v. 67, n. 4, p. 143-144, [2012]. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.jaad.2011.11.934. Acesso em 1 de maio de 2019.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (Mtb-PE: 6770) com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio. Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.