Benefícios da jaca e receitas saudáveis e gostosas com ela

Você já ouviu falar na carne de jaca? Essa iguaria caiu no gosto dos vegetarianos e veganos por substituir a carne em pratos diversos e por ser rica em nutrientes. Por falar nisso, a jaca é um verdadeiro coringa para a saúde do organismo. Além de ser saborosa, ela apresenta benefícios pontuais, como o auxílio no trânsito intestinal.

Também podemos dizer que esse alimento sacia rápido, previne a anemia e ainda dá energia ao corpo. Todos esses efeitos são resultados da composição nutricional, abundante em fibras, minerais e vitaminas.

Gomos de jaca em um prato

Por conter fibras, a jaca auxilia o trânsito intestinal evitando a constipação (Foto: depositphotos)

Na cozinha, ela pode ser consumida pura, como doce e até sorvete. Outra informação importante sobre essa fruta é que ela pode ser aproveitada em sua totalidade, usando não só a polpa, mas também seu caroço.

Quais os benefícios da jaca para a saúde?

Consumir a fruta in natura e madura é benéfico para o organismo pois ela é constituída, basicamente, de água, proteínas, fibras e carboidratos. Cálcio, potássio, ferro e vitamina C e A são outros nutrientes presentes. (1)

Previne anemia

Em 100 gramas (g) de jaca madura há de 0,5 a 1,1 miligramas (mg) de ferro. Por isso, o consumo recorrente dessa fruta pode prevenir o desenvolvimento da anemia, condição de origem multifatorial, mas que tem como principal causa a deficiência desse mineral. (1,2,3)

Para quem não sabe, o ferro é o metal mais presente no organismo e participa de diversas funções do corpo humano. Uma dessas atividades é na formação de células vermelhas do sangue, as chamadas hemoglobinas. Já a anemia é a baixa concentração sanguínea dessas células.

Esse nutriente também está envolvido na função imunológica do corpo e no desenvolvimento cognitivo das crianças. Por tudo isso, é importante consumir não só essa fruta, mas outros alimentos de origem vegetal e animal, como: ovos, cereais, feijões e beterrabas. (3,4)

Auxilia o trânsito intestinal

Um outro benefício vem da fibra alimentar presente nesse alimento, fazendo dele um bom laxante. O alto teor de fibras auxilia os movimentos intestinais, evitando problemas como a constipação. Isso sem falar na diminuição à exposição de substâncias químicas causadoras de câncer de cólon, uma vez que a fruta ajuda a proteger a mucosa dessa região. (2)

Protege as células

A jaca possui compostos como carotenoides, fenólicos e flavonoides. Todos esses elementos são chamados de antioxidantes e agem em defesa das células. Esse tipo de ação protege o corpo e as biomoléculas contra os danos causados pelo excesso de radicais livres.

Poucas pessoas sabem, mas o corpo humano possui radicais livres que, até certo ponto, não são maléficos à saúde. No entanto, condições ambientais e uma má alimentação podem aumentar significativamente essas moléculas, causando uma oxidação (degradação) nas células saudáveis do corpo.

Por isso que é necessário ter uma vida mais saudável, principalmente com relação aos alimentos das refeições diárias. Comidas consideradas antioxidantes impedem a ação dos radicais livres e protegem o corpo contra doenças degenerativas e até o envelhecimento precoce. (2)

Previne doenças cardíacas

Por ser rica em potássio, essa fruta ajuda a diminuir a pressão sanguínea e a reverter os efeitos do sódio. Esse último mineral, abundante no nosso sal de cozinha, além de causar o aumento da pressão arterial, também pode afetar a saúde do coração e dos vasos sanguíneos.

O International Journal of Food Science reitera essa afirmação apontando que a jaca contém compostos funcionais com capacidade para reduzir várias doenças, como pressão alta, doenças cardíacas e derrames. A presença da vitamina B6 também ajuda a reduzir os níveis de homocisteína no sangue, um tipo de aminoácido relacionado com o surgimento de doenças coronarianas. (2)

Fortalece os ossos

A perda óssea pode ser evitada com o consumo da jaca, uma vez que a fruta é fonte de potássio. Também há na composição a presença de minerais importantes, como magnésio e cálcio. Juntos, esses nutrientes fortalecem os ossos e evitam doenças como a osteoporose. (2)

Protege a pele

Um outro benefício desse alimento que pode surpreender a muitos é a proteção da pele. O seu consumo oferece ao organismo doses suficientes de vitamina C para prevenir danos do processo natural de envelhecimento e da exposição prolongada ao sol. Tudo isso porque esse nutriente é importante na produção de colágeno, substância responsável por dar firmeza e força para pele. (2)

Fornece energia

Por fim, a jaca é indicada para quem deseja ter mais energia ao longo do dia. Isso porque 25% de 100 g dessa fruta são compostos por carboidratos. Esse nutriente tem função energética, sendo especialmente adotado na alimentação de atletas. (1,5)

Essa fruta engorda?

Em 100 gramas de jaca crua há 88 calorias. Além de ser uma fruta pouco calórica, é também rica em fibras alimentares, principalmente pectina. Essa substância é caracterizada por sua viscosidade e por contribuir com o aumento da mastigação, ajudando assim a reduzir o apetite. Portanto, pode contribuir com a perda de peso e tem efeito protetor contra a obesidade. (1,6,7)

Benefícios do caroço da jaca

Gomos e caroço da jaca

A proteína existente no caroço da jaca se equipara a da carne vermelha e do peixe (Foto: depositphotos)

Assim como a polpa, o caroço dessa fruta possui alguns benefícios. Um deles é o fortalecimento das atividades imunológicas graças a presença de uma proteína chamada jacalina. Para você ter uma ideia, o teor proteico desse vegetal é tão alto quanto o da carne vermelha e peixes.

Além disso, as sementes da jaqueira ainda possuem um alto poder antioxidante, protegendo as células do corpo contra doenças e envelhecimento precoce. Isso tudo pois possuem compostos fenólicos que bloqueiam a ação dos radicais livres. (1) Por fim, por serem ricas em fibras, auxiliam no processo de emagrecimento. (8)

Como usar?

As sementes podem ser consumidas cozidas, torradas ao forno ou assadas na brasa. Também podem ser trituradas e o pó servir como substituto da farinha de trigo no preparo de biscoitos e até pães. (8)

Receitas

A polpa da jaca é versátil na cozinha, podendo ser utilizada em receitas salgadas ou doces.

Carne de jaca

Sanduíche com carne de jaca

A carne da jaca pode substituir a carne tradicional em pratos diversos, a exemplo do sanduíche (Foto: depositphotos)

Essa receita de carne de jaca é da chef Iracema Bertoco, do Centro Europeu. E o melhor é que você pode fazer e usar como recheio de coxinha, em sanduíches e pastéis ou até mesmo complementar um prato principal.

Ingredientes

  • 500 g de carne de jaca (jaca verde cozida e desfiada)
  • 50 ml de azeite
  • ½ cebola
  • 1 dente de alho
  • 1 maço de cebolinha
  • 1 pitada de cúrcuma
  • Pimenta a gosto
  • Sal a gosto.

Modo de preparo

Comece refogando a cebola e o alho no azeite. Em seguida, acrescente a carne de jaca e os demais ingredientes. Finalize com a cebolinha. Reserve e use-a como desejar.

Sorvete

Sorvete de jaca

A jaca é uma fruta muito versátil, podendo encabeçar receitas salgadas e doces, como o sorvete (Foto: depositphotos)

Ingredientes

  • 2 xícaras (de chá) de jaca mole sem caroço
  • 1 xícara e ½ (de chá) de açúcar demerara
  • 4 colheres (de sopa) de amido de milho
  • 500 ml de leite de coco
  • 2 xícaras (de chá) de água.

Modo de preparo

Bata todos os ingredientes no liquidificador. Em seguida, leve a mistura para uma panela e deixe em fogo baixo, mexendo até engrossar. Depois, coloque em um recipiente e deixe esfriando. Assim que o sorvete estiver frio, tampe-o e coloque no congelador.

O próximo passo é colocar novamente no liquidificador depois de congelado, para conseguir a consistência cremosa. Feito isso, volte a mistura para o congelador e depois saboreie o seu sorvete.

Doce de jaca

Mulher segurando pote com doce de jaca

O doce de jaca pode ser consumido puro ou acompanhando torradas, biscoitos ou pãezinhos (Foto: depositphotos)

Ingredientes

  • ½  jaca
  • ½ xícara (de chá) de açúcar demerara
  • ¼ xícara (de chá) de água
  • 1 colher (de chá) de suco de limão
  • 3 unidades de cravo.

Modo de preparo

Retire os caroços da jaca e reserve a polpa. Depois, derreta o açúcar em uma panela, acrescentando a água em seguida. Deixe criar uma calda uniforme e adicione a jaca. Por fim, coloque o limão e o cravo, deixando o doce cozinhar por 15 minutos, mexendo uma vez ou outra. Assim que esfriar, ele vai estar pronto para ser servido. (9)

Informações sobre a fruta

Originária da Ásia, ela tem como nome científico Artocarpus heterophyllus Lam. Os frutos da jaqueira são os maiores que existem e possuem sabor e aroma intensos, características que fazem o consumidor amá-los ou detestá-los. (10)

Tipos de jaca

No Brasil, são cultivadas três variedades, são elas: jaca dura, mole ou manteiga. No primeiro exemplo, também chamada de crocante, a fruta é bem maior que os demais tipos, podendo pesar de 15 a 40 quilos, e como o próprio nome diz, tem uma consistência rígida.

Já a variedade mole apresenta bagos mais doces, frutos menores e menos látex. A jaca manteiga, por sua vez, tem uma consistência intermediária, com gomos adocicados e é muito comum no Rio de Janeiro. (10)

A casca também é comestível?

Apesar de ser rica em fibras, cálcio e pectina, a casca dessa fruta não é ideal para alimentação humana pois também possui látex. Por essas razões, costuma ser utilizada na alimentação animal. (1)

Como abrir uma jaca?

Abrir uma jaca pode parecer um desafio, seja pelo tamanho ou pelo látex que a fruta possui. Mas para esses casos há soluções práticas. Por exemplo, antes de começar a cortar, passe óleo de cozinha nas mãos, na faca e na bancada, assim a fruta não vai grudar.

Para cortar, comece fazendo um círculo no topo, em seguida corte de cima para baixo, dividindo a fruta ao meio. Por fim, é só retirar os bagos e aproveitar cada pedacinho da jaca.

Pode congelar a fruta madura?

Os gomos podem ser congelados, caso você queira que eles durem mais tempo.

Malefícios da jaca

Não foi encontrado nenhum malefício causado pela jaca. No entanto, é recomendado que quem tenha diabetes coma essa fruta de maneira equilibrada. (11)

Referências

(1) BASSO, Adriano Martinez; MOURA, Maria de Fátima Vitória de. “Jaca – Um estudo de sua química e uma resenha de sua história“. Instituto Federal Rio Grande do Norte (IFRN), Editoraifrn, Natal, 2017. Disponível em: https://memoria.ifrn.edu.br/bitstream/handle/1044/1515/JACA%20-%20UM%20ESTUDO%20DE%20SUA%20QUIMICA.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 13 de setembro de 2019.

(2) RANASINGLE, R. A. S. N.; MADUWANTHI, S. D. T.; MARAPANA, R. A. U. J. “Nutritional and Health Benefits of Jackfruit (Artocarpus heterophyllus Lam.): A Review“. International Journal of Food Science, 2019. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6339770/. Acesso em: 13 de setembro de 2019.

(3) FISBERG, Mauro; et al. “Consenso sobre anemia ferropriva: mais que uma doença, uma urgência médica“. Sociedade Brasileira de Pediatria, 2018. Disponível em: https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/21019f-Diretrizes_Consenso_sobre_anemia_ferropriva-ok.pdf. Acesso em: 13 de setembro de 2019.

(4) Blog da Saúde. “Anemia no Brasil – a importância da prevenção e controle“. Ministério da Saúde, 2014. Disponível em: http://www.blog.saude.gov.br/34170-anemia-no-brasil-a-importancia-da-prevencao-e-controle.html. Acesso em: 13 de setembro de 2019.

(5) Food Ingredients Brasil. “Dossiê carboidratos“. 2012. Disponível em: https://revista-fi.com.br/upload_arquivos/201606/2016060465316001467141501.pdf. Acesso em: 13 de setembro de 2019.

(6) Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alimentação – NEPA. “Tabela Brasileira de Composição de Alimentos – TACO“. Campinas, São Paulo, 2011. Disponível em: http://www.nepa.unicamp.br/taco/contar/taco_4_edicao_ampliada_e_revisada.pdf?arquivo=taco_4_versao_ampliada_e_revisada.pdf. Acesso em: 13 de setembro de 2019.

(7) BERNAUD, Fernanda Sarmento; RODRIGUES, Ticiana C. “Fibra alimentar – Ingestão adequada e efeitos sobre a saúde do metabolismo“. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abem/v57n6/01.pdf. Acesso em: 13 de setembro de 2019.

(8) ABELAMA, Vanessa Daniele; BEZERRA, Priscilla Quênia Muniz; MATOS, Márcia Filgueiras Rebelo de. “Aproveitamento da semente de jaca no Brasil: uma revisão integrativa sobre a utilização em preparações gastronômicas“. Universidade Federal da Bahia (UFBA), 2017. Disponível em: http://www3.sp.senac.br/hotsites/blogs/revistacontextos/wp-content/uploads/2017/07/6.pdf. Acesso em: 13 de setembro de 2019.

(9) Ministério da Saúde. “Alimentos regionais brasileiros“. Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Brasília, 2015. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/alimentos_regionais_brasileiros_2ed.pdf. Acesso em: 13 de setembro de 2019.

(10) OLIVEIRA, Lenice Freiman; GODOY, Ronel Luiz de Oliveira; BORGES, Soraia Vilela. “Desenvolvimento tecnológico de jaca (Artocarpus heterophyllus, Lam) desidratada“. Rio de Janeiro. Disponível em: http://www.xxcbed.ufc.br/arqs/gt6/gt6_39.pdf. Acesso em: 13 de setembro de 2019.

(11) Departamento de Nutrição e Metabologia da SBD. “Manual de nutrição pessoa com diabetes“. Sociedade Brasileira de Diabetes, 2009. Disponível em: https://www.diabetes.org.br/publico/pdf/manual-nutricao-publico.pdf. Acesso em: 13 de setembro de 2019.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (MTB-PE: 6750), formada em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo, pela UniFavip-DeVry, escreve artigos para os mais diversos veículos. Produz um conteúdo original, é atualizada com as noções de SEO e tem versatilidade na produção dos textos.