Lichia – propriedades desta fruta que tem poucas calorias

De origem chinesa, esta não é uma fruta muito conhecida no Brasil, já que passou…


Lichia - conheça seus benefícios

De origem chinesa, esta não é uma fruta muito conhecida no Brasil, já que passou a ser cultivada apenas em algumas regiões, como interior de São Paulo e Minas Gerais, há poucos anos, mas, a maioria das pessoas que experimentou, tornou-se apreciador da frutinha!

Ela é menor do que uma ameixa, possui casca grossa e avermelhada e deve ser descascada antes de comer. É uma fruta doce e saborosa, que costuma agradar até mesmo as crianças, tendo sabor parecido com o da uva Itália.

A lichia (litchi chinensis sonn) é mais facilmente encontrada em supermercados e feiras no início do ano, já que a safra vai de outubro a janeiro e é nessa época do ano que se encontra mais doce e com melhor preço. Esta fruta passou a ser bastante aproveitada na culinária brasileira, especialmente em sobremesas e caipirinhas.

Conheça as propriedades da lichia

Possui bastante água e poucas calorias, sendo apenas 65 calorias a cada 100 gramas da fruta, o que a torna uma fruta ideal para ser consumida por quem controla a alimentação e não quer engordar. Além disso, a fruta ainda possui vitaminas do complexo B e C, que é poderoso antioxidante, assim, previne várias doenças e envelhecimento precoce. Inclusive cânceres e problemas cardíacos! A pele também é beneficiada por essa propriedade da lichia, por isso, ela vem sendo usada em diversos cosméticos.


Possui também cálcio, fósforo, ferro, potássio e sódio, elementos essenciais para o organismo, apenas devendo ser consumida com moderação se a pessoa tiver problemas renais, já que, em 100 gramas, ou seja entre 8 e 15 lichias, dependendo do tamanho, ela possui 170mg de potássio, o que pode ocasionar problemas cardíacos quando se acumula no sangue. Este é o micronutriente predominante no fruto, e sua ingestão é de extrema importância já que ele é um dos eletrólitos que colaboram no equilíbrio osmótico e no equilíbrio ácido-base do organismo, também faz parte da bomba de sódio e potássio, imprescindível para as trocas de substâncias através das nossas membranas celulares.

As quantidades de cálcio, fósforo e magnésio são também bastante significativas, sendo o cálcio e o magnésio, essenciais à formação e manutenção da estrutura óssea, o cálcio importantíssimo na contração muscular, o fósforo indispensável à formação de DNA, RNA (constituintes do código genético) e ATP (principal forma de energia das células), e o magnésio, colaborador das reações de mais de 300 enzimas, entre outras importantes funções metabólicas.

A cultura chinesa e o uso da lichia

Segundo a milenar cultura oriental chinesa, a lichia possui inúmeros benefícios à saúde que ainda não foram comprovados cientificamente, mas seu uso já vem sendo utilizado há muito tempo para curar até algumas enfermidades, como:

  • DIARREIA E ERUPÇÕES DE PELE causadas pela varíola, podem ser combatidas pelo chá das cascas de lichia.
  • PROBLEMAS INTESTINAIS podem ser resolvidos com as sementes transformadas em pó, devido a seu poder adstringente;
  • esse pó também é tido como analgésico e usado para diversas dores, especialmente contra dores por lesões em nervos e também orquites (inflamação nos testículos);
  • a lichia consumida fresca, alivia a tosse;
  • Com essa fruta também podem ser preparadas compotas, suflês e sucos.

Reportar erro