Calos nos pés tem solução através de tratamentos caseiros

Por Redação

Calos nos pés tem solução através de tratamentos caseiros

Cuide deles, pois são sua sustentação | Imagem: Reprodução

Nossos pés aguentam pressões e pesos, nos levam de um lado a outro sem reclamar e, muitas vezes os deixamos negligenciados, afinal, são os pés! Ficam a maior parte do ano resumidos “à sua insignificância” em sapatos fechados e, agora, que vem chegando o verão, é que damos uma boa olhada neles! Não é assim com você? Que bom! Porque, se mantiver os cuidados diários ou até semanais com a pele dos pés, serão evitadas muitas coisas desagradáveis e antiestéticas, como rachaduras, calosidades e até micoses!

As calosidades costumam ser um problema recorrente, já que são proteções que a pele cria quando há constante atrito ou pressão na pele. Normalmente, surgem calos nos cantos dos dedos polegar e mínimo, que é o lugarzinho onde o sapato aperta! Mas também pode ocorrer na sola, onde a dor incomoda bastante a cada passo e no calcanhar, etc. Depende do tipo de calçado que a pessoa costuma usar, também do peso, etc.

Existem dois tipos de calos: duros ou moles. Os calos duros são os já mencionados, que surgem nas laterais, onde há atrito com o sapato, ou na sola e calcanhar, já os moles, são chamados assim devido a seu aspecto “borrachento” e úmido e estes, localizam-se entre os dedos, onde um dedo (osso) pressiona o dedo ao lado.

Por que os calos doem tanto?

Os calos tem formato de cone, tanto os duros quanto os moles. A superfície arredondada que se nota sobre a pele é a base, ficando a ponta, para dentro e, ao acontecer a pressão sobre eles, seja de dedo contra dedo, seja do sapato, a ponta acaba pressionando a sensível camada de pele próxima e originando uma dor aguda.

Aprenda a preparar tratamentos caseiros e cuidar de seus pés com carinho!

Descanse seus pezinhos após um longo dia de trabalho

Descanse seus pezinhos após um longo dia de trabalho. | Imagem: Reprodução

Dez dicas para tratar o problema :

  1. Mantenha as unhas bem aparadas;
  2. Use calçados confortáveis, investigue o que pode estar causando atrito e deixe de usá-lo;
  3. Se estiver doendo muito, prepare um escalda-pés (apesar do nome, a água não é quente demais!) com sais, ou sal grosso e uma gota de óleo essencial de sua preferência, mergulhe os pés por quinze ou vinte minutos, seque e aplique um creme hidratante. Enrole seus pés em filme plástico e deixe uma hora ou mais, enquanto você assiste a um filme, por exemplo. Depois, retire o plástico e massageie o calo, suavemente, com uma pedra-pomes, de um lado a outro.
  4. Se a dor for muito intensa e o calo duro estiver inchado, uma pedra de gelo pode trazer alívio imediato;
  5. Proteja! Existem diversas proteções para calos à venda e estas funcionam mesmo, são mais altas e evitam o atrito com o sapato;
  6. Não se deve cortá-los! É uma ideia perigosa que, além de doer, ainda pode ocasionar  infecção;
  7. Coloque um chumaço pequeno de algodão entre os dedos para separá-los e evitar o atrito;
  8. Polvilhe talco específico para pés, amido de milho ou talco de bebês entre os dedos, além de proteger seu calo mole;
  9. Prepare um creme hidratante! Amasse 5 ou 6 comprimidos de acido acetilsalicílico (AAS) e uma colher de sopa de limão, misture até formar uma pasta e aplique. Enrole os pés num plástico, aqueça uma toalha e enrole esse plástico. Deixe dez minutos, retire a toalha e o plástico e massageie delicadamente com pedra-pomes.
  10.  Se você está se preparando para fazer uma caminhada mais longa ou até uma corrida, antes, proteja seus pés com vaselina que reduzirá o atrito.
  11. GLICERINA: Misture 100g de glicerina pastosa e 20 gotas de limão e aplique antes de dormir, sem enxaguar. Ajuda a amaciar os calos, evitando também as rachaduras.
  12. Faça massagens com o leite das folhas do mamoeiro. Este também é um ótimo tratamento.