Óleo de coco no cabelo: como usar, hidratar e benefícios

Esse tipo de óleo vegetal pode ser usado como pré-shampoo, na umectação ou como finalizador

Você gosta de usar óleo de coco no cabelo? Pois saiba que esse é um produto não pode faltar na sua casa, pois traz diversos benefícios para os fios e pode ser usado de diversas maneiras, uma para cada função e tipo de cabelo.

Esse óleo é extraído da polpa dos frutos maduros do coqueiro e 80% da sua composição é formada por ácidos graxos. Além disso, ele é rico em lípidos, proteínas e várias vitaminas e minerais que são essenciais para a saúde dos fios.

Com todos os benefícios prometidos através do uso desse óleo, não é de se espantar que o produto natural virou um dos queridinhos quando se trata dos cuidados com as madeixas.

Neste artigo do Remédio Caseiro você vai aprender de vez como usar o óleo de coco para tratar os cabelos, quais os benefícios dele para os fios comprovados pela ciência e ainda descobrir se existem contraindicações para o uso.

Como usar óleo de coco no cabelo?

O óleo de coco é um produto bastante versátil, podendo então ser usado de diversas maneiras. O mais comum é na forma de umectação, pois trata-se de um tipo de óleo denso, precisando de mais tempo para penetrar na estrutura do fio. (1)

Mulher com coco

É possível usar o óleo de coco no cabelo de três maneiras diferentes (Foto: depositphotos)

No entanto, essa não é a única e nem a melhor forma de uso dele. Isso porque, a maneira de uso interfere diretamente no efeito desejado para as madeixas. Veja como usar o óleo de coco no cabelo e para que serve cada método!

Pré-shampoo

O óleo de coco pode ser usado como um pré-shampoo. Como o nome já diz, esse é um produto que é aplicado antes da lavagem e pode ter efeito de limpeza pesada ou protetor.

Nesse caso, o óleo de coco funciona fazendo uma camada fina de proteção ao redor do fio. Isso ajuda a diminuir o ressecamento causado pelos shampoos, além de proporcionar mais maciez e saúde para os cabelos.

Esse tipo de aplicação ainda não é muito conhecido, mas traz uma série de benefícios para a fibra capilar. Inclusive, é ideal para fios cacheados e crespos, que tendem a ficar mais frágeis durante as lavagens, protegendo os cabelos da quebra e ressecamento.

Para usar é bem simples, basta você aplicar nos cabelos secos cerca de 30 minutos antes da lavagem. Uma dica, não molhe os fios besuntados em óleo, pois fica mais difícil retirá-lo depois.

Primeiro, você deve aplicar o shampoo normalmente e só depois aplicar um pouco de água. Após isso, é só terminar a lavagem normalmente e finalizar da maneira habitual.

Umectação

O óleo de coco é o queridinho para fazer a umectação. Essa é uma técnica de tratamento capilar à base de óleo vegetal, que serve para nutrir os fios e repor os nutrientes perdidos no dia a dia.

Por ser um óleo bem fino e não deixar as madeixas pesadas, ele pode ser usado tanto em cabelos lisos, quanto cacheados. A umectação é uma parte importante do cronograma capilar e serve para deixar os cabelos sem frizz, brilhosos e saudáveis.

Para fazer essa técnica não existe segredo, basta aplicar o óleo por todo o cabelo e deixar que os fios absorvam o produto por algumas horas. Depois é só lavar como de costume.

Como esse tratamento requer um tempo maior de ação, você pode aplicar o óleo antes de dormir e lavar pela manhã. Sempre lembrando de molhar os cabelos só depois de aplicar o shampoo ou condicionador.

Finalização

Outro uso para o óleo é como finalizador. Ou seja, como o próprio nome já diz, serve para finalizar o processo de lavagem e fazer com que os cabelos fiquem bonitos o dia inteiro.

No entanto, esse uso é mais indicado para cabelos cacheados ou crespos, que são naturalmente mais ressecados e precisam de ajuda para manter a hidratação ao longo do dia.

Para usar dessa maneira você precisa apenas aplicar uma pequena quantidade do óleo do meio para as pontas dos fios e secar da sua maneira habitual. Você pode ainda misturar com o creme de pentear ou outro óleo vegetal.

Uma dica de ouro: atualmente, existem óleos de coco mais leves e fabricados como cosméticos, que são específicos para finalizar o penteado. Por essas características, podem ser ótimas opções para quem tem medo de deixar os fios oleosos.

Quais os benefícios desse óleo?

Você viu que o óleo de coco pode ser usado de várias maneiras, mas sabia que ele traz vários benefícios? Entre eles o de encorpar a fibra capilar e deixá-la mais resistente aos danos do sol, tratamentos químicos e calor.

Isso acontece devido aos componentes desse produto, que conseguem penetrar nos fios. Desse modo, repondo os nutrientes do cabelo. Confira a seguir os principais benefícios do óleo:

  • Previne os danos do dia a dia
  • Previne o ressecamento dos fios
  • Protege os fios contra os raios solares
  • Reduz o frizz
  • Ajuda a manter a cor viva
  • Controla a oleosidade excessiva
  • Fortalece e estimula o crescimento
  • Dá mais volume aos fios
  • Previne piolhos
  • Tratamento caseiro contra caspas
  • Deixa os cabelos macios e sedosos

Previne os danos do dia a dia

Um dos principais benefícios do óleo de coco para os cabelos é o de prevenir os danos frequentemente causados à fibra capilar. Isso se deve ao fato do óleo reduzir a perda proteica dos fios.

Ou seja, o óleo de coco age fazendo uma barreira protetora em volta dos cabelos. Desse modo, evita a perda de nutrientes importantes para a fibra capilar que acontece durante a lavagem devido ao uso de shampoos à base de sulfatos, tinturas e alisantes químicos.

Além disso, ajuda a prevenir os fios contra as agressões diárias da chapinha, secador, poluição e até mesmo o uso de pentes. Com isso, os fios ficam mais resistentes frente a essas agressões e sofrem menos danos causados por agentes externos. (1, 2)

Previne o ressecamento dos fios

Da mesma forma que previne danos, o óleo de coco previne o ressecamento dos fios graças à sua composição rica em lípidos. Na prática, o óleo reduz e chega até a impedir a chamada fadiga hídrica.

Isso ocorre quando a fibra capilar está muito porosa e perde mais água do que seria saudável durante o dia. O resultado são madeixas ressecadas, opacas e quebradiças.

No entanto, o óleo de coco consegue formar uma barreira protetora que impede essa perda de água excessiva. Assim, mantém a hidratação no interior dos fios por mais tempo. (1)

Protege os fios contra os raios solares

Diante dos benefícios já citados nos tópicos anteriores, especialmente o de formar uma barreira em volta do fio do cabelo, o óleo de coco também age como um protetor solar natural para as madeixas.

Outro benefício da substância associado a isso é o fato dele não mudar a sua composição com o calor. Desse modo, mesmo com o sol direto, o óleo continua protegendo os fios da ação dele. (1)

Reduz o frizz

Aplicar óleo de coco nos cabelos também é eficaz na redução do frizz. Antes de mais nada, é preciso entender o que é esse aspecto dos cabelos. Para quem não sabe, frizz é o nome dado aos fios que não ficam alinhados com os outros. Geralmente, eles ficam arrepiados, ressecados e dão um aspecto desleixado.

Em cabelos crespos e cacheados isso é mais frequente, pois essa curvatura de fio é mais propensa ao ressecamento.

Já o óleo combate esse aspecto porque consegue penetrar na fibra capilar e preencher os espaços que foram perdidos com as agressões diárias. Com isso, mantém as cutículas fechadas, deixando os cabelos mais alinhados e pesados, proporcionando uma redução drástica do frizz.(3, 4)

Ajuda a manter a cor viva

Alinhando todos os benefícios que foram citados até agora, o uso do óleo de coco também ajuda a manter a cor dos fios viva por mais tempo, seja ela natural ou artificial.

Isso acontece por três motivos. Em primeiro lugar, o óleo previne a perda de água e proteína dos cabelos. Fazendo com que o pigmento se fixe melhor nas proteínas e se mantenha por um longo período.

Em segundo lugar, o coco contém propriedades que conseguem fechar as cutículas, impedindo o surgimento de porosidade e consequentemente do desbotamento.

Em último lugar, o óleo de coco previne os danos causados pelo sol, que alteram a composição dos pigmentos. Esse benefício é ainda mais visto nos pigmentos artificiais, que costumam oxidar com a luz e calor. (1)

Controla a oleosidade excessiva

Mesmo sendo composto essencialmente por lipídeos, ou seja, gorduras, o óleo de coco pode ajudar a controlar a oleosidade excessiva dos cabelos.

Coco e seu óleo

Por ser um óleo, esse produto vegetal hidrata as madeixas, controlando a oleosidade  (Foto: depositphotos)

Isso porque, ele tem a capacidade de manter a hidratação dos fios. Fazendo com que o corpo entenda que não é necessário produzir mais sebo, o que faz que a oleosidade se mantenha controlada durante todo o dia. (5)

Fortalece e estimula o crescimento

Quem sofre com queda também pode se beneficiar com o uso do óleo de coco no cabelo devido à uma série de fatores. Em primeiro lugar, o coco contém em sua composição substâncias que previnem a queda derivada da quebra dos fios.

Esse efeito ocorre devido à capacidade do óleo de impedir a perda de proteínas e de substituir os espaços vazios na fibra capilar. Desse modo, a queda que é causada pela quebra ao pentear os fios diminui.

Em segundo lugar, quando usado diretamente na raiz, o óleo de coco estimula a circulação. O resultado é que a raiz dos cabelos fica mais oxigenada, estimulando o crescimento de novos fios no couro cabeludo. (1, 2, 6)

Dá mais volume aos fios

O óleo vegetal também é indicado para quem tem cabelos finos e deseja dar mais volume. Isso acontece porque os componentes dele agem engrossando os fios de maneira natural, por diminuírem a perda de proteínas importantes.

Desse modo, com o uso contínuo é possível perceber que as madeixas ficam mais espessas e pesadas. Outra explicação para isso é o fato do óleo de coco estimular o crescimento e diminuir a queda. Com isso, o cabelo aparenta estar mais cheio, por perder menos fios para os danos comuns do dia a dia.(3)

Previne piolhos

Quem tem crianças em idade escolar em casa sabe que os piolhos são sempre um problema. Mas além das crianças, esses insetos também podem surgir em adultos.

A boa notícia é que o óleo de coco pode ser uma solução natural, tanto para eliminar quanto para prevenir os piolhos. O que acontece é que o óleo vegetal fecha as cutículas ao mesmo tempo que faz uma camada ao redor do fio.

Sendo assim, os insetos não conseguem se prender nos cabelos e podem ser retirados com uma maior facilidade através de um pente fino. Até mesmo as lêndeas, os ovos dos piolhos, conseguem ser retiradas mais facilmente, impedindo uma infestação.(6)

Tratamento caseiro contra caspas

As caspas é outro problema bastante comum e que afeta mais de 2 milhões de brasileiros, de acordo com o Hospital Israelita Albert Einstein. De maneira geral, a caspa é o nome comum da dermatite seborreica, uma inflamação que atinge o couro cabeludo, causando coceira e descamação branca.

Aplicar com frequência o óleo de coco no cabelo, diretamente na raiz, é eficaz contra esse problema. Em primeiro lugar, porque o coco contém substâncias anti-inflamatórias, que diminuem a área afetada pela dermatite.

Além disso, o óleo vegetal fornece uma barreira protetora no couro cabeludo, impedindo a perda de água e diminuindo a coceira que é bastante comum nos portadores dessa condição. (6, 7)

Deixa os cabelos macios e sedosos

Por fim, mas não menos importante, o óleo de coco deixa os cabelos macios, sedosos e com aparência saudável. Especialmente por ele ser rico em aminoácidos, diversas vitaminas e minerais importantes para a formação da fibra capilar. (8)

Existe alguma contraindicação para o uso?

O melhor de tudo é que não existe nenhuma contraindicação para o uso do óleo de coco no cabelo, exceto nos casos em que já exista uma alergia à matéria prima. Mas de uma maneira geral, os óleos vegetais podem ser usados em qualquer idade e em qualquer tipo de cabelo.

Por isso, esse tipo de óleo pode ser usado em crianças e por pessoas com cabelos lisos, crespos ou cacheados. Apesar desses últimos serem os mais beneficiados pelo uso desse tipo de substância.

No entanto, é importante se atentar a quantidade e a maneira de uso. Em cabelos lisos e oleosos, o óleo é mais indicado como pré-shampoo. Já em cabelos secos, porosos ou bastante cacheados, ele pode ser aplicado na etapa de umectação.

Mesmo assim, é importante tomar cuidado e retirar o óleo corretamente e não usá-lo diariamente ou o acúmulo pode deixar o cabelo pesado. (1)

Pode dormir com o óleo de coco nos cabelos?

Você viu como usar e quais são os principais benefícios do óleo de coco nos cabelos, mas já se perguntou se pode dormir com ele? A resposta para essa pergunta é sim, é possível dormir com o óleo vegetal nos cabelos.

Esse é um método bastante comum de umectação, pois a substância consegue penetrar completamente nos fios. Desse modo, é possível extrair todos os benefícios do uso dele. Uma dica é usar uma touca antes de deitar, para evitar deixar a roupa de cama oleosa. (1)

Referências científicas

Por fim, veja abaixo as referências científicas usadas na produção deste artigo. O Remédio Caseiro é um site comprometido com informações verdadeiras, conteúdo relevante e, claro, com a sua saúde. Sendo assim, fique sempre bem informado(a) em nosso site!

Referências

(1) LUZ, Gládia Fernanda Silva da. “Desenvolvimento de formulações cosméticas com óleos vegetais para cabelos cacheados“. Disponível em: https://docplayer.com.br/88180386-Desenvolvimento-de-formulacoes-cosmeticas-com-oleos-vegetais-para-cabelos-cacheados.html. Acesso em 22 de abril de 2019.

(2) RELE, Aart; MOHILE, R.B. “Effect of coconut oil on prevention of hair damage“. Part I, Journal of the Society of Cosmetic Chemists, v.50, n.6, p.327-339, 1999. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/290555082_Effect_of_coconut_oil_on_prevention_of_hair_damage_Part_I. Acesso em 22 de abril de 2019.

(3) DIAS, Maria Fernanda Reis Gavazzoni. “Hair Cosmetics: An Overview“, International Journal of Trichology, v.7. n.1, p.2-15, [2015]. Disponível em: https://dx.doi.org/10.4103%2F0974-7753.153450. Acesso em 22 de abril de 2019.

(4) GODE, V. et al. “Quantitative measurement of the penetration of coconut oil into human hair using radiolabeled coconut oil“. J Cosmet Sci. v.63, n.1, p.27-31, 2012. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22487449. Acesso em 22 de abril de 2019.

(5) SOUSA, Rafael Damiane Santos. “Estudo de substâncias químicas em óleos de coco, copaíba, calêndula e girassol utilizados no tratamento de feridas: uma abordagem teórica“. 2018. Disponível em: https://monografias.ufma.br/jspui/handle/123456789/2357. Acesso em 22 de abril de 2019.

(6) VALA, Gambhirsinh Sursin; KAPADIYA, P. K. “Medicinal benefits of coconut oil“. International Journal of Life Sciences Research. v. 2, n. 4, p.124-126, 2014. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/280574942_Medicinal_Benefits_of_Coconut_Oil_A_Review_paper. Acesso em 22 de abril de 2019.

(7) KAPPALLY, Shijna et al. “Coconut oil – A review of potential applications“. Hygeia: journal for drugs and medicines, v.7, n.2, p.34-41, 2015. Disponível em: 10.15254/H.J.D.Med.7.2015.149. Acesso em 22 de abril de 2019.

(8) BRITO, Daniel Santana. “Desenvolvimento e caracterização de máscara capilar contendo óleo de coco (Cocos nucifera L.)“. 2018. Disponível em: https://ri.ufs.br/handle/riufs/8785. Acesso em 22 de abril de 2019.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (Mtb-PE: 6770) com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio. Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.