Noz da Índia: benefícios, como tomar e efeitos colaterais

Graças à internet, a fama de certos produtos pode se tornar astronômica em pouco tempo. Assim aconteceu com a noz da Índia. Por conta de inúmeros depoimentos afirmando que a semente auxilia na perda de peso rápida, muitas pessoas começaram a utilizá-la sem qualquer orientação. 

Não demorou para que as reações adversas começassem a aparecer, levantando suspeitas sobre a real eficácia do alimento. Mas, afinal, noz da Índia emagrece? Quais são os riscos? E os benefícios? Descubra as respostas para estas e outras perguntas a seguir. 

Benefícios da noz da Índia

Segundo a nutricionista Rafaela Tonin Destri, “acredita-se que essa semente possui benefícios como: redução de peso, de celulite, de apetite e de compulsão alimentar, melhora no trânsito intestinal e na qualidade da pele e cabelo, além de sua utilização na medicina para tratamentos de dor de cabeça, gonorreia, hemorroidas, febre, inflamação e redução do colesterol”.

Emagrece?

Por todos os benefícios acima, acredita-se que a noz da Índia pode sim ajudar a emagrecer. Isso porque, além de acelerar o metabolismo e favorecer a eliminação de líquidos, ela ainda é rica em fibras e promove a sensação de saciedade. Seu potencial laxativo também é um grande colaborador para a eliminação de peso.

Acredita-se ainda que seu consumo pode ajudar na construção de massa muscular, no entanto, faltam estudos que comprovem a afirmação. Por isso, é preciso lembrar que deve-se ter muita cautela ao utilizá-la com esse objetivo.

Saiba mais sobre alguns dos principais benefícios:

Melhora a prisão de ventre

A noz da Índia possui propriedades laxantes, irritando as paredes do intestino e favorecendo as idas ao banheiro, o que ajuda a reduzir o inchaço e o desconforto abdominal, favorecendo o trânsito intestinal.

Isso acontece porque ela é uma semente oleaginosa (rica em óleo natural), com bastante fibras entre os seus principais nutrientes. Logo, assim como outros alimentos ricos em fibras, ela auxilia no melhor funcionamento do intestino. 

Esses compostos possibilitam reações de fermentação que acabam produzindo os ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) que regularizem a flora intestinal. 

Ajuda a reduzir os níveis de colesterol

Por conta de suas propriedades de eliminação de gorduras, acredita-se que a noz da Índia seja uma grande aliada do coração. Por conta do alto índice de ácidos graxos, ela ajuda a reduzir os níveis de colesterol no sangue e, consequentemente, sua acumulação nas paredes das artérias.

Isso acontece porque o ácido linoleico e o alfa-linolênico oxidam o colesterol ruim, o LDL, e assim baixam os níveis de colesterol total e aumentam o nível do HDL, o bom colesterol. (1

Reduz a celulite

Ainda ligado a sua capacidade de ajudar na oxidação da gordura corporal, a noz acaba ajudando a reduzir a celulite. Esse grão também é diurético. Seu uso nas concentrações indicadas ajuda a eliminar a retenção de líquidos e, consequentemente, a celulite. O resultado é uma pele mais uniforme e sem o aspecto de “casca de laranja”.

Estimula o crescimento capilar

Por conter muitas proteínas e minerais, acredita-se que a noz da Índia estimula a circulação sanguínea em todo o corpo, acelerando o metabolismo. Com isso, os cabelos acabam sendo beneficiados com uma maior oxigenação, o que fortalece as raízes do fio e favorece o crescimento capilar saudável.

O que é a noz da Índia?

Grãos de noz da Índia

Essa semente oleaginosa, em excesso, pode causar reações graves no organismo (Foto: depositphotos)

A noz da índia é uma semente cujo nome científico é Aleurites Moluccana. Ela é fruto da Nogueira-de-Iguapé. Trata-se de uma árvore exótica da Indonésia, Malásia e Índia, cultivada no Sul do Brasil, Argentina e Paraguai.

Quanto consumir?

Segundo a nutricionista, alguns sintomas adversos podem surgir quando ela é consumida em quantidades exageradas. Dependendo do paciente, três grãos ao dia ou até mesmo doses menores podem causar reações. Dessa forma, “a recomendação de uso é de ¼ a 1/8 da semente, ingerida diariamente com bastante água”.

Efeitos colaterais e contraindicações

Não existem estudos suficientes para comprovar os benefícios dessa noz, portanto seu uso para fins medicinais e de emagrecimento não é recomendado sem supervisão médica. Outro ponto que poucas pessoas sabem é que ela pode ser tóxica e, se utilizada de forma errada, pode até ser fatal.

Por isso, apesar de todos os benefícios, a nutricionista Rafaela Tonin alerta que “a noz da Índia deve ser utilizada com cautela, pois a árvore é considerada tóxica por ter grandes quantidades de glicosídeos, substância que em excesso provoca sintomas graves”.

Tendo em vista todas essas observações, seu uso não é recomendado para pessoas com problemas intestinais, bem como para grávidas, lactantes, pessoas com doenças crônicas, idosos e crianças. Segundo a especialista, o uso também não é indicado por pessoas que façam uso contínuo de medicação.

Curiosidade

A ANVISA não aprova a comercialização e uso da noz da Índia, tendo proibido, em 2017, por conta dos diversos efeitos colaterais. Dentre eles estão: náuseas, dores de cabeça, dores no corpo, desidratação, taquicardia, respiração irregular, insuficiência hepática e até mesmo a morte. (2)

Em resumo, se você busca um auxílio para o emagrecimento, essa noz pode ajudar. No entanto, é fundamental respeitar as orientações de como tomar e fazer o acompanhamento do uso e seus resultados junto a um médico ou nutricionista responsável.

*Artigo feito com a colaboração da nutricionista da Cia. da Consulta, Especialista em Nutrição Clínica e Mestre em gastro oncologia, Rafaela Tonin Destri (CRN: 47915). 

Referências

(1) ROSA, M. C. B. Efeitos Fisiopatológicos da Ingestão de Noz da Índia (Aleurites Moluccana) em ratos Wistar Obesos e não obesos. Universidade Federal de Lavras, 2018. Disponível em: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=6334818. Acesso em: 11 de novembro de 2019.

(2) LUNA, Y. C.; SILVA, W. R.; TORRES, V. M. A proibição da noz da índia, aleurites moluccana, no Brasil: Uma revisão da literatura. in: Anais da mostra de pesquisa em ciência e tecnologia 2017. Anais, Fortaleza (CE) Devry Brasil – Damásio – IBMEC, 2019. Disponível em: https://www.even3.com.br/anais/mpct2017/47782-a-proibicao-da-noz-da-india-aleurites-moluccana-no-brasil–uma-revisao-da-literatura/. Acesso em: 11 de novembro de 2019.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista, especialista em Comunicação Digital e Mestre em Serviço Social. Atua como redatora e revisora freelancer. Atualmente vive como nômade digital pela Europa. Cearense de coração paraibano levando o corpo pelo mundo afora!