O que é muesli?

Você sabe o que é muesli? Esta receita tem dado o que falar quando o assunto é dieta saudável. Cada vez mais popular nas mesas de café-da-manhã, o muesli é uma opção natural e super saborosa! Conheça!

A princípio, muesli é um cereal feito com flocos de aveia crus, grãos, sementes e frutas (naturais ou secas). É uma receita com mais de 100 anos, mas recupera sua popularidade nos últimos 10 anos. Dessa forma, vem aparecendo nas dietas saudáveis pelo mundo, graças aos seus nutrientes.

Ficou curioso(a)? Então confira abaixo o máximo de informações sobre esta receita. Assim, tenho certeza que, no fim, você vai ficar com água na boca para experimentar este prato!

Muesli: o que é e de onde veio?

Antes de mais nada, muesli é um cereal matinal composto pelos seguintes ingredientes: flocos de aveia, grãos, sementes, frutas e frutos secos. Muito parecido com a granola, muitas pessoas acabam confundindo, mas eles são bem diferentes.

O muesli é consumido junto a iogurtes, leite, leite de castanhas, leite de soja ou até mesmo vitaminas de frutas. Para isso, o muesli pode ser hidratado ou não. Depende da preferência de cada pessoa.

A pronúncia correta é muesli é “musli”. Segundo relatos históricos, trata-se de uma receita originária da Suíça, lá por volta de 1900, no comecinho do século XX. Registros apontam que foi o médico Maximilian Bircher-Benner o grande inventor do muesli, que servia aos pacientes no seu hospital.

Pote com muesli

O muesli é completamente cru, não recebe açúcares e nenhum aditivo de sabor (Foto: depositphotos)

O muesli é um prato para se comer no café-da-manhã, tradicionalmente. Mas, algumas pessoas comem o muesli no fim da tarde ou no jantar. Sendo assim, não há nenhuma contraindicação sobre o horário de consumir este prato.

Entretanto, por ser uma fonte de fibras e dar energia, realmente faz muito sentido consumi-lo pela manhã. Dessa forma, os nutrientes beneficiam o corpo durante todo o restante do dia.

Diferenças entre muesli e granola

A granola é também é um mix de grãos, sementes e cereais, mas ela contém óleos e açúcares (mel, açúcar mascavo, xarope, etc), na maioria dos casos. O muesli, por outro lado, é completamente natural, o que faz dele uma opção mais saudável e nutritiva que a granola.

Alguns ingredientes da granola também pode ser processados, o que não ocorre no muesli. O muesli é completamente cru, não recebe açúcares e nenhum aditivo de sabor que não seja as frutas e frutos secos (apesar de que alguns grãos e sementes são saborosos por si só).

O muesli também é uma opção menos calórica do que a granola. Em sua composição, há menos gordura e nenhum açúcar (exceto o das frutas). Sendo assim, o muesli tem virado o queridinho de várias pessoas que praticam ou buscam a alimentação saudável.

Quais são os ingredientes deste cereal?

O muesli é um cereal que pode ser feito com vários ingredientes naturais. Contudo, existem alguns ingredientes “obrigatórios” e outros opcionais. O importante é não usar produtos processados ou manipulados previamente. Conheça os ingredientes:

Ingredientes fundamentais

Outros ingredientes que você pode acrescentar

Só pela lista de ingredientes possíveis, dá para perceber que podemos montar um cereal super delicioso e nutritivo, não é? Sendo assim, as opções são inúmeras e você pode variar até encontrar a combinação que mais te agrada.

Onde comprar?

Na verdade, é um pouco difícil encontrar o muesli pronto para venda. Sendo assim, as pessoas costumam comprar os ingredientes e montar o próprio muesli. Além de ser mais divertido, dessa forma é possível escolher os grãos e sementes e fazer o cereal de acordo com a preferência de cada um.

Contudo, existem lojas de produtos naturais que vendem o muesli prontinho. Neste caso, o muesli pode ser consumido cru, do jeitinho que foi comprado, ou ser hidratado com água por 1 noite antes do consumo. Fica a critério do consumidor.

Muesli caseiro: Aprenda a preparar

Vou te ensinar agora uma receita básica de muesli. É bem simples, fácil de fazer e fica uma delícia. Siga as instruções abaixo para preparar um muesli perfeito!

Você vai precisar de:

  • 3 colheres de flocos de aveia grossos
  • 3 colheres de sementes de girassol descascadas
  • 3 colheres de linhaça dourada
  • 3 colheres de coco ralado
  • 2 colheres de gergelim
  • 1 colher de sementes de chia

Dependendo do quanto você come nas refeições, você pode usar a colher (de sopa) comum, ou colheres de tamanhos menores. O seu apetite é o que vai indicar o quanto você usa, mas lembre que o muesli enche bastante a barriga.

  1. Em uma tigela adicione todos os ingredientes e misture bem.
  2. Adicione ½ xícara de água filtrada e tampe. Deixe descansar entre 6 e 8 horas.
  3. Em seguida, destampe a tigela e pronto!
  4. Sirva com frutas cortadas (naturais ou secas), iogurte natural ou leite.

Vale ressaltar que esta é a versão tradicional (hidratada) da receita. Na receita original, algumas gotas de limão são adicionadas ao fim do preparo. Para facilitar, você já pode deixar um grande mix de muesli pronto e ir hidratando um pouco todas as noites, antes de dormir.

Grãos de muesli

O muesli é um cereal feito com flocos de aveia crus, grãos, sementes e frutas (Foto: depositphotos)

Benefícios de consumir este alimento

Antes de mais nada, por se tratar de um cereal natural, o muesli é rico em nutrientes e benefícios para a saúde. Por isso, separamos os seus principais benefícios saudáveis neste tópico. Veja como o muesli pode melhorar a sua saúde e a de todos na sua casa!

  • É antioxidante
  • Faz bem para o coração
  • Regula o intestino
  • Previne a obesidade
  • Auxilia no controle da glicemia
  • Reduz o colesterol ruim
  • Aumenta a imunidade do corpo

Todos os benefícios listados são comprovados pela ciência, através de estudos e produções científicas oficiais. Abaixo, você verá um pouco mais sobre cada um deles e poderá encontrar as fontes científicas que confirmam a veracidade de todos eles. Confira nossas referências científicas no fim do artigo!

É antioxidante

Em primeiro lugar, o muesli contém alguns ingredientes ricos em propriedades antioxidantes, como é o caso da aveia (1). Fonte de antioxidantes e compostos vegetais, o muesli ajuda a inibir a ação dos radicais livres, impedindo o surgimento de doenças e trazendo outros benefícios.

Os radicais livres são substâncias que dificultam o ciclo saudável das células. O muesli os combate, prevenindo assim doenças como pressão alta, câncer, diabetes, Mal de Parkinson, Alzheimer, doenças degenerativas e o envelhecimento precoce.

Faz bem para o coração

Acima de tudo, os grãos e sementes são fontes de várias nutrientes e propriedades que protegem e fazem bem ao coração (1 , 2, 3, 4). Muitos estudos comprovam isso, há muito tempo. Em especial, a aveia se destaca nessa lista, sendo o alimento que mais faz bem a saúde cardíaca na atualidade.

Além da ação anti-inflamatória, os grãos do muesli são capazes de dilatar os vasos sanguíneos. Dessa forma, há a melhora do fluxo sanguíneo e da circulação em geral, o que beneficia não só o coração, mas todo o corpo.

Sobretudo, alguns estudos também comprovaram que a aveia e outros grãos são capazes de prevenir doenças do coração, como a doença coronariana e os ataques cardíacos (1, 5).

Regula o intestino

O muesli é fonte de fibras que ajudam a regular o intestino e manter a flora intestinal saudável (5). As fibras são muito importantes para a saúde e funcionamento do intestino, bem como fazem bem a digestão no geral.

O muesli é uma fonte super saudável de fibras benéficas para a flora intestinal. Os grãos e sementes são super importantes nesse processo. Por isso, se você sofre com problemas intestinais (diarreia e constipação, por exemplo), comer muesli pode ser de grande ajuda.

Previne a obesidade

Um estudo brasileiro comprovou que consumir grãos ajuda a prevenir a obesidade (5). Uma vez que o muesli é um mix de grãos, logo é um ótimo alimento para impedir esta condição.

Isso acontece, mais uma vez, graças aos benefícios das fibras dos grãos e sementes usados no preparo do muesli. Desse modo, as fibras solúveis dos grãos promovem mais saciedade e são eliminadas nas fezes, ao invés de ficarem no organismo em forma de gordura.

Auxilia no controle da glicemia

Pacientes diabéticos têm um grande aliado no muesli. Alguns estudos comprovaram que o consumo dos grãos (como os do muesli) são capazes de ajudar nas taxas glicêmicas e prevenir a diabetes 1 e 2 (DM) (6, 7).

Sendo assim, consumir o muesli diariamente, além de trazer vários outros benefícios para os diabéticos, é uma forma de prevenir picos de glicemia. Quem tem essa doença sabe que os picos de glicemia podem causar péssimos sintomas. Por isso, evite esta situação consumindo muesli todos os dias.

Reduz o colesterol ruim

Para quem tem dificuldade em regular os níveis de colesterol, o muesli pode ser uma boa saída. Além do sabor, quem come o muesli também obtém o benefício da redução do colesterol ruim (LDL) (8).

Em suma, a linhaça é o ingrediente que traz este benefício. Segundo a medicina, os níveis de magnésio e outras propriedades dessas sementes são capazes de auxiliar na inibição do colesterol ruim. Além disso, traz benefícios para a pressão arterial e circulação sanguínea.

Aumenta a imunidade do corpo

Na Alemanha, cientistas conseguiram comprovar cientificamente que o consumo de grãos e sementes fazem com que o corpo aumente a imunidade (9). Assim, a pesquisa definiu que o consumo destes alimentos diminuem a incidência de várias patologias.

Afinal, com o sistema imunológico mais forte, menores são as chances de obter doenças como gripes, resfriados e outros problemas causados por vírus, bactérias e fungos. Bem como, a recuperação em casos de tratamento melhora e se torna mais rápida com o organismo forte.

Muesli engorda?

Não. O muesli é um cereal natural que possui menos calorias que a granola e, se preparado corretamente, ajuda da perda de peso (5). Além disso, é comprovado pela medicina que o muesli é capaz de prevenir a obesidade devido às propriedades dos grãos usados na receita.

Do mesmo modo, um estudo realizado na Noruega comprovou oficialmente, através de testes em humanos (homens e mulheres), que as fibras dos grãos do muesli ajuda a perder peso de forma saudável (10).

Referências

  1. MEYDANI, M. Potential health benefits of avenanthramides of oats. 2009. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19941618>. Acesso em 22/12/2018.
  2. SUR, R; NIGAM, A. GROTE, D; LIEBEL, F; SOUTHALL, M. D.. Avenanthramides, polyphenols from oats, exhibit anti-inflammatory and anti-itch activity. 2008. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18461339>. Acesso em 22/12/2018.
  3. LIU, L.; ZUBIK, L.; COLLINS, F. W.; MARKO, M.; MEYDANI, M.. The antiatherogenic potential of oat phenolic compounds. 2004. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15186945>. Acesso em 22/12/2018.
  4. NIE, L.; WISE, M. PETERSON, D. M.; MEYDANI, M.. Avenanthramide, a polyphenol from oats, inhibits vascular smooth muscle cell proliferation and enhances nitric oxide production. 2006. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16139284>. Acesso em 22/12/2018.
  5. BERNAUD, Fernanda Sarmento Rolla; RODRIGUES, Ticiana C.. Fibra alimentar – Ingestão adequada e efeitos sobre a saúde do metabolismo. 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/abem/v57n6/01.pdf>. Acesso em 22/12/2018.
  6. MONTONEN, J.; KNEKT, P.; JARVINEN, R.; AROMAA, A.; REUNANEN, A.. Whole-grain and fiber intake and the incidence of type 2 diabetes. 2003. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12600852>. Acesso em 22/12/2018.
  7. ANDERSON, J. W.; RANDLES, K. M.; KENDALL, C. W.; JENKINS, D. Carbohydrate and fiber recommendations for individuals with diabetes: a quantitative assessment and meta-analysis of the evidence. 2004. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/14963049>. Acesso em 22/12/2018.
  8. EDEL, A. L.; et. al. Dietary flaxseed independently lowers circulating cholesterol and lowers it beyond the effects of cholesterol-lowering medications alone in patients with peripheral artery disease. 2015. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25694068>. Acesso em 22/12/2018.
  9. WATZL, B.; GIRRBACH, S.; ROLLER, M.; Inulin, oligofructose and immunomodulation. 2005. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15877895>. Acesso em 22/12/2018.
  10. BIRKTVEDT, G. S.; SHIMSHI, M.; ERLING, T.; FLORHOLMEN, J.. Experiences with three different fiber supplements in weight reduction. 2005. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15614200>. Acesso em 22/12/2018.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
24 anos, é jornalista e produtor de conteúdo especializado. Atua com produção jornalística há 4 anos. Vencedor do prêmio de empreendedorismo digital “Academic Winner 2017”, promovido pela DeVry University na Califórnia, Estados Unidos. Tem no currículo trabalhos em emissoras de televisão, jornal impresso, revistas e internet. É pernambucano e tem como hobbies escrever, jogar videogames, cinema e estudos sociais.