Isoflavona de soja; veja para que serve e saiba se ela engorda ou emagrece

Essa substância atua no corpo feminino semelhante ao hormônio estrogênio

Também conhecida como fitoestrogenio, a isoflavona é uma substância presente na soja e em seus derivados. O composto serve para importantes atividade biológicas, tem propriedades estrogênicas, é antioxidante, antifúngico e anticancerígeno. Mas ainda há grande dúvida sobre o componente: afinal, ele engorda ou emagrece? Descubra.

A isoflavona de soja é um remédio que só deve ser usado sob indicação de um especialista da área de saúde. Geralmente o recomentado é usar 40 mg do medicamento por dia, que pode ser encontrado tanto na forma líquida como em comprimido.

Isoflavona de soja engorda ou serve para emagrecer?

Quando a reposição hormonal começa a ser feita com a isoflavona de soja, muitas mulheres se questionam se a substância vai acabar aumentando o peso.

A isoflavona de soja atua como repositor hormonal para mulheres

A principal fonte de isoflavona é a soja (Foto: depositphotos)

Mas a verdade é que a isoflavona de soja auxilia no emagrecimento, pois o componente tem a ação do hormônio natural, ou seja; contribui para a redução do colesterol ruim no organismo, ajudando na queima de gorduras do corpo.

Mas a isoflavona de soja não faz milagres. Para conseguir o resultado mais eficaz é importante aliar o consumo com uma dieta saudável e a prática diária de exercícios físicos.

Benefícios da Isoflavona de soja

Os benefícios do consumo da isoflavona de soja vão muito além da perda de peso. Ela também faz bem à saúde de maneira geral, principalmente para as mulheres.

A isoflavona de soja possui efeito estrogênico que é semelhante ao hormônio estrogênio, cuja ação está relacionada com a ovulação e desenvolvimento de características femininas. É devido a essa similaridade que funciona a base da ação da substância, pois o corpo começa a reconhecê-la como o próprio hormônio.

Veja tambémSabe como a proteína de soja é feita? Descubra isso e os benefícios dela

O composto auxilia no tratamento de sintomas da menopausa, ameniza a Tensão Pré-Menstrual (TPM), previne câncer de mama, colo de útero e próstata, alivia dores de cabeça, insônia, nervosismo, combate osteoporose, tem ação antioxidante, combate os radicais livres e fortalece o sistema imunológico.

Alimentos que são fontes de isoflavona

Assim como o trevo vermelho, a linhaça e o alcaçuz são ricos em isoflavona

O trevo vermelho é uma planta rica em isoflavona e pode ser consumida (Foto: depositphotos)

A soja é a principal fonte de isoflavona, mas ela também pode ser encontrada em diversos outros alimentos.

Broto de alfafa: além de ser um alimento extremamente leve e nutritivo, também é fonte de isoflavona. O alimento ajuda a combater o raquitismo, recalcifica os ossos e trata problemas nas articulações e anemia.

Linhaça: é fonte de isoflavona, fibras, ômega 3 e 6 e também é um alimento bastante leve, sendo sempre usado na dieta de quem pretende perder peso.

Trevo vermelho, alcaçuz e angélica: são algumas ervas medicinais que também contêm isoflavona, sendo muitas vezes usadas para tratar sintomas da menopausa ou para cicatrizar ferimentos.

Veja também: Menopausa: receita de chá com ervas variadas trata sintomas

Efeitos colaterais

O consumo exagerado da isoflavona de soja pode causar alguns prejuízos para a saúde. O excesso da substância pode trazer bloqueios endócrino, supressão da tireoide, fragilizar a imunidade, diminuir a produção do esperma e aumentar o risco de leucemia e infertilidade.

Contraindicações

O consumo do medicamento é contraindicado para quem possui intolerância ou alergia à soja, mulheres que estão grávidas, na fase reprodutiva, lactantes e crianças.