Pimenta rosa: 10 benefícios e como usar

Você já ouviu falar em pimenta rosa? Esse ingrediente nativo brasileiro está cada vez mais conquistando espaço na culinária, principalmente por causa do seu sabor suave e adocicado, além dos diversos benefícios que ela proporciona à saúde.

Para falar sobre as principais vantagens em adicionar o condimento na preparação dos alimentos, convidamos a nutricionista Janiele da Silva Rodrigues.

De acordo com a profissional, o condimento é rico em diversas vitaminas e minerais, além de contribuir para o aumento da saciedade e do processo de emagrecimento.

Sendo assim, é um ingrediente ideal para ser usado em dietas. Mas como tudo na vida, também é preciso ter alguns cuidados e precauções com relação ao uso desse alimento.

Acompanhe esse artigo para descobrir mais sobre os benefícios desse tipo de pimenta, quais as melhores formas de usá-la, quais os cuidados necessários e ainda ter acesso a algumas receitas saudáveis e saborosas. Confira!

10 benefícios da pimenta rosa para a saúde

A pimenta rosa é um grão pequeno, mas traz grandes benefícios para a saúde. Em especial por causa da sua grande quantidade de nutrientes essenciais para a manutenção do organismo.

Pimenta rosa no fundo branco

Esse tipo de condimento é rico em vitaminas e nutrientes (Foto: depositphotos)

De acordo com a nutricionista Janiele Rodrigues, esse tipo de pimenta também atua diretamente na melhora da saúde do coração e do sistema circulatório como um todo, além de ajudar a prevenir uma série de doenças devido a atuação de suas propriedades antioxidantes sobre o sistema imunológico.

Também conhecida como aroeira-vermelha ou pimenta brasileira, o condimento traz ainda outros ganhos para a saúde. Confira os 10 principais a seguir:

  • Rica em vitaminas e minerais
  • Propriedades antioxidantes
  • Aumenta a imunidade
  • Ajuda a promover a sensação de bem-estar
  • Promove o emagrecimento
  • Faz bem para os ossos
  • Melhora a saúde do coração
  • Contém propriedades anti-inflamatórias
  • É antibacteriana e antifúngica
  • Contém compostos anticâncer.

Rica em vitaminas e minerais

Segundo Janiele, a pimenta rosa é bastante rica em vitaminas e sais minerais. A profissional de nutrição cita as vitaminas A, C, E e do complexo B, como a B1, B2 e B3, que estão presentes em altas quantidades na pimenta.

Entre os minerais, o condimento apresenta grandes quantidades de cálcio e ferro. Com o ferro possuindo uma boa taxa de absorção pelo organismo, devido à ação combinada da vitamina C, fazendo com que ela seja considerada rica nutricionalmente.

Propriedades antioxidantes

Além dos nutrientes já citados, a profissional também destaca que essa espécie de pimenta contém diversas substâncias fitoquímicas que agem como antioxidantes no organismo, como por exemplo: o betacaroteno, licopeno, compostos fenóis, flavonoides, taninos e ácidos triterpenos. Mas, o que elas fazem no organismo?

De maneira resumida, os compostos antioxidantes agem impedindo a ação dos radicais livres. Essas últimas substâncias são formadas naturalmente no organismo, mas podem atrapalhar o funcionamento do mesmo. Assim, podem favorecer o surgimento de doenças e acelerar o processo de envelhecimento.

Mas por ser antioxidante, a pimenta ajuda a manter o corpo saudável e jovem por mais tempo. Por esse motivo, você deve optar sempre por alimentos com essa ação.

Aumenta a imunidade

Por ser rica em vitamina C, a pimenta rosa também é uma grande aliada no fortalecimento do sistema imunológico, destaca Janiele. Isso ocorre porque a vitamina, também conhecida como ácido ascórbico, estimula a produção dos glóbulos brancos, que são as células do sangue que atuam na defesa do organismo.

Além disso, o ácido ascórbico é um importante antioxidante, permitindo que o organismo fique mais saudável e evite as chamadas doenças oportunistas. Por essa razão, adicionar pequenas quantidades do condimento na alimentação diária pode ser uma ótima, e deliciosa, maneira de se proteger de gripes e resfriados.

Ajuda a promover a sensação de bem-estar

Não é apenas na saúde física que a pimenta rosa mostra efeitos positivos. A vitamina C, encontrada em grandes quantidades na semente, também é importante na promoção da sensação de bem-estar.

Isso porque ela é um nutriente essencial na produção de neurotransmissores como noradrenalina, cortisol e serotonina. Todos eles são responsáveis diretos pela diminuição do estresse e aumento da felicidade.

Promove o emagrecimento

Outro ponto positivo da aroeira-vermelha, segundo Janiele, é a sua grande quantidade de fibras, fazendo com que ela seja uma ótima aliada para quem deseja perder peso.

Esse benefício é conquistado porque as fibras se expandem quando entram em contato com os líquidos do estômago, aumentando a sensação de saciedade. Ou seja, você come uma porção menor de comida e fica satisfeito por mais tempo.

Além disso, o aumento da sensação de bem-estar também diminui a compulsão por comer. Então, o resultado é o emagrecimento de maneira saudável, desde que o consumo da pimenta esteja associado a uma mudança na alimentação e prática de exercícios físicos.

Pimenta rosa sobre a mesa

Esse tempero é um aliado das dietas de emagrecimento (Foto: depositphotos)

Faz bem para os ossos

Devido a grande quantidade de cálcio, a pimenta também é importante para a saúde dos ossos, conforme destaca Janiele Rodrigues. Isso porque o mineral está presente nas estruturas dos ossos e também dos dentes.

Quando há uma baixa ingestão de cálcio, o organismo retira o que precisa dos ossos. Com o tempo, isso pode levar ao enfraquecimento dos mesmos e uma série de problemas físicos, especialmente em pessoas idosas.

Quando consumida corretamente, a pimenta rosa pode ajudar a suprir as necessidades diárias do mineral e contribuir para manter os ossos fortes por toda a vida.

Melhora a saúde do coração

Outra vantagem em consumir esse tipo de pimenta, segundo a profissional de nutrição, é a sua ação sobre a saúde cardíaca, especialmente por causa do cálcio. Isso porque, esse mineral promove a contração muscular.

Isso faz com que a frequência cardíaca se mantenha em níveis normais, melhorando também a circulação sanguínea. Além disso, o mineral também ajuda na coagulação do sangue, podendo prevenir hemorragias.

Contém propriedades anti-inflamatórias

Um estudo publicado em 2016 por pesquisadores brasileiros mostrou que o consumo da pimenta rosa ajudou a inibir a produção de algumas substâncias pelos glóbulos brancos e que são liberadas durante o processo inflamatório.

Essas substâncias são responsáveis pelos efeitos negativos, como vermelhidão, dor, aquecimento e morte do tecido na área afetada. Desse modo, a inflamação é contida ainda no início, graças também a ação antioxidante que protege as células.

Com isso, o consumo do tempero pode ser uma opção de tratamento natural contra alergias, cujos sintomas são causados pela inflamação. (1)

É antibacteriana e antifúngica

O tempero tipicamente brasileiro também apresenta ações contra bactérias e fungos que fazem mal à saúde, principalmente graças a ação dos ácidos triterpenos e outros antioxidantes, que impedem a proliferação desses microrganismos.

Com isso, ela se torna uma ótima aliada para a prevenção de doenças, agindo com a melhora do sistema imunológico e com a eliminação de agentes causadores de diversas doenças.(1, 2)

Contém compostos anticâncer

As substâncias antioxidantes encontradas na pimenta atuam prevenindo que as células saudáveis se tornem cancerígenas. Além disso, alguns compostos encontrados no óleo essencial estimulam a morte das células doentes.

Esses dois benefícios se unem para atuar na prevenção do surgimento de tumores, principalmente nas mamas e na próstata.(1)

Como usar o ingrediente em receitas?

Por ter um sabor adocicado, esse tipo de pimenta é bastante usada em molhos, saladas e carnes ao molho. Contudo, a profissional de nutrição destaca que ela pode ser usada em diversas outras preparações, desde que sem exageros.

Pensando nisso, o Remédio Caseiro separou algumas receitas deliciosas usando pimenta rosa e que você pode reproduzir em casa. Confira!

Frango com molho de pimenta rosa

A primeira receita é um peito de frango com molho de pimenta rosa, onde o tempero de sabor adocicado se torna o destaque e deixa o prato mais saboroso. Aprenda a preparar!

Ingredientes:

  • 3 filés de peito de frango
  • 1 ramo pequeno de alecrim
  • 1 xícara e meia de água
  • 2 colheres (de sopa) de manteiga
  • 1 colher (de sopa) de pimenta rosa em grãos
  • 150 gramas de creme de leite fresco
  • Óleo e sal a gosto.

Modo de preparo:

Em primeiro lugar, é preciso fazer uma marinada para o frango. Por isso, coloque o sal, o alecrim e a água em uma tigela e misture bem. Logo depois, acrescente o peito de frango e deixe descansar por cerca de 30 minutos.

Passado esse tempo, leve o frango para fritar em fogo médio até que esteja dourado e reserve. Na frigideira utilizada para fritar, coloque a manteiga e a pimenta rosa, fritando levemente os ingredientes.

Por fim, acrescente o creme de leite, acerte o sal e despeje sobre o frango. Pronto, a receita está pronta para ser servida e rende três porções.

Filé com molho de pimenta

Carnes vermelhas também vão muito bem com esse tipo de pimenta, especialmente porque ela não apaga o sabor dos outros ingredientes. Veja como preparar a seguir!

Ingredientes:

  • 3 pedaços de filé mignon
  • Meia xícara de creme de leite fresco
  • 1 colher (de sopa) de cebolinha picada
  • 1 colher (de chá) de pimenta rosa em grãos
  • Meia cebola picada
  • 2 colheres (de sopa) de manteiga
  • 1/2 colher (de chá) de pimenta calabresa
  • 2 colheres (de sopa) de vinho branco
  • Azeite e sal a gosto.
Filé com pimenta rosa

Aspargos grelhados são ótimos para acompanhar esse prato (Foto: depositphotos)

Modo de preparo:

Aqueça a manteiga e o azeite em uma frigideira e coloque o filé para fritar, temperando apenas com sal. Feito isso, coloque a carne em uma travessa e reserve.

O próximo passo é cozinhar a cebola e a cebolinha por cerca de um minuto na mesma frigideira em que a carne foi cozida. Feito isso, acrescente o vinho branco, o creme de leite, as pimentas e o suco que se soltou da carne. Misture bem o molho, despeje por cima da carne e está pronto para servir.

Molho de azeite com pimenta

Outra indicação para o uso da pimenta é em molhos para saladas. A opção que você irá aprender a seguir é simples, fácil de preparar e bastante saborosa. Confira!

Ingredientes:

  • 1 ramo de alecrim fresco
  • 1/2 colher (de chá) de pimenta rosa em grãos
  • 1/2 ramo de tomilho fresco
  • 1/2 ramo de manjericão fresco
  • 1 ramo de hortelã fresca
  • 1/2 xícara (de chá) de azeite de oliva extra virgem
  • 1 dente de alho.

Modo de preparo:

Lave bem todos as ervas frescas e depois pique em pedaços pequenos. Em seguida, amasse o alho e leve tudo para uma tigela pequena. Por fim, basta acrescentar o azeite e a pimenta em grãos, transferir para uma molheira e servir.

Cuidados e contraindicações com o condimento

Você viu as vantagens em consumir a pimenta rosa e ainda como usá-la em receitas. No entanto, ela também possui algumas contraindicações e cuidados, segundo a nutricionista Janiele Rodrigues.

O principal cuidado é com relação a quem pode ou não consumir o tempero. De acordo com a profissional, pessoas que sofrem com hipertensão ou problemas gastrointestinais devem evitar o consumo, pois a pimenta pode piorar os sintomas.

Ela ainda destaca que, “não devemos abusar do consumo de quaisquer alimentos, dessa forma, essa pimenta não deve ser ingerida em excesso”. A profissional informa que em grandes quantidades, esse condimento pode ser tóxico e interferir no paladar, causando sensibilidade na língua.

O que é a pimenta rosa?

Em primeiro lugar, é preciso saber que a pimenta rosa não é exatamente uma pimenta. Na verdade, o tempero é o fruto da árvore conhecida como aroeira (Schinus terebinthifolius), planta nativa do litoral brasileiro.

Essa árvore costuma medir entre 5 e 10 metros de altura e possui copa e troncos largos. Por isso, caso deseje ter em casa é preciso ter bastante espaço, especialmente porque ela invade o território de plantas vizinhas.

Por não pertencer à família das pimentas, a aroeira-vermelha possui um sabor bastante diferente, com toques suaves, adocicados e bastante perfumados. Assim, ela é usada em diversos pratos.

*Artigo feito com a colaboração da nutricionista Janiele da Silva Rodrigues (CRN-6: 22785/P).

Referências

(1) PATOCKA, Jiri; ALMEIDA, Joyce Diz de.”Brazilian Pepper tree: review of pharmacology“. Military Medical Science Letters, v.86, n.1, p.32-41, 2017. Disponível em: 10.31482/mmsl.2017.005. Acesso em 18 de maio de 2019.

(2) GILBERT, Benjamin; FAVORETO, Rita. “Schinus terebinthifolius Raddi. Revista Fitos, v.6, n.1, p.43-56, 2011. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/bitstream/icict/15842/2/34.pdf. Acesso em 18 de maio de 2019.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (Mtb-PE: 6770) com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio. Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.