Pimenta calabresa: benefícios e como usar

A pimenta calabresa é uma variedade bastante comum de pimenta, conhecida principalmente pelo seu sabor marcante e aroma apetitoso, capazes de dar um toque especial em diversas receitas.

Seja em massas, sopas, caldos e receitas com batata, a pimenta calabresa combina com muitos ingredientes na cozinha. Além disso, pode ser usada para melhorar a saúde, pois possui diversos benefícios que você vai aprender nesse artigo do Remédio Caseiro.

Além disso, você pode descobrir se essa variedade de pimenta engorda ou emagrece, conferir como usá-la na cozinha de forma inteligente e aprender a preparar pratos com essa iguaria. Tudo isso, sem esquecer dos cuidados, contraindicações e informações básicas sobre esse produto natural.

Quais são os benefícios da pimenta calabresa?

Se usadas da forma correta, a pimentas podem ser grandes aliadas da boa nutrição e saúde. Estudos ao redor do mundo comprovam que a pimenta vermelha (ou pimenta calabresa, quando desidratada) pode cuidar do coração, aliviar dores e ajudar no controle da diabetes.

Pimenta calabresa e vermelha

A pimenta calabresa é a pimenta vermelha desidratada e ambas possuem capsaicina, uma substância cardio-protetora (Foto: depositphotos)

Confira nos próximos tópicos os benefícios detalhados desse tipo de pimenta!

Previne o câncer e outras doenças

A pimenta calabresa possui compostos ativos e substâncias saudáveis que promovem o efeito antioxidante (1, 2). Desse modo, esta pimenta é capaz de combater e inibir os radicais livres, substâncias malignas que provocam o estresse oxidativo das células do nosso corpo.

Em suma, os radicais livres prejudicam o ciclo de vida saudável das células do nosso corpo, o que abre espaço para doenças bem perigosas, como o câncer e doenças degenerativas.

Sendo assim, é sempre importante incluir alimentos antioxidantes nas refeições diárias para ter uma boa saúde e manter diversas doenças afastadas do nosso organismo.

Entre os problemas que podem ser prevenidos com o uso de antioxidantes, como a pimenta calabresa, estão: Alzheimer, diabetes, mal de Parkinson, envelhecimento precoce e doenças degenerativas no geral.

Faz bem para o coração

A pimenta calabresa é a pimenta vermelha desidratada, e de ambos os modos, elas possuem capsaicina, uma substância cardio-protetora (2). O presente estudo aponta que o consumo regular de alimentos com capsaicina resulta em efeitos benéficos para o coração, melhorando o seu funcionamento e prevenindo doenças.

Além disso, o consumo da pimenta calabresa ainda ajuda na circulação do sangue, auxiliando o vasodilatamento, o que previne entupimento de veias. Portanto, é um dos alimentos amigos do coração.

Combate inflamações

A pimenta calabresa tem propriedades anti-inflamatórias na sua composição (2). Desse modo, ela ajuda a combater inflamações comuns do organismo, o que melhora a saúde de uma forma geral.

Alivia dores

Outro benefício das pimentas, graças a capsaicina, é o efeito analgésico (2). Isso quer dizer que o consumo da pimenta vermelha ou pimenta calabresa pode promover a diminuição e o alívio de dores de cabeça, dores musculares e dores diversas.

Faz bem para a digestão

Muita gente fala que quem tem problema no estômago não deve comer pimenta, mas é bom deixar claro que isso depende muito do problema de cada pessoa. Por exemplo, quem tem úlcera deve evitar o consumo de pimenta, mas para quem tem azia, inchaço e má digestão, a pimenta calabresa pode ser grande ajuda (2).

A pimenta em questão possui propriedades nutritivas que estimulam o estômago a trabalhar mais e melhor, o que faz com que o nosso corpo digira melhor os alimentos por mais tempo. Isso reduz a acidez dos líquidos gástricos, mas faz com que eles trabalhem com mais eficiência.

Reduz o nível de colesterol

A pectina é uma sustância encontrada na pimenta calabresa e a ciência aponta que ela é uma excelente reguladora dos níveis de colesterol, principalmente quando eles estão em excesso (4). Ela funciona como um leve medicamento, capaz de diminuir o colesterol de curto a médio prazo, desde que consumida aos poucos e regularmente.

Ajuda no controle da diabetes

Por fim, mas não mesmo importante: a pimenta calabresa é alimento hipoglicêmico, ou seja, ajuda a diminuir a glicose do organismo (1). Isso é uma grande vantagem para os diabéticos ou pessoas propensas a desenvolver a doença.

Em palavras simples, o consumo da pimenta ajuda a evitar os picos de glicose no organismo. Mas, esse é um benefício que deve ser acompanhado pela opinião de um (a) profissional especialista, pois o consumo da pimenta pode afetar o uso de medicamentos para diabetes.

Pimenta calabresa para emagrecer: verdade ou mito?

Verdade! Outro grande benefício da pimenta calabresa é que ela pode ser usada para a perda de peso saudável. Em suma, ela ajuda no aumento da saciedade e queima calórica (3, 4). Contudo, esse é um benefício da maioria das pimentas naturais.

No geral, as pimentas possuem uma substância chamada capsaicina, responsável por melhorar o metabolismo. Além disso, é um alimento termogênico, que aumenta a temperatura do corpo. Com isso, é possível gastar mais energia e queimar mais gordura, o que acelera o emagrecimento e a redução de medidas (3, 4).

Estudos e pesquisas internacionais indicam que o aumento do açúcar no sangue (aumento da taxa glicêmica) induz a fome e aumento de apetite. Sendo assim, manter essa taxa regulada é crucial para uma dieta sem exageros e saudável. E como já vimos, a pimenta ajuda no controle da glicose.

Dessa forma, a pimenta calabresa pode sim ser associada ao processo de perda de peso. Ou seja, ao ingerirmos essa pimenta nas refeições, demoraremos mais tempo até sentir fome outra vez, o que nos ajuda a organizar nossa dieta.

Pimenta calabresa faz mal?

Depende. Ela pode ser muito prejudicial se for consumida de forma exagerada ou por quem tem problemas de estômago relacionados a acidez estomacal. Mas pode trazer apenas benefícios se for consumida de forma regular e em poucas quantidades.

Por isso, é sempre bom perguntar ao médico da sua preferência se você está ou não autorizado (a) a consumir a pimenta calabresa. Através de exames clínicos ou percepção de que não traz efeito colateral negativo, o consumo da pimenta calabresa está liberado.

Como usar esse tipo de pimenta?

A pimenta calabresa pode ser encontrada no formato de pequenos flocos, que nada mais são do que a pimenta vermelha desidratada e triturada. Apesar de ser forte e ardida como a maioria das pimentas, ela geralmente é usada diretamente na comida, como tempero. Assim como fazemos com o sal e a pimenta do reino.

Em algumas receitas, em especial, a pimenta calabresa é a protagonista. Nesses casos, ela é usada em grandes quantidades ou em forma de molho, feito com outros ingredientes. É assim, por exemplo, que se faz linguiça calabresa caseira e molhos para diversas carnes vermelhas.

Receita: batata com pimenta calabresa

A união entre batata e a pimenta calabresa é tão deliciosa e conhecida quanto a junção de queijo com goiabada ou banana e canela, por exemplo. São dois ingredientes muito comuns no Brasil e que, juntos, podem proporcionar receitas de dar água na boca.

Pensando nisso, vamos deixar aqui aquela receita básica e deliciosa de batatas com pimenta calabresa. Porém, antes de mais nada, é importante deixar claro que quanto menor a batata, melhor a receita. Portanto,  procure variedades de batata pequena da sua preferência. Confira a receita:

  1. Lave em água corrente e descasque as batatas. Use o quanto você desejar para a refeição, mas as medidas que vamos usar servem para 4 batatas pequenas ou 3 batatas médias
  2. Leve as batatas para uma panela com água (aproximadamente 2 dedos de água acima) e cozinhe até elas ficarem macias, mas sem desmancharem
  3. Tire-as da água e coloque em um recipiente para esfriar
  4. Em outra panela (ou na mesma, desde que lavada e seca), adicione 3 colheres (de sopa) de azeite, 1 colher (de chá) de alho desidratado e pimenta calabresa a gosto. Mexa todos os ingredientes até tudo ficar homogêneo
  5. Por fim, coloque as batatas em uma travessa pequena ou prato, e despeje o molho. Sirva logo em seguida.
batata-molho-pimenta-calabresa

Você pode acrescentar legumes e temperos de sua preferência (Foto: depositphotos)

O que é pimenta calabresa?

A pimenta calabresa não é uma espécie de pimenta. É isso mesmo que você leu! Na verdade, a pimenta calabresa é a forma desidratada e triturada da famosa e típica pimenta vermelha.

É uma pimenta bastante usada no Brasil e na Europa, sendo também comum em vários países da América Latina. Seu uso na culinária está relacionado, principalmente, em apimentar as receitas e melhorar o aroma dos mais diversos pratos.

Como é uma versão desidratada, a pimenta calabresa concentra bastante as substâncias da pimenta vermelha, o que libera um aroma maravilhoso nos alimentos.

Seu sabor é usualmente associado a carnes vermelhas, batatas, frutos do mar, ovos, azeitonas e queijos.

Além disso, é um dos principais ingredientes na produção da conhecida linguiça calabresa e é comum ouvir de especialistas em gastronomia que comidas apimentadas com pimenta calabresa também combinam muito bem com os três principais tipos de vinho: tinto, branco e rosé.

Referências

(1) TUNDIS, R. et al. “Comparative study on the chemical composition, antioxidant properties and hypoglycaemic activities of two Capsicum annuum L. cultivars (Acuminatum small and Cerasiferum)“. 2011. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21792679. Acesso em 30/01/2019.

(2) SRINIVASAN, K. “Biological Activities of Red Pepper (Capsicum annuum) and Its Pungent Principle Capsaicin: A Review“. 2016. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25675368. Acesso em 5 jun. 2019.

(3) BARDUZZI, Juliana Ferreira. “Extração e quantificação da capsaicina em pimenta dedo-de-moça“. 2011. Disponível em: https://cepein.femanet.com.br/BDigital/arqTccs/0811290529.pdf. Acesso em 30/01/2019.

(4) XU, H., TAI, K., WEI, T., YUAN, F., GAO, Y. “Physicochemical and in vitro antioxidant properties of pectin extracted from hot pepper (Capsicum annuum L. var. acuminatum (Fingerh.)) residues with hydrochloric and sulfuric acids“. 2017. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28397347. Acesso em 5 jun. 2019.

Sobre o autor

Avatar
24 anos, é jornalista e produtor de conteúdo especializado. Atua com produção jornalística há 4 anos. Vencedor do prêmio de empreendedorismo digital “Academic Winner 2017”, promovido pela DeVry University na Califórnia, Estados Unidos. Tem no currículo trabalhos em emissoras de televisão, jornal impresso, revistas e internet. É pernambucano e tem como hobbies escrever, jogar videogames, cinema e estudos sociais.