Tomilho: para que serve e como usar o tempero na cozinha

O tomilho é uma erva culinária bastante aromática e com um sabor adocicado e marcante. Chamada cientificamente de Thymus vulgaris ou pelo nome popular de timo, ela é rica em um óleo essencial que possui diversas propriedades terapêuticas. 

Essa plantinha, que não passa de 30 centímetros de altura, produz um chá que é considerado um ótimo remédio natural para combater infecções, aliviar os sintomas de doenças respiratórias e ainda acabar com o estresse

O tomilho possui substâncias anti-inflamatórias capazes de evitar acnes e tratar sintomas da gripe (Foto: depositphotos)

O melhor é que o tomilho serve para realçar o sabor natural dos alimentos em diversas receitas e é possível usá-lo fresco ou seco sem ter que abrir mão dos seus incríveis benefícios.

Atenção! Não confunda o tomilho com o poejo (Mentha pulegium). A primeira é mais parecida com orégano, outra erva aromática, enquanto que o segundo pertence à mesma família da hortelã.

Afinal, para que serve o tomilho? 

É um antisséptico natural 

Não importa se você opta por usar a versão seca ou a fresca, “o tomilho é antisséptico por conter timol, uma substância que trata infecções por fungos e outros microrganismos”, explicou Danilo Ramon, naturopata especialista em fitoterapia. 

De acordo com o profissional, o timol é uma das substâncias mais abundantes do óleo essencial extraído das folhas da erva e é capaz de impedir que esses microrganismos, como fungos, vírus e bactérias, consigam se fixar e se multiplicar no organismo. 

Os extratos da planta conseguem inibir o crescimento de mais de 15 tipos de bactérias prejudiciais à saúde. Ao mesmo tempo que também agem contra os vírus causadores da herpes e da gripe, reduzindo o tempo de permanência deles no organismo. (1)

Alivia problemas respiratórios 

Outro uso para essa erva aromática, segundo o especialista em fitoterapia, é no alívio daqueles sintomas chatos da gripe e resfriado e isso acontece porque ela possui uma potente ação expectorante graças ao seu potencial anti-inflamatório.

Isso mesmo, os dois andam juntos, uma vez que a produção do catarro, muco que fica grudado nas vias respiratórias, é uma reação ao processo de inflamação. 

O tomilho é também espasmolítico e antitussígeno. Ou seja, relaxam a musculatura e diminuem a irritação. Tratando assim, o problema da tosse. (2)

Inclusive, os extratos das folhas podem ser usados como terapia complementar para a bronquite, uma inflamação nos tubos brônquios que causa fortes crises de tosse e dificuldade para respirar. (3)

Cicatriza acnes 

O conjunto de propriedades antissépticas e anti-inflamatórias torna o óleo essencial do tomilho um aliado poderoso no tratamento da acne

Aplicar compressas do chá ou o óleo bem em cima das espinhas quando elas estão inflamadas acelera a cicatrização e ainda promove o alívio das dores. 

Uma pesquisa elaborada por pesquisadores brasileiros em 2015 confirmou isso ao analisar que a composição desse composto é rica principalmente em timol, carvacrol, linalol, apigenina, eugenol e em ácido rosmarínico, que ajudam a combater a inflamação ou a impedir a proliferação de bactérias. 

O melhor de tudo é que o tratamento com essa erva tem menos efeitos colaterais do que os convencionais, que geralmente utilizam ácidos que deixam a pele sensível, avermelhada e com alguma irritação. (4)

Protege o corpo contra doenças

Quer outro motivo para adicionar o tomilho na sua próxima lista de compras? Pois bem, ele é cheio de compostos antioxidantes e por isso ajuda a proteger o corpo contra várias doenças. 

Ele age impedindo a ação dos radicais livres, como esclareceu o fitoterapeuta. 

Entenda melhor:

Os radicais livres são moléculas que surgem a partir da degradação (oxidação) das células. Só que elas são instáveis e ficam “grudando” em partes saudáveis e fazendo com que elas também comecem a se oxidar, criando um círculo vicioso que pode provocar desde a morte de tecidos, até aumentar os riscos de desenvolver doenças crônicas e câncer

Entre as principais substâncias antioxidantes encontradas na erva, é possível citar: timol, humulin, os flavonoides, micerna e vários outros, presentes em menores quantidades. (1)

Fortalece o sistema imune 

Você é do tipo que fica doente fácil e não aguenta mais isso? Então o que está esperando para começar a usar essa erva aromática no seu dia a dia? Isso mesmo, o consumo dela ajuda a fortalecer o sistema imunológico, que é a defesa do corpo contra doenças. 

Isso ocorre porque o tomilho “é rico em vitamina C e por causa disso age estimulando a produção dos glóbulos brancos”, como expõe Danilo Ramon. O que acontece é que essas células, que são divididas em vários tipos e cada uma possui uma função diferente, são uma espécie de “exército” do organismo. 

Quanto maior a quantidade delas, mas fácil será lidar com microrganismos invasores e eliminá-los antes mesmo que consigam se fixar e dar início à qualquer doença. (5)

Dá a sensação de bem-estar

Sabia que tomar uma xícara quentinha de chá de tomilho pode ajudar você a aliviar o estresse e dormir melhor

Pois é, e isso, como defende Danilo, acontece por conta da presença do princípio ativo carvacrol, substância “que é capaz de aumentar os níveis de dopamina e serotonina, melhorando assim o humor”, completa. 

O composto é um tipo de molécula que influencia e ativa a produção e liberação de neurotransmissores, que são substâncias químicas que carregam informações pelo cérebro e conseguem controlar desde o humor até a intensidade dos impulsos nervosos para os músculos e órgãos. (6)

Como usar: Receitas com tomilho 

Chá de tomilho

(Foto: depositphotos)

Para quem quer aproveitar os benefícios terapêuticos do tomilho, a melhor opção é preparar uma infusão com as folhas dele. 

O modo de preparo é bem simples. Acrescente 1 colher (de chá) da erva seca, ou 1 ramo fresco, em 1 xícara de água fervente e deixe descansando por 5 minutos. 

Coe e beba até 3 xícaras por dia. Outra opção é diluir 6 ml da tintura ou 4 gotas do óleo essencial, que são encontrados em lojas de produtos fitoterápicos, para cada xícara de água. (2)

Couve-flor assada com tomilho 

(Foto: depositphotos)

Ingredientes

  • 1 ramo de tomilho fresco ou 1 colher (de chá) da erva seca 
  • 1 couve-flor grande 
  • ⅓ xícara de azeite de oliva 
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto.

Modo de preparo

Separe as flores do couve, descartando as partes mais fibrosas, e coloque em uma tigela. Por cima, jogue o restante dos ingredientes e mexa bem, usando as mãos mesmo. 

Em seguida, passe a couve-flor para uma assadeira larga e leve ao forno pré-aquecido a 200º C por 30 minutos ou até que todas estejam douradas e com as pontas tostadas. Sirva em seguida. 

Peixe com crosta de ervas 

(Foto: depositphotos)

Ingredientes

  • 2 postas do peixe da sua preferência 
  • 2 colheres (de sopa) de azeite 
  • 1 colher (de sopa) de tomilho seco ou 2 ramos dele fresco
  • 1 colher (de sopa) de alecrim 
  • 1 colher (de sopa) de páprica doce
  • 1 colher (de chá) de cominho em pó 
  • 1 colher (de chá) de alho em pó 
  • Sal a gosto.

Modo de preparo

O primeiro passo é preparar a crosta, misturando todos os ingredientes secos e deixando reservada. Em seguida empane o peixe na misture e deixe descansar por alguns minutos, para que a carne puxe os sabores das ervas. 

Aqueça o azeite em fogo médio e coloque o peixe até que o lado em contato com a frigideira fique dourado e crocante. Repita o processo no outro lado e o prato estará pronto para ser servido. 

Batata com tomilho e alho 

(Foto: depositphotos)

Ingredientes

  • Meio quilo de batata (pode ser inglesa ou asterix) 
  • 2 colheres (de sopa) de azeite de oliva 
  • 2 dentes de alho amassados
  • 2 colheres (de chá) ou 2 raminhos de tomilho 
  • Sal a gosto.

Modo de preparo

Lave bem as batatas pois elas serão usadas com a casca. Feito isso, corte em meia lua e coloque em uma tigela funda. Acrescente o resto dos ingredientes e misture com as mãos, até que todas as batatas estejam temperadas. 

Leve ao fogo médio, pré-aquecido, em uma assadeira larga por mais ou menos 30 minutos ou até ficarem douradas. Sirva quente. 

Uma dica é usar o tomilho no preparo do sal temperado. A erva, quando misturada com outras especiarias, serve para ressaltar o sabor dos alimentos e reduz o uso de sódio no dia a dia. 

Contraindicações e cuidados com a erva 

Danilo esclarece que para uso culinário, o tomilho não tem nenhuma contraindicação, uma vez que, no geral, não é usada uma quantidade exagerada da erva. 

No entanto, é preciso tomar alguns cuidados com o consumo do chá, para evitar complicações e reações aos compostos ativos dele. Por exemplo, grávidas só devem usar sob orientação médica, porque o timo apresenta efeitos abortivos

É indicado também suspender o uso antes de cirurgias, pois ele pode atrapalhar o processo de coagulação e aumentar os riscos de hemorragias. Além do mais, evite consumir mais do que a quantidade recomendada e nunca ingira ou aplique o óleo puro sobre a pele. 

A substância pode causar irritação e sintomas como náusea, vômito, dor abdominal e dor de cabeça, por causa da alta concentração do timol. (2)

*Texto feito com a colaboração de naturopata especialista em acupuntura, fitoterapia e iridologia, Danilo Ramon (CRTH – 1224-BR).

Referências

(1) HOSSEINZADEH, Saleh et al. The Application of Medicinal Plants in Traditional and Modern Medicine: A Review of Thymus vulgaris. International Journal of Clinical Medicine, v.6, n.9, 2015. Disponível em: https://www.scirp.org/html/6-2101145_59593.htm. Acesso em: 31 de dezembro de 2019.

(2) EDWARDS, Sarah E. Phytopharmacy: An Evidence‐Based Guide to Herbal Medical Products. John Wiley & Sons, 2015. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/book/10.1002/9781118543436. Acesso em: 31 de dezembro de 2019.

(3) KEMMERICH,Bernd; EBERHARDT, Reinhild; STAMMER, Holger. Efficacy and Tolerability of a Fluid Extract Combination of Thyme Herb and Ivy Leaves and Matched Placebo in Adults Suffering from Acute Bronchitis with Productive Cough. Arzneim.-Forsch./Drug Res. v.56, n.9, p.652-660, 2006. Disponível em: https://doi.org/10.1055/s-0031-1296767. Acesso em: 31 de dezembro de 2019.

(4) SIQUEIRA, Maiara Soares Calixto et al. A utilização do óleo essencial de tomilho (Thymus vulgaris) como recurso fitoterápico para acne vulgar. Revista Científica da FHO/UNIARARAS, v.3, n.1, p.63-72, 2015. Disponível em: http://www.uniararas.br/revistacientifica/_documentos/art.7-015-2015.pdf. Acesso em: 31 de dezembro de 2019. 

(5) AZAD, I.S.; AL-YAQOUT; AL-ROUMI, M. Antibacterial and immunity enhancement properties of anaesthetic doses of thyme (Thymus vulgaris) oil and three other anaesthetics in Sparidentax hasta and Acanthopagrus latus. Journal of King Saud University – Science, v.26, p.101-106, 2014. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.jksus.2013.12.003. Acesso em: 31 de dezembro de 2019.

(6) ZOTTI, Margherita et al. Carvacrol: From Ancient Flavoring to Neuromodulatory Agent. Molecules, v.18, p.6161-6172, 2013. Disponível em: https://doi.org/10.3390/molecules18066161. Acesso em: 31 de dezembro de 2019.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (Mtb-PE: 6770) com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio. Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.