Dermatologista alerta para cuidados com a pele no verão e Carnaval

Para evitar problemas com os raios nocivos é preciso se proteger de todas as formas possíveis. Filtro solar é essencial

É bem verdade que os meses mais esperados pela maioria dos brasileiros são os primeiros do ano, pois une o verão, férias e carnaval. Neste período é comum que nos exponhamos mais ao sol.

Para evitar problemas com os raios nocivos é preciso se proteger de todas as formas possíveis. As áreas mais sensíveis do corpo às intempéries solares são a pele do rosto e cabelos. Já internamente, o nosso organismo pode sofrer com a desidratação.

Flávia Addor, especialista mestre em dermatologia, formada pela Santa Casa de São Paulo, e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia explica os perigos das altas temperaturas: “no verão, nós buscamos, proativamente, fazer mais atividades ao ar livre. Seja praticar esportes, ir à praia, à piscina, fazer uma trilha”. Para a especialista, esse é um dos motivos para os cuidados com a pele merecerem ainda mais atenção: “Nessa estação, com a maior incidência de sol e a nossa maior exposição aos raios, o cuidado com a pele deve ser ainda mais intenso, pois os riscos de queimaduras aumentam. Isso falando apenas nos danos de curto prazo. Quando pensamos nos danos de longo prazo, temos o envelhecimento da pele e o câncer. Protetor solar é imprescindível!”

Dermatologista alerta para cuidados com a pele no Verão e Carnaval

Foto: depositphotos

Erros comuns

A especialista diz que muitas pessoas cometem erros graves quando saem para tomar sol. “É comum deixar para fazer os procedimentos estéticos, como depilação, esfoliação, peeling, limpeza de pele às vésperas da viagem ou da exposição ao sol. Isso pode causar irritação ou manchas na pele. Esses tratamentos devem ser feitos, pelo menos, com uma semana de antecedência”, recomenda a médica.

Outro erro comum é achar que uma pele bronzeada é saudável. A especialista alerta: “tomar banho de sol não é uma postura saudável. Especialmente se ele for acompanhado de óleos bronzeadores caseiros, sem filtros de proteção solar. Quando a nossa pele bronzeia, é um sinal de que ela está sendo agredida. É um mecanismo de defesa da pele”.

Filtro solar é essencial

Por isso, ela recomenda: “precisamos ainda mais de proteção. Então, o filtro solar deve ser resistente à água, hipoalergênico, com amplo espectro de proteção UVA e UVB e de fácil cobertura. A aplicação deve ser generosa e não podemos esquecer de alguns cantinhos como orelhas, pescoço e dorso dos pés. Também é importante aplicar o protetor antes de colocar a roupa de banho e passar novamente a cada duas horas ou depois de entrar na água”.

Além do protetor, a dermatologista aconselha outros acessórios: “os chapéus são mais indicados que bonés e viseiras e devem ter, pelo menos, 7 cm de largura na aba para garantir uma proteção do rosto inteiro. Já os óculos de sol devem receber uma atenção muito especial. As lentes devem ter um bom tratamento para proteção UV, ou terão o efeito contrário ao esperado, pois as lentes escuras fazem com que as pupilas se dilatem. Se os óculos não tiverem a proteção necessária, a radiação solar vai atingir os olhos e poderá causar danos”.