Cajá: 5 benefícios e como fazer o suco

O aroma agradável do cajá é mesmo tentador e, para muitos, remete diretamente a infância. Mas, além disso, essa fruta traz consigo diversos benefícios para a saúde.

Segundo o nutricionista Leandro Figueiredo, “o cajá é uma fruta de características cítricas, rica em antioxidantes e vitaminas. Possui fósforo, cálcio e ferro que são importantes para várias funções vitais, como contração muscular, defesa do organismo e força dos ossos”.

Frutos de cajá

O cajá tem sabor ácido, mas rende um suco saboroso e rico em nutrientes (Foto: depositphotos)

Quer entender melhor sobre o que estamos falando? Leia o artigo e conheça as propriedades e benefícios do cajá. 

5 benefícios do cajá 

O cajá é tão poderoso que tem a capacidade de tornar o momento do parto mais tranquilo, sem muitas dores e sangramentos. Outras partes da planta, como as folhas, também atuam no tratamento de desordens intestinais, como: dores estomacais, diarreia, cólica, dispepsia e prisão de ventre.

Além disso, contribui para a cicatrização das feridas, queimaduras, cortes e acnes, bem como para o tratamento das hemorroidas. Veja agora outros cinco benefícios comuns dessa fruta.

1. Evita doenças

O cajá é extremamente rico na vitamina C. Esta vitamina essencial age como antioxidante natural, protegendo o corpo dos danos que os radicais livres causam.

A vitamina C tem o poder de reduzir a incidência de doenças do coração e a ação das células cancerígenas. Para isso, é necessário ingerir cerca de 100 gramas, o que corresponde a 46,4 mg da vitamina C. A garantia é de 49% da dose necessária para a manutenção saudável do corpo.

Com esse consumo também é possível melhorar a ação do sistema imunológico e favorecer a produção do colágeno, responsável pela boa manutenção dos ligamentos, da pele, da cartilagem e dos tendões.

Sendo fonte importante da vitamina, a fruta ainda consegue reduzir a fadiga pós-exercício, pois combate o cansaço, garante bom desempenho, condicionamento e resistência. (1)

2. Combate a anemia

Para a ingestão da recomendação diária de ferro, basta consumir 100 gramas de cajá. Como esse nutriente tem grande contribuição na produção de mioglobina e hemoglobina, acaba contribuindo para a distribuição correta de oxigênio para o corpo todo.

Dessa maneira, as produções regulares dos glóbulos vermelhos evitam e combatem a anemia. Este problema pode acometer quem tem alguma doença pré-existente, desequilíbrio nutricional ou faz dieta sem orientação. (2)

3. Fortalece os ossos

O cajá se mostra boa fonte de beta-criptoxantina e carotenoides. A primeira é uma provitamina, que apoia o corpo nas produções de vitamina A. Já o segundo favorece o fortalecimento e manutenção da estrutura óssea, bem como da visão, da imunidade e dos glóbulos brancos no sangue.

Esses mesmos carotenoides podem ser aliados na prevenção e combate a diferentes tipos de câncer. (3)

4. Prevenção da TPM

Essas frutas podem assumir um grande papel sobre os hormônios femininos. É sabido que os ciclos menstruais podem ser repletos de dores e variações de humor. Assim, por ser uma excelente fonte das vitaminas A, B, C e minerais, o cajá pode amenizar esses desconfortos e oscilações do período menstrual. (4)

5. Ajuda no controle de peso

Muitas pessoas se perguntam se o cajá engorda. A resposta é não. Pelo contrário, essa fruta pode contribuir significativamente para o emagrecimento e para a manutenção do peso.

Isso porque o cajá é rico em fibras, possibilitando o funcionamento do intestino de forma regular e promovendo uma sensação de saciedade prolongada.

Além disso, o cajá possui poucas calorias e pode ser ingerido sem culpa por pessoas em dieta hipocalórica: 100 gramas do cajá compreendem apenas 90 kcal. (5)

Como fazer suco de cajá

Não há segredo algum no preparo do suco de cajá. Entretanto, é importante ressaltar que essa bebida deve ser consumida imediatamente após o preparo, pois perde as propriedades nutricionais muito rapidamente.

Ingredientes

  • 200 gramas de polpa de cajá
  • Açúcar ou adoçante a gosto
  • 4 xícaras de água
  • Gelo a gosto.

Modo de preparo

Bata todos os ingredientes no liquidificador e sirva bem gelado.

Características dessa fruta

O cajá, assim como suas variedades (cajá manga, cajá mirim, umbu cajá, entre outros), pertence ao gênero Spondias. A fruta, nativa das Américas, encontra-se em uma gama de tonalidades, sendo a amarela a mais comum delas. As cajazeiras chegam a alcançar aproximadamente 20 metros. Já suas folhas têm o comprimento médio de 25cm, podendo chegar aos 45 cm.

Gostou de conhecer um pouco mais a respeito do cajá? Além de seu sabor e aroma marcantes, a fruta pode proporcionar uma série de benefícios à saúde. Assim, que tal dar uma chance a ela e adicioná-la à sua dieta regular? Sua saúde certamente agradecerá a iniciativa.

*Artigo feito com a colaboração do nutricionista Leandro Silva Figueredo (CRM 188035). 

Referências

(1) MANELA-AZULAY, M. et al.  Vitamina C. An bras Dermatol, Rio de Janeiro, 78(3):265-274, maio/jun nofollow”>http://www.scielo.br/pdf/abd/v78n3/16303.pdf.  Acesso em: 12 de novembro de 2019.

(2) CARDOSO, M. A.; PENTEADO, M. de V. C. Intervenções Nutricionais na Anemia Ferropriva. Cad. Saúde Públ., Rio de Janeiro, 10 (2): 231-240, abr/jun, 1994. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v10n2/v10n2a10. Acesso em: 12 de novembro de 2019.

(3) GOMES, F. da S. Carotenóides: uma possível proteção contra o desenvolvimento de câncer. Rev. Nutr., v.20, n.5, Campinas Sept./Oct. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732007000500009. Acesso em: 12 de novembro de 2019.

(4) VALADARES, G.C. Transtorno disfórico pré-menstrual revisão – conceito, história, epidemiologia e etiologia. Rev. psiquiatr. clín., v.33, n.3, São Paulo, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-60832006000300001. Acesso em: 12 de novembro de 2019.

(5) ALMEIDA, J.C.; RODRIGUES, Ticiana C.; SILVA, F.M. S.; AZEVEDO, M. J. Revisão sistemática de dietas de emagrecimento: papel dos componentes dietéticos. Arq Bras Endocrinol Metab., 53/5, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abem/v53n5/20.pdf. Acesso em: 12 de novembro de 2019.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista, especialista em Comunicação Digital e Mestre em Serviço Social. Atua como redatora e revisora freelancer. Atualmente vive como nômade digital pela Europa. Cearense de coração paraibano levando o corpo pelo mundo afora!