Consuma gengibre e dê adeus aos problemas de estômago

Raiz possui ação eficaz contra náuseas e transtornos estomacais.


O gengibre é uma raiz nodosa, de sabor levemente picante, que tem sido utilizado como remédio caseiro e tempero há pelo menos cinco mil anos.  As substâncias que oferecem esse sabor picante – gingerol e shogaol – aparentam reduzir as contrações intestinais, neutralizar os ácidos digestivos e inibir o “centro do vômito” no cérebro.

Bom para o estômago

Essa raiz está entre os remédios mais potentes contra o enjoo provocado pelo movimento ou contra as perturbações gástricas comuns. Estudos científicos comprovaram que o gengibre atua muitas vezes de forma superior a outros remédios encontrados nas farmácias.

Para tal experimento, eles prenderam voluntários em cadeiras giratórias. Depois de iniciada a atividade, as pessoas que tinham tomado dimenidrinato resistiram apenas quatro minutos girando, até pedirem para parar. No entanto, metade das pessoas que havia recebido gengibre, permaneceu girando por seis minutos, sentido bem menos náuseas que as outras.


Consuma gengibre e dê adeus aos problemas de estômago

Foto: Pixabay

Outros usos

É ainda aconselhável seu uso para tratamento de:

  • Azia;
  • Artrite;
  • Bursite ou tendinite;
  • Dor de cabeça;
  • Tosses;
  • Dor de dente;
  • Enjoo de gravidez;
  • Colesterol alto;
  • Urticária;
  • Eructação;
  • Síndrome do intestino irritável;
  • Flatulência;
  • Náuseas;
  • Indigestão;
  • Problemas da menstruação;
  • Úlceras;
  • Micose Inguinal;
  • Resfriados e gripes.

Usos medicinais

  • Contra enjoos – Se você é suscetível ao enjoo causado por movimentos, aconselha-se consumir o gengibre antes de entrar no veículo. Tome ¼ de colher de chá de gengibre em pó, uma grama de gengibre em cápsula ou coma uma fatia de gengibre fresco cerca de 20 minutos antes de viajar.
  • Reduz enxaquecas – Segundo pesquisadores dinamarqueses, o consumo de 1/3 de colher (chá) de gengibre em pó ou fresco, tomado logo no primeiro sinal de enxaqueca, pode reduzir os sintomas da mesma. Ao contrário da aspirina e de outros medicamentos, essa planta bloqueia apenas os tipos de prostaglandinas que causam a inflamação, e não as que possuem papel benéfico.
  • Alivia cólicas menstruais – As substâncias químicas presentes nessa raiz agem como antiespasmódicos, que inibem as contrações dolorosas dos músculos lisos e também do útero.
  • Reduz o colesterol – Estudos revelam que o gengibre reduz a absorção de colesterol e promove sua excreção.
  • Reduz a congestão nos resfriados – Essa planta bloqueia a produção de substâncias congestionantes e que causam a febre. Os gingeróis são supressores naturais da tosse.
  • Evita coágulos sanguíneos – O gengibre afina o sangue, evitando a superprodução de coágulos, diminuindo assim o risco de infarto.

Contraindicações

Não existem contraindicações para o consumo do gengibre, desde que ele esteja sendo utilizado dentro dos seus valores máximos. No caso de alguma dúvida, é aconselhável que se procure um especialista.


Reportar erro