Conheça as propriedades do chá de dente-de-leão!

Por Redação

Dente-de-leão

A planta chamada de dente-de-leão (taraxacum officinale) é considerada daninha por muitos, tamanha é a facilidade com que se dissemina, inclusive através de brincadeiras de crianças, que sopram suas sementes ao vento, espalhando-as e ajudando a planta a germinar. No nordeste do Brasil é conhecida como “esperança” e recebe, em nosso país diversos outros nomes, como: taraxaco, alface-de-cão, amargosa, amor-de-homem, etc. Nos Estados Unidos, segundo consta, costumavam usar suas flores para a fabricação de um licor.

Esta planta, muito comum, além de fazer parte da culinária de países da Europa, sendo costumeiramente utilizada em saladas e sumos, ainda possui diversas propriedades benéficas à saúde, sendo usada como chá, há séculos, para várias indicações.

Propriedades do dente-de-leão

O chá, apesar de muito nutritivo, tem pouco valor calórico, sendo apenas 25 calorias em uma xícara. A planta possui maior valor nutricional do que a grande maioria dos vegetais, veja:

  • é rico em vitaminas;
  • rico em minerais;
  • proteínas;
  • inulina;
  • pectina;
  • possui mais vitamina A do que a cenoura;
  • rico em vitamina C;
  • riboflavina;
  • possui vitamina B6;
  • tiamina;
  • minerais (cálcio, potássio, cobre, magnésio e ferro);
  • uma xícara de chá possui a mesma quantidade de cálcio de 1/2 copo de leite!

Saiba o que faz essa planta pela sua saúde

Emagreça usando a planta Dente-de-leão

Emagreça usando os poderes desta planta | Imagem: Reprodução

Esse chá é desintoxicante, sendo apropriado para uma “limpeza” do organismo, especialmente após um período de exageros ou acúmulos, onde abusamos de substâncias não muito saudáveis ao organismo, como comidas e bebidas em excesso.

Assim, o fígado é o órgão mais beneficiado pelo dente-de-leão, pois este o ajuda a eliminar as toxinas do sangue e desobstruir os canais biliares. Esses benefícios ao fígado são um dos principais motivos para a popularidade da planta ao redor do mundo, onde várias pesquisas confirmaram essa propriedade, especialmente na Alemanha, país onde é muito popular.

O dente-de-leão é também um poderoso diurético, sendo suas folhas as partes indicadas para essa finalidade, ação esta estudada e confirmada em muitas pesquisas recentes. Os diuréticos costumam provocar uma perda importante de potássio, e isso não acontece com o dente-de-leão, já que esta planta tem um altíssimo teor deste mineral na sua composição.

Além dessas, o dente-de-leão possui ainda as seguintes indicações: Depurativo para todo o organismo, trata arteriosclerose, astenia, artrose, celulite, cálculos biliares, cistite, cirrose, constipações, colesterol, distúrbios menstruais, diabetes, fígado, hepatite, obesidade, gastrite,  prisão de ventre (laxante leve), varizes e vesícula.

O chá de dente-de-leão ainda é considerado ótimo emagrecedor, devendo ser tomado até três vezes ao dia, já que, como diurético, não deve ter consumo exagerado.

Como se pode utilizar a planta dente-de-leão?

Esta planta tem utilidade para todas as suas partes, desde as raízes, as folhas e as flores!

NA CULINÁRIA

  • As folhas podem ser usadas cruas em saladas, cortadas em pedaços pequenos, prefira as folhas jovens, colhidas logo que comecem a crescer, para que não tenham gosto amargo (o óleo usado pode diluir o sabor amargo das mais desenvolvidas);
  • Em sumos (inicie com uma quantidade pequena) ou cozidas como se fossem espinafres, refogadas com cebolas e temperos, etc. Melhor se forem comidas cruas, porque mantém assim todos os nutrientes. Passe a adicionar dente-de-leão diariamente aos seus preparados culinários e repare nas mudanças positivas no seu nível de energia, vitalidade e bem-estar!
  • A planta pode ser usada inteira como diurético, para purificar o sangue, como laxativo, facilitador da digestão e estimulante do apetite; podendo também ser utilizada em casos de constipação.
  • Já da raiz, faz-se óleo de massagem, para tratar reumatismo e também artrite.