Pesquisa afirma que composto encontrado no chá verde combate o vírus zika

Cientistas brasileiros isolaram o zika e aplicaram a substância epigalocatequina galato (EGCG), que inibiu a entrada do vírus na célula


Os resultados de um estudo pioneiro apontam que um composto encontrado no chá verde (Camellia sinensis) possui a capacidade de bloquear a entrada do zika vírus em células cultivadas em laboratório.

A pesquisa foi uma parceria entre cientistas do Laboratório de Estudos Genômicos da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em São José do Rio Preto, do Departamento de Doenças Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp), no interior paulista, e a Universidade Federal do Mato Grosso.

Como a pesquisa foi realizada?

O resultado do trabalho inédito foi publicado na revista científica internacional Virology. Até alcançarem os resultados, os pesquisadores realizaram testes durante o período de seis meses, nos quais utilizavam um composto natural encontrado no chá verde: o epigalocatequina galato (EGCG), um polifenol já conhecido por possuir a capacidade de inibir a atividade de diversos vírus.

Pesquisa afirma que composto encontrado no chá verde combate o vírus zika

Foto: depositphotos

Embora o composto já fosse conhecido, foi a primeira vez que uma pesquisa o relaciona com a zika, vírus transmitido pelo mesmo mosquito da dengue e chikungunya, o Aedes aegypti.


Os cientistas isolaram o zika e aplicaram a substância epigalocatequina galato, que inibiu a entrada do vírus na célula. De acordo com a virologista Paula Rahal, trata-se de um avanço importante, uma vez que é o primeiro resultado mundial em relação ao inibidor. Rahal é professora da Universidade Estadual Paulista (UNESP) e membro da Rede Zika, um grupo criado por cientistas do estado de São Paulo que tem por objetivo estudar o combate à epidemia.

Os resultados obtidos com a pesquisa podem resultar na criação de uma droga capaz de prevenir a infecção por zika. Em uma nova fase dos testes, que devem ser realizados ainda este ano, a substância será utilizada em animais. Segundo a virologista Paula, quanto mais rápido for a descoberta, melhor, pois assim será lançado um possível medicamento.

Outros vírus, tais como os do HIV, influenza e o da hepatite C, também reagiram ao composto do chá verde. Rahal afirma que o grupo de pesquisadores realmente confirmou que a EGCG bloqueia a infecção, sem produzir efeitos tóxicos nas células.

O vírus da zika no Brasil

O vírus da zika foi confirmado no Brasil em abril de 2015 e, de acordo com o Ministério da Saúde, apenas no ano de 2016, já foram registrados 165.932 casos de infecção por zika no nosso país.

Uma grande preocupação é a relação da doença com a microcefalia, malformação congênita que pode ocorrer quando uma gestante contrai o vírus.


Reportar erro