Ginseng – Benefícios e propriedades

Com um sabor semelhante ao do gengibre, a planta conhecida como ginseng, de nome científico…


Com um sabor semelhante ao do gengibre, a planta conhecida como ginseng, de nome científico Panax ginseng, é muito utilizada na medicina chinesa como uma forma de aumentar a qualidade de vida e a longevidade. Sua raiz, apesar de cheia de benefícios, possui um crescimento lento, podendo ser colhida somente entre quatro e seis anos de plantio. Isso devido ao fato de que o ginsenosídeo, ingrediente ativo da raiz, somente alcança o seu máximo durante este período.

Ginseng – Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

Propriedades

Além de possuir o ginsenosídeo, o ginseng possui panaxos, que são substâncias que podem ajudar na redução de açúcar no sangue, polissacarídeos, que são moléculas complexas de açúcar que ajudam no fortalecimento do sistema imunológico, entre outras.

Entre suas propriedades, podemos encontrar sua ação como afrodisíaco, antidepressivo, anti-inflamatório, antioxidante, bioestimulante, depurativo, diurético, estimulante, tônico, revitalizante, hipotensor, hipocolesterômico e hemostático.

Benefícios

O consumo de ginseng é indicado para o tratamento de anemia, afecções do fígado, câncer de pulmão, colesterol alto, problemas do coração, debilidades, deficiência da libido e da ereção, depressão, diabetes tipo 2, doenças de pele, epilepsia, fadiga crônica, cansaço, falta de energia e concentração e fraqueza. Além disso, age como um estimulante da função imunológica, no combate à gripes e resfriados, dores comuns, tratamento de feridas e inflamações na garganta, hemorragias, impotência sexual, infecção, infertilidade masculina, além de trazer melhorias da memória e da vitalidade mental e física, alívio de sintomas da menopausa, stress e reumatismo.

Pode ser usado ainda para tratamento de enjoos e vômitos durante viagens. Seu consumo é eficaz também no alivio de cólicas intestinais, gases, dilatação do abdômen, indigestão e diarreia.


Por possuir ação anti-inflamatória, seu consumo age ainda no tratamento de dores, mas é sempre bom consultar um médico antes de realizar o consumo. Sua ação como estimulante circulatório faz com que melhore a circulação de quem o consome, principalmente da cabeça e dos membros.

Como consumir?

O ideal é consumir entre 5 e 10 g de ginseng por dia. Para consumir, basta misturar 1 colher de sopa em suas principais refeições, tomar 1 cápsula, ou ainda consumir entre 3 e 4 xícaras de chá por dia.

Contraindicações e efeitos colaterais

O consumo pode causar insônia, cefaleia, diarreia e nervosismo. Quando consumido em excesso, o consumo pode causar depressão, vertigem, palpitações, alergias, edemas, coceiras e problemas no sistema imunológico. O consumo pode, ainda, potencializar a ação da glândula pituitária e do hipolálamo, o que causaria reações alérgicas e taquicardia. O ginseng deve ser consumido com cautela por pacientes com pressão alta.

Atenção: o consumo de ginseng a longo prazo por mulheres pode ocasionar anormalidades menstruais e tenderness nos seios.

O consumo é contraindicado para gestantes ou mulheres em fase de amamentação.


Reportar erro