Chá de limão com alho: benefícios e receitas

O chá de limão com alho é uma daquelas receitinhas caseiras indicadas para aliviar os sintomas mais chatinhos da gripe, como tosse e garganta inflamada e a boa notícia é que ele realmente é de grande ajuda na melhora da doença e de vários outros problemas de saúde. 

Pois é, a mistura da fruta com o vegetal é rica em vários fitoquímicos, com destaque para alicina do alho e a vitamina C do limão que, quando misturadas, apresentam propriedades terapêuticas importantes.

Pedaço de limão com dois dentes de alho
O chá de limão com alho consegue expelir o catarro, tão presente nas gripes, e ainda combate a alergia (Foto: depositphotos)

Entre as quais estão os efeitos expectorantes, anti-inflamatórios, detox e ainda de fortalecer o sistema imune e ajudar a emagrecer. 

Benefícios do chá de alho com limão para a saúde 

Trata gripes e resfriados

Uma das principais indicações populares do chá de limão com alho é no tratamento da gripe e a verdade é que ele realmente funciona como um remédio natural para essa infecção viral. 

O alho por ser fonte de compostos de enxofre e um tipo de flavonoide conhecido como quercetina, possui a capacidade de inibir a replicação dos vírus causadores das gripes tipo A e B. Isso significa que a infusão age tratando a causa da doença, livrando o corpo mais rápido do agente invasor. (1)

Enquanto que o limão também é um excelente agente anti-viral. (2)

O alho ainda auxilia na redução dos sintomas característicos da gripe, como tosse e coriza, pois é um potente expectorante

Isso ocorre porque os isotiocianatos, um dos compostos de enxofres, são broncodilatadores. Ou seja, dilatam os brônquios, tubos que levam o ar até os pulmões, e com isso facilita a excreção do catarro que é produzido como forma de proteger o corpo do avanço da doença. (3)

Reduz os sintomas das alergias respiratórias 

Sofre de algum tipo de alergia respiratória? Pois saiba que uma xícara do chá de limão com alho pode aliviar os sintomas desse problema e isso acontece porque o sumo da fruta é rico em limonóides, compostos naturais amargos, que impedem que o corpo libere várias substâncias que dão início ao processo inflamatório, que é o que causa a alergia. 

Sim a alergia é um tipo de inflamação causada pela reação de defesa do corpo a algum agente irritante. 

O problema é que essa reação causa sintomas como queimação, inchaço, dor e no caso dos problemas respiratórios, produção de muito muco (catarro), que serve para cobrir os pulmões e impedir que o que está causando a irritação se espalhe e o limão impede ou interrompe o início de todo o processo. (2)

Já o alho inibe a liberação de citocinas, que são substâncias que ao perceberem que algo está errado enviam mensagens de uma determinada área do corpo precisa de mais anticorpos (células de defesa), dando início a inflamação ou reação alérgica. (4)

Desintoxica o organismo 

Acha que precisa fazer uma faxina no organismo? Então essa infusão é a opção certa para você, pois ambos os ingredientes possuem propriedades consideradas desintoxicantes. 

O alho estimula a liberação de enzimas que favorecem a eliminação de xenobióticos, nome dado a compostos estranhos, seja através da transpiração ou na urina. Isso ocorre graças a presença dos organossulfurados, substâncias orgânicas à base de enxofre. (5)

Enquanto que o limão estimula o funcionamento e protege o fígado, um dos órgãos responsáveis pela eliminação de toxinas, contra danos causados pelo excesso de substâncias nocivas. (6)

Graças a isso o próprio organismo se encarrega de fazer a limpeza, promovendo uma melhora na qualidade de vida e redução dos riscos de desenvolver doenças hepáticas. 

Fortalece o sistema imune

Essa infusão também serve para fortalecer o sistema imune, que é a defesa do organismo contra doenças. Em primeiro lugar por causa de uma proteína chamada lectina, encontrada no alho, que faz o corpo começar a produzir mais anticorpos. (4

O limão age de maneira bem semelhante, estimulando a produção celular. (7

Graças a isso mais células de defesa ficam em circulação no sangue e podem agir mais rapidamente em casos de invasões ou mutações, até mesmo antes que elas comecem a produzir sintomas negativos. Portanto, o organismo fica menos suscetível à doenças.

Emagrece

Por fim, essa infusão também pode ser de grande auxílio para quem deseja perder alguns quilinhos extras. Sim, isso mesmo, tanto o alho quanto o limão estimulam a queima e excreção do excesso de gordura do organismo. (4, 6

Devido a isso o corpo passa a queimar mais calorias, contribuindo também para a redução das reservas de energia, que são as odiadas gordurinhas localizadas.

Além do mais, o limão tem uma característica bem conhecida, que é ser rico em vitamina C ou ácido ascórbico. Para ter uma noção, um copo americano de 165 ml de suco de limão possui 63% da dose diária desse nutriente para uma pessoa adulta. (8)

Agora você deve estar se perguntando, o que isso tem a ver com o emagrecimento? Tem total relação. Um artigo publicado na Revista Brasileira de Epidemiologia explicou que, por ser um antioxidante, a vitamina C impede que a gordura corporal sofra oxidação (degradação) e “cole” nos tecidos. 

Outro mecanismo que auxilia na perda de peso é que o nutriente estimula o transporte dessa gordura para o interior das células, que a usa, impedindo assim que o composto comece a ficar acumulado. (9)

3 modos de preparar a infusão 

1. Chá de limão com alho simples 

Pegue 2 dentes de alho de tamanho médio e 1 xícara de água e leve ao fogo até que comece a borbulhar. Feito isso, desligue o fogo, esprema meio limão, e depois jogue a casca dentro da panela. Deixe tampado para extrair todas as propriedades medicinais por, pelo menos, 5 minutos. 

Passado esse tempo, o chá está pronto para ser bebido, bastando apenas coar. O melhor é que ele pode ser bebido quente, que é uma ótima opção para tratamento da gripe, ou gelado. 

2. Chá de limão com alho e mel 

O mel é um ingrediente que combina muito bem com o chá de limão com alho e também traz vários benefícios para a saúde. 

Para preparar, você vai precisar aquecer ¼ de xícara de mel em uma panela. Quando estiver bem quente, coloque 2 dentes de alho amassados e cozinhe por 5 minutos em fogo baixo. 

Em seguida acrescente 1 xícara de água e o sumo de meio limão, ferva por mais 5 minutos e desligue. Depois basta coar e beber ainda quente.

3. Chá de limão, alho e gengibre 

Ferva 1 xícara de água com 1 colher (de chá) de gengibre ralado e 2 dentes de alho por 10 minutos. Feito isso, desligue o fogo, acrescente o suco de ½ limão e deixe tudo infusionado por mais 5 minutos. Após isso, coe e beba aos poucos.

Cuidados

Mesmo com todos esses benefícios, nem todo mundo pode tomar o chá de limão com alho. Por exemplo, pessoas que fazem tratamento com anticoagulantes, sofrem de hipertireoidismo ou que vão passar ou passaram recentemente por algum procedimento cirúrgico não devem fazer uso dessa infusão. 

Isso porque o alho pode “afinar o sangue”, ao inibir o agrupamento das plaquetas, e aumenta os riscos de hemorragias e complicações derivados disso. Mulheres grávidas e que amamentam também devem evitar, pois os compostos do alho podem causar desconforto para o bebê. 

O excesso também pode causar irritação gástrica ou deixar o suor cheirando a alho, pois componentes como a alicina, responsáveis pelo cheiro forte, são expelidos no suor. Portanto, evite tomar mais do que duas xícaras por dia. (4)

Referências

(1) CORZO-MARTÍNEZ, Marta; CORZO, Nieves; VILLAMIEL, Mar. Biological properties of onions and garlic. Trends in Food Science & Technology, v.18, p.609-625, 2007. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.tifs.2007.07.011.

(2) GUALDANI, Roberta et al. The Chemistry and Pharmacology of Citrus Limonoids. Molecules, v.21, n.11, novembro de 2016. Disponível em: https://doi.org/10.3390/molecules21111530. Acesso em: 15 de novembro de 2019.

(3) COSTA, Ryan dos Santos et al. Produtos naturais utilizados para tratamento de asma em crianças residentes na cidade de Salvador-BA, Brasil. Revista Brasileira de Farmacognosia, v.20, n.4, p.594-599, 2010. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-695X2010000400020. Acesso em: 15 de novembro de 2019.

(4) Ministério da Saúde. Monografia da espécie Allium sativum (alho). [2015]. Disponível em: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2017/setembro/11/Monografia-Allium.pdf. Acesso em: 15 de novembro de 2019.

(5) CONCEIÇÃO, Sara Figueirôa da Silva Martins da. Efeitos do Gengibre, do Alho e do Funcho na Saúde. [2013]. Disponível em: https://bdigital.ufp.pt/bitstream/10284/4077/1/Sara%20Figueir%C3%B4a%20da%20Silva%20Martins%20da%20Concei%C3%A7%C3%A3o%20tese%20alterada.pdf. Acesso em: 15 de novembro de 2019.

(6) TOMAR, Amita; MALL, Mridula; RAI, Pragya. Pharmacological importance of citrus fruits. International Journal of Pharmaceutical Sciences and Research, 2017. Disponível em:  http://dx.doi.org/10.13040/IJPSR.0975-8232.4(1).156-60. Acesso em: 15 de novembro de 2019.

(7) ARIAS, Beatriz Álvarez; RAMÓN-LACA, Luis. Pharmacological properties of citrus and their ancient and medieval uses in the Mediterranean region. Journal of Ethnopharmacology, v.97, p.89-95, 2005. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.jep.2004.10.019. Acesso em: 15 de novembro de 2019.

(8) Universidade de São Paulo (USP). Limão, tahiti, suco, s/ açúcar, Citrus aurantifolia Swing. Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TBCA). Disponível em: http://www.tbca.net.br/base-dados/int_composicao_alimentos.php?cod_produto=C0022C. Acesso em: 15 de novembro de 2019.

(9) LEÃO, Ana Luisa Marcucci; SANTOS, Luana Caroline dos. Consumo de micronutrientes e excesso de peso: Existe relação?. Revista Brasileira de Epidemiologia, v.15, n.1, p.85-95, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbepid/v15n1/08.pdf. Acesso em: 15 de novembro de 2019.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Jornalista (Mtb-PE: 6770) com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio. Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.