Benefícios da planta pariri

A planta pariri é utilizada como um remédio caseiro para tratar inflamações no útero, conjuntivite e anemia. Conheça os benefícios desta planta medicinal


O pariri, de nome científico arrabidaea chica, é uma planta trepadeira também conhecida como puçá panga, cipó cruz, paripari, carajurú, piranga, crajiru e cipó-pau. Trata-se de uma erva com propriedades medicinais que apresenta folhas verdes e flores rosas ou arroxeadas.

Ao serem fermentadas, suas folhas fornecem um corante avermelhado que serve como pigmento para o algodão. Esta planta é utilizada como um remédio caseiro para tratar inflamações no útero, conjuntivite e anemia.

Propriedades e benefícios

Dentre as propriedades do pariri estão a sua ação expectorante, adstringente, cicatrizante, antibacteriana, anti-inflamatória, afrodisíaca, antianêmica, antifúngica, fortificante e antidiabética.

Embora não seja uma planta muito conhecida, é uma excelente opção para auxiliar o tratamento contra anemia, diarreia, hemorragias, corrimentos vaginais, dores intestinais, icterícia e inflamações ginecológicas.

Benefícios da planta pariri

Foto: Reprodução/ internet

Esta planta também serve como complemento para ajudar no tratamento de feridas na pele e conjuntivite. A sua eficácia como auxiliar no tratamento de alguns tipos de câncer, como o de boca, útero e leucemia, ainda não foi cientificamente comprovada.


Como utilizar o pariri?

A parte mais utilizada desta planta são as suas flores, que podem ser um ingrediente no preparo de chás, infusões e pomadas. Para cada tipo de condição de saúde a ser tratada, o pariri deve ser usado de maneira diferente. Confira a seguir:

Para tratamento de cólicas intestinais, inflamações ou anemia

Para preparar o chá, você precisará de 3 a 4 folhas grandes do pariri, que é o equivalente a duas colheres de sopa da erva picada. Coloque um litro de água para ferver e, após levantar fervura, derrame-a sobre as folhas em um recipiente – preferencialmente de vidro, pois conserva melhor as propriedades da erva, abafe e deixe esfriar.

O mais indicado é tomar este chá ao natural, sem acréscimo de açúcar, e consumi-lo em até 24 horas após o preparo.

Para tratamento de feridas na pele ou corrimentos vaginais

Amasse as folhas, pique-as e bata num liquidificador com um pouco de água. Passe no local afetado ou, em caso de problemas vaginais, faça um banho de assento com a água morna.

Contraindicações e efeitos colaterais

O pariri é contraindicado para pessoas que possuam hipersensibilidade ao ácido anisíco, cajurina, taninos, bixina, saponina, ferro assimilável e cianocobalamina, substâncias que estão presentes em sua composição.

Embora não tenha sido encontrado nenhum efeito colateral para o uso do pariri, deve-se ressaltar que nenhum tipo de tratamento – natural ou não – deve ser feito sem orientação médica, assim como nenhuma planta medicinal deve ser consumida em excesso.


Reportar erro