AVC: especialista cita os principais sintomas e fatores de risco

O AVC é a primeira causa de morte do país, acometendo um brasileiro a cada cinco minutos. Índice preocupa especialistas


Acidente vascular cerebral (AVC) ou simplesmente derrame, como é mais conhecido, é uma situação clínica que o paciente adquire quando a área do cérebro fica sem circulação sanguínea adequada, provocando a falta de oxigênio nesta região.

Ocorre de duas maneiras: AVC isquêmico, quando há um entupimento do vaso sanguíneo no cérebro; ou AVC hemorrágico, quando acontece um rompimento do vaso, provocando sangramento na região da cabeça.

Esta condição é um perigo, pois de acordo com a Academia Brasileira de Neurologia, derrame é a primeira causa de morte e incapacidade do país. Ainda segundo o órgão, um brasileiro é vítima de AVC a cada cinco minutos e este alto índice é o que mais preocupa os especialistas. Por esta razão, o neurocirurgião, Feres Chaddad, explica que a melhor saída é a busca por atendimento médico logo nos primeiros sintomas.

AVC: especialista cita os principais sintomas e fatores de risco

Foto: depositphotos

“Os sintomas de um acidente vascular cerebral podem confundir pacientes, familiares e cuidadores, o que pode retardar a busca por socorro médico. No entanto, quanto mais rápido o indivíduo chegar ao hospital, maiores são as chances de reverter o quadro e garantir o mínimo de sequelas”, explica o médico que compõe o quadro de especialistas no hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo.


Mas afinal, quais são os sintomas de um AVC?

Formigamento, diminuição ou perda de movimentos e fala, perda de consciência, sonolência, cefaleia, além de confusão mental. Estes são os principais sintomas quando o paciente apresenta em um derrame, segundo informa Chaddad. Ele acrescenta que o tipo hemorrágico é responsável por 20% dos casos e é o mais grave, pois está associado diretamente à perda de consciência.

“Por isso, mesmo que não se tenha certeza de ser um AVC, a qualquer sinal deve-se procurar um atendimento especializado que siga protocolos específicos para tratar desses casos”, explica o especialista. De acordo com o neurocirurgião, as primeiras seis horas são fundamentais no tratamento eficaz deste problema.

Informações importantes sobre derrames

Este tipo de acidente que acomete o cérebro pode ocorrer em pessoas de qualquer idade. Contudo, é um problema mais presente em pacientes com mais de 55 anos. “Por isso, é fundamental que pessoas a partir dos 50 anos façam todos os exames preventivos e consultem especialistas regularmente”, orienta o médico.

Além disso, alguns fatores podem aumentar a probabilidade de se ter um AVC, como níveis de colesterol alterados, sedentarismo, diabetes, obesidade e tabagismo.

Desta forma, a melhor maneira de cuidar da saúde é evitando o surgimento dos dois tipos de AVC. Para isso, é necessário fazer exercícios físicos, mantendo assim a pressão arterial em níveis adequados e o coração saudável; comer frutas e verduras, evitando as gorduras que ajudam no entupimento dos vasos sanguíneos; e diminuindo o consumo de sal, bebidas alcoólicas e o tabaco.


Informar erro