Você sabia? Alimentação saudável deixa as crianças mais inteligentes

Saiba mais sobre a pesquisa que sugere uma relação direta entre a dieta das crianças e a sua capacidade intelectual


Uma pesquisa realizada por cientistas finlandeses aponta que as crianças que adotam uma alimentação saudável desenvolvem mais a inteligência.

De acordo com o estudo, os pequenos que se alimentam de frutas, vegetais, peixes e grãos tendem a melhorar a sua capacidade de leitura, escrita e compreensão.

Além de poder aumentar o quociente de inteligência (QI) da criança, uma dieta saudável e balanceada também apresenta a possibilidade de melhorar os sintomas do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

Você sabia? Alimentação saudável deixa as crianças mais inteligentes

Foto: depositphotos

Como a pesquisa foi realizada?

O estudo envolveu a participação de 161 crianças entre 6 e 8 anos de idade. Os pesquisadores acompanharam os seus hábitos alimentares e habilidades acadêmicas com auxílio de testes padronizados.

Os resultados da pesquisa mostraram que os pequenos que tinham uma alimentação saudável se saíam melhor nas avaliações e alcançavam resultados mais rápidos no processo de aprendizado.


A pesquisa considerou uma dieta conhecida como “Dieta do Mar Báltico”, rica em frutas, vegetais, grãos inteiros, peixe e gorduras não saturadas. Nessa dieta, também há a redução no consumo de carnes vermelhas, produtos açucarados e gorduras saturadas.

Os resultados do estudo

Após a consideração de outras possíveis influências nos testes de inteligência, os estudiosos descobriram que as crianças que consumiam frutas e vegetais pontuaram mais do que aquelas que tinham uma alimentação menos saudável.

De acordo com o jornal “The Week”, os pesquisadores da Universidade de Bristol, na Inglaterra, descobriram que os hábitos alimentares de uma criança de 3 anos de idade podem influenciar as suas habilidades cognitivas aos 8 anos de idade.

O estudo seria o primeiro a sugerir uma relação direta entre a dieta das crianças e a sua capacidade intelectual. Os investigadores puderam observar melhoria nas notas e maior progresso em suas habilidades de leitura entre a primeira e a terceira série.

Segundo os estudiosos, cerca de 23% das crianças entram na escola obesas ou com sobrepeso. A adoção de uma alimentação saudável deve fazer parte do desenvolvimento de cada uma, para ajudá-las a manter um peso saudável e melhorar o seu desempenho escolar.

Outro estudo, realizado na Holanda, sugere que a alimentação também pode ser um fator fundamental para o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Ao realizar a comparação das dietas de 100 crianças com TDAH, os investigadores observaram que três quartos dos pequeninos apresentaram melhoras significativas no comportamento quando sua dieta era mais saudável.


Reportar erro