Tratamentos caseiros para reduzir os sintomas de labirintite

As crises de labirintite podem ser controladas com o uso de alguns tratamentos caseiros e naturais

A labirintite é uma enfermidade auditiva que afeta o labirinto, causando danos direto nas estruturas responsáveis pela audição e equilíbrio. Os sintomas da enfermidade podem ser reduzidas e as crises de labirintite controladas com o uso de alguns tratamentos caseiros e naturais.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 30% da população mundial sofre de tonturas e outros problemas decorrentes da labirintite, que podem aparecer em pessoas de qualquer idade, mas principalmente na terceira idade.

Os produtos naturais para combater a labirintite não devem substituir o tratamento receitado por um especialista. Caso apresente os sintomas da doença, procure sempre a orientação de um médico.

Remédios caseiros para labirintite

Um dos principais sintomas da labirintite é a presença de tonturas e vertigens

A crise dessa doença pode durar de minutos até dias (Foto: depositphotos)

  • Faça uma infusão utilizando: uma xícara de água fervente, uma colher (de chá) de erva doce, uma colher (de chá) de alecrim, três cravos da índia sem cabeça. Depois de fervido, desligue o fogo e abafe o recipiente por alguns minutos. Após amornar um pouco, coe e tome a bebida. Ingira no máximo três xícaras por dia.
  • A ginkgo biloba é uma planta rica em flavonoides e diversas outras substâncias que possuem efeito que contribuem para dilatar os vasos. Para preparar o chá basta usar 30g da erva e colocar para ferver em  meio litro de água. Procure ingerir a bebida três vezes ao dia. Esse chá não deve ser administrado junto com ácido acetilsalicílico.
  • A semente de coentro é usada na medicina oficial na Índia para combater vertigem e dores de cabeça. Mergulhe uma colher (de sopa) de sementes de coentro junto com pó de groselha indiana (amla) em um copo de água. Deixe agir durante toda a noite e beba na manhã seguinte. Se preferir, adicione um pouco de açúcar ou mel.
  • O gengibre é uma forma natural de aumentar a circulação do sangue para o cérebro, ajudando a aliviar vertigens e náuseas. Coloque uma colher (de chá) de gengibre ralado em 200 ml de água fervente por aproximadamente cinco minutos. Coe a bebida antes de ingeri-la.
  • A noz-moscada é um natural anti-inflamatório, sedativo, estimulante e relaxante capaz de combater a labirintite.

Veja tambémSaiba quais chás não devem ser consumidos por quem tem labirintite

Maneiras naturais de evitar labirintite

  • Beba muito líquido. A desidratação contribui para tonturas e vertigens.
  • Faça exercícios físicos sempre com um acompanhamento de um especialista e com um preparo prévio adequado.
  • Evite bebidas gaseificadas que contenham quinino.
  • Não passe muito tempo sem se alimentar.
  • Tenha sempre os níveis de colesterol, triglicérides e anemia sob controle.
  • Evite o consumo em excesso de bebidas alcoólicas.
  • Não fume.
  • Opte por um estilo de vida longe de estresses e ansiedade.
  • Mantenha uma dieta equilibrada e saudável.

Sintomas da labirintite

Um dos principais sintomas de alguém que está sofrendo uma crise de labirintite é a presença de tonturas e vertigens. Geralmente costumam aparecer também vômitos, náuseas, suor em excesso, zumbidos no ouvido, queda de cabelo, desequilíbrio, problemas gastrointestinais e até mesmo na audição.

Na crise é normal que o paciente tenha a sensação de que o ambiente ou corpo estão girando, provocando desequilibro e sensação de instabilidade, de pisar no vazio, de queda.

Dependendo do tipo de labirintite e crise, que varia de acordo com cada paciente, a crise pode durar de minutos até dias.

Veja tambémTrate a labirintite naturalmente com o chá de noz-moscada

Causas da labirintite

As causas da labirintite são diversas. A enfermidade pode surgir em decorrência de herança genética, lesão na cabeça, transtornos na circulação sanguínea, decorrência de infecções e inflamações, como resfriados e otite, doenças neurológicas, alergias e compressões mecânicas.

Pessoas que sofrem de problemas como diabetes, hipoglicemia, hipertensão e otite estão mais sujeitas a sofrerem de labirintite.

“Uma glicemia alta e/ou uma liberação alta de insulina pelo corpo pode prejudicar a irrigação sanguínea do ouvido interno e deflagrar sintomas de labirintite. Mesmo se não houver diabetes, uma dieta rica em açúcar, ou carboidrato refinado, pode causar sintomas de labirintite por essa resposta da insulina para controlar a glicemia”, revela a especialista Juliana Garcia.

Aqueles que possem vício em cigarro, álcool, café e alguns medicamentos, também estão propícios a possuírem a enfermidade.