Urtiga branca – Benefícios e propriedades

Natural da Europa e encontrada em vários países, a urtiga branca, de nome científico Lamium…


Natural da Europa e encontrada em vários países, a urtiga branca, de nome científico Lamium album, é uma planta medicinal também popularmente conhecida como lâmio-branco, lamium, urtiga-morta, urtiga-de-abelha e erva-angélica, dentre outras denominações. Pertencente à família das Lamiaceae, a urtiga branca é uma planta perene que chega a atingir até 60 cm de altura, sua flor é grande e branca, no formato de uma boca totalmente aberta; suas folhas são completas, ovaladas, opostas, serreadas, pecíolo pubescente; e as suas flores são grandes e brancas. A planta floresce no início da primavera e a sua floração se dá no período do verão.

Esta espécie faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), formada por espécies vegetais que apresentam potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de originar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.

Urtiga branca – Benefícios e propriedades

Foto: Reprodução

As propriedades medicinais da urtiga branca

Os benefícios e as indicações de uso

Devido às suas propriedades medicinais, a urtiga branca é indicada, principalmente, no tratamento de casos de corrimento vaginal (leucorreia) ou distúrbios gastrointestinais. Inclusive, a urtiga branca, ao lado do carvalho-vermelho, é uma das raras plantas medicinais usadas no tratamento de corrimento vaginal.

As suas indicações de uso envolvem os seguintes problemas de saúde: amenorreia, tratamento do aparelho genital feminino, diarreia, sangramento menstrual intenso, atonia e esclerose do útero, hemoptise, hemorragia, inflamação das vias urinárias, menstruação muito precoce, metrorragia, rins, uremia dos homens idosos.


Esta planta é um tratamento tradicional para corrimento vaginal anormal e, às vezes, é usada para aliviar cólicas menstruais. Externamente, a urtiga branca ainda é indicada para tratar coceira no couro cabeludo, como no caso da caspa; e a compressa de urtiga é aplicada em varizes e hemorroidas.

Além disso, a água destilada das flores e folhas desta planta é um eficaz colírio para aliviar as condições dos olhos. As suas flores fervidas na água podem ser utilizadas como erva medicinal para a hidropisia e catarro. Existe, ainda, medicamento homeopático feito a partir da urtiga branca, para o tratamento distúrbios renais, amenorreia e distúrbios da bexiga.

Como fazer uso da urtiga branca?

A urtiga branca pode ser preparada como infusão e decocção.

Contraindicações e efeitos colaterais da urtiga branca

O uso desta planta deve ser evitado em pacientes com distúrbios da coagulação sanguínea. Embora não sejam encontrados efeitos colaterais relacionados ao uso da urtiga branca, lembre-se sempre que a automedicação pode ser muito perigosa e que um especialista deve ser consultado antes do início de qualquer tratamento.


Reportar erro