Incômodo à vista (!): Dicas para tratar Terçol no olho

“Terçol”, “viuvinha”, “dordolho”, ele é chamado por vários nomes e cercado de superstições, mas o…


“Terçol”, “viuvinha”, “dordolho”, ele é chamado por vários nomes e cercado de superstições, mas o hordéolo é apenas uma inflamação que atinge as glândulas localizadas na pálpebra ou no próprio folículo do cílio. Essa inflamação não é contagiosa nem perigosa à visão, mas sempre causa dor e incômodo.

Conheça mais…

As causas do aparecimento são relativas à secreção produzida nas pálpebras e às bactérias existentes no local. Se não houver higiene perfeita com o uso de maquiagem, por exemplo, ou ainda, quando a pessoa sofre de uma espécie de caspa nos cílios, a blefarite. Nos dois casos, a limpeza deve ser observada, sempre com demaquilantes específicos ou xampu de bebê neutro.

Incômodo à vista (!): Dicas para tratar Terçol no olho

Foto: Depositphotos

Ele se parece com uma espinha, o que muitas vezes é um problema para aquelas pessoas acostumadas a “cutucar” e espremer cravos e espinhas. Não se deve tocar o terçol com as mãos, pois há o risco de infectá-lo e transformar uma simples inflamação em algo mais complicado, que necessite de antibióticos.


Existem diversas técnicas populares para curar o terçol, dentre elas, aquecer uma aliança friccionando-a na palma da mão e colocando-a sobre ele. Alguns desses tratamentos alternativos, segundo oftalmologistas, realmente podem ajudar, como a ideia da aliança, mas não há necessidade de “rituais”, já que o terçol normalmente drena com compressas quentes sobre o local. Além disso, como a região dos olhos é uma das mais sensíveis, há que se ter total cuidado com a aplicação indiscriminada para não prejudicá-los.

Se, após duas semanas de aplicações de compressas, o terçol não tiver drenado, é conveniente procurar um médico, pois, em alguns casos será necessária uma pequena cirurgia, já que ele endurece e se transforma no que costuma-se chamar de calázio.

As compressas quentes ajudam a abrir os poros e drenar a secreção. Já as compressas geladas ajudam a desinchar e proporcioanam alívio da dor. Então, segundo os oftalmologistas, o ideal é alternar compressas quentes e geladas.

Podem ser aplicadas compressas de

  • chá preto morno: prepare o chá normalmente e aplique-o com algodão embebido, deixando-o sobre o local por alguns minutos.
  • chá de camomila gelado: também prepare o chá como de costume e gele, aplicando-o com algodão sobre o olho, várias vezes ao dia, intercalando com as compressas quentes. Os chás que são vendidos em caixinhas, podem ser preparados de outra forma: molhe o saquinho de chá e leve ao congelador por uns poucos minutos, sem congelar, aí aplique no olho direto.
  • compressa com clara de ovo: bata a clara de um ovo em neve, cubra o olho afetado com uma gaze e aplique essa clara no local por meia hora e enxágue com água fervida. Essa receita ajuda com a dor e a drenar a “viuvinha”.

Reportar erro