Descubra porque o mel não estraga

Saboroso e dotado de muitas propriedades benéficas para a nossa saúde, o mel é um dos alimentos mais duráveis que existem. Saiba porque o mel não estraga


Além de ser saboroso e conter muitas propriedades benéficas para a nossa saúde, o mel é um dos alimentos mais duráveis que existem. As propriedades medicinais deste alimento são conhecidas desde a antiguidade, época em que era usado como tratamento para feridas abertas.

De acordo com relatos do historiador grego Heródoto, os babilônios enterravam os seus mortos no mel. O mel mais antigo de que se tem notícia data de mais de cinco mil anos e foi descoberto na Geórgia, país do Cáucaso.

Por que o mel não estraga?

A durabilidade do mel está relacionada com a necessidade de suas produtoras, as abelhas. Para estes insetos, o mel deve ser bastante resistente, pois é a única fonte de energia entre uma florada (período no qual as flores estão novamente cheias de néctar) e outra.

Descubra porque o mel não estraga

Foto: Pixabay

Uma técnica desenvolvida pelas abelhas contribui para o ambiente de baixa umidade do mel. No momento de transformar o néctar das plantas em mel, os insetos batem as asas para retirar o máximo de água da mistura. A baixa umidade do mel ajuda a conservar o produto, pois as leveduras e outros microorganismos que poderiam estragá-lo não conseguirão se reproduzir.


Outro motivo pelo qual o mel é um alimento bastante durável é devido à alta concentração de açúcar presente no produto. Cerca de 90% do mel é composto por açúcar. Assim sendo, a mistura pode ser conservada por centenas de anos.

A maneira (pelo vômito) como as abelhas introduzem o néctar nos favos de mel também contribui para a conservação do produto. O estômago das abelhas contém a enzima glicose oxidase, que é acrescentada ao mel quando o néctar é regurgitado. A enzima e o néctar se misturam e criam o ácido glucônico e o peróxido de hidrogênio, que impedem o desenvolvimento de bactérias e demais micro-organismos.

Cuidados com o mel

Não é todo mel que pode chegar a durar milhares de anos, pois o armazenamento também é importante. Caso seja exposto a um ambiente úmido, o produto pode facilmente absorver água e estragar. O mel precisa ter no máximo 17% de umidade para não fermentar.

Portanto, para o mel permanecer bom para o consumo humano, ele deve estar bem vedado e armazenado em local seco, longe da luz, da umidade e do calor.

Quando o mel é mal armazenado, pode ocorrer a cristalização, o que não significa, necessariamente, que ele está estragado. No geral, o mel cristaliza mais rapidamente quando está exposto a uma temperatura entre 10 e 15°C.


Reportar erro