Cipó mil homens – Para que serve essa planta?

Por Nayla Georgia

Cipó mil homens

Imagem: Reprodução

Uma das plantas com propriedades medicinais fortíssimas e com um nome bastante curioso é o Cipó Mil Homens, que, diferente do que o nome indica, não tem nenhuma aparência com homem algum, quanto mais com mil. A planta foi batizada pelo sanitarista Carlos Chagas, que usou o tal cipó para tratar milhares de operários das ferrovias contaminados por um tipo de malária. Existem várias outras maneiras de chamá-la, como jarrinha, buta, papo-de-peru ou cassaú, por exemplo, tendo em vista a existência de mais de 50 espécies do cipó. É uma planta trepadeira que costuma se enroscar em árvores das matas brasileiras e não somente nessas terras é utilizada como planta medicinal, pois toda a América do Sul pode ter fácil acesso a ela. Seus constituintes químicos são: óleo essencial, alcaloides, flavonoides  glicossídeos e taninos, lembrando que o óleo pode ser de ácido aristoláquico ou de aristoloquina.

Indicações e contra-indicações

O cipó mil homens é indicado para:

  • Asma
  • Febre
  • Problemas gástricos
  • Diarreia
  • Gota
  • Hidropisia
  • Convulsões
  • Epilepsia
  • Pruridos
  • Flatulências
  • Cólicas
  • Problemas nos rins, fígado e coração
  • Picada de cobra
  • Vermes
  • Vírus resistentes
  • Sífilis
  • Depressão
  • Nevralgia
  • Má digestão
  • Etc.

As contra-indicações e malefícios são:

  • Jamais pode ser usada durante a gravidez, pois tem efeito abortivo;
  • É altamente tóxica, tanto que os índios costumavam usar o cipó mil homens para envenenar a ponta das flechas. Portanto, só use se for por indicação médica e não por mais de 30 dias;
  • Nas mulheres, aumenta o fluxo de sangue durante a menstruação;
  • Os obesos não devem consumir a planta, já que ela abre bastante o apetite;
  • Pessoas com problemas no fígado ou pressão alta devem evitar o consumo.

Chá do Cipó Mil Homens – Aprendendo a fazer e usar essa forte infusão

O chá dessa planta é muito conhecido por ser altamente eficaz, contudo deve ser tomado com moderação e, principalmente, com acompanhamento médico.

Infusão simples:

Coloque duas colheres de sopa da erva (encontrada em casas de medicamentos naturais) em um litro de água fervente, deixando que ferva por 10 minutos. Deixe esfriar e tome de 2 a 3 xícaras por dia, de preferência meia hora antes das refeições.

Chá com argila:

Misturar as propriedades do cipó com argila é um grande aliado nos tratamentos de tumores, cistos, miomas e até câncer. Há quem prometa que aplicando corretamente, 3 horas por dia ou durante toda a noite, de 15 a 25 dias o problema será eliminado. Basta misturar o chá da receita anterior a algumas colheres de argila, até fazer uma pasta, que deve ficar no lugar da enfermidade numa espessura de 0,5 a 1 centímetro.