Caralluma – Benefícios e emagrecimento

Com o nome científico de Caralluma fimbriata, a caralluma é conhecida também como shindala makadi…


Com o nome científico de Caralluma fimbriata, a caralluma é conhecida também como shindala makadi e karallamu. Trata-se de uma planta medicinal – mais especificamente um cacto – com suplementos naturais cujos benefícios já foram comprovados até mesmo na Índia, onde é muito disseminada e utilizada há séculos para dar disposição e saciar a fome. Atualmente as propriedades de emagrecimento da planta, juntamente com os demais benefícios que ela pode proporcionar ao organismo, a estão tornando popular no Brasil, principalmente entre os que buscam perder peso com saúde e de forma rápida, e os frequentadores assíduos de academias. Fato é que boa parte da população brasileira se encontra acima do peso e precisa aderir novos hábitos.

Caralluma

Foto: Reprodução

Como a planta ajuda a emagrecer?

Segundo a nutricionista do Instituto de Medicina Funcional dos Estados Unidos, Daniela Jobst, uma dieta balanceada em conjunto com a caralluma é capaz de eliminar no organismo até 3 quilos por semana. Isto se dá porque a planta inibe o apetite, bloqueia a produção de gorduras e, assim, obriga o corpo a queimar as gorduras já existentes, fazendo-o emagrecer. A caralluma ainda impede que o organismo absorva carboidratos e aumenta a sensação de saciedade, combatendo a compulsão alimentar.


Como preparar para consumo?

Para poder se beneficiar da caralluma, o primeiro passo é consultar um endocrinologista, nutrólogo ou um fitoterapeuta, já que ela só é encontrada em farmácias de manipulação e vendida sob receita. Assim, consulte um médico de confiança, faça os exames necessários e verifique se a planta se aplica ao seu caso, já que cada organismo é único e pode ter reações adversas. É importante frisar que a planta deve ser consumida com cautela por diabéticos e sempre mediante acompanhamento e orientações médicas. Pessoas que sofrem de gastrite ou úlcera podem ter irritações estomacais pela caralluma.

O recomendado é que se consuma até 30 mg em cápsulas por dia, preferencialmente uma hora antes do almoço ou do jantar. Deve-se ingerir bastante água durante o tratamento com a planta para evitar a retenção de líquidos. Lembre-se de que a caralluma não fará efeitos sozinha, é necessário uma dieta para surtir o efeito desejado, e caso seja possível, vale a pena investir em minutos diários de caminhada ou até mesmo entrar na academia.


Reportar erro