Virose da mosca: o que é e como tratar

A virose da mosca (gastroenterite) é uma doença que atinge o trato gastrointestinal e deve ser tratada com o uso de medicamentos específicos

Você sabe o que é a virose da mosca? Neste artigo você vai conferir todas as principais informações sobre essa doença, como ela é transmitida e como combatê-la de forma eficaz e saudável. Tire as suas dúvidas e aprenda a se prevenir desta doença.

Antes de mais nada, é importante deixar claro que se você acredita que esteja com essa doença, procure uma unidade de saúde. Se a sua suspeita for verdadeira, a doença precisa ser tratada por um médico, pois trata-se de uma infecção que pode se tornar grave o suficiente para levar à morte.

Nos tópicos abaixo, veja as respostas para as principais perguntas sobre essa doença. Descubra o que é, quais são os sintomas, como tratar e muito mais. Confira!

O que é a virose da mosca?

Virose da mosca é o nome popular da infecção do trato gastrointestinal oficialmente chamada de gastroenterite. É caracterizada por forte diarreia e alguns outros sintomas como vômito, febre e dor no corpo. Por tratar-se de infecção, o tratamento deve ser feito por um médico e com uso de remédios específicos.

De acordo com o Ministério da Saúde, geralmente é uma doença causada por vírus e/ou bactérias, assim como o seu principal meio de transmissão é o meio fecal-oral (1). Atinge principalmente crianças pequenas (entre 0 e 2 anos de idade), mas qualquer pessoa, em qualquer idade, também pode apresentar a doença em diferentes níveis de gravidade.

Mosca na comida

Essa virose tem como se principal vetor as moscas contaminadas (Foto: depositphotos)

Como estamos falando de uma infecção, a gastroenterite pode variar entre o grau leve ao grave. Na ‘versão’ mais leve da doença, o principal sintoma é a diarreia, acompanhada de vômito e febre. Por outro lado, os casos mais graves e avançados podem requerer internação e colocar a vítima em risco de vida, principalmente se for criança ou idoso.

O grupo mais afetado pela gastroenterite são as crianças, pois elas possuem menos defesa no corpo e estão mais suscetíveis ao principal modo de transmissão da doença: o meio oral. Sabemos que crianças pequenas costumam levar objetos e alimentos não higienizados à boca, e é aí que mora o perigo.

Os idosos também são um grupo afetado por essa doença, embora seja menos do que as crianças. Isso acontece devido ao sistema imunológico muitas vezes fragilizado das pessoas com idade avançada. O descuido de não lavar os alimentos ou não prepará-los corretamente também faz com que idosos adquiram essa infecção.

O porquê do nome “virose da mosca”

O nome “virose da mosca” é tão popular quanto gastroenterite, que é o nome oficial da doença. Ela recebeu esse ‘apelido’ devido a sua principal forma de transmissão: a transmissão fecal-oral, onde a mosca é um dos principais agentes transmissores.

Em suma, a transmissão ocorre quando uma mosca tem contato direto com as fezes de uma pessoa infectada e leva o vírus/bactéria/parasita até os alimentos que outra pessoa consome.

Sendo assim, quando a mosca interage com as fezes infectadas, ela também fica infectada. Portanto, qualquer alimento ou objeto que essa mesma mosca interaja posteriormente a isso também vai ser poluído com o vírus/bactéria/parasita que provoca a doença.

Dessa forma, a mosca é catalogada como um vetor de doenças, principalmente a Musca domestica Linnaeus. Esse tipo de inseto tem grande interação com esgotos, fezes, lixos e lugares insalubres, onde os agentes causadores da gastroenterite podem estar.

A mosca é a única transmissora da doença?

Não. Qualquer animal ou mesmo pessoa pode agir como vetor dos micróbios que causam a gastroenterite. Por exemplo, se o seu animal de estimação teve contato com fezes infectadas e você passar a mão nele e, em seguida, colocar a mão na boca, você já poderá ser infectado(a). Além da boca, o nariz, olhos e órgãos sexuais também podem ser locais de transmissão.

Outro exemplo, se o seu filho(a) pequeno puser as mãos em um local infectado e posteriormente colocar a mão na boca, ele(a) também pode ser infectado. Para esse tipo de contágio, não é preciso interferência de mosca ou qualquer outro vetor. Isso prova que é possível adquirir a doença sem a necessidade da mosca e outros animais vetores.

Os pequenos insetos são considerados vetores porque é comum que eles tenham contato com fezes e depois com os alimentos que consumimos. Sendo assim, moscas e alguns tipos de formigas são grandes vetores de vírus e bactérias que causam esta e outras doenças.

Quais são os sintomas?

De acordo com informações do Ministério Brasileiro de Saúde e da Khan Academy, existem 8 sintomas comuns da virose da mosca (1, 2). Confira:

  • Diarreia com aspecto aquoso e/ou gorduroso
  • Febre média ou alta
  • Vômitos
  • Dor de cabeça
  • Mal-estar
  • Dor no corpo
  • Desconforto abdominal
  • Desidratação

É importante deixar claro que nem todo paciente apresenta todos os sintomas, e alguns podem apresentar mais do que esses que foram listado. Além disso, a desidratação provocada pela diarreia pode causar também a diminuição da urina.

Além dos sintomas citados, também estão relacionadas com essa doença o surgimento de calafrios e tonturas.

Vale ressaltar também que nos casos mais graves da doença, os sintomas podem se agravar. Portanto, o paciente deve sempre procurar uma unidade de saúde e realizar o tratamento corretamente. Lembre-se, estamos falando de infecção/inflamações, e elas podem causar a morte até mesmo de um adulto saudável.

O que causa a doença?

Apesar de se chamada de “virose” (que possui relação com a palavra ‘vírus’), a gastroenterite pode ser causada por vírus, bactérias e menos frequentemente por parasitas. Apesar das diferenças entre os agentes provocadores, os sintomas geralmente são parecidos e começam a aparecer entre um e três dias depois da contaminação.

Tipos da doença

No total, existem 3 tipos de gastroenterite, que são classificadas através do seu agente causador: vírus, bactéria ou parasita. Em suma, elas têm os mesmos sintomas, mas devem ser combatidas de formas diferentes e com medicamentos adequados para cada tipo.

Gastroenterite viral

É o tipo mais comum e mais fácil de tratar, mas também pode ser muito perigoso. Causado por rotavírus, norovírus (sendo o vírus Norwalk a única espécie desse grupo), adenovírus e astrovírus. É o tipo mais comum da doença. Os vírus invadem o organismo humano e replicam-se dentro da camada epitelial da parede do trato digestivo.

Isso provoca danos no trato digestivo que interferem na absorção da água. Além disso, esses trechos danificados fazem o intestino secretar água, o que é completamente oposto a sua principal função: absorver água e líquido.

É o tipo mais comum devido a quantidade de vírus que se reproduzem no corpo e saem com as fezes. Uma única evacuação pode contaminar várias outras pessoas e animais.

Gastroenterite bacteriana

É provocada pelas espécies de bactérias Campylobacter, Escherichia coli, Salmonella, Shigella, Clostridium difficile, e Vibrio cholerae (que causa cólera). Assim como os vírus, as bactérias aderem à parede intestinal, multiplicam-se e invadem mais ainda o revestimento do trato, particularmente no cólon.

Além disso, as bactérias produzem toxinas que alteram a absorção de água e eletrólitos, o que é bem mais grave do que a infecção causado por vírus. Infecções bacterianas desse tipo frequentemente causam ulceração e sangramento intestinal, o que é muito perigoso.

Gastroenterite parasitária

Este é o tipo mais raro, que ocorre menos frequentemente que os anteriores. Sua causa é a entrada de diversos organismos unicelulares no organismo. São chamados protozoários, incluindo as espécies Giardia lamblia, Entamoeba histolytica, e Cryptosporidium. Esses micróbios aderem à parede intestinal causando pequenos abcessos, úlceras, sangramento e inflamação. Também é um tipo perigoso da doença.

Como tratar

Em primeiro lugar, é bom deixar claro que é preciso procurar um médico. Sem acompanhamento de um especialista, a doença pode se agravar muito e levar à morte, principalmente no caso de crianças e idosos.

Só para você ter uma ideia, um estudo brasileiro realizado em 2014 mostrou que as gastroenterites agudas (GA) de origem viral são consideradas como uma das principais causas de morte em crianças menores de 5 anos de idade (3). Nesse caso, o rotavírus, norovírus e astrovírus apontados como os principais responsáveis.

Como é feito o tratamento?

Para tratar a gastroenterite (virose da mosca) é necessário fazer a reposição de líquidos e minerais para prevenir ou corrigir a desidratação. Além disso, é preciso um manejo nutricional adequado e o uso de medicamentos para cada tipo específico.

Em suma, após a consulta e avaliação clínica, o paciente deve ser submetido ao tratamento adequado de acordo com o Manejo das Doenças Diarreicas Agudas, que estabelece:

  • Correção da desidratação e do desequilíbrio eletrolítico (Planos A, B ou C)
  • Uso adequado de medicamentos de combate a doença
  • Combate a desnutrição, se houver
  • Prevenção de complicações
  • Alívio e combate de sintomas

Como evitar essa doença

O Ministério da Saúde, junto com outras instituições de saúde, apontam alguns cuidados necessários para não adquiri a gastroenterite. Essas precauções também servem para a prevenção de outras doenças, principalmente as enfermidades diarreicas. Confira:

  • Lave as mãos antes e depois de ir ao banheiro, trocar fraldas e manusear alimentos.
  • Após tocar em animais (principalmente os de rua), higienize as mãos com água, sabão e álcool.
  • Mantenha o aleitamento materno de crianças, pois o leite materno tem anticorpos que protegem a criança dessa e outras doenças.
  • Higienize sempre os utensílios de cozinha usados na preparação de alimentos e guarde-os onde moscas não possam pousar.
  • Proteja os alimentos contra insetos, principalmente moscas e formigas.
  • Não utilize água de riachos, rios ou poços na alimentação.
  • Sempre use a privada. Em caso de isso não ser possível, enterre as fezes após a evacuação. Isso vai impedir que outras pessoas ou animais se contaminem.
  • Mantenha o lixeiro do banheiro sempre fechado.

Dúvidas frequentes

Por fim, vamos terminar com uma rodada de perguntas e respostas, onde vamos responder algumas dúvidas frequentes sobre a gastroenterite.

Virose da mosca é contagiosa?

Sim, a gastroenterite (virose da mosca) é contagiosa, principalmente se você tiver contato com as fezes ou vômito de um paciente infectado. A doença é geralmente causada por vírus que podem ser transmitidos por fezes, vômitos e secreções produzidas pelo nariz e boca.

Quanto tempo dura essa virose

Se a infecção for do tipo viral, os sintomas geralmente são leves e costumam desaparecer entre 3 e 5 dias. Já no caso das infecções causadas por bactérias, os pacientes ficam mais debilitados, com quadros mais intensos de febre, diarreia e o surgimento de outros sintomas. Sendo assim, sua duração depende dos medicamentos utilizados. Em ambos os casos, é importante procurar uma unidade de saúde.

Por outro lado, as infecções causados por parasitas são as com quais a gente deve ter mais cuidado. Ela só desaparecerá se o parasita for eliminado do corpo, o que acontece através do uso de medicamentos específicos ou até mesmo cirurgia.

Como afastar as moscas?

As moscas só vão aparecer na sua casa se encontrarem atrativos para elas. Alimentos acessíveis, lixo, sujeira e restos de plantas e outros animais. Para evitá-las, mantenha sempre o lixo fechado, os alimentos bem guardados e a casa limpa de modo geral.

Virose da mosca em cachorro

Os cachorros não apresentam exatamente a virose da mosca, mas vários outros tipos de virose, como a cinomose. São doenças perigosas para os nossos pets, que podem levá-los à morte. A melhor maneira de evitá-las é mantendo a vacinação dos animais em dia e oferecendo ração de qualidade, que possui os nutrientes e vitaminas que eles precisam.

Referências

Por fim, veja abaixo as referências científicas usadas na produção deste artigo. O Remédio Caseiro é um site comprometido com informações verdadeiras, conteúdo relevante e, claro, com a sua saúde. Sendo assim, fique sempre bem informado(a) em nosso site!

Referências

  1. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Rotavírus (rotavirose): o que é, causas, sintomas, tratamento, diagnóstico e prevenção. Disponível em: <http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/rotavirus>. Acesso em 25/02/2019.
  2. KHAN ACADEMY. O que é gastroenterite? Disponível em: <https://pt.khanacademy.org/science/health-and-medicine/gastrointestinal-system-diseases/gastroenteritis/a/what-is-gastroenteritis>. Acesso em 25/02/2019.
  3. de CARVALHO, T. C. N.; GABBAY, Y. B.; SIQUEIRA, J. A. M.; LINHARES, A. D. C.; PARENTE, A. T. Conhecimento sobre gastroenterite viral pelos profissionais de saúde de um hospital materno-infantil de referência no Estado do Pará, Brasil. 2014. Disponível em: <http://scielo.iec.gov.br/pdf/rpas/v5n3/v5n3a02.pdf>. Acesso em 25/02/2019.

Sobre o autor

Avatar
24 anos, é jornalista e produtor de conteúdo especializado. Atua com produção jornalística há 4 anos. Vencedor do prêmio de empreendedorismo digital “Academic Winner 2017”, promovido pela DeVry University na Califórnia, Estados Unidos. Tem no currículo trabalhos em emissoras de televisão, jornal impresso, revistas e internet. É pernambucano e tem como hobbies escrever, jogar videogames, cinema e estudos sociais.