Tratamentos caseiros para a conjuntivite

Você já ouviu falar em tratamentos caseiros para conjuntivite? Caso a sua resposta seja negativa, até o fim da leitura desse artigo, você aprenderá algumas formas de acabar com essa irritação ocular que perturba muita gente.

A partir dos benefícios e propriedades de algumas plantas ou de receitas simples caseiras, você vai aprender maneiras eficazes de diminuir o incômodo causado pela conjuntivite e até auxiliar na sua cura.

Porém, como trata-se de uma doença que pode se manifestar de três formas diferentes: alérgica, infecciosa e tóxica, o paciente deve procurar o médico assim que possível. Pois a falta de atenção pode trazer consequências mais graves.

Além de indicar o tratamento adequado, esse profissional também possui conhecimento suficiente para certificar que o tratamento alternativo que você está fazendo é mesmo o certo.

Conjuntivite: Veja os tratamentos caseiros

Antes de conhecer as formas mais indicadas de tratar a conjuntivite, é bom que você tenha ciência que seguir essas dicas não isenta você de procurar um médico oftalmologista.

Olho vermelho

Água, chás e preparos caseiros podem ajudar a diminuir a irritação nos olhos (Foto: depositphotos)

Água fria para tratar a conjuntivite

Para usar a água fria no tratamento da conjuntivite, é necessário ter certeza que a água está livre de qualquer bactéria. Aplicada na região ocular, ela ajuda a reduzir o inchaço e lubrifica os olhos.

Ingredientes

  • 250 ml de água fria
  • Gaze ou algodão.

Modo de preparo

Para fazer essa receita, você pode usar água da geladeira. Coloque a quantidade recomendada em um copo. Logo em seguida, umedeça a gaze ou algodão na água e aplique sobre os olhos fechados.

Deixe na região como uma compressa. À medida que a água for esquentando com a temperatura, umedeça outro pedaço de gaze limpa ou algodão. O processo deve ser repetido quantas vezes você quiser, já que ele ameniza os sintomas.

Sementes de erva doce para tratar conjuntivite

As sementes de erva doce são usadas para reduzir os sintomas incômodos da conjuntivite.

Ingredientes

  • 200 ml de água filtrada
  • 1 colher (de sopa) de sementes de erva doce.

Modo de preparo

Com ajuda de uma panela com tampa, coloque a água para ferver. Logo em seguida, coloque as sementes de erva doce junto com a água. Deixe ferver por cinco minutos. Passado o tempo, desligue o fogo e deixe esfriar.

Use uma peneira para retirar todas as sementes usadas no preparo. Logo em seguida, aplique a solução no olho afetado, para isso, use um pouco de algodão ou gaze. A indicação é repetir o processo de três a quatro vezes ao dia.

Pariri para tratar conjuntivite

O pariri é uma planta que possui propriedade anti-inflamatória. Dessa forma, quando relacionada com a conjuntivite, a planta ajuda a aliviar a inflamação, a vermelhidão e a secreção dos olhos.

Ingredientes

  • 250 ml de água
  • 1 colher (de chá) de folhas picadas de pariri.

Modo de preparo

Com ajuda de uma panela, coloque a água para ferver, juntamente com a quantidade de pariri indicada na receita. Depois que entrar em ebulição, marque mais 10 minutos e desligue o fogo.

O passo seguinte é deixar a mistura descasar um pouco até que ela esfrie. Pegue uma peneira e passe a mistura por ela para facilitar a retirada da erva utilizada no preparo. A recomendação é aplicar no olho, com ajuda de uma gaze limpa, três vezes ao dia.

Cenoura para tratar conjuntivite

A cenoura possui poder anti-inflamatório, ideal para controlar os sintomas da doença. Como o ingrediente é fácil de ser encontrado, sobretudo na própria cozinha, não há desculpas para sofrer com os sintomas da conjuntivite.

Ingredientes

  • 1 cenoura
  • Algodão ou gaze.

Modo de preparo

Antes de usar a cenoura, é indicado que ela seja bem higienizada. Para isso, use água corrente em abundância. Feito isso, passe a cenoura na centrífuga, até extrair o suco, pois é ele que será usado no tratamento caseiro para a conjuntivite.

Logo em seguida, pegue pequenos pedaços de algodão ou gaze, molhe no suco da cenoura e aplique sobre os olhos fechados. O recomendado é fazer as compressas durante 15 minutos, trocando o algodão ou gaze do olho a cada cinco minutos.

O tratamento para diminuir a irritação causada pela conjuntivite com a cenoura pode ser feito até duas vezes ao dia. Antes de fazê-lo, o olho deve ser lavado com soro fisiológico.

O que é a conjuntivite?

A conjuntivite é um problema causado por uma irritação nos olhos. Essa irritação pode surgir por inúmeros fatores: alergia, infecção ou substâncias tóxicas. A partir disso, as pessoas podem sofrer com sintomas específicos que geram incômodo.

De acordo com o Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro (IORJ), “a transmissão ocorre por contato direto, ou seja, não passa pelo ar. É preciso que a pessoa toque a outra ou pegue algum objeto que foi tocado pela pessoa contaminada”. (1)

Antes de conhecer cada um dos fatores que causam a conjuntivite, veja quais são os principais sintomas que podem afetar o paciente:

  • O primeiro desses sintomas é a irritação. Ela é causada pela exposição à luz, seja ela solar (também conhecida como natural) ou artificial (presente nos ambientes fechados)
  • Outro sintoma bastante recorrente é a impressão que existe areia nos olhos, ou seja, eles ficam como se estivessem arranhando
  • O inchaço dos olhos também é um sintoma recorrente para quem sofre de conjuntivite
  • Devido a todos os sintomas apresentados anteriormente, o olho do paciente também fica bastante irritado. Isso agrega a ele um aspecto avermelhado
  • Dependendo do grau da infecção, o paciente também pode perceber a existência de secreção nos olhos
  • Para finalizar, as dores de cabeça também podem aparecer como sintoma do paciente com conjuntivite.

Tipos de conjuntivite

Depois de conhecer de forma detalhada todos os sintomas apresentados pelos pacientes com conjuntivite, agora você terá oportunidade de conhecer os tipos mais frequentes da doença.

Conjuntivite alérgica

Geralmente esse tipo de conjuntivite é identificado entre as pessoas que sofrem com alergias, como rinite. O problema ocular acontece quando o paciente entra em crise e começa a desencadear os sintomas causados por ela.

“As conjuntivites alérgicas constituem uma causa bastante comum de consultas oftalmológicas, acometendo de 15 a 20% da população. O sintoma mais característico dessas conjuntivites é o prurido ocular”, atenta o IORJ. (1)

Um desses sintomas é a irritação ocular. Nela, os olhos ficam vermelhos, inchados e lacrimejando. Vale lembrar que esse tipo de conjuntivite pode ser transmitido entre pessoas a partir do contato físico.

As conjuntivites alérgicas ainda podem ser divididas em quatro tipos: sazonal, vernal, atópica e papilar gigante. Essa classificação depende de alguns fatores específicos.

Conjuntivite infecciosa

Esse tipo de conjuntivite é causado pela ação de fungos ou bactérias. Na maioria dos casos, o problema aparece devido ao contato direto com os olhos. O uso de objetos compartilhados, como óculos ou maquiagem, também pode desencadear o problema.

“A conjuntivite viral é a mais frequente de todas as formas de conjuntivites. Pode ser causada por diversos vírus (adenovírus, poxvírus, coxsackievírus e enterovírus, por exemplo), mas o adenovírus é o agente mais usual”, afirma o IORJ. (1)

Mulher se olhando no espelho

O uso compartilhado de maquiagem pode transmitir a conjuntivite (Foto: depositphotos)

É bom destacar que esse tipo de conjuntivite também pode ser transmitido a partir do contato da mão com um objeto infectado, logo depois com o olho. Por isso é importante que as mãos sejam higienizadas constantemente.

Ainda de acordo com o órgão, em alguns casos raros de conjuntivite viral, a inflamação é tão intensa que se formam membranas inflamatórias que ficam aderidas na parte interna das pálpebras.

Conjuntivite tóxica

Esse tipo de conjuntivite é mais comum em pessoas sensíveis a determinados produtos, seja ele de limpeza ou que geram mais irritação, como as tintas. A fumaça também pode ser um agente que desencadeia esse tipo de conjuntivite.

Produtos que podem parecer inofensivos pela frequência com que são utilizados, como as maquiagens e as tinturas para cabelo, também podem causar a conjuntivite.

“Na prática, a principal causa deste tipo de conjuntivite consiste no uso de medicações tópicas, principalmente antivirais, antibióticos, mióticos, atropina e preservativos (encontrados em colírios e soluções de lentes de contato)”, acrescenta o Instituto de Oftalmologia. (1)

Cuidados

Ao identificar qualquer sintoma da conjuntivite, o mais recomendado é recorrer ao médico, assim como orienta o Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro (IORJ). “O diagnóstico das conjuntivites deve ser feito pelo médico oftalmologista, durante uma consulta médica”. (1)

Ao examinar o paciente, o oftalmologista irá coletar informações que vão ajudar no diagnóstico correto da conjuntivite, a fim de distinguir esta doença de outras causas de hiperemia ocular (olho vermelho), como uveítes e crises de Glaucoma.

Referências

1. BONFADINI, Gustavo. “O que é conjuntivite?“. Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro (IORJ). Disponível em: https://www.iorj.med.br/o-que-e-conjuntivite/. Acesso em 9 de abril de 2018.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
Formado em Jornalismo pela UniFavip | Wyden. Já trabalhou como repórter e editor de conteúdo em um site de notícias de Caruaru e em três revistas da região. No Jornal Extra de Pernambuco e Vanguarda de Caruaru exerceu a função de repórter nas editorias de Economia, Cidades, Cultura, Regional e Política. Hoje é assessor de imprensa do Shopping Difusora de Caruaru-PE, Seja Digital (entidade responsável pelo desligamento do sinal analógico no Brasil), editor da revista Total (com circulação em Pernambuco) e redator web do Remédio Caseiro.