Tomar chás várias vezes ao dia todos os dias faz mal? 

Como existem diversos tipos, vamos tratar de alguns, dando enfoque aos que são mais utilizados, como as bebidas anti-inflamatórias, digestivas e calmantes

Consumido há milênios, o chá é benéfico em diversos aspectos, desde questões relacionadas à saúde até melhorias estéticas. Aos poucos, e através das gerações, o conhecimento acerca desta bebida foi repassado e hoje ele é um dos líquidos mais consumidos em todo o mundo.

Mas, mesmo sendo um queridinho para quem prefere remédios naturais, o chá ainda provoca dúvidas sobre o seu consumo. Por exemplo, “será que faz mal tomar chá todos os dias?” ou “pode beber quantas xícaras achar necessário em um único dia?”

De acordo com a nutricionista e gerente de Nutrição do Hospital do Coração (HCor) de São Paulo, Rosana Perim, em entrevista para o jornal A Tribuna, existem chás que são altamente benéficos ao organismo e outros que podem desencadear efeitos colaterais. Portanto, faz-se necessário entender quais as reações do corpo quando este recebe as propriedades dos chás e como reagir a elas.

Os benefícios dos chás

Como existem diversos tipos de chás, vamos tratar de alguns, dando enfoque aos que são mais utilizados, como as bebidas anti-inflamatórias, digestivas e calmantes.

Tomar chás várias vezes ao dia todos os dias faz mal? 

Foto: depositphotos

“O chá verde atua nas composições de gorduras do corpo, traz saciedade, acelera o metabolismo e é antioxidante. O chá de hibisco tem propriedades antioxidantes, como os flavonoides, antocianinas que evitam o acúmulo de gordura, ainda aumentam o HDL [bom colesterol] e diminuem o LDL [mau colesterol], triglicérides e pressão arterial”, cita a nutricionista clínica e esportiva Handreza Gomes, em uma publicação do Instagram.

Além destes tipos, a especialista ressalta o poder do chá branco no que se refere a prevenção do câncer, doenças cerebrais degenerativas e cardiovasculares. “Por fim o chá matte, ele auxilia na digestão, protege o fígado, diminui o colesterol e é antioxidante”, finaliza Handreza.

Já quem busca por tratamentos calmantes, Rosana recomenda o consumo de chás como o de camomila, hortelã, erva-doce e capim-cidreira. Os que procuram soluções para problemas digestivos devem apostar em boldo ou carqueja, segundo a nutricionista do HCor.

Como consumir os chás da forma correta?

“Todo chá é diurético e, em excesso, pode fazer mal porque a urina é fonte excretora de resíduos, tanto os bons quanto os ruins”, afirma Rosana. Por esta razão, é preciso que as pessoas busquem o equilíbrio do consumo de chás, aproveitando os benefícios de cada bebida e evitando os efeitos colaterais. Por exemplo, enquanto os chás verde, branco e preto podem ser antioxidantes, em excesso podem provocar insônia e inquietude nos consumidores.

Assim como os medicamentos, as plantas com propriedades medicinais possuem indicações, contraindicações e efeitos colaterais. Sendo assim, de uma maneira geral, não se deve extrapolar o consumo de quatro xícaras por dia dos chás e eles não devem ser consumidos se não for com o objetivo de eliminar algum problema. Consultar um especialista é uma ótima forma para cuidar da saúde.