Tabela nutricional do ovo cru, cozido e frito

O ovo é considerado um dos mais completos alimentos de origem animal

O ovo de galinha é considerado como um dos alimentos mais completos da natureza. Nesse sentido, muita gente se pergunta sobre a tabela nutricional do ovo cru, cozido e frito, sobretudo levando em consideração as suas peculiaridades.

Para responder não só essa, como também várias outras dúvidas a respeito do ovo, o Remédio Caseiro resolveu preparar um artigo especial baseado no ingrediente. Além de conhecer os benefícios, você vai saber bem mais sobre o ovo do que imagina.

É bom lembrar que, qualquer dúvida em relação à ingestão do ovo, o médico deve ser consultado. Isso garante que o corpo esteja sempre aproveitando o que há de melhor no alimento. Por isso, fique de olho em todos os pontos!

Tabela nutricional do ovo

A tabela nutricional é um instrumento importante para que as pessoas tenham ciência da quantidade de nutrientes, carboidratos, sais minerais, calorias e valores energéticos dos alimentos consumidos ao longo do dia.

Para quem segue uma dieta ou tem uma doença onde a alimentação é fator decisivo, deve conhecer bem esse instrumento. A partir de agora, você vai conhecer mais detalhes sobre a tabela nutricional do ovo, incluindo as diversas formas de consumo.

Ovos numa bandeja

O ovo cozido é a opção mais usada para quem busca hipertrofia muscular (Foto: depositphotos)

Tabela nutricional do ovo cru

Na tabela nutricional do ovo cru, o destaque é para a quantidade de calorias (64,35 kcal). Esse é o ponto base que deve ser observado nas demais tabelas que seguirão a partir de agora. Você vai ver o quanto esse índice varia de acordo com a modalidade do ovo.

Também é bom ficar de olho nas proteínas – no ovo cru é de 5,85 g – pois, esse índice também vai variar para o ovo cozido e também para o frito. Agora, veja outros detalhes da tabela nutricional do ovo cru.

Tabela Nutricional do ovo cozido

Na maioria das vezes, o consumo do ovo de galinha cozido é mais comum de ser visto nas dietas para perder peso e também por aqueles praticantes de atividades físicas regulares que buscam a hipertrofia muscular.

Veja também: Conheça a dieta do ovo cozido e emagreça sem drama

Também já foi dito em um estudo que o ovo cozido pode ajudar no processo de emagrecimento. Porém, para que isso seja possível, a alimentação do paciente tem de passar por uma adequação. Veja todos os detalhes da tabela nutricional do ovo cozido.

Tabela Nutricional do ovo frito

Entre todas as formas de consumo do ovo, a modalidade frita é a que apresenta quantidade de calorias mais elevadas (120 kcal). Isso é possível graças ao processo de preparação, que de primeira já leva manteiga, margarina ou azeite.

A quantidade de gorduras totais também é um ponto que merece destaque. Enquanto no ovo cru é de 4,01 g, no cozido é 4,28 g e no frito sobe para 9,3 g. Se o seu propósito é perder peso, certamente comer ovo frito deve ficar fora da sua dieta.

Benefícios do ovo

Depois de conhecer toda a tabela nutricional do ovo cru, cozido e frito, agora chegou a hora de saber mais detalhes a respeito dos benefícios do ovo.

Antes de começar a listar todos os benefícios do ovo para a saúde, é bom que você saiba que ele é considerado um dos mais completos alimentos existentes. Entre os nutrientes que ele apresenta, um total de 13 são identificados.

Na lista dos sais minerais apresentados pelo ovo existem o ferro, fósforo, manganês, potássio e zinco. Além do mais, vitaminas dos complexos B, E e ácido fólico também aparecem na sua composição.

Veja mais benefícios do ovo:

  • Faz bem para os olhos
  • Prevenção de doenças cardíacas
  • Combate os radicais livres
  • Regula a atividade cerebral
  • Prevenção do câncer de mama
  • Pode ser usado no tratamento da diabetes
  • Trata doenças inflamatórias

Agora chegou a hora de detalhar cada um desses benefícios. Quanto a inclusão do ovo na resolução dos casos levantados acima, o mais aconselhável é que o médico seja consultado. Pois cada paciente necessita de uma atenção especial.

Faz bem para os olhos

A presença de substâncias como carotenoides, luteína e zeaxantina fazem do ovo um ingrediente indispensável para prevenir degeneração ocular. Dessa forma, o paciente fica mais protegido de problemas relacionados à visão, sobretudo catarata.

Prevenção de doenças cardíacas

A inclusão do ovo na alimentação tende a aumentar o índice de colesterol bom do corpo, o conhecido como HDL. Em contrapartida, ele diminui o colesterol LDL, também conhecido como colesterol mau.

Essa condição reduz, significativamente a incidência de doenças relacionadas ao coração. “Muitos estudos mostram que os ovos realmente podem melhorar a qualidade do colesterol”, afirma o médico Juliano Pimentel.

Veja também: Benefícios de comer a clara de ovo

Combate os radicais livres

Na composição do ovo, as vitaminas e oxidantes são destaque. Na prática, isso atua direto no combate aos radicais livres, o que afasta o risco do desenvolvimento de algumas doenças graves.

Outro ponto positivo em relação à ingestão do ovo é a possibilidade de retardar o envelhecimento natural das células. Esse benefício também pode ser sentido na aparência do rosto, aliviando algumas marcas de expressão.

Regula a atividade cerebral

Devido a existência de uma substância conhecida por colina, o ovo possui o benefício de regular a atividade cerebral. Sendo assim, o sistema nervoso e o cardiovascular podem funcionar de forma saudável.

Prevenção do câncer de mama

A possibilidade de eliminar as toxinas acumuladas pelo corpo faz do ovo um excelente alimento para reduziu a incidência de câncer de mama. De acordo com alguns estudos, essa redução pode chegar na casa dos 44%.

Pode ser usado no tratamento da diabetes

Através da existência de gorduras estratégicas, o ovo pode ser usado no tratamento de diabetes tipo 2. Essas gorduras acabam por saciar e nutrir o corpo, “mantendo os níveis de açúcar e insulina baixos no sangue”, como certifica o médico Patrick Rocha.

Trata doenças inflamatórias

O efeito anti-inflamatório faz do ovo um excelente aliado no tratamento de doenças como artrites, dores de coluna e enxaquecas. Mas, para obter esses benefícios, é preciso seguir uma dieta equilibrada, até porque, comendo o ovo pontualmente não vai resolver.

O ovo faz mal para a saúde?

O ovo é um alimento de origem animal que é bastante consumido pelas pessoas, independente das situações. Ele é rico em proteínas e pode ser usado no preparo de vários alimentos ou então consumido isoladamente.

Na composição do ovo, a clara se destaca pela baixa quantidade de gordura e colesterol. Dessa forma, ela pode entrar no cardápio de pacientes que exigem adequações no cardápio e também para quem leva uma vida saudável.

Veja também: Aprenda algumas técnicas para descobrir se o ovo está estragado

Ao contrário do que muita gente pensou por anos, a clara do ovo não faz mal à saúde, sobretudo para o colesterol. Ela possui gorduras que fazem bem ao corpo e baixo índice de calorias.

Ovo frito numa frigideira

O ovo possui o benefício de regular a atividade cerebral (Foto: depositphotos)

Na composição da clara do ovo, uma das grandes características é a presença de água (90%) e proteínas (10%). Em média, a clara do ovo pesa cerca de 33g, contém 3,6g de proteína, 0,24g de carboidratos e 55mg de sódio.

Já em relação a gema, ela apresenta uma quantidade de calorias que pode ser um dos fatores que fazem dela totalmente dispensável para quem quer perder peso. Mas, ela também é rica em colesterol, vitaminas, sais minerais e nutrientes importantes para o bom funcionamento do corpo.

A gema do ovo é rica em colesterol, um tipo de gordura animal que pode exercer diversas funções para a saúde, sobretudo no que diz respeito a produção de hormônios e vitaminas.

“O ovo é um alimento de proporção menor de proteína quando comparada a carne bovina e ao peito de frango. Enquanto 50g (1 unidade) de ovo possuem 6,3g de proteína, a carne bovina tem 25,2g e o peito de frango 24,6 em 120 g”, destaca a nutricionista esportiva Vanessa Lodi.

O ovo emagrece?

Como foi visto anteriormente, o ovo pode ser um excelente aliado para quem quer perder alguns quilinhos. De acordo com estudo realizado pelo Departamento de Obesidade da Pennington Biomedical Research Center da Universidade do Estado de Louisiana, comer ovo pode sim ajudar a emagrecer.

Essa afirmação foi baseada em análise de alguns voluntários submetidos a uma dieta especial a base de ovo. Sendo assim, o estudo conseguiu provar que a ingestão regular do ovo, sobretudo no café da manhã, ajudar a perder peso.

“Ovos contêm poucos carboidratos, ou seja, são considerados Low carb, mas possuem muita proteína e gordura. Por isso, eles contribuem muito para a saciedade”, endossa o médico Juliano Pimentel.

Veja também: Não sabe cozinhar ovo no micro-ondas? É mais fácil do que você imagina

Como armazenar o ovo corretamente

Apesar de ser um alimento que está bastante presente na casa das pessoas, nem todo mundo tem noção exata de como armazenar o ovo. A título de informação, não é necessário que o ovo seja refrigerado para está propício para o consumo.

Em temperatura ambiente, o ovo pode chegar a durar de 10 a 15 dias. Porém, há quem prefira guardar o ovo na geladeira. Mas, se engana quem acha que o local correto é na porta.

Esse local em específico está mais exposto a mudanças de temperatura, principalmente pelo constante abre e fecha da porta da geladeira durante o dia. Assim, o local mais apropriado para guardá-lo é na parte interna da geladeira.

Nesse caso, a prateleira que fica localizada junto com outros os ingredientes crus é a ideal. Na dúvida se o ovo está estragado ou não, basta colocá-lo em um recipiente com água fria. Se ele flutuar, descarte-o.

Usando bem o ovo na alimentação

Por tudo que já foi falado até aqui sobre o ovo, certamente você já deve estar se considerando um expert, certo? É importante lembrar que, em qualquer dúvida, não deixe de procurar o médico.

Veja também: Comer muito ovo pode fazer mal à saúde?

Essa indicação também vale para os dados levantados pelas tabelas nutricionais do ovo cru, cozido e frito. A partir do seu objetivo, veja quais desses tipos se encaixa melhor no seu dia a dia.

Sobre o autor

Formado em Jornalismo pela UniFavip | Wyden. Já trabalhou como repórter e editor de conteúdo em um site de notícias de Caruaru e em três revistas da região. No Jornal Extra de Pernambuco e Vanguarda de Caruaru exerceu a função de repórter nas editorias de Economia, Cidades, Cultura, Regional e Política. Hoje é assessor de imprensa do Shopping Difusora de Caruaru-PE, Seja Digital (entidade responsável pelo desligamento do sinal analógico no Brasil), editor da revista Total (com circulação em Pernambuco) e redator web do Remédio Caseiro.