Saiba quais são os benefícios da pimenta dedo de moça à saúde

Além de estar presente na culinária, a pimenta também pode ajudar a evitar doenças

Você sabia que a pimenta dedo de moça apresenta muitos benefícios para à saúde? Caso a sua resposta tenha sido negativa, a partir da leitura desse artigo você vai conhecer todos eles, além de muitos outros detalhes sobre o ingrediente.

Também chamada de calabresa e chifre de veado, a pimenta dedo de moça é bastante popular na maioria dos países da América e, atualmente, é uma das mais consumidas no Brasil.

Seu aroma forte e sabor ardido acompanham vários benefícios nutricionais, capazes de auxiliar no tratamento e na prevenção de algumas doenças. Além de facilitar o emagrecimento.

A pimenta dedo de moça também possui outras utilizações. Ela está muito presente na culinária, usada para temperar molhos e carnes. Mas também pode ser aproveitada na produção de sprays de defesa pessoal, corantes e inseticidas.

Quais são as propriedades da pimenta dedo de moça?

A pimenta dedo de moça é composta por vitaminas A, B e C, além de magnésio, potássio, cálcio, ferro e aminoácidos. A combinação de todas essas vitaminas e nutrientes resulta em diversos benefícios para a saúde.

Pimenta dedo de moça

Pimenta dedo de moça ajuda a estimular a circulação sanguínea (Foto: depositphotos)

“Ela contém vários nutrientes que contribuem de forma positiva no nosso organismo. É rica em vitaminas A, C e E, potentes antioxidantes que combatem os radicais livres e retardam o envelhecimento”, explica a nutricionista Lilian Speziali. (1)

O ingrediente também apresenta propriedades analgésicas, anti-inflamatórias, energéticas, estimulantes, afrodisíacas e emagrecedoras e ainda fortalece a absorção de ferro no organismo.

Outra vantagem é que esse condimento possui um valor calórico insignificante. Para se ter uma ideia, uma porção de 100 g possui menos de 40 calorias. De acordo com os nutricionistas, o consumo diário de 3 g já é suficiente para que a pessoa usufrua de todas as suas propriedades.

Benefícios da pimenta dedo de moça

A partir desse primeiro momento, já é possível ter uma leve noção do quão benéfica a pimenta dedo de moça pode ser para à saúde. Porém, mais do que fatos é preciso que se tenham evidências, certo? Pois aí vão elas:

  • Reduz a glicose sanguínea
  • Estimula a circulação sanguínea
  • Combate as dores musculares
  • Combate o câncer
  • Auxilia na digestão dos alimentos
  • Previne doenças crônicas
  • Ajuda a tratar a depressão
  • Aumenta a imunidade do corpo

Depois de conhecer todos esses benefícios que o consumo da pimenta dedo de moça pode trazer para o organismo, agora chegou a hora de detalhar cada um deles.

Reduz a glicose sanguínea

A capscaina, a substância responsável pelo cheiro e sabor da pimenta, resulta na liberação da endorfina o que ajuda na redução da glicose sanguínea, acumulando diversos poderes curativos.

Estimula a circulação sanguínea

A capsaicina presente na pimenta dedo de moça possui a capacidade de estimular e ativar o sistema cardiovascular. Isso diminui os riscos de desenvolver problemas de pressão arterial e de aumento nos níveis de colesterol.

Além disso, a pimenta também reduz as chances da pessoa sofrer arteriosclerose, que é o endurecimento das artérias.

Combate as dores musculares

A capsaicina, que está presente na composição da pimenta, se liga aos receptores da dor, que nada mais são do que terminações nervosas. Isso faz com que exista o relaxamento na área do corpo que está sendo atingida.

Combate o câncer

A pimenta dedo de moça pode ajudar na prevenção de alguns tipos de câncer. Entre eles estão o de próstata, de ovários e de mama. Isso se deve à existência de mecanismos que podem induzir as células tumorais a se “suicidarem”.

A capsaicina pode ser uma das substâncias responsáveis por essa ação. Isso se dá a partir da ligação dessa substância à membrana de determinadas células.

Auxilia na digestão dos alimentos

A ingestão da pimenta dedo de moça possui o poder de melhorar o processo digestivo, evitando assim, a formação de gases. Outro benefício da pimenta é melhorar a produção de sucos gástricos.

Previne doenças crônicas

Os flavonoides presentes na pimenta dedo de moça atuam diretamente na prevenção de doenças crônicas do coração, diabetes, câncer, catarata, artrite e infecções. Esse mesmo composto também previne o envelhecimento.

Ajuda a tratar a depressão

A capscaina também é responsável pela liberação de adrenalina e noradrenalina e pelo estímulo da produção de neurotransmissores. Por isso, pode ser uma importante aliada para melhorar o quadro de pessoas com depressão.

Aumenta a imunidade do corpo

Devido às suas propriedades anti-inflamatórias, a pimenta dedo de moça pode ser consumida com o intuito de melhorar o sistema imunológico. Isso faz com que o corpo se torne mais resistente à doenças como gripes e resfriados.

Pimenta dedo de moça arde?

De modo geral, a pimenta dedo de moça provoca certa ardência, especialmente em receitas em que é utilizada de forma mais natural. Apesar disso, o grau de ardor que provoca é considerado médio, deixando apenas uma leve dormência na língua.

Para se ter ideia, ela aparece com uma média de 5 mil a 15 mil pontos na escala Scoville, método utilizado para medir o quão picante as pimentas e derivados são. Nesta tabela, pimentas como a malagueta ultrapassam a marca dos 50 mil pontos, enquanto outras espécies apresentam mais de 1 milhão.

Por isso, a pimenta dedo de moça é tida como uma boa opção para as pessoas que não tem o hábito de consumir pimentas e que se incomodam com a ardência excessiva. Se esse for seu caso, o consumo do condimento é uma boa forma de começar a adaptar o paladar a esse tipo de sabor.

“Ao comer algo apimentado, os receptores da língua e da boca são ativados. Eles transmitem ao cérebro uma mensagem básica: a de que a boca estaria pegando fogo. O organismo tenta minimizar a situação lançando endorfinas na corrente sanguínea, que são responsáveis pela sensação de bem-estar e pelo estado de consciência muito agradável”, explica Lilian Speziale. (1)

Pimenta dedo de moça emagrece?

Além de atuar em diversas áreas do organismo, podendo auxiliar no tratamento e na prevenção de várias doenças, a pimenta dedo de moça também pode ser um condimento importante para quem está em uma dieta de emagrecimento.

Isso porque seu consumo estimula a secreção gástrica, aumenta a salivação e promove a sensação de bem-estar após a ingestão, facilitando o processo de digestão.

Outra vantagem é que, por ser um termogênico natural, a pimenta dedo de moça eleva a temperatura do corpo, aumentando o gasto calórico. De acordo com alguns estudos, a capscaina aumenta a taxa metabólica em até 20%. Com isso, o consumo de 6 g da pimenta consegue queimar cerca de 45 calorias.

O ingrediente também previne o acúmulo de gordura na região da barriga e estimula a liberação de substâncias que atuam diretamente no sistema nervoso simpático, diminuindo o desejo de ingerir proteínas, carboidratos e gorduras.

Como usar a pimenta dedo de moça?

A pimenta dedo de moça é muito versátil e pode ser aproveitada na cozinha de diversas formas. Apesar disso, a melhor maneira de aproveitar todos os nutrientes é consumi-la fresca. No entanto, também é possível investir nas versões na forma de molho, geleia, páprica, desidratada e dessecada.

As combinações com outros ingredientes podem ajudar se a intenção for suavizar o sabor ardido. Ainda é possível incluí-la em receitas de guacamole, feijoada, acarajé, risoto, almondegas, sopa e ravióli. Outra opção é utilizá-la em bebidas, como café, suco e caipirinha.

Para o preparo de carnes refogadas o ideal é que a pimenta seja cortada em pequenas rodelas no início do preparo. Em seguida, basta fritá-la junto com alho ou cebola. A única exceção é a carne suína, que não combina com essa pimenta.

Caso você utilize a pimenta fresca, a recomendação é retirar as sementes, que são as partes com mais ardência.

Receitas de pratos com a pimenta dedo de moça

Guacamole

Para preparar esse prato típico da culinária mexicana, você vai precisar de: 1 pimenta dedo de moça, 1 abacate, 1 cebola picada, 2 tomates, 1/4 de coentro (picado), suco de 1 limão e uma pitada de sal.

Com ajuda de um garfo, amasse o abacate e vá acrescentando o suco de limão aos poucos. Pique e coloque os demais ingredientes e mexa até ficar homogêneo. Essa receita cai muito bem com chips caseiros.

Guacamole, pimenta, limão e abacate

Essa receita ajuda a disfarçar a ardência da pimenta (Foto: depositphotos)

Pimenta dedo de moça em conserva

Para quem prefere consumir a pimenta dedo de moça da forma mais simples, o bom mesmo é preparar o ingrediente em conserva.

Para tanto, você vai precisar de 500 g de pimenta dedo de moça picada, 1 cebola (cortada em pétalas), 4 dentes de alho (picados), 6 grãos de pimenta do reino, 500 g de vinagre branco, 2 ramos de alecrim, orégano e sal a gosto.

Separe um recipiente de vidro com tampa e vá usando a pimenta para intercalar os demais ingredientes. Coloque uma quantidade de vinagre suficiente para que cubra tudo. Agite bem para misturar e deixe guardado. Deixe descansar por alguns dias, antes de consumir.

Onde comprar e qual o valor da pimenta dedo de moça?

A pimenta dedo de moça é vendida em diferentes formas: fresca, moída, líquida, desidratada e em conserva. É fácil encontrá-la em supermercados comuns, além de feiras livres, lojas de produtos naturais e hortifrútis.

Se ela ainda estiver fresca, deverá ser guardada na geladeira e poderá durar até uma semana. Para quem deseja guardá-la por mais tempo, é preciso mantê-la em conserva. O processo é simples: basta cobri-la com vinagre e deixar o pote em um local seco e arejado. Dessa forma, ela poderá durar até dois anos.

Para escolher a pimenta adequada, é preciso estar atento às cores. As mais maduras assumem um tom de vermelho vivo, enquanto as que ainda estão em processo de maturação têm tons laranjas ou verdes.

Os recipientes em conserva com capacidade de 200 g podem ser encontrados por valores entre R$ 10 e R$ 20. Além disso, o pacote que possui 40 sementes não costuma custar mais de R$ 10.

Como plantar a pimenta dedo de moça em casa

O plantio de pimenteiras em ambientes domésticos tem se tornado cada vez mais popular. Além de serem utilizadas como condimentos, as pimentas acabam se tornando um diferencial de decoração por possuírem diversas tonalidades, passando por cores como verde, laranja e vermelho.

Uma das vantagens da prática é que, mesmo quando o cultivo é realizado em vasos, a pimenta não perde seu potencial nutritivo e ainda é recomendada para consumo próprio, diferente do que ocorre com outras plantas.

Apesar disso, é preciso se manter atento a alguns detalhes: a pimenta dedo de moça é bastante sensível à baixas temperaturas e não tolera geadas. Por isso, a pimenteira precisa receber sol diariamente por um período mínimo de seis horas.

O ideal é adquirir as mudas de produtores experientes ou fazer o plantio com sementes comercializadas em casas do ramo. A germinação costuma ocorrer no período de 15 a 20 dias após o plantio e as mudas devem ser trocadas quando apresentarem de 4 a 6 folhas.

Outro detalhe importante é que o solo deve ser fértil, leve e bem drenado. Também precisa ser regado com regularidade, mas sem ser encharcado. De modo geral, a colheita acontece de 50 a 55 dias após a floração.

A recomendação é que a planta seja podada logo depois do período de frutificação para evitar a interrupção da produção e estimular o rebrotamento. O ponto de colheita ideal é determinado visualmente, quando a pimenta atingir a cor vermelha e o tamanho máximo de crescimento, que varia entre 8 cm e 10 cm.

Contraindicações da pimenta dedo de moça

Mesmo possuindo diversas propriedades benéficas para o organismo, a pimenta dedo de moça não pode ser consumida por todas as pessoas. Em alguns casos, os componentes que costumam ser positivos podem ter o efeito completamente oposto.

De acordo com nutricionistas, o condimento deve ser evitado por quem tem hipertensão ou problemas gastrointestinais, como gastrite, úlcera, hemorroidas, fissuras ou lesões. Apesar de não causar esses problemas, a pimenta pode agravá-los, já que a capscaina funciona como um agente agressor de mucosas.

Além disso, é importante ficar atento à quantidade e à frequência do consumo, limitando a quantidade de ingestões a 3 ou 4 porções diárias. Em excesso, a pimenta dedo de moça pode causar aumento da pressão arterial, sudorese e perda da sensibilidade da língua.

No caso de molhos que não utilizam o condimento in natura, o consumo excessivo também pode provocar queimaduras ou bolhas na boca ou na língua, náusea, alteração respiratória e vômito.

A pimenta dedo de moça no dia a dia

Depois de conhecer todas as propriedades que estão vinculadas ao uso da pimenta dedo de moça, você deve estar querendo incluí-la no seu cardápio o mais rápido possível. Mas antes, procure conversar com um médico de sua confiança.

Esse cuidado é necessário justamente pelos efeitos que o ingrediente pode apresentar para o corpo, principalmente para quem já tem alguma doença em tratamento.

Referências

(1) NAOMI, Isa. “Apimente suas refeições“. Disponível em: http://www.lilianspeziali.com.br/wp-content/uploads/2010/06/apimente_suas_refeicoes.pdf. Acesso em 17 de janeiro de 2019.

Sobre o autor

Avatar
Formado em Jornalismo pela UniFavip | Wyden. Já trabalhou como repórter e editor de conteúdo em um site de notícias de Caruaru e em três revistas da região. No Jornal Extra de Pernambuco e Vanguarda de Caruaru exerceu a função de repórter nas editorias de Economia, Cidades, Cultura, Regional e Política. Hoje é assessor de imprensa do Shopping Difusora de Caruaru-PE, Seja Digital (entidade responsável pelo desligamento do sinal analógico no Brasil), editor da revista Total (com circulação em Pernambuco) e redator web do Remédio Caseiro.