Remédio caseiro para picada de escorpião

Você sabia que existe remédio caseiro para picada de escorpião? Apesar de não substituir o atendimento médico em uma unidade de emergência hospitalar, seguir as dicas caseiras pode fazer toda a diferença quando o assunto é impedir maiores danos, aliviar sintomas e acelerar a recuperação. Confira!

Antes de mais nada, é importante avisar que, se você foi picado(a) por um escorpião, não perca a calma e se desespere! A grande maioria dos escorpiões brasileiros que vivem em espaços urbanos não possuem veneno capaz de matar uma pessoa. Talvez, no máximo, uma criança bem pequena, de colo.

Por outro lado, existem algumas espécies bem venenosas, que podem colocar pessoas em risco de vida. Dessa forma, procurar uma emergência é fundamental. E algumas dicas caseiras são super importantes para se tomar até que o paciente chegue a uma unidade hospitalar.

Sendo assim, vamos te mostrar como agir em caso desse tipo de acidente e quais são os melhores remédios caseiros para que você se recupere rápido e de forma saudável!

O que fazer em caso de picada de escorpião?

Em caso de acidentes com escorpiões, existem algumas ações que podem fazer a diferença até a hora do atendimento médico. Por isso, siga as instruções abaixo:

Escorpião em braço

Não deixe de ir a um hospital, independente do tipo de escorpião (Foto: depositphotos)

  1. Em primeiro lugar, afaste a vítima do escorpião, mas tente não perdê-lo de vista.
  2. Lave o local da picada com água corrente e sabão. Prefira os sabonetes neutros, para desinfetar a região.
  3. Faça uma compressa de gelo e coloque sobre a picada. Isso vai fazer com que o veneno se espalhe mais lentamente.
  4. Ofereça bastante água a vítima, para que ela mantenha a calma e o veneno não se espalhe mais rápido no organismo.
  5. Mantenha o local da picada virado para cima.
  6. Por fim, leve a vítima ao pronto-socorro mais próximo. (Se possível, leve o escorpião junto, esteja ele vivo ou morto).

Levar o escorpião é importante para que os médicos consigam identificar qual é o grau de peçonha do animal. Isso pode ser essencial para o tratamento da vítima.

Coisas que você não deve fazer

Apesar de não ser um assunto muito debatido entre as pessoas, existe muito boato e mentiras sobre o que se deve fazer em caso de picadas de animais peçonhentos como os escorpiões. Por isso, vamos te dizer aqui o que você não deve fazer nesse caso:

  • Não deixe de ir a um hospital, independente do tipo de escorpião. O veneno, por mais leve que seja, pode provocar reações alérgicas que podem ter sintomas graves e colocar a vida em risco.
  • Não tente chupar o veneno do local da picada. Além de quase não surtir efeito, você ainda pode pegar infecção na boca.
  • Não corte ou faça furo no local da picada. O veneno não sai assim e ainda vai aumentar bastante o risco de inflamações e infecções.
  • Não ofereça absolutamente nada de comida a vítima. Os alimentos podem contribuir para o metabolismo, fazendo o veneno se espalhar mais rápido. Apenas ofereça bastante água.
  • Não faça torniquetes.

Remédios caseiros para este tipo de acidente

Neste tópico você aprenderá os melhores remédios caseiros para picada de escorpião. Estes remédios podem ser usados na hora da picada e para acelerar a recuperação. Fique ligado(a) nas dicas a seguir:

  • Pasta de bicarbonato de sódio (Picada)
  • Pasta com folhas de manga (Picada)
  • Coma pimentão amarelo (Recuperação)
  • Tome suco de manga (Recuperação)
  • Chá de hortelã (Recuperação)

Dentre as alternativas caseiras e naturais disponíveis para usar em caso de picadas de escorpião, estas são as mais famosas. Veja abaixo um pouco mais sobre cada um dos remédios citados.

Todas as nossas informações são baseadas em fontes científicas que comprovam que elas são verdadeiras. Confira nossas referências no fim do artigo!

Pasta de bicarbonato de sódio (Picada)

Faça uma pasta usando 1 colher (de sopa) de bicarbonato de sódio e ½ colher (de sopa) de água limpa e filtrada. Misture até ficar com a consistência pastosa e aplique no local da picada após lavar com água e sabão.

O bicarbonato de sódio possui substâncias que agem como desinfetante e diminuem a irritação na pele (1, 2). Usar esta pasta da forma como ensinamos pode, inclusive, aliviar a dor e facilitar o trajeto do paciente ao pronto-socorro, onde ele(a) receberá o atendimento e tratamento adequado.

Além disso, o uso dessa pasta pode diminuir os riscos de infecção provocada pelo veneno do animal (1).

Pasta com folhas de manga (Picada)

Triture folhas de manga até virar uma pasta e aplique no local da picada. Você pode usar 1 colher (chá) de água limpa para ajudar na consistência. Só use esta pasta natural após lavar o local com água corrente e sabão.

Muita gente não sabe, mas as mangas são grandes fontes de vitamina C (3). Para você ter uma ideia, em 100 gramas de manga há 27,7 mg de vitamina C, o que é 46% do consumo diário recomendado para um adulto. As suas folhas também são ricas nesta vitamina e de propriedades medicinais diversas.

A pasta feita com folhas de manga vão ajudar a diminuir a dor, fortalecer o sangue na região e possivelmente diminuir a ação do veneno no local.

Coma pimentão amarelo (Recuperação)

Ingerir pimentões durante a recuperação de picada de animais venenosos pode fazer muito bem ao paciente, principalmente se estamos falando do pimentão amarelo. Rico em vitamina C e outros nutrientes fortalecedores do organismo (4), o pimentão amarelo vai aumentar o combate ao veneno de escorpião e aos sintomas.

Inclui o pimentão amarelo em suas principais refeições do dia para que fortalecer o seu corpo. Dessa forma, o próprio organismo poderá combater o veneno e os sintomas.

Não é indicado o consumo de nenhum alimento após a picada. Leve o paciente ao hospital e ele só deverá comer assim que o médico responsável autorizar.

Tome suco de manga (Recuperação)

Assim como indicamos a pasta com folhas de manga, o suco dessa fruta pode ajudar bastante na recuperação de picada de escorpião. A manga contém propriedades medicinais que vão aumentar as defesas do corpo e prevenir infecções. Além disso, pode ajudar a combater alguns sintomas como irritação na pele e diarreia.

Chá de hortelã (Recuperação)

O chá de hortelã é indicado na recuperação de picada de escorpião porque possui compostos anti-inflamatórios (5), que ajuda o organismo a combater o veneno e se livrar dos sintomas remanescentes da picada.

Quais são os efeitos da picada?

A maioria dos escorpiões que surgem em áreas urbanas no Brasil tem o grau leve de peçonha (veneno). Neste caso, ao ser picado por escorpião comum, você sentirá bastante dor, inchaço, vermelhidão e possível inflamação no local. Mas não correrá risco de vida.

No caso dos escorpiões mais venenosos, os sintomas são mais graves. Eles incluem todos os que já foram citados + formigamento, dormência, espasmos, excesso de suor, arritmia e dificuldade para respirar.

Contudo, é importante deixar claro que os sintomas podem variar dependendo do tipo de escorpião, número de picadas e o local onde a vítima foi picada.

Crianças e pessoas alérgicas correm mais risco

Pessoas que tem alergia a veneno de animais (como abelhas e marimbondos, por exemplo) devem tomar muito mais cuidado com os escorpiões. Até mesmo o veneno mais leve do escorpião mais inofensivo pode levar ao risco de morte. Sendo assim, paciente alérgicos devem ir imediatamente ao pronto-socorro mais próximo.

O mesmo acontece com crianças. Infelizmente, elas não possuem o mesmo grau de defesa do organismo que os adultos e até mesmo o veneno mais leve pode gerar uma tragédia.

Como identificar? Conheça os principais escorpiões do Brasil

Quando um escorpião ataca alguém, a principal reação das pessoas é matar o animal, mas isto é errado e pode dificultar muito os primeiros socorros, pois os médicos não vão saber qual é o tipo do veneno. O ideal é capturar o animal vivo com muito cuidado. Caso ele tenha sido morto, guarde-o mesmo assim!

Veja agora os principais tipos de escorpião que costumam atacar os brasileiros. Nós listamos por grau de periculosidade, ou seja, do mais perigosos para o menos perigosos. Confira:

Escorpião Amarelo

Escorpião amarelo

O veneno do escorpião amarelo é considerado forte, mas não é letal (Foto: depositphotos)

Este escorpião lidera a lista dos mais perigosos no Brasil. Possui cerca de 7 centímetros na fase adulta, tem coloração amarelo-claro com manchinhas mais escuras na região do dorso e da calda. Seu veneno é considerado forte, mas não é letal para a maioria dos adultos.

No Brasil, é considerado a espécie mais perigosa. Sua picada pode causar sintomas como dor e dormência no local. Outros sintomas comuns são náuseas, vômitos, arritmia, desmaios e suor. É um tipo muito perigoso para crianças e idosos.

Escorpião preto

Este tipo só não é considerado mais perigoso do que o escorpião amarelo, porque não é uma espécie urbana. Seu habitat são as florestas da Amazônia. Então dificilmente você será picado(a) por um escorpião preto em outros locais do Brasil. Contudo, o seu veneno é bem forte.

Entre os sintomas graves da sua picada estão dor intensa, inflamação no local, queimação, arritmias, tontura, desmaio, vômitos, falta de ar e sonolência.

Escorpião Marrom

Este tipo também mede até 7 cm de comprimento quando adulto, mas possui coloração marrom-escuro (às vezes, marrom-avermelhado). Suas patas são amarelas e cheia de manchas. É um tipo comum de regiões úmidas ou chuvosas.

Seu veneno é tipo como uma peçonha média, que geralmente não leva à morte, mas que causa muitos sintomas como muita dor, náuseas, dormências e mal-estar.

Escorpião do Nordeste

Apesar do nome, o escorpião do Nordeste pode ser encontrado em outras regiões do Brasil. É pequeno, com cerca de 6 cm, possui coloração amarela com um linha mais escura no centro e um triângulo escuro na cabeça. É também um dos tipos que mais atacam humanos, mas felizmente, tem veneno leve.

Entre os sintomas da sua picada estão dor e dormência no local. Também pode causar dores de cabeça leves, mas que demoram para passar.

Como capturar o escorpião de forma segura?

Levar o escorpião em um recipiente fechado para o hospital junto com o paciente atacado é super importante. Além de facilitar na hora de saber qual é a gravidade do veneno, o animal pode, inclusive, ser usado para produzir o antídoto para as vítimas. Mas muito cuidado na hora de capturar. Qualquer descuido pode gerar mais ataques.

Use luvas, camisa de manga comprida, calça e sapatos fechados. Em nenhuma hipótese tente capturar o animal com os pés descalços ou usando chinelos. A reação natural do animal vai ser se defender para não ser capturado, e ele pode acabar atacando de novo. Ninguém quer outra vítima de picada, não é?

Por isso, siga as instruções abaixo para capturar o escorpião de modo seguro.

  1. Se vista de modo que não haja partes expostas do seu corpo. Tenha atenção, principalmente, na parte dos pés e das mãos. Use luvas.
  2. Pegue uma manta, lençol ou tecido de cor clara e jogue por cima do acima de modo a cobri-lo no centro. Isso vai ajudar você a se proteger e saber onde o bicho está, além de dificultar sua fuga.
  3. Com uma pinça (ou utensílio que sirva de pinça, como um pegador de macarrão, por exemplo) segure o animal abaixo do tecido e, com cuidado, leve-o até um recipiente aberto disposto sobre uma superfície planta. Depois feche com cuidado.

Nunca faça esse procedimento sozinho(a). Procure sempre alguém para lhe ajudar. É fundamental para diminuir as chances de acidente.

Em nenhuma hipótese, segure ou deixe alguém segurar o recipiente onde você vai colocar o escorpião. Pois qualquer erro pode resultar no animal caindo nas mãos e fazendo outra vítima.

Técnicas para evitar escorpião em casa

Os escorpiões podem aparecer nas casas próximas a locais de vegetação, rios, riachos e lixões. Existe um ditado que diz “onde há barata, pode haver escorpião”, o que é verdade. Pensando nisso, vamos te mostrar como evitar que esses bichinhos venenosos apareçam ou te ataquem.

  • Mantenha sua casa limpa. Evite entulhos, limpe atrás de móveis e não deixe lixo acumulado.
  • Evite andar descalço, mesmo dentro de casa.
  • Nunca coloque as mãos em buracos ou frestas. Se tiver crianças em casa, procure tampar esses locais para evitar que elas ponham as mãos.
  • Quintais e jardins devem estar sempre limpos.
  • Não use inseticida para tentar afastar os escorpiões. Colocar veneno em suas tocas só vai fazer eles saírem de um lugar para outro, o que pode aumentar o risco.
  • Galinhas, sapos, lagartixas, corujas, patos, gansos e alguns pássaros se alimentam de escorpiões. Ter esses animais por perto pode fazer a diferença.
  • Se você está se deparando com escorpiões na sua casa, sempre olhe dentro dos sapatos antes de calçar. Também inspecione as suas roupas, pois eles gostam de se esconder nesses locais.

Os escorpiões gostam de se alimentar de baratas e ratos pequenos, então você deve sempre evitar que estes animais apareçam na sua casa. Caso eles apareçam, os escorpiões podem ser atraídos também.

Muitas pessoas morrem com veneno de escorpião no Brasil?

O número de mortes por picadas de escorpião no Brasil não é tão alto quanto em alguns outros países, como países africanos e Austrália, por exemplo. Contudo, de acordo com o Ministério da Saúde, esta foi a causa de 184 mortes no Brasil só em 2017.

Entretanto, o que impressiona não são os números de mortes. Até porque, como falamos antes, a maioria dos escorpiões do Brasil não possuem venenos letais, apenas em caso de crianças pequenas, idosos e animais domésticos. O que chama atenção mesmo são o número de acidentes (picadas) desse pequeno animal.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, só em 2018 foram registrados 141,4 mil casos de acidentes com escorpiões no Brasil. Em 2017, o número foi de 125 mil registros. Os dados ainda indicam que este tipo de acidente vem aumentando a cada ano. Por exemplo, em 2016 o número foi de 91,7 mil acidentes (6).

Em suma, de 2013 a 2018, o Ministério da Saúde observou um aumento de 163% no número de mortes por escorpionismo (picada de escorpião). Com isso, o escorpião passou a liderar o ranking de mortes por animais peçonhentos, roubando o título que pertencia às cobras e serpentes.

Referências

Por fim, veja abaixo as referências científicas usadas na produção deste artigo. O Remédio Caseiro é um site comprometido com informações verdadeiras, conteúdo relevante e, claro, com a sua saúde. Sendo assim, fique sempre bem informado(a) em nosso site!

Referências

  1. LETSCHER-BRU, V. et al. Antifungal activity of sodium bicarbonate against fungal agents causing superficial infections. 2013. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22991095>. Acesso em 01/02/2019.
  2. VERDOLINI, R. et al. Old fashioned sodium bicarbonate baths for the treatment of psoriasis in the era of futuristic biologics: an old ally to be rescued. 2005. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15897164>. Acesso em 01/02/2019
  3. SELFNUTRTIONDATA. Mangos, raw. Tabela disponível em: <https://nutritiondata.self.com/facts/fruits-and-fruit-juices/1952/2>. Acesso em 01/02/2019.
  4. SELFNUTRTIONDATA. Peppers, sweet, yellow, raw. Tabela disponível em: <https://nutritiondata.self.com/facts/vegetables-and-vegetable-products/3017/2>. Acesso em 01/02/2019.
  5. ZOUARI-BOUASSIDA, K.; TRIGUI, M.; MAKNI, S.; JLAIEL, L.; TOUNSI, S. Seasonal Variation in Essential Oils Composition and the Biological and Pharmaceutical Protective Effects of Mentha longifolia Leaves Grown in Tunisia. 2018. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/30627570>. Acesso em 01/02/2019.
  6. LABOISSIÈRE, Paula. Saúde alerta para picadas de escorpião, mais comuns no verão. AGÊNCIA BRASIL. 2019. Disponível em: <http://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2019-01/saude-alerta-para-picadas-de-escorpiao-mais-comuns-no-verao>. Acesso em 01/02/2019.

Sobre o autor

Avatar
24 anos, é jornalista e produtor de conteúdo especializado. Atua com produção jornalística há 4 anos. Vencedor do prêmio de empreendedorismo digital “Academic Winner 2017”, promovido pela DeVry University na Califórnia, Estados Unidos. Tem no currículo trabalhos em emissoras de televisão, jornal impresso, revistas e internet. É pernambucano e tem como hobbies escrever, jogar videogames, cinema e estudos sociais.