Remédio caseiro para picada de aranha

Lavar o local da picada e usar alguma das técnicas caseiras pode fazer toda a diferença antes do atendimento médico

Você conhece algum remédio caseiro para picada de aranha? Se sim, possivelmente deve ter ouvido de alguma pessoa e não tem certeza se funciona de verdade. Se este é o seu caso, aqui você vai tirar todas as dúvidas sobre o que fazer em caso de picada de aranha e os principais tratamentos naturais para esse incidente.

Antes de mais nada, é bom deixar claro que vamos falar aqui das aranhas que podem atacar humanos. Não estamos falando daquelas pequeninas aranhas, comuns na casa de todo mundo, que fazem teias nos cantos das casas e móveis. Elas são inofensivas para humanos e não causam nenhum mal a saúde.

Neste artigo, vamos falar daquelas aranhas que podem oferecer sintomas e riscos a saúde através da sua picada. São os tipos que você deve ficar atento(a) e evitar ao máximo. Confira!

O que fazer em caso de picada de aranha?

Em primeiro lugar, não perca a calma em caso de picada de aranha. Isso só vai aumentar a circulação sanguínea e espalhar o veneno pelo corpo. Ao invés disso, siga as instruções abaixo para que os riscos diminuam até que você chegue ao hospital mais próximo.

Aranha em cima de mão humana

Em casos de picada, é importante não deixar o veneno se espalhar pela corrente sanguínea (Foto: depositphotos)

  1. Observe qual foi a aranha que atacou. Se a tiver matado, leve-a ao hospital junto ao paciente. Caso ela tenha fugido, não tente capturá-la, pois ela pode atacar novamente.
  2. Lave o local da picada com água corrente e sabão neutro, para desinfetar.
  3. Coloque uma compressa de gelo sobre a picada para que o veneno espalhe mais lentamente.
  4. Vá imediatamente ao hospital mais próximo.

Levar a aranha, mesmo que morta, ao hospital junto com o paciente pode ser muito importante para que os médicos identifiquem o grau de veneno e ofereçam o tratamento adequado. Caso não consiga capturar, uma foto também pode servir.

O que não fazer

Existem alguns boatos e mentiras sobre o que fazer em caso de picada de aranha. Por isso, achamos prudente mostrar também uma lista do que não fazer nesse caso. Confira:

  • Não deixe de ir a um hospital. Dependendo da aranha (ou se você apresentar alergia), sua vida pode estar em risco.
  • Não tente chupar o veneno do local da picada.
  • Não amarre ou faça pressão sobre a picada, isso faz o veneno se espalhar mais rápido.
  • Não corte ou faça furo no local da picada, pois aumenta as chances de inflamação e infecção.
  • Não ofereça comida a vítima. Os alimentos podem contribuir para acelerar o metabolismo, fazendo com que o veneno se espalhe mais rápido no organismo. Apenas ofereça bastante água.
  • Não faça torniquetes.

Tratamentos e técnicas caseiras

Existem algumas opções caseiras super eficientes quando o assunto é amenizar os sintomas das picadas de aranha até que o paciente possa ser atendido em um pronto-socorro. Confira a lista:

  • Lave o local com vinagre
  • Faça um montinho de sal sobre a picada
  • Aplique pasta de bicarbonato de sódio
  • Esfregue casca de banana

Estas quatros técnicas naturais e caseiras não substituem a ida a um pronto-socorro, mas podem fazer muita diferença. Elas podem dar alívio aos sintomas iniciais e prevenir alguns danos.

Nossas informações são baseadas em conteúdo científico comprovado pela ciência e medicina. Confira nossas referências no fim do artigo! Sendo assim, veja abaixo como usar estes remédios caseiros.

Lave o local com vinagre

Após a picada, lave o local com água e sabão e, em seguida, aplique um pouco de vinagre na região. O vinagre é um produto natural que tem alta capacidade antisséptica e anti-inflamatória (1). Isso vai ajudar a prevenir irritações, inflamações e infecções.

Mas lembre-se de ir a um médico logo após a picada. O vinagre é uma técnica caseira e natural para reduzir os danos, mas não vai combater o veneno. Procure o pronto-socorro mais próximo.

Faça um montinho de sal sobre a picada

O sal é um produto que puxa a umidade muito facilmente. Após lavar o local da picada com água e sabão, enxugue e faça um montinho de sal sobre a picada. O sal vai puxar a umidade da pele e, junto com ela, um pouco do veneno que está mais na superfície da picada.

Isso não vai fazer com que o veneno todo seja transferido para o sal e, na verdade, pode ser que nem funcione em alguns casos. Mas é uma ação preventiva que pode fazer a diferença. Não deixe se ir a uma emergência hospitalar.

Aplique pasta de bicarbonato de sódio

O bicarbonato de sódio possui ação desinfetante e diminui a irritação na pele (1, 2). Após lavar com água e sabão, aplique a pasta de bicarbonato de sódio sobre o local e vá ao hospital mais próximo.

Receita da pasta de bicarbonato de sódio: Use 1 colher (de sopa) de bicarbonato de sódio para ½ colher (de sopa) de água limpa e filtrada. Misture até ficar com a consistência pastosa e aplique no local da picada após lavar com água e sabão.

Esfregue casca de banana

Algumas picadas de aranha causam muita coceira além de dor, por isso, esfregue levemente a parte interior da casca da banana para aliviar a coceira enquanto o paciente não é atendido em um hospital. Não coce a região da picada, isso pode ferir e aumentar o risco de infecção.

Quais os riscos e sintomas?

Os sintomas das picadas de aranhas são muito variáveis. Tudo depende do tipo do aracnídeo, do local da picada, da quantidade de veneno e etc. No geral, os principais sintomas causados por picadas de aranhas brasileiras são dores locais, irritação na pele, queimação, febre e vômitos.

Entre as espécies encontradas no Brasil, duas se destacam como mais perigosas: a aranha-armadeira e a viúva negra. Elas possuem um grau de peçonha maior, e apesar de não ser letal na maioria dos casos, podem trazer vários sintomas.

Veja abaixo os principais tipos de aranhas que atacam humanos e quais são suas características e sintomas da picada. Lembre-se sempre de identificar o tipo de aranha para facilitar na hora do atendimento médico.

Como identificar: Conheças os tipos de aranhas brasileiras

O Brasil é um país de fauna muito rica, portanto há vários tipos de aranhas que podem atacar humanos. Algumas delas possuem veneno bem leve, capaz apenas de irritar a pele e causar um pouco de dor. Outras espécies, por sua vez, podem levar uma pessoa adulta à morte.

Sendo assim, separamos para você uma pequena seleção das principais aranhas que podem oferecer riscos aos humanos. Nossas informações foram fornecidas pela Secretaria de Saúde do Estado do Paraná (4).

Em caso de picada, preste bastante atenção em qual destas foi a responsável. Saber qual foi a espécie do animal pode ser importante para os primeiros-socorros e tratamento médico.

Aranha-marrom

Aranha marrom

A picada dessa aranha não apresenta sintomas imediatos (Foto: depositphotos)

Pouco agressiva, mas perigosa. É um tipo pequeno de aranha, com cerca de 3 centímetros. Contudo, a sua picada é venenosa e pode causar vários sintomas, principalmente na pele.

A aranha-marrom tem hábitos noturnos e é comum no Sul do Brasil, especialmente no Paraná e Santa Catarina. A picada desta espécie é chamada de loxoscelismo e deve ser tratada no hospital. Elas costumam se esconder e fazer ninhos em locais escuros, como raízes de árvores, atrás de móveis de madeira, caixas, tijolos e garagens, por exemplo.

Sintomas da picada: A picada não apresenta sintomas imediatos. Os mesmo começam a aparecer cerca de 24 horas depois, com dor e vermelhidão no local. É comum o surgimento de bolhas, inchaço e queimação. Em alguns casos, pode causar febre, dor de cabeça, diarreia e vômitos.

Aranha-caranguejeira

Aranha caranguejeira

As aranhas do tipo caranguejeira não possuem veneno letal (Foto: depositphotos)

Pouco agressiva e moderadamente perigosa. Muito se fala (e se teme) sobre a aranha-caranguejeira. Normalmente, são preconceitos devido a sua aparência peluda e sua duas presas, coisas muito estigmatizadas pelos filmes de terror.

Na verdade, as aranhas do tipo caranguejeira não possuem veneno letal e não são agressivas. Dificilmente elas vão atacar humanos sem motivo. Elas geralmente só atacam insetos que servem para a sua alimentação. Só picam humanos com o intuito de se defender.

Além do veneno de grau leve, as caranguejeiras também podem desenvolver pelos urticantes como forma de defesa. Estes pólos, quando entram em contato com a pele humana, podem causar irritação e alergia.

Sintomas da picada: Dor de pequena a média intensidade no local, irritação leve na pele e irritação nas vias respiratórias. Em caso de alergia, o paciente pode apresentar vários outros sintomas, alguns deles bem graves. Sempre procure um médico.

Aranha-armadeira

Aranha armadeira

O veneno dessa aranha é perigoso para crianças e idosos (Foto: depositphotos)

Muito agressiva e moderadamente venenosa. As aranhas do tipo armadeira são responsáveis por muitos dos acidentes com humanos. Isto porque elas atacam muito facilmente e têm hábitos diurnos e noturnos. Possuem até 15 cm e tem o corpo marrom-acinzentado.

É fácil de identificar essa aranha devido a sua posição de defesa. Ela se apoia sobre os dois últimos pares de patas traseiras, ergue a cabeça e as patas da frente. Isso que deu origem ao seu nome, porque ela se “arma” para atacar. Elas podem pular até 40 cm de distância.

Gostam de se esconder em folhagens, bananeiras, pilhas de madeira, telhados, pedras e dentro de residências. O seu veneno é considerado médio, mas perigoso para crianças e idosos.

Sintomas da picada: Dor imediata no local, de intensidade variável dependendo da região picada e do veneno inoculado. Edemas, sudorese (aumento do suor) e febre também podem surgir. No local da picada, você pode ver dois pequenos pontos de inoculação feitos pelas presas. Nos homens, pode causar priapismo (ereção involuntária do pênis).

Lycosa (Aranha-de-jardim)

Aranha de jardim

Apesar de atacar bastante, essas aranhas possuem veneno considerado leve (Foto: depositphotos)

Agressiva, mas pouco venenosa. As aranhas de jardim, como o próprio nome sugere, são geralmente encontradas em gramas, jardins e folhagens. Elas atacam bastante, mas felizmente possuem veneno leve.

Sintomas da picada: Os casos são bem simples, podendo ser moderadamente graves em caso de alergia. No geral, só provocam dor leve ou moderada no local e irritação na pele.

Viúva-negra

Aranha viúva-negra

Essa aranha só ataca quando pressionada ao corpo (Foto: depositphotos)

Pouquíssimo agressiva, com veneno forte, mas não letal na maioria dos casos. A viúva-negra é uma pequena aranha que pode chegar a 3 cm de comprimento no máximo quando fêmea. Os machos podem chegar a 6 cm, mas não possuem veneno. Ela só ataca quando pressionada ao corpo. Ou seja, quando alguém esbarra, senta ou a comprime contra a pele.

São comuns no Nordeste, principalmente em áreas tropicais e litorâneas. Tem patas longas, corpo arredondado na cor preta, com uma mancha (geralmente vermelha) na barriga. Gostam de locais úmidos e escuros, como vegetação próxima a cachoeiras e ao mar. Também podem ser encontradas em arbustos, pneus, gramados e garrafas empilhadas.

Sintomas da picada: Dor aguda no local, que após cerca de 15 minutos se transforma em sensação de queimação intensa por cerca de 2 dias. Em algumas pessoas pode causar vômito, dores musculares, mal-estar e febre.

Técnicas para evitar aranha em casa

Não há muito segredo para manter as aranhas longe da sua casa e evitar que elas ataquem você e a sua família. Contudo, existem algumas dicas bem legais que podem te ajudar a se livrar delas de uma vez por todas. Veja:

  • Mantenha sua casa limpa. Antes de mais nada, limpe os cantos da casa, quadros, atrás de móveis. Evite a poeira, pois isso ela revela locais com potencial onde as aranhas fazem teias.
  • Não deixe coisas empilhadas ou entulho. As aranhas adoram caixas empilhadas, lixo entulhado, madeira, garrafas, pneus e coisas do tipo. Portanto, evite ter isso em casa.
  • Faça um spray de hortelã. As aranhas odeiam hortelã, pois é um repelente natural delas. Coloque em um borrifador água e folhas de hortelã e borrife pela casa.
  • Use cravo-da-índia em locais específicos. O cravo-da-índia é um repelente natural de insetos e aranhas. Deixe alguns cravos sobre estantes, armários e locais pouco acessíveis onde aranhas podem tentar fazer teias.

Referências

Por fim, veja abaixo as referências científicas usadas na produção deste artigo. O Remédio Caseiro é um site comprometido com informações verdadeiras, conteúdo relevante e, claro, com a sua saúde. Sendo assim, fique sempre bem informado(a) em nosso site!

Referências

  1. HO, C. W. et al. Varieties, production, composition and health benefits of vinegars: A review. 2017. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27979138>. Acesso em 06/02/2019.
  2. LETSCHER-BRU, V. et al. Antifungal activity of sodium bicarbonate against fungal agents causing superficial infections. 2013. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22991095>. Acesso em 01/02/2019.
  3. VERDOLINI, R. et al. Old fashioned sodium bicarbonate baths for the treatment of psoriasis in the era of futuristic biologics: an old ally to be rescued. 2005. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15897164>. Acesso em 01/02/2019
  4. SECRETARIA DE SAÚDE DO ESTADO DO PARANÁ. (Aranha) Acidentes – página 2. Disponível em: <http://www.saude.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=391>. Acesso em 06/02/2019.

Sobre o autor

24 anos, é jornalista e produtor de conteúdo especializado. Atua com produção jornalística há 4 anos. Vencedor do prêmio de empreendedorismo digital “Academic Winner 2017”, promovido pela DeVry University na Califórnia, Estados Unidos. Tem no currículo trabalhos em emissoras de televisão, jornal impresso, revistas e internet. É pernambucano e tem como hobbies escrever, jogar videogames, cinema e estudos sociais.