,

Remédio caseiro para corrimento amarelado

O corrimento saudável é transparente ou leitoso e não tem cheiro. Fique atenta às alterações

Um dos sintomas mais normais na vida de uma mulher é o corrimento vaginal. Mas apesar de comum e saudável é importante sempre estar atento ao cheiro, cor e textura dele. O corrimento vaginal muito amarelado, por exemplo, pode ser um sinal de algum tipo de doença e irá precisar de alguns cuidados, como o uso de remédios caseiros e naturais que combatem o problema.

As receitas naturais para reduzir o corrimento amarelado não substituem a ida a um ginecologista. O sintoma pode ser um sinal de problemas mais severos, como alguma Doença Sexualmente Transmissível (DST), que precisará de acompanhamento e tratamento receitado por uns especialista.

Remédios caseiros para corrimento amarelado

Lavagem com romã

Ingredientes

  • Casca de 1 romã seca;
  • 200 ml de água.

Modo de preparo

Seque a casca de uma romã e esmague-a completamente. Misture o pó que ficou com a água. Use a solução para a lavar a região íntima.

Remédio caseiro para corrimento amarelado pode produzido a partir de frutas, verduras, raízes e sementes

É importante secar bem a região depois dos banhos (Foto: depositphotos)

Lavagem com vinagre de maçã

Ingredientes

  • Água destilada;
  • Vinagre de maçã, não filtrado.

Modo de preparo

Misture a mesma quantidade dos dois ingredientes e use a mistura para lavar a vagina duas vezes por dia durante alguns dias. Não use a receita em excesso ou por muitos dias para não atrapalhar a produção das bactérias saudáveis da região íntima.

Lavagem com folhas de goiabeira

Ingredientes

  • 1 punhado de folhas de goiabeira;
  • 1 punhado de folhas de vassourinha-doce;
  • 2 copos de água.

Modo de preparo

Coloque água para ferver. Depois de fervido, adicione as folhas de goiabeira e vassourinha-doce. Abafe o recipiente até esfriar e depois coe a bebida. Lave a região íntima como de costume e depois lave-a novamente com a mistura. Repita o procedimentos todos os dias por uma semana.

Banho de assento com folhas de goiabeira

Ingredientes

  • 30 g de folhas de goiabeira;
  • 1 litro de água.

Modo de preparo

Coloque a água para ferver. Depois de fervida, desligue o fogo e acrescente as folhas. Deixe o recipiente abafado por aproximadamente 5 minutos. Depois coe e despeje em uma bacia. Com essa bebida faça um banho de assento e lave cuidadosamente toda a região. Repita o procedimento 2 a 4 vezes por dia. O tratamento não provoca efeito colateral.

Bebidas e alimentação

Ingredientes

  • 100 g de quiabo;
  • 2 copo de água;
  • Mel a gosto.

Modo de preparo

Lave bem o quiabo e corte-o em pequenos pedaços. Coloque-o para ferver e deixe por cerca de 20 minutos ou até que a água esteja pela metade. Coe a bebida e divida em três partes. Tome uma parte desta mistura (junto com o mel) três vezes ao dia.

Procure também investir em uma alimentação natural, a base de frutas, legumes e verduras e evite produtos industrializados. Adicione à sua dieta iogurte natural, melão, limão, couve e chicória, que são alimentos que alteram o pH da vagina e do sangue, facilitando o reequilíbrio da flora da região íntima.

Dica importante

Lembre-se sempre depois das lavagens e banhos, secar bem a região íntima. Os lugares úmidos são os ambientes favoritos para a instalação de fungos, podendo agravar ainda mais o problema.

Corrimento amarelo

Mulheres em idade reprodutiva costumam ter um corrimento vaginal normal, conhecido como corrimento fisiológico. A função dele é lubrificar e proteger o órgão contra bactérias e outros agentes externos prejudiciais à saúde. Esse “corrimento saudável” costuma ser branco, transparente ou leitoso, tem de 1 a 4ml de volume e com um cheiro quase inexistente.

Mas é preciso ficar bastante atento quando o corrimento começar a mudar essas características e, junto a um diferente cheiro e espessura, ocorre também coceira e ardência.

O corrimento amarelo pode ser o sinal de doenças como tricomoníase, vaginose bacteriana, gonorreia, clamídia, entre outros. Por isso é fundamental o acompanhamento com um ginecologista.

Durante o período de tratamento, evite ter relações sexuais sem preservativo para não contaminar o (a) parceiro (a), não utilize roupa íntima muito apertada e prefira aquelas feitas de algodão e dispense o uso de perfumes ou sprays de higiene íntima.

Benefícios do chá de acanto inclui tratamento de doenças íntimas em mulheres

Como evitar o corrimento

  • Dormir sem calcinha.
  • Utilizar sabonetes específicos que ajudam a manter a flora da vagina equilibrada. Mas cuidado com o excesso de lavagem, pois isso pode resultar na eliminação da proteção natural da regão íntima.
  • Deixar a calcinha exposta no banheiro aumenta a probabilidade dela ser contaminada com agentes externos, como fungos e bactérias.
  • Seque bem a região íntima.
  • Evitar usar protetor de calcinha todos os dias, pois ele ajuda a abafar a região íntima.
  • Use sempre camisinha.