Pimenta Caiena emagrece? Veja seus benefícios

Você sabia que a pimenta caiena possui grandes benefícios para a saúde? Além disso, esta especiaria é muito usada em dietas para emagrecer. Mas será que funciona mesmo? Aqui você descobrirá tudo sobre a pimenta caiena e como usá-la da melhor maneira!

A pimenta caiena (Capsicum annuum L. var. acuminatum) é um tipo de pimenta muito famoso devido ao seu uso culinário e medicinal. Seu nome provém do seu local de origem, a cidade de Caiena (Cayenne), localizada na Guiana Francesa.

A pimenta, como nós a conhecemos, é apenas o fruto seco e moído da pimenteira de mesmo nome. É muito usada na gastronomia de países de culinária picante, como México, Índia e outros países asiáticos.

Dentre os benefícios da pimenta caiena, um chama atenção devido às várias dúvidas ao seu redor: a pimenta caiena ajuda a emagrecer ou faz engordar? Veja a resposta no próximo tópico.

Pimenta caiena ajuda a emagrecer?

Sim. De acordo com pesquisas científicas, a pimenta caiena é auxiliar do processo de emagrecimento. Em suma, ela ajuda na perda de peso por alguns motivos diversos, sendo os maiores deles o aumento da saciedade e melhora do metabolismo (1, 2, 8).

Pó de pimenta caiena

Essa pimenta é um alimento termogênico, que aumenta a temperatura do corpo (Foto: depositphotos)

As pimentas, no geral, possuem uma substância chamada capsaicina, responsável por melhorar o metabolismo. Além disso, é um alimento termogênico, que aumenta a temperatura do corpo. Com isso, é possível gastar mais energia e queimar mais gordura, o que acelera (e muito) o emagrecimento (8).

A pimenta caiena é um fonte de pectina, um composto ativo que ajuda na redução dos níveis do colesterol e aumenta a sensação de saciedade (1). Além disso, esta especiaria é considerada pela ciência um alimento hipoglicêmico. Ele diminui os níveis de glicose no organismo, o que também promove saciedade e diminuição do apetite (2).

Estudos e pesquisas internacionais sobre o tema indicam que o aumento do açúcar no sangue (aumento da taxa glicêmica) induz a fome e aumento de apetite. Sendo assim, manter essa taxa regulada é crucial para uma dieta sem exageros e saudável.

Dessa forma, a pimenta caiena pode sim ser associada ao processo de perda de peso. Ou seja, ao ingerirmos essa pimenta nas refeições, demoraremos mais tempo até sentir fome outra vez, o que nos ajuda a organizar nossa dieta.

Outros benefícios dessa pimenta

Além do sabor inconfundível, capaz de melhorar uma infinidade de receitas, a pimenta caiena é rica em propriedades medicinais segundo a ciência. Inclusive, a medicina confirma que ela pode ser usada até no combate e prevenção do câncer. Veja abaixo os benefícios da pimenta caiena:

  • É antioxidante
  • Ajuda no controle da glicose
  • Reduz o colesterol ruim e aumenta o bom
  • Combate fungos
  • É uma grande fonte de vitamina A
  • Alivia dores (analgésico natural)

Todos estes que foram listados são benefícios comprovados pela ciência até o momento e estão documentados em produções científicas oficiais como você pode ver nas referências ao fim deste artigo. Selecionamos as principais e mais recentes descobertas sobre a pimenta caiena. Dessa forma, certificamos de que você encontra as informações certas em nosso site. Abaixo, você aprenderá mais sobre cada um desses benefícios.

Usos medicinais: Conheça mais sobre os benefícios

Agora você verá um pouco mais sobre cada um dos benefícios listados anteriormente.

É antioxidante

Um dos principais benefícios da pimenta caiena é que ela tem alto potencial antioxidante (2, 4, 5). Este benefício é resultado da sua complexa composição medicinal composta por fenóis, capsaicina, carotenoides, flavonoides, diidrocapsaicina e outros.

Os alimentos antioxidantes têm como principal função inibir a ação dos radicais livres, substâncias presentes no nosso organismo que dificultam o ciclo de vida saudável das células. Com isso, o risco de várias doenças como o câncer e a diabetes aumenta consideravelmente.

Os radicais livres surgem de várias fontes, como alimentação, estresse e reações naturais do corpo, por exemplo. Dessa forma, combatê-los é essencial para se prevenir de doenças graves e manter a boa saúde.

Entre as principais doenças que podem ser prevenidas com o consumo de alimentos antioxidantes, como a pimenta caiena, estão: câncer, diabetes, hipertensão, Alzheimer, Mal de Parkinson, envelhecimento precoce e doenças degenerativas diversas.

Ajuda no controle da glicose

Outro grande benefício da pimenta caiena é a sua capacidade de regular a glicose (2, 4). Sendo assim, é excelente na alimentação de diabéticos. Além de ser uma opção natural e saborosa, a medicina define esta especiaria como um potente hipoglicêmico.

Sendo assim, o consumo de pimenta caiena previne os picos de glicose, um mal que acomete muitos diabéticos e traz muitos sintomas. Também é um alimento preventivo, para aquelas pessoas que possuem tendência para desenvolver diabetes.

Contudo, é importante falar que a ingestão de pimenta caiena pode afetar medicamentos para diabetes, ocasionando uma grande queda de glicose nos pacientes. Por isso, consulte o seu médico especialista e se informe antes de comer pimenta caiena por conta própria.

Reduz o colesterol ruim e aumenta o bom

Antes de mais nada, existem 2 tipos de colesterol: o bom (conhecido pela sigla HDL) e o ruim (conhecido pela sigla LDL). De acordo com uma pesquisa japonesa, a pimenta caiena é capaz de reduzir o colesterol LDL e aumentar o colesterol HDL no organismo (3).

Os pesquisadores chegaram a este resultado após testes e análises de propriedades medicinais presentes na páprica (Capsicum annuum), que também estão presentes na pimenta caiena. Só a nível de informação: a páprica e a pimenta caiena são parentes próximas, sendo consideradas plantas-irmãs.

Combate fungos

Outro benefício comprovado da pimenta caiena é a sua ação antifúngica (6). Um estudo italiano realizado em 2002 identificou o efeito inibitório de fungos das saponinas e outras propriedades desta pimenta.

É uma grande fonte de vitamina A

Pouca gente sabe, mas a pimenta do tipo caiena é um alimento riquíssimo em vitamina A (7). Análises nutricionais apontam que, em apenas 5 gramas desta especiaria, é possível encontrar 44% da Ingestão Diária Recomendada (IDR) de vitamina A.

A vitamina A é essencial para o desenvolvimento da visão e do crescimento. Além disso, é um alimento preventivo de doenças que afetam os olhos e pele. Estudos também indicam que a vitamina A está diretamente ligada ao combate de infecções e câncer.

Alivia dores (analgésico natural)

A pimenta caiena também é famosa devido a sua ação analgésica (8). Estudos apontam que consumir esta especiaria alivia dores de cabeça e até mesmo dores musculares. Por isso, pode apostar nas receitas com pimenta caiena se estiver sentindo dores no geral.

Pimenta caiena arde?

A pimenta caiena não arde muito. Em algumas tabelas encontradas em sites especializados, essa pimenta ocupa o nível 1 de ardência em uma lista que vai até o nível 5. Dessa forma, esse tipo é considerado mais saboroso do que picante.

Pimenta caiena

É possível consumir essa pimenta em chás, sucos e temperos (Foto: depositphotos)

Como incluir na alimentação?

A pimenta caiena pode ser consumida como um tempero de receitas e alimentos em geral, mas também pode ser consumida em forma de cápsulas. As cápsulas de pimenta caiena são manipuladas para conter os benefícios da especiaria.

Especialistas indicam que seja consumido entre 3 e 5 gramas de pimenta caiena por dia, no máximo. O consumo diário não é recomendado, somente em casos de tratamentos através dos benefícios deste tempero. Quando não, deve-se consumir a pimenta caiena de 2 a 3 vezes durante a semana.

Veja abaixo algumas opções de como incluir a pimenta caiena na alimentação:

  • Tempere o feijão com pimenta caiena
  • Prepare chá verde com pimenta caiena
  • Use como tempero para saladas
  • Ponha uma pitada de pimenta caiena em sucos naturais

Viu, só? Além dessas opções, você pode incluir esta especiaria nas suas receitas preferidas. Inclusive, ela pode ir bem com sobremesas naturais ou feitas com chocolate amargo. A pimenta caiena é versátil e o seu uso depende da sua criatividade na cozinha!

Receita do chá verde com pimenta caiena

Entre as receitas naturais que levam pimenta caiena, uma se destaca como um potente remédio natural: o chá verde com pimenta caiena. Com ele, é possível obter os benefícios da pimenta e do chá verde, sendo assim um potente chá emagrecedor. Siga as instruções abaixo:

  1. Aqueça 1 xícara de água filtrada.
  2. Após isso, desligue o fogo e adicione 1 colher (de sopa) de folhas de chá verde picadas e tampe a panela/chaleira.
  3. Aguarde 10 minutos.
  4. Em seguida, coe para retirar as folhas e adicione 1 colher (de chá) rasa de pimenta caiena e o suco de 1 limão.
  5. Mexa bem e beba sem adoçar.

O indicado é consumir este chá todas as manhãs em jejum, 30 minutos antes de se alimentar. Ele é um potente estimulante metabólico, que vai dar energia e ajudar a queimar muita gordura. Contudo, é um chá contraindicado por pessoas que possuem problemas gástricos.

Cuidados e contraindicações

A pimenta caiena é natural e não traz contraindicações, mas é preciso ter cuidado em alguns casos. O primeiro deles diz respeito a pessoas que possuem doenças e problemas gástricos. Estes pacientes só podem consumir pimentas sob orientação médica.

Não se recomenda o consumo diário desta pimenta por muito tempo. Você pode fazer isso por alguns meses, mas é indicado que pare por algum tempo depois disso. As propriedades da pimenta podem causar mudanças metabólicas que podem trazer sintomas como fadiga, mal estar e  sensação de fraqueza.

Este chá pode ser consumido por mulheres grávidas, desde que não haja excesso. A vitamina A presente na composição da pimenta caiena faz bem para a gravidez, mas em excesso, as outras propriedades podem inclusive fazer mal para o bebê.

Referências

  1. XU, H.; TAI, K.; WEI, T.; YUAN, F.; GAO, Y. Physicochemical and in vitro antioxidant properties of pectin extracted from hot pepper (Capsicum annuum L. var. acuminatum (Fingerh.)) residues with hydrochloric and sulfuric acids. 2017. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28397347>. Acesso em 30/01/2019.
  2. TUNDIS, R. et al. Comparative study on the chemical composition, antioxidant properties and hypoglycaemic activities of two Capsicum annuum L. cultivars (Acuminatum small and Cerasiferum). 2011. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21792679>. Acesso em 30/01/2019.
  3. AIZAWA, Koichi; INAKUMA, Takahiro. Dietary capsanthin, the main carotenoid in paprika (Capsicum annuum), alters plasma high-density lipoprotein-cholesterol levels and hepatic gene expression in rats. 2009. Disponível em: <https://www.cambridge.org/core/journals/british-journal-of-nutrition/article/dietary-capsanthin-the-main-carotenoid-in-paprika-capsicum-annuum-alters-plasma-highdensity-lipoproteincholesterol-levels-and-hepatic-gene-expression-in-rats/C34EEA7E5A9A9C9C921BD9D80DA1DBFD>. Acesso em 30/01/2019.
  4. LOIZZO, Monica R.; TUNDIS, Rosa; MENICHINI, Federica; STATTI, Giancarlo A.; MENICHINI, Francesco. Influence of ripening stage on health benefits properties of Capsicum annuum var. acuminatum L.: in vitro studies. 2008. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18361755>. Acesso em 30/01/2019.
  5. IORIZZI, M. et al. New glycosides from Capsicum annuum L. var. acuminatum. Isolation, structure determination, and biological activity. 2001. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11308362>. Acesso em 30/01/2019.
  6. IORIZZI, Maria; LANZOTTI, Virginia; RANALLI, Giancarlo; DE MARINO, Simona; ZOLLO, Franco. Antimicrobial furostanol saponins from the seeds of Capsicum annuum L. var. acuminatum. 2002. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12105963>. Acesso em 30/01/2019.
  7. SELF NUTRITION DATA. Spices, pepper, red or cayenne. Tabela disponível em: <https://nutritiondata.self.com/facts/spices-and-herbs/201/2>. Acesso em 30/01/2019.
  8. BARDUZZI, Juliana Ferreira. Extração e quantificação da capsaicina em pimenta dedo-de-moça. 2011. Disponível em: <https://cepein.femanet.com.br/BDigital/arqTccs/0811290529.pdf>. Acesso em 30/01/2019.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

Sobre o autor

Avatar
24 anos, é jornalista e produtor de conteúdo especializado. Atua com produção jornalística há 4 anos. Vencedor do prêmio de empreendedorismo digital “Academic Winner 2017”, promovido pela DeVry University na Califórnia, Estados Unidos. Tem no currículo trabalhos em emissoras de televisão, jornal impresso, revistas e internet. É pernambucano e tem como hobbies escrever, jogar videogames, cinema e estudos sociais.