Pele limpa, sem sinal de espinhas com tratamento caseiro

Para o tratamento, alguns dos ingredientes são iogurte natural, óleo de melaleuca, limão e vinagre

Obter uma pele limpa, bonita, com aspecto saudável e livre de espinhas parece uma tarefa difícil para muitas pessoas. As manchas, erupções e cravos são naturais e comuns, mas podem incomodar de várias forma. Contudo existem tratamento caseiros e alguns truques naturais que são capazes de trazer todas inúmeras qualidades para a pele. Aqui você encontra informações, respostas e dicas para ter uma pele bonita e saudável.

A pele é o maior órgão do corpo humano. Sua função é proteger músculos, veias e tecidos, além de permitir que o organismo estabeleça relações entre os meios interno e externo. Ajuda a controlar a temperatura do corpo e no controle e produção de substâncias essenciais para o metabolismo.

Sendo uma das principais portas de entrada e saída do organismo, é um órgão que merece tanta atenção quanto outros órgãos. Por isso, os cuidados com a pele devem sempre existir, assim como os cuidados com o coração e cérebro, por exemplo.

Na últimas duas décadas, o número de doenças relacionadas a pele vem aumentando em todo o mundo. Isso acontece por dois motivos. O primeiro deles é a degradação do meio ambiente, que tem prejudicado a camada de ozônio,  facilitando a entrada de raios ultravioletas no planeta. Esses raios são altamente prejudiciais, causam o envelhecimento precoce e são a principal causa do câncer de pele.

O segundo motivo é a falta de cuidados com a pele. Com ênfase em outras doenças consideradas mais sérias, como câncer e alterações metabólicas, a pele acaba sendo colocada de lado na lista das preocupações com a saúde.

Mulher com pele bonita

A falta de cuidados com a pele é um dos motivos do aparecimento de acnes, cravos e espinhas (Foto: depositphotos)

Dito isso, descubra o que pode estar prejudicando a sua pele e veja uma remédio caseiro e natural super eficiente para cuidar da pele. Em seguida, confira algumas dicas e truques famosos para obter uma pele de dar inveja.

Veja também: 10 alimentos contra acne

Tratamento caseiro para uma pele perfeita

Você vai precisar de:

  • Iogurte natural (1 colher de sopa);
  • Açúcar (1 colher de sopa);
  • Óleo de melaleuca (se houver espinhas);
  • Vinagre;
  • Limão;
  • Chá verde.

1º Passo

Em um recipiente, misture o iogurte e o açúcar. O resultado será uma pasta arenosa que serve para esfoliar a pele. Com a ponta dos dedos, esfregue o rosto suavemente. Se estiver com espinhas no momento, não esfregue a região inflamada. Depois de esfregar bem, lave o rosto.

Esse passo é importante. Os esfoliantes servem para limpar a pele, eliminando células mortas. Se preferir, adicione 1 colher de chá de canela em pó, que deixará o esfoliante com ação antibactericida.

2º Passo

Lave bem o rosto com água morna. Certifique de lavar todo o rosto, não somente a região onde nascem as espinhas. A água morna vai abrir os poros, facilitando a higienização dos mesmos. Se preferir, tome um banho quente antes do tratamento.

3º Passo (Só se houver espinhas)

Com um algodão, aplique o óleo de melaleuca sobre as espinhas. A substância vai causar uma leve irritação e aumentar a vermelhidão, mas isso é normal. Deixe agir por 15 minutos e depois enxágue, também com água morna.

Se você não tiver espinhas ou acne, não precisa usar o óleo de melaleuca. Ele serve somente para acelerar a secagem de espinhas. Se não encontrar óleo de melaleuca, pode substituir por creme ou gel de peróxido de benzoíla (5%), encontrado em farmácias.

4º passo

Misture 2 colheres de vinagre e 10 gotas de limão em uma recipiente. Com outro algodão, limpe o rosto inteiro com a mistura. O vinagre é rico em ácido acético, assim como o limão é rico em ácido ascórbico. São ótimos para higienizar os poros e diminuir a incidência de cravos. Tem ação antisséptica também.

Deixe a solução agir de 10 a 15 minutos e por último enxágue usando chá verde frio ou gelado. É importante que se use o chá verde feito com a própria erva Camellia sinensis, e não os chás prontos industrializados. Os pacotes de chá verde, que contém a erva nos saquinhos, são facilmente encontrados em supermercados.

O chá verde tem ação adstringente e cicatrizante. É o toque final para ter uma pele limpa, cheia de nutrientes e saudável.

Importante

Para que os efeitos desse tratamento sejam perceptíveis e duradouros, repita-o, pelo menos, 1 vez por semana. De preferência à noite, antes de dormir.

Pele bonita: Truques e dicas

Quem não gosta daqueles velhos truques e dicas de beleza? Eles são famosos e, muitas vezes, tradição em algumas famílias, passando de geração em geração. Separamos aqui alguns dos métodos mais famosos e eficientes para cuidar da pele. O uso dessas dicas regularmente podem ser o segredo para uma pele de dar inveja. Confira.

Gelo

O gelo é super indicado para amenizar o inchaço, dor e vermelhidão causados pelas espinhas e acne. É recomendado para casos mais leves, onde há espinhas aleatórias. Para usar, coloque um cubo de gelo em um tecido fino e pressione na espinha por 5 minutos. Repita o processo a cada hora.

Em caso onde há muitas espinhas ou a inflamação for severa, o gelo ajuda, mas é necessário procurar um dermatologista para tratar o problema.

Veja também: Será que a vitamina A serve para acne na pele? Descubra

Máscara de abacate e mel

O abacate e o mel são dois hidratantes naturais muito eficientes. Tanto que suas propriedades são a base de inúmeros produtos de beleza para a pele. O abacate nutre e protege a pele do sol e do envelhecimento. Evita o ressecamento.

Já o mel tem uma peculiaridade impressionante: retira a umidade do ar e transfere para a pele. Além disso, preenche a pele e tem propriedades cicatrizantes.

A mistura entre a polpa de ½ abacate e 1 colher (de sopa) de mel pode ser usada como máscara hidratante muito eficiente. Excelente para peles secas. Aplique e deixe agir por 15 minutos e depois enxágue.

Argila

Já a argila (verde) é muito indicada para pessoas de pele oleosa. Além de controlar a produção de óleo, a argila protege e nutre a pele. Para preparar, misture 2 colheres de argila verde e 2 colheres de água. Misture bem e aplique por todo o rosto, menos na boca e olhos.

Entretanto o uso excessivo da argila pode deixar o rosto seco e causar problemas. O uso recomendado é de uma vez por semana, e somente por quem tem o rosto oleoso. Se o seu rosto é seco, evite a argila.

O que prejudica a pele?

Em primeiro lugar, podemos listar o sol. Mas calma, ele não é um vilão, mas pode agir assim se for subestimado. A luz solar é a melhor fonte de vitamina D e é o fator determinante na produção de melanina, pigmento responsável pelo bronzeamento e aspecto saudável da pele.

A exposição ao sol, desde que controlada, é muito benéfica. O que é ruim nessa história é a exposição exagerada e sem proteção a luz solar. Além de causar o envelhecimento precoce e as rugas, permite que os raios ultravioletas ajam com força total na epiderme, causando manchas, doenças e até mesmo o câncer.

Outro fator muito prejudicial para a pele é a alimentação. Diferente do que as pessoas pensam, nenhuma comida causa espinhas. O chocolate leva a culpa de algo que ele não é responsável. Na verdade, o que acontece é que a espinha é a inflamação de um poro entupido (cravo).

Alguns alimentos com açúcares e gorduras provocam maior oleosidade da pele, principalmente no rosto, o que facilita o entupimento dos poros. A inflamação que causa a espinha geralmente surge de um fator hormonal, e não alimentício.

Da mesma forma, dormir e comer mal são vilões para a pele. Não ter uma rotina de sono saudável tira a coloração da pele (causando amarelamento e ressecamento), causa olheiras e até manchas. Enquanto isso, comer mal e pouco faz o organismo tirar nutrientes da pele, o que a deixa pálida e sem brilho.

Outros fatores prejudiciais para a pele

O estresse também é um vilão, pois facilita o entupimento dos poros. Numa situação de estresse, o corpo responde com uma flutuação hormonal. As alterações hormonais são a causa das espinhas. Por isso é tão comum o surgimentos de acne e espinhas na puberdade, gravidez e menstruação. Esses são períodos de flutuação de hormônios.

Outra coisa que pode danificar a pele de forma visível são a inúmeras agressões que praticamos diariamente. Barbear com lâmina, arrancar pelos com depilação a cera ou com a pinça, espremer cravos e espinhas de forma inadequada, etc. Tudo isso pode manchar e modificar o “relevo” da pele.

Por último, não podemos deixar de citar que algumas características de pele podem ser naturais em algumas pessoas. A hereditariedade é um fator importante nesse assunto. A incidência de espinhas e acne, assim como o tipo de pele, pode ser herança genética.

Nesses casos, é possível tratar vários problemas estéticos e de saúde que surgem na pele devido a herança do organismo. Contudo, é preciso procurar um dermatologista.

Tipos de pele

Existem 3 tipos de pele, falando de modo geral. São eles: pele normal, pele seca e pele oleosa. Os rostos saudáveis se encaixam em uma dessas categorias. Existem problemas de saúde epidérmica que configuram outros tipos de pele, como a pele escamosa.

De acordo com o “Livro Completo das Ervas”, da editora Seleções Reader’s Digest, a pele normal é aquela que apresenta maciez, textura homogênea, poros de tamanho médio. Ela também não é nem oleosa nem seca. É o tipo de pele mais comum.

Veja também: Whey protein causa espinhas?

Já a pele seca e/ou áspera não possui elasticidade e tem mais tendência a irritar. “Também reflete mal a luz, e por isso não aparenta ter viço”, explica o livro.

É uma pele que tende a piorar no inverno ou com o uso do ar-condicionado. Sem tratamento, a pele seca pode descamar e até mesmo apresentar fissuras, o que causa dor e danos estéticos.

Quanto a pele oleosa, é “resultante de glândulas sebáceas hiperativas, pode obstruir os poros, provocar cravos e espinhas e criar um brilho inconveniente”, explica. Nesse caso é preciso sempre estar controlando a oleosidade, para evitar problemas.

Veja também:

Receita caseira para reduzir oleosidade da pele

Sobre o autor

24 anos, é jornalista e produtor de conteúdo especializado. Atua com produção jornalística há 4 anos. Vencedor do prêmio de empreendedorismo digital “Academic Winner 2017”, promovido pela DeVry University na Califórnia, Estados Unidos. Tem no currículo trabalhos em emissoras de televisão, jornal impresso, revistas e internet. É pernambucano e tem como hobbies escrever, jogar videogames, cinema e estudos sociais.